1562 Cardoso Ama. Nutrix, icis, nutricula, ae



Baixar 2.86 Mb.
Página1/46
Encontro14.04.2018
Tamanho2.86 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   46





A M A

1562 Cardoso

Ama. Nutrix, icis, nutricula, ae.

1569 Cardoso

Ama. Nutrix, icis, nutricula, ae.

1588 Ricci

Ama ...

1606 Leão



Ama por criada que serve, id est ancilla ou que cria de leite, id est nutrix (dos Hebreos)

Ama (dos Godos)

1611 Barbosa

Ama que cria. Nutrix, icis, pen. cor. Cicero de Amicit.

Altrix, icis, p. p. Cic. pro Flacco.

1613 Coll

Ama Ang. A noursse Esp. Ama All. Amme, hebamme Fr. nourrice Lat. nutrix

1617 Minsheu

Ama H = P L nutrix à nutriendo I nutrice G nourrice A nource

1647 Pereira

Ama, i, senhora. Domina, ae. Hera, ae.

Ama que cria. Nutrix, icis. Altrix, icis. Educatrix, icis.

1712 Bluteau

Ama. No idioma Portugues hé Ama, senhora de criados, & Ama de peito, molher, que cria filho alheo. Nestes dous sentidos poderás derivar Ama do Grego Ammà, porque no Acta Sanctorum de Bollando, Tom. 1. Martij, pag. 242, acho as palavras seguintes, Est autem Hesychio Ammà mater, nutrix. No primeiro significado Ammà, mater, Ama he senhora, porque toda a mãy, he senhora de seus filhos, no segundo significado Ammà Nutrix, Ama he molher, que cria. Neste proprio sentido poderâs derivar Ama de peito do adjectivo latino Almus, Alma, Almum, que procede do verbo Alere, Criar, Alimentar, Sustentar. Por isso chama Virgilio à terra, nossa mãy, tellus alma, & à Ceres, fabulosa Deosa das Searas, Alma Ceres. Onze requisitos há de ter hûa ama de peito, para ser perfeita. Vid. Polyanth. Medicin. pag. 580. Na Cunda a mãy, que não foi ama dos filhos, que pario (podendoo fazer) he antes tida por mulher sensual, & voluptuosa, como qualquer corrupta, & deshonesta, que por mãy verdadeira de seu proprio filho. E guardase este costume taõ inviolavelmente entre a gente nobre da terra, que se algûa mulher pare, & por algum impedimento licito, naõ pode criar o filho a seus peitos, helhe taõ necessario para sua honra tirar disso hum instrumento, como se fora cousa muito grave, & de muita importancia. Histor. de Fern. Mend. Pinto. cap. 172, fol. 222 col. 2. Nutrix, ou Altrix, icis, fem. Cic. Parece, que temos bebido os erros com o leite da ama. Cum lacte nutricis errorem videmur suxisse. Cic. Ama pequena, Nutricula, ae Fem. Cic. D: Affonso filho del-Rey D. Diniz teve por Ama de peito, huma Sancha Pires, natural de Santarem. Mon. Lusit. Tom. 5. fol. 172, col 3. Ama, Senhora de criados Hera, ae. Fem. Terent.

Ama. Mulher de Idade, que serve. Ancilla, ae, Fem. Ministra, ae Fem. Cic. Quando for necessario, a Ancilla, ou a Ministra, lhe acrecentarâs o epitheto, Vetus.

1767 Monte Carmelo

Amma Mulher, que dá leite a criânças alhêas. Este Nome derîva-se do Lat. Amma. Ama he o verbo amar.

1771 Fonseca

Ama, a que dá de mamar a huma criança alheia. Nutrix. Cic. Altrix, icis, f. Plin. Nutricula, ae, f. Hor. Entregar a criança a huma ama. Puero nutricem abducere. Ter. Mamar o erro com o leite da ama. Cum lacte nutricis errorem sugere. Cic. Contos das amas. Fabulae nutricularum. Quinct. § Senhora da casa. Domina. Cic. Hera, ae, f. Ovid. § Mulher de idade, que serve. Ancilla. Ministra, ae, f. Cic. Se for necessario para clareza, ajuntar-se-lhe-ha o epitheto Vetus.

1789 Sousa

Ama (voz Hebraica) amim do verbo aman. Criar, educar, nutrir.

1789 Moraes

Ama, s. f. a mulher, que cria, educa. Menina, e Moça f. 45. "acabou a ama de pensar a criada" § Ama de peito, a que dá de mamar; ama seca, a que pensa os desmamados. § Aia, Eufr. 4.5. § A senhora ácerca das famulas, ou criadas de servir. § Mulher, que faz de comer v. g. "as amas dos estudantes na Universidade."

1793 Ac


Ama. s. f. Mulher, que cria a seus peitos, e dá de mamar ao filho alheio. Do Hebr. Amim, do verbo aman, crear, educar, nutrir. Porém Leão, Orig. 15, e Brit. Mon. 2, 6. c. 1. põe este vocabulo no numero daquelles, que nos ficárão dos Godos. Barr. Paneg. 73, 336 Quintilliano constituio nos seus preceitos, que as amas dos moços, creados pera Oradores, fossem discretas e eloquentes. Cam. Lus. 2, 43 Como menino da ama castigado. Andrad. Chr. 1, 3 Então, que era já tempo de lha tirarem (a mamma) não foi necessario mais invenção ou artificio, que afagalo sua ama hum dia.

Ama secca. Mulher, commummente de idade, que nos hospitaes e casas dos expostos, vigia sobre as amas de leite. Fr. Nic. de Oliv. Grandez. 5,5 Ha huma, a que chamão ama secca, que he huma velha de confiança, que tem cuidado das outras.

Ama. Met. Cam. Canç. 10, 4 Foi minha ama huma féra. Estaç. Antig. 90, 4 Donde veio a dizer Plinio, que Italia era mãi e ama das outras terras. Pint. Rib. Prefer. 1, 172 Com ellas (armas) defendemos a justiça legitima, que he huma viva ama e creadora de todas as virtudes.

Ama. Senhora, que tem creados ou servos, a que manda, e que sustenta. Sá de Mir. Vilhalp. 1, 3 Agora são em pratica com nossa ama por via de devações. Eufros. 5, 9 Eu te prometto que tens tu nella ama e çanfonia. Heit. Pint. Dial. 1,2,2 A incontinente ama do casto Joseph notavao de incontinente.

Denominação, que dão ás Princezas e Senhoras da primeira qualidade, os seus creados, ou os que por comprimento assim se intitulão. Vieir. Cart. 3, 92 Em fim, minha Rainha, minha Senhora, e minha ama, em hum livro impresso em França vejo aqui, e venero o retrato de Vossa Magestade.

Aia de pessoa de qualidade. Bernard. Rib. Menin. 1,11 A dona honrada, que ama se chamou depois pela creação da menina, como era já de dias, era de muito saber. Ferr. Poem. Castr. 1 Ama, na creação ama, no amor mãi, Sabes como em sahindo dos teus braços, Ama, na viva flôr da minha idade, &c. Brand. Mon. 3,11,21 Em outro lugar referi escritura authentica do mesmo Mosteiro de Salzeda, em que elRei D. Affonso nomêa Dona Thereza ama dos seus filhos, isto he, aia e mestra.

Mulher de idade, que serve e tem a seu cargo o governo de alguma casa, principalmente de Clerigo ou homem solteiro. Eufros. 1, 6 Guardate destes estudantes, que são sanguesugas de conversações, e com estas suas amas dão bataria ao Cairo. Leit. d'Andrad. Misc. 19, 576 Trouxe, como digo, este Prior, que então era aqui, huma parenta ou ama pera a servir, sendo homem já entrado em idade. M. Fernand. Alm. 3,3,2. n. 160. p. 800. A virtuosa Theresa, natural de Ourem, era ama de hum dos Priores daquella Villa.

Estalajadeira. Ceit. Serm. 1, 248, 2 Porque ahi não soffrer acabar de comer o triste, ou estar ainda com o boccado na bocca, e vir a ama, que chamão da casa, vendendolhe gato por lebre, &c.

Adag. A Frade não faças cama, e a tua mulher não faças ama. Hern. Nun. Refran. 9 v.

1806 NovDicc

Ama, s. f. V. Amo, A que da de mamar.

1813 Moraes

Àma, s. f. A mulher que cria, edúca. Menina e Moça, f.45. acabou a ama de pensar a criada. §. Ama de peito; a que dá de mamar: ama seca; a que pensa os desmamados. §. Aya. Eufr. 4.5. §. A Senhora á cerca das fámulas, ou criadas de servir. §. Mulher que faz de comer; v. g. as amas dos estudantes na Universidade. §. A Rainha minha ama; senhora. §. Estalajadeira.

1818 Diccger

Ama, s. f. mulher que cria a seus peitos, e dá de mamar ao filho alheio. Met. das coizas: Senhora que sustenta; denominação que dão ás Princezas, e Senhoras da primeira qualidade os seus criados: Aia de pessoa de distincção: mulher de idade, que governa alguma caza: estalajadeira. - Seca, mulher de idade que nos Hospitaes etc. vigia sobre as amas de leite.

1831 Moraes

Àma, s. f. A mulher que cria, edúca. Menina e Moça, f.45. "acabou a ama de pençar a criada" §. Ama de peito; a que dá de mamar: ama seca; a que pensa os desmamados. §. Aya. Eufr. 4.5. §. A Senhora á cerca das famulas, ou criadas de servir. §. Mulher que faz de comer; v. g. "as amas dos estudantes na Universidade, de Clerigos. §. A Rainha minha ama; dizem os Ministros, que por falta de graduação não podem, ou não devem dizer minha Senhora, que é dos Marquezes. §. Estalajadeira.

1833 Fonseca

Ama, aia - senhora - estalajadeira, hospeda.

1836 Const

Ama, s.f. (pron. Áma, o primeiro a he quasi nasal. De alma Lat., criadora, que vem de alo, ere, nutrir, ou do Gr. ... ou ...mámmé, ama de leite, derivado de ... mazô, teta, mamma. Eu creio que todas estas vozes vem do radical egypcio mau, mai, mei, que significa mãi, amar e amor. Em todas as linguas da familia phenicia e da arabica, mãi se diz igualmente am, em, om, etc. Maia ou mammé significa quasi mãi, e vem de ... homos, semelhante et ma ou mé rad. De ... métér, mãi, V. Mãi), a mulher que nutre com seu leite a criança de outrem; fig. aia, de senhora; criada, fâmula, v.g. de estudante, de clerigo, Ama de leite, ou de peito, a que dá de mammar. Ama secca, a que cuida da criança depois de desmamada. V. amo.

Ama, s.f. (feminino de amo, dono de casa, V.), dona de casa, a que cria, nutre, dá criação a criados, estaladeira, mulher do estalajadeiro, ou dona da estalagem. Tratamento dado á rainha pelos seus criados, e pelos seus ministros diplomaticos: a rainha minha ama. Os marquezes, duques, etc., dizem: minha senhora. V. Amo.

1837 São Luíz

Ama: mulher que cria huma criança, e lhe dá de mamar; aia; criada que talvez governa a casa, etc. He vocabulo do diccionario da infancia, que se acha em muitas linguas, e em todas com significação identica, ou analoga. Em hebr. Achamos am [...], mãi, dona: amah [...] nutriz, aia, criada: amam [... ] cidade mãi, metropole: amam, e oman [ .. ] aio; amo, etc. (Vest. Arab. v. Ama)

1845 DiccUniv

Ama, s. f. mulher que cria a seus peitos e dá a mamar ao filho alheio; - secca, mulher, commummente de idade, que nos hospitaes e casas dos expostos, vigia sobre as amas de leite; senhora que tem creados ou servos, que manda e que sustenta; denominação que dão ás princezas e senhoras da primeira qualidade, os seus criados, ou os que por comprimento assim se intitulão; aia de pessoa de qualidade; mulher de idade que serve e tem a seu cargo o governo de alguma casa, principalmente de clerigo ou homem solteiro; estalajadeira. §. heb. amim, do v. aman, crear, educar, nutrir; ou do lat. alma, creadora, que vem de alo, ere, nutrir; ou do gr. maia, ou mámmé, ama de leite, derivado de mazó, teta, mamma.

1858 Moraes

Àma, s. f. (Leão, Orig. 15. e Brit. M. Lus. 2.6. c.1. põe este vocabulo no numero de aquelles, que nos ficaram dos Godos: porèm seg. os Vest. Arab. vem do Hebr. amim, do verb. aman, criar, educar, nutrir, e seg. o Gloss. Orient. do Hebr. amah, nutriz, aia, criada) Mulher que nutre com seu leite a criança de outrem. Andr. Chr. 1. c.3. §. A mulher que cria, educa. M. e Moça, f.45. "acabou a ama de pensar a criada" Brit. Chr. 1. 1. "huma ama sua, que o criára" §. Ama de peito; a que dá de mammar: ama secca; a que pensa os desmammados: fig. "ama, e criadeira das graças, porta do ceo, etc." Iff. 2.1. (falla da solidão.) §. Aia. Eufr. 4.5. §. A senhora, ácerca das famulas, ou criadas de servir. Vilhalp. 1.3. §. Mulher que serve, e tem a seu cargo o governo de alg. casa: v. g. as amas dos estudantes na universidade; dos clerigos, etc. Leitão, Misc. p.576. §. Estalajadeira. Ceita, S. 1.128. §. A rainha minha ama; dizem os ministros, que por falta de graduação não pódem, ou não devem dizer minha senhora, que é dos marquezes. §. Estalajadeira.


A M A B I L I D A D E

1727 Bluteau

Amabilidade. Perfeiçaõ, que causa amor. Amabilitas, atis. Fem. He usado de Plauto na Tragedia, intitulada Stich onde diz, Si amabilitas tibi nostra placet, si tibi ambo accepti sumus. (Estimar, e honrar sua infinita Amabilidade. Exhortaçaõ Dogmatica do Padre Pedroso, pag. 36.)

1789 Moraes

Amabilidade, s. f. a qualidade de ser amavel.

1793 Ac


Amabilidade. s. f. Qualidade ou perfeição, que faz ou constitue amavel alguma pessoa ou cousa. Do Lat. Amabilitas. Vieir. Serm. 7,11, 9. n. 369. E supposto que elle só foi o sabedor da treição, saiba e ouça agora, que não achou Christo menos amabilidade em Judas, que no mesmo S. João. Chag. Cart. 1, 71 Inexplicavel infinidade de infinidades, de amor, de amabilidade immensa. M. Bern. Florest. 3, 7, 358, A Tudo que este Senhor tem de doçura e agrado, tem tambem de bondade e amabilidade.

1806 NovDicc

Amabilidade s. f. Qualidade de Amavel.

1813 Moraes

Amabilidáde, s. f. A qualidade de ser amavel. Tom. I.

1818 Diccger

Amabilidade, s. f. qualidade que faz amavel uma pessoa.

1831 Moraes

Amabilidáde, s. f. A qualidade de ser amavel. Vieira, 7. 362. "Não achou Christo menos amabilidade em Judas, que em S. João" rasão, causa para ser amado.

1833 Fonseca

Amabilidade , amenidade, doçura, suavidade - affabilidade, agrado, cortezia.

1836 Const

Amabilidade, s.f. (Lat. amabilitas, tis). Qualidade amavel, maneiras amaveis, o ser amavel.

1845 DiccUniv

Amabilidade, s. f. qualidade ou perfeição que faz ou constitue amavel alguma pessoa ou cousa. § lat. amabilitas.

1858 Moraes

Amabilidáde, s. f. (do Lat. amabilitas) A qualidade de ser amavel. Vieir. 9. 363. "não achou Christo menos amabilidade em Judas, que em S. João" i. é, razão, causa para ser amado.
A M A B I L Í S S I M A M E N T E

1845 DiccUniv

Amabilissimamente, adv. sup. mui amavelmente.
A M A B I L Í S S I M O

1793 Ac


Amabilissimo, a, superl. Muito ou summamente amavel. Do Lat. Amabilissimus. Fr. Th. de Jes. Trab. 2, 40, 210 v. Ó formosissimo, ó dulcissimo, ó riquissimo, ó amabilissimo, ó suavissimo cordeiro. Cart. de Jap. 1, 414, 3 He de condição amabilissima com todos. M. Fernand. Alm. 2, 1, 24. n.20 Mas logo com immundas salivas lhe afeão suas amabilissimas faces.

1818 Diccger

Amabilissimo, a, sup. muito amavel.

1831 Moraes

*Amabilíssimo, superl. de Amavel. muito, ou extremamente amado. Cart. do Jap. 1.414.3.

1836 Const

Amabilissimo, A, adj. (superl. de Amabil aut. por amavel), summamente amavel.

1845 DiccUniv

Amabilissimo, a, sup. muito ou summamente amavel. § lat. amabilissimus.

1858 Moraes

*Amabilíssimo, a, superl. de Amavel, ou Amabil: Muito, ou extremamente amado. Cart. do Jap. 1.414.3.
A M A Ç A G A F A D O

1845 DiccUniv

Amaçagafado, p. p. de amaçagafar.
A M A Ç A G A F A R

1727 Bluteau Suppl.

Amaçagatar. Termo do vulgo. Deixar huma caixa de roupa v. g. mal composta.

1793 Ac


Amaçagafar. v. a. vulg. Revolver, descompôr, desordenar. Blut. Vocab. Suppl.

1813 Moraes

Amaçagafár, v. ch. Revolver, descompòr. Blut. Suppl.

1818 Diccger

Amaçagafar, v. a. (vulg.) descompôr, desordenar.

1831 Moraes

Amaçagafár, v. ch. Revolver, descompòr. Blut. Suppl.

1836 Const

Amaçagafar, v.a. t.pop.p.us. remexer, revolver: p.p. sup., e adj. Amaçagafado.

1845 DiccUniv

Amaçagafar, v. a. (chul.) revolver, descompôr, desordenar.

1858 Moraes

Amaçagafár, v. a. chul. Revolver, descompòr, desordenar. Blut. Suppl.
A M A Ç Ã O

1793 Ac


Amação, s. m. antiq. O mesmo que Maçãa. Per. Elegiad. 15,220 Vem tambem o bruto atroce, Que da anafega come o amação doce.

1813 Moraes

Amação. V. Maçã. Elegiada.

1818 Diccger

Amação, s. m. (ant.) maçã.

1831 Moraes

Amação. V. Maçã. Elegiada.

1836 Const

Amação, s.m. ant. V. Maçan.

1845 DiccUniv

Amação, s. m. (ant.) maçã.

1858 Moraes

Amação. V. Maçã. Elegiada.
A M A Ç A R O C A D O

1813 Moraes

Amaçarocádo, adj. Da feição da maçaroca de milho. "os cabellos louros amaçarocados:" Ined. 2.473. atados, que ficão como os filamentos da maçaroca?

1821 Diccger Supl.

Amaçarocado, adj. da feição da maçaroca de milho.

1831 Moraes

Amaçarocádo, adj. Da feição da maçaroca de milho. §. "os cabellos louros amaçarocados:" Ined. 2.473. feitos em canudos, e massarocas.

1836 Const

Amaçarocado, A, adj. (a pref., e maçaroca, des.adj. ado) da feição de maçaroca de milho, em canudos (os cabellos).

1845 DiccUniv

Amaçarocado, adj. similhante, ou á feição de maçaroca de milho; em canudos (os cabellos).

1858 Moraes

Amaçarocádo, a, adj. Da feição da maçaróca de milho. §. fig. "Os cabellos louros amaçarocados" Ined. 2.473. feitos em canudos, e massarocas.

*Amassarocádo, a, adj. Da feição de massaroca de milho. Ined. 2.473. "cabellos louros amaçarocados" i. é, feitos em canudos, imitando as massarocas.


A M A C I A D O

1789 Moraes

Amaciado, part. pass. de amaciar.

1813 Moraes

Amaciádo, p. pass. de Amaciar.

1831 Moraes

Amaciádo, p. pass. de Amaciar. (V. o que notei a amassiado).

1836 Const

Amaciado, p.p. sup. de Amaciar, e adj., feito macio, lizo, alizado, fig. abrandado.

1845 DiccUniv

Amaciado, p. p. de amaciar, e adj. feito macio, lizo; (fig.) abrandado.
A M A C I A R

1789 Moraes

Amaciar, v. at. fazer macio.

1806 NovDicc

Amaciar, v. a. Fazer macio.

1813 Moraes

Amaciár, v. at. Fazer macio.

1821 Diccger Supl.

Amaciar, v. a. (ant.) fazer macio.

1831 Moraes

Amaciár, v. at. Fazer macio. (V. o que notei ao art. amassiar.)

1836 Const

Amaciar, v.a. (a pref., macío, ar des. inf. Macio vem do Arab. maciho, do verbo maçaha, fazer macio, alizar, polir. He pasmoso que Moraes ignorasse esta etymologia dada pelo P. João de Sousa, e derivasse macio e amaciar do Francez masse. Por effeito d'essa errada opinião quer que escrevamos amassiar, massio!), fazer macio, lizo, alizar; fig. abrandar a aspereza.

1845 DiccUniv

Amaciar, v. a. fazer macio, alizar; (fig.) abrandar a aspereza. § a. pref. macio e ar. des. do infinito. Macio, vem do arab. maciho, do v. maçaha, alizar, polir.

1858 Moraes

Amaciár, v. a. (de macio, V.) Fazer macio, lizo, alizar. §. fig. Abrandar a aspereza.

Amassiár, e deriv. V. Amaciar.


A M A C O S T I E

1818 Diccger

Amacostie, s. f. (Bot.) grande arvore da nova Hespanha.
A M A D A

1647 Pereira

Amada. Amasia, ae.

1789 Moraes

Amada, s. f. a mulher a quem se ama, amasia, namorada.

1813 Moraes

Amáda, s. f. A mulher a quem se ama, amasia, namorada.

1821 Diccger Supl.

Amada, s. f. a mulher a quem se ama.

1831 Moraes

Amáda, s. f. A mulher a quem se ama, amasia, namorada, dama cortejada.

1833 Fonseca

Amada, querida - amasia -namorada.

1836 Const

Amada, s.f. (subst. da des. f. de amado, subentendendo mulher), amasia, dama namorada, cortejada, amiga.

1845 DiccUniv

Amada, s. f. mulher a quem se ama; amasia, namorada.

1858 Moraes

Amáda, s. f. A mulher a quem se ama; amásia; namorada, dama cortejada.
A M A D A M A G O

1818 Diccger

Amadamago, s. f. (Bot.) planta da Abascia.

1845 DiccUniv

Amadamago, s. m. (bot.) planta da Abassia, que faz sahir os ossos fracturados de dentro da carne.
A M A D A R

1818 Diccger

Amadar, s. f. (Bot.) pereira da India.
A M A D E I R A D O

1793 Ac


Amadeirado, a. adj. ant. O mesmo que Emmadeirado, e he como hoje se diz. Cout. Dec. 12, 1, 18 E em cada huma tem hum baluarte amadeirado de traves grossas.

1813 Moraes

Amadeirádo. V. Emmadeirado. Couto, 12. 1. 18. "baluarte amadeirado;" com sobrado sobre traves.

1818 Diccger

Amadeirado, a, adj. (ant.) hoje emmadeirado.

1831 Moraes

Amadeirádo. V. Emmadeirado. Couto, 12. 1. 18. "baluarte amadeirado;" com sobrado sobre traves.

1836 Const

Amadeirado. V. Emmadeirado.

1845 DiccUniv

Amadeirado, a, adj. (ant.) emmadeirado.

1858 Moraes

Amadeirádo. V. Emmadeirado. Couto, 12.1.18. "baluarte amadeirado" com sobrado sobre traves.
A M A D I A S

1813 Moraes

Amádias. V. Amavias. Lobo, Primav. 1. 6.

1831 Moraes

Amádias. V. Amavias. Lobo, Primav. 1. 6.

1836 Const

Amadias. V. Amavîas.

1845 DiccUniv

Amadías. V. Amavias.

1858 Moraes

Amadías. V. Amavias. Lobo, f.147.
A M Á D I G O

1712 Bluteau

Amadigo. Amadîgo. He o nome, que antigamente se dava neste Reino a certo modo de honras, que os fidalgos erigião, com privilegios prejudiciaes à Fazenda Real. Querião os lavradores libertar seus casaes, & herdades, pedião a hum fidalgo, senhor da maes vizinha honra, que lhe desse hum filho a criar a sua mulher; criavao ella em sua casa, & por rezaõ de ser ama deste tal filho amparavaõ os pays delle aquelle casal, & o honravaõ. Isto porém se entendia só nos filhos legitimos, & durou só atê o anno de mil, & duzentos & noventa, em que El-Rey D. Diniz tirou por especial decreto estas honras de Amadigos, & assim quando Joaõ Cesar, que tirou as segundas inquiriçoens em tempo deste Rey, encontrava com semelhantes honras, as devassava, como fez no julgado de Penella, entre Douro, & Minho. Era pois tanta a preminencia, & izençaõ dos fidalgos da quelle tempo, que naõ só a casa do lavrador, em que se dava a criar o filho de algum fidalgo, mas tambem todo o,lugar, & vizinhança, onde morava o lavrador, ficava honrado, & livre, como se vio na Freguezia de S. Thome de Muimenta, do Julgado de Pena fiel, a donde os filhos, & Netos de Pedro Silvestre se defendiaõ por Amadigo de Lourenço Fernandes da Cunha. A imitaçaõ de Ulpiano, que chama Nutritia, orum, Neutr. Plur. O pago, ou premio, que se da a huma ama, por ter criado hum menino chamara eu Nutritia honoraria, orum. Neutr. Plur. Outro modo havia de honras, a que chamavaõ Paramos, ou Amadigos. Mon. Lusit. Tom. 5. fol. 158, col. 1.

1789 Moraes

Amadigo, s. m. ant. honra, que se communicava ao casal, ou herdade, da ama de algum filho legitimo de Fidalgo. v. paramo. M. L. 5. p.158.

1793 Ac


Amadigo. s. m. ant. Especie de privilegio ou izenção, que davão antigamente os Fidalgos de Portugal ás pessoas, que creavão seus filhos legitimos, e aos lugares, onde elles se creavão. Fr. F. Brand. Mon. 5,17,79 Outro modo havia de honras igualmente nocivo á fazenda Real, e era, a que chamavão Paramos, ou Amadigos. Querião os lavradores libertar seus casaes, e herdades, pedião a algum Fidalgo, Senhor da mais vizinha honra, que lhe désse hum filho a crear a sua mulher, creavão ella em sua casa, e por razão de ser ama deste tal filho, emparavão os pais delle aquelle casal, e o honravão, e muitas vezes todo o lugar, e vizinhos delle. Isto com tudo se entendia nos que erão filhos legitimos, que logo se expressava nas Inquirições, e achando não ser legitimo, se devassava. Mas durou só até este anno (1290) em que elRei totalmente mandou, que delle em diante senão fizessem mais honras por amadigos, ainda que os filhos fossem legitimos.Vit. Christ. 1,15,50 v. E de Joseph, de que solamente creado ou filho por amadigo e creaçom.

1798 Viterbo

Amadígo, Lugar, Povo, Quinta, casal, ou Herdade, que lograva os Privilegios de Honra, por nelle se haver criado ao peito de alguma mulher casada o filho legitimo de hum Rico Homem, ou Fidalgo Honrado. Era este hum dos grandes abusos, que os Fidalgos commettião, e que se oppunha aos interesses da Real Fazenda. Queria hum Lavrador libertar o seu casal, ou Herdade: pedia a hum Fidalgo, Senhor da Honra mais visinha lhe désse hum fiilho a criar a sua mulher: criava-o ella em sua casa; e por ser ama do leite deste tal filho, amparavão os Pais delle aquelle Casal, e o honravão; e não só a casa do Lavrador, mas todo o Lugar, e visinhança, onde o Lavrador morava, ficava honrado, livre, e isento de imposições, e tributos. Estes Amadígos, ou Lugares Privilegiados em attenção ás Amas, que criavão os filhos legitimos dos Grandes, forão deitados em devassa, e ultimamente abolidos por El-Rei D. Diniz no de 1290. Vid. Honra.

1806 NovDicc

Amadigo, s. m. Antigamente era a honra, que se communicava ao casal da ama de algum filho legitimo de Fidalgo. Terra herma, e raza.

1813 Moraes

Amadígo, s. m. ant. Honra, que se communicava ao casal, ou herdade, da ama de algum filho legitimo de Fidalgo. V. Paramo. M. L. 5. 17. 79. p. 158. Os privilegios dos amadigos talvez se communicavão a todo o lugar, e visinhança, que fica livre de tributos e imposições; forão abolidos por elRei D. Dinis em 1290. V. Honra. §. ant. Criação, que o amo faz no criado. Vita Christi, Tom. I. f. 50. v.

1818 Diccger

Amadigo, s. m. (ant.) privilegio que antigamente os Fidalgos de Portugal davam ás pessoas, que criavam seus filhos legitimos, e aos lugares onde estes se criavam.

1821 Diccger Supl.

Amadigo, s. m. (ant.) terra erma, e raza.

1831 Moraes

Amadígo, s. m. ant. Honra, que se communicava ao casal, ou herdade, da ama de algum filho legitimo de Fidalgo. V. Paramo. M. L. 5. 17. 79. p. 158. Os privilegios dos amadigos talvez se communicavão a todo o lugar, e vizinhança, que fica livre de tributos e imposições; forão abolidos por elRei D. Dinis em 1290. V. Honra. §. ant. Criação, que o amo faz no criado. Vita Christi, Tom. I. f. 50. v. Jesus filho de José per amadigo.

1836 Const

Amadìgo, s.m. (de ama e digo ou dego, corrupção do Lat. decus, honra), ant. honra, mercê, privilegio que antigamente vinha ao casal, herdade ou lugar por amor da ama que criára algum filho legitimo de fidalgo; criação que o amo da ao criado: "Jesus filho do José per amadigo." Vita Christi.

1845 DiccUniv

Amadígo, s. m. (ant.) especie de privilegio ou isenção que davão antigamente os fidalgos de Portugal ás pessoas que creavão seus filhos legitimos, e aos logares onde elles se creavão; terra erma e rasa; criação que o amo dá ao criado. § de ama, e digo, ou dego, corrupção do lat. decus, honra.

1858 Moraes

Amadígo, s. m. ant. Honra que se communica ao casal, ou herdade, da ama de algum filho legitimo de fidalgo. V. Paramo. M. Lus. 5,17 c.79. Os privilegios dos amadigos talvez se communicavam a todo o lugar, e vizinhança, que ficava livre de tributos e imposições; foram abolidos por el-rei D. Diniz em 1290. V. Honra. §. Criação, que o amo faz no criado. Vita Christi, f. 50v. "Jesus filho de José per amadigo".



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   46


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal