2º relatório científico anual (01/04/2009 a 30/03/2010)



Baixar 217.48 Kb.
Página1/5
Encontro20.01.2018
Tamanho217.48 Kb.
  1   2   3   4   5


3º RELATÓRIO CIENTÍFICO ANUAL (01/04/2009 a 30/03/2010)

Projeto Temático “Antropologia da Performance: Drama, Estética e Ritual”

FAPESP Processo 06/53006-2


VOLUME 1

A- FORMULÁRIO PARA ENCAMINHAMENTO
B- FOLHA DE ROSTO...............................................................................................02
C- RESUMO DOS OBJETIVOS................................................................................05
D- REALIZAÇÕES......................................................................................................07
E- APOIO INSTITUCIONAL.....................................................................................28
F- PLANO DE ATIVIDADES.....................................................................................30
G- LISTA DAS PUBLICAÇÕES................................................................................32
H- LISTA DOS TRABALHOS (AINDA NÃO ACEITOS)......................................44
I- APLICAÇÃO DOS RECURSOS DE RESERVA TÉCNICA E BENEFÍCIOS..45
J- BOLSISTAS TT e IC (não aplica)

3º RELATÓRIO CIENTÍFICO ANUAL (01/04/2009 a 30/03/2010)



Projeto Temático “Antropologia da Performance: Drama, Estética e Ritual”

FAPESP Processo 06/53006-2

B. FOLHA DE ROSTO

TÍTULO DO PROJETO:

“ANTROPOLOGIA DA PERFORMANCE: DRAMA, ESTÉTICA E RITUAL”



NOME DO PESQUISADOR RESPONSÁVEL:

JOHN COWART DAWSEY (DA/USP)



INSTITUIÇÕES SEDES DO PROJETO:

DEPARTAMENTO DE ANTROPOLOGIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (DA/UNICAMP)

INSTITUTO DE ARTES DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS (IA/UNICAMP)

EQUIPE DE PESQUISA, INCLUINDO NOMES, QUALIFICAÇÕES E SEDES SE FOREM DIVERSAS:
EQUIPE DO PROJETO TEMÁTICO

(em ordem de titulação e tempo no Napedra com a titulação atual)

John Cowart Dawsey

(coordenador, pesquisador principal, professor titular do PPGAS/USP)


Regina Aparecida Pólo Müller

(pesquisadora principal, professora associada do IA/Unicamp)


Marianna Francisca Martins Monteiro

(professora doutora do Departamento de Artes Cênicas da UNESP)


Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer

(professora doutora do PPGAS/USP)


Rose Satiko Gitirana Hikiji

(professora doutora do PPGAS/USP)


Francirosy Campos Barbosa Ferreira

(professora doutora, FFCLRP - USP)


Ana Lúcia Marques Camargo Ferraz

(professora doutora, UFF)


Edgar Teodoro da Cunha

(professor doutor, Unesp – Araraquara)


Celso Vianna Bezerra de Menezes

(professor doutor do Departamento de Ciências Sociais da UEL)


Eduardo Néspoli

(professor doutor, professor na Universidade Federal de São Carlos)


Ana Cristina Oliveira Lopes

(professora doutora, pós-doutoranda do PPGAS/USP)


Luciana de Fátima Rocha Pereira de Lyra

(doutoranda do IA/Unicamp)


João Luis Uchoa de Figueiredo Passos

(doutorando do IA/Unicamp)


Carolina de Camargo Abreu

(doutoranda do PPGAS/USP)


Giovanni Cirino

(doutorando do PPGAS/USP)


Danilo Paiva Ramos

(doutorando do PPGAS/USP)


Alice Villela

(doutoranda, PPGAS/USP)


Adriana de Oliveira Silva

(mestre, PPGAS/USP)


Ana Goldenstein Carvalhaes

(mestre pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte, na ECA/USP)


Marcos Vinicius Malheiros Moraes

(mestrando do PPGAS/USP)


Ana Letícia de Fiori

(mestranda do PPGAS/USP)


Bianca Caterine Tereza Tomassi

(mestranda IA Unicamp)


Tatiana Molero Giordano

(mestranda IA Unicamp)



NÚMERO DO PROCESSO FAPESP:

FAPESP Processo 06/53006-2



PERÍODO DE VIGÊNCIA DO PROJETO:

01/04/2008 a 31/03/2012



PERÍODO COBERTO PELO RELATÓRIO CIENTÍFICO EM QUESTÃO:

01/04/2010 a 30/03/2011

3º RELATÓRIO CIENTÍFICO ANUAL (01/04/2010 a 30/03/2011)

Projeto Temático “Antropologia da Performance: Drama, Estética e Ritual”

FAPESP Processo 06/53006-2

C. RESUMO DOS OBJETIVOS DO PROJETO PROPOSTO

Introdução
Esta proposta surge de um encontro singular envolvendo antropólogos do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade de São Paulo (PPGAS/USP) em busca de conhecimentos associados a estudos de performance e pesquisadores do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (IA/Unicamp) interessados no diálogo com o campo da antropologia. A natureza interdisciplinar deste encontro pode evocar um outro ocorrido nos anos de 1960 e 1970, quando Richard Schechner, um diretor de teatro virando antropólogo, faz a sua aprendizagem antropológica com Victor Turner, um antropólogo que, na sua relação com Schechner, torna-se, por sua vez, um aprendiz do teatro.

Os projetos individuais apresentados neste projeto temático podem ser vistos como desdobramentos, ou ecos criativos, do diálogo entre Schechner e Turner. Apresentam-se como tranças – uma das noções sugestivas de Schechner – reunindo e, até mesmo, tensionando linhas de estudo a respeito de drama, estética e ritual. São estas as três linhas mestras a partir de quais o projeto temático se constitui. Trata-se de diferentes perspectivas para análise de fenômenos da performance.

Os projetos individuais certamente não deixam de revelar tendências quanto às formas de abordar os seus objetos. Escolhas são feitas em relação ao modo de articular as diferentes linhas e perspectivas teóricas. Universos empíricos são definidos e categorias são privilegiadas de acordo com as questões específicas dos projetos. O que chama atenção é a trança que cada projeto elabora na discussão da performance.

Com o propósito de contribuir para a formação e fortalecimento de um campo de pesquisa que se constitui nas interfaces da antropologia e artes de performance, busca-se desenvolver instrumentos teóricos e procedimentos metodológicos para o estudo da variedade de formas de ação simbólica que caracteriza a experiência contemporânea. Ao mesmo tempo, algumas das premissas associadas às teorias de performance são reavaliadas.



Resumo dos objetivos
1. contribuir para a formação e fortalecimento do campo da antropologia da performance.
1.a. ampliar redes de relações e contatos com centros de estudos relevantes à antropologia da performance.
1. b. contribuir ao campo da antropologia da performance através de:
1.b.i. publicações de artigos, livros, capítulos de livros, teses e dissertações;
1.b.ii. produções de filmes, vídeos e eventos performáticos;
1b.iii. organização de e participação em eventos científicos associados a estudos de antropologia da performance (através de palestras, seminários, mesas, fóruns de pesquisa, grupos de trabalho, comunicações orais, apresentações de painéis e posters, aulas inaugurais, mini-cursos, exibições de filmes e vídeos, debates, e desempenho de tarefas de coordenação).
2. desenvolver instrumentos teóricos e procedimentos metodológicos associados à antropologia da performance para o estudo da variedade de formas de ação simbólica que caracteriza a experiência contemporânea.
3. explorar os alcances e limites de abordagens desenvolvidas nas interfaces da antropologia e artes de performance para a produção de conhecimento.
4. ampliar o conhecimento relativo às diferentes abordagens desenvolvidas no campo da antropologia da performance, e reavaliar suas premissas.
5. explorar os três fios que tecem este projeto temático – drama, estética e ritual – enquanto diferentes perspectivas que se trançam em análises de fenômenos de performance.

3º RELATÓRIO CIENTÍFICO ANUAL (01/04/2010 a 30/03/2011)



Projeto Temático “Antropologia da Performance: Drama, Estética e Ritual”

FAPESP Processo 06/53006-2

D. REALIZAÇÕES
Este relatório refere-se ao terceiro ano do projeto temático “Antropologia da Performance: Drama, Estética e Ritual” (Processo Fapesp 2006/53006-2), desenvolvido pelo Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (Napedra), de 01 de abril de 2010 a 30 de março de 2011. A proposta inicial foi registrada na Fapesp em 05 de maio de 2006, e aprovada em 18 de março de 2008. Alguns resultados parciais do projeto serão discutidos a seguir.

Neste período foram publicados (ou aceitos para publicação) 20 (vinte) artigos em revistas científicas indexadas, 14 (quatorze) capítulos de livros, 1 (livro) de autoria de um membro da equipe, 2 (dois) livros organizados por integrantes do temático, 2 (duas) resenhas foram publicadas. Uma tese de doutorado e uma dissertação de mestrado, uma delas orientada pelo coordenador do temático, foram defendidas por membros da equipe. Vinte e dois (22) trabalhos foram apresentados em conferências internacionais: 2 (duas) palestras, 1 (um) workshop e 15 (quinze) comunicações orais. Em conferências nacionais, foram 17 (dezessete) palestras, 1 (uma) exibição de filme e 18 (dezoito) comunicações orais. 6 (seis) eventos científicos (seminários, mesas, GTs ou fóruns de pesquisa) foram organizados e 9 (nove) foram coordenados por membros da equipe. Um mini-curso foi ministrado. Três pesquisadores foram aprovados em concurso público para docente USP Ribeirão Preto, Universidade Federal Fluminense e Unesp Araraquara.

Os vinte e três projetos individuais que compõem este projeto temático encontram-se em diferentes estágios de desenvolvimento, seguindo a proposta original de 2006 ou de acordo com as reelaborações apresentadas no primeiro relatório A discussão dos projetos individuais, seus estágios de desenvolvimento, e realizações específicas referentes a cada pesquisador encontra-se nos relatórios científicos individuais anexos (ANEXO XXXX). Nestes relatórios também é possivel ver como as linhas mestras do projeto temático (drama, estética e ritual) se trançam nos projetos individuais, bem como reflexões individuais sobre os usos das noções de performance.

A seguir, as atenções voltam-se às realizações coletivas do terceiro ano de projeto temático, e ao modo como elas se interpenetram com realizações individuais. As realizações serão discutidas a partir dos seguintes ítens: 1) conferências internacionais e nacionais de pesquisadores do temático: ampliação de redes de relações e contatos com centros de estudos relevantes à antropologia da performance; 2) publicações: artigos, livros, capítulos de livros, dissertações e teses; 3) I Encontro Nacional de Antropologia e Performance; 4) visitas de palestrantes de centros internacionais e nacionais; 5) encontros quinzenais envolvendo atividades alternadas de seminários (com discussões de textos) e participação em eventos de performance (Napedra em performances).

Observa-se que as realizações associadas aos projetos individuais serão discutidas de acordo com a ordem de titulação e tempo no Napedra com a titulação atual dos membros da equipe.
1. Conferências Internacionais e Nacionais: ampliação de redes de relações e contatos com centros de estudos relevantes à antropologia da performance.
1.1 Participações internacionais

Neste terceiro ano de projeto temático, diversos membros do Napedra envolveram-se em iniciativas para ampliar redes de relações e estabelecer contatos com centros de estudos relevantes aos estudos da antropologia da performance. Durante o segundo semestre de 2010, John C. Dawsey, Regina Polo Müller e Marianna Monteiro mantiveram contatos com Richard Schechner (NYU), Diana Taylor (NYU), Richard Bauman (University of Indiana), Jean-Marie Pradier (Paris), Paulo Raposo (Instituto Universitário de Lisboa), Johannes Sjoberg (University of Manchester), e Guillermo Gómez-Peña (La Pocha Nostra), estreitando vínculos com suas instituições e convidando-os a participarem do Encontro Internacional de Antropologia e Performance (EIAP), que está sendo organizado pelo Núcleo de Antropologia, Performance e Drama (Napedra) para o período de 26 a 30 de setembro de 2011. Todos confirmaram participação no evento. Duas viagens de John envolveram iniciativas para ampliar relações do Napedra com centros internacionais de pesquisa em antropologia e performance: uma para participar da Conferência Anthropology and Performance: A Critical Conversation, realizada na Universidade de Manchester em 16 de abril de 2010; e outra para participar da Workshop de Performance da Pocha Nostra, conduzido por Guillermo Gómez-Peña e Michele Ceballos, no Rio de Janeiro, de 30 de setembro a 02 de outubro de 2010.



Regina Polo Müller participou como conferencista do Simpósio Internacional “Xamanismo, Grafismo e Figuração” promovido pelo PPG em Sociologia e Antropologia/IFCS/UFRJ, no âmbito do convênio CAPES/COFECUB, UFRJ/Museu Nacional/ EHESS, coordenado por Els Lagrou,Carlos Fausto e Carlo Severi. Proferiu neste evento a palestra “Arte gráfica Asuriní do Xingu: corpo, mito e pensamento”, retomando seus estudos sobre o grafismo Asuriní tratando-o como abstracionismo, ligado ao pensamento Asuriní, e performance ritual, como figuração, ligada ao mito.

Marianna Francisca Martins Monteiro participou do seminário Histoire Culturelle de La Danse da École des Hautes Études en Sciences Sociales, da Universidade de Paris. Entrou em contato com pesquisadores de historia da dança, sob o ângulo das sensações, dos afetos, das corporeidades e das concepções de movimento, visando descobrir pistas para uma história do “corpo vivido” em dança. Nesse período, acompanhou em Paris os trabalhos de criação e reconstrução de danças da Companhia de dança barroca L’Éclat des Muses, dirigida pela bailarina e coreógrafa Christine Bayle. Em abril de 2010, apresentou a comunicação Jean-Georges Noverre’s Letters on Dance no Oxford Dance Symposium, realizado no New College da Universidade de Oxford, na Grã Bretanha. Nessa ocasião pode confrontar sua pesquisa sobre o reformador da dança do século XVIII, Jean-Georges Noverre, publicada pela Edusp com o titulo Noverre: Cartas sobre a Dança, com as pesquisas de outros especialistas no tema, dos Estados Unidos, da Suécia, da Inglaterra. A comunicação sobre o conceito de mímese no contexto da dança do século XVIII despertou interesse e o texto da mesma foi escolhido para compor uma obra coletiva sobre Jean-Georges Noverre, organizada pelos pesquisadores e professores da Oxford University, Jenniffer Thorp e Michael Burden, a ser publicada pela Pendragon Press, de New York.
Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer como membro da Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância do Instituto de Estudos Avançados – IEA – da Universidade de São Paulo e como vice-presidente da ANDHEP – Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação, Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer recebeu e foi debatedora na conferência da Profª Marina Calloni, da Universidade Nacional de Milão-Bicocca, Genocides and Political violence in a new geo-political order, dia 30/06/2010, na FFLCH-USP.
Em 08/10/2010, Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer participou de um Atelier de recherche, na Universidade de Ottawa/ Canadá, organizado pela Chaire de recherche du Canada en Traditions juridiques et rationalité pénale e por dois laboratórios: LERJ – Laboratoire d´études et de recherche sur la justice – e LRIDE – Laboratoire de recherche interdisciplinaire sur les droits de lénfant. Nesta ocasião, apresentou resultados da pesquisa individual que desenvolve no temático do NAPEDRA, com o título Rapport sócio-anthropologique sur l’analyse des Archives d’une institution brésilienne pour les enfants et adolescents (Fundação Casa – São Paulo, Brésil).

Ainda nesta visita à Universidade de Ottawa, proferiu duas conferências. A primeira, em 12/10/2010, intitulada Un bref regard sur l’anthropologie du droit d’aujour’hui au Brésil, organizada pelo CIRCEM – Centre Interdisciplinaire de recherche sur la citoyenneté et les minorités – e pelo Départment de sociologie et d’anthropologie. A segunda, em 13/10/2010, intitulada Notes méthodologiques sur l’usage de l’ethnographie comme outil de recherche portant sur la cour d’assises à Sao Paulo, organizada pela Chaire de recherche du Canada en Traditions juridiques et rationalité pénale. O auxílio financeiro que tornou possíveis estas participações foi concedido pela FAPESP (Proc. 2010/ 11724-1).

Entre 30 de novembro e 03 de dezembro de 2010, Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer participou do II Seminário Internacional Violência e Conflitos Sociais: Práticas de Extermínio, realizado na Universidade Federal do Ceará, compondo a Mesa Redonda “Conflitos Sociais e Direitos Humanos”.
Francirosy Ferreira participou do Congresso Internacional Fazendo Gênero 9, realizado na cidade de Florianópolis - Brasil. Neste Congresso apresentou o trabalho “Olhando para o feminino em circulação notas etnográficas sobre mulheres muçulmanas” no Simpósio Temático: 11. Deslocamentos femininos pelo mundo: entre invisibilidade e visibilidade, coordenadoras – Claudelir Correa Clemente (UFU), Cristina Maria de Castro (UFSCar). Sief – Performance

Eduardo Nespoli em Julho de 2010 apresentou a comunicação “Telekaia: Live video about body and space at amazon shamanism” em Avanca, Portugal, no evento acadêmico “AVANCA | CINEMA Conferência Internacional Cinema - Arte, Tecnologia, Comunicação”. Trata-se de comunicação sobre o processo desenvolvido para a criação da vídeo improvisação “Telekaia: espaço intersecional”.

Ana Lúcia Marques Camargo Ferraz apresentou o trabalho “Self-management in Brazil. Homo faber and the social sciencesno 109th Annual Meeting of American Anthropological Association – AAA, na Sessão: The Anthropology of work and the work of anthropology in Latin America and the Caribbean, realizado em New Orleans, entre 17 e 21/11/2010.

Edgar Teodoro da Cunha coordenou, juntamente com Paulo Raposo (ISCTE-CRIA, Portugal) e Andréa Barbosa (UNIFESP) o Grupo de Trabalho “Performance e Filme Etnográfico" no VI Simpósio Imagens da Cultura/Cultura das Imagens, realizado na cidade do Porto (Portugal). Edgar ainda teve o artigo “Images and Research among the Bororo of Mato Grosso, Brazil” publicado pela Revista Visual Anthropology, editada pela Routledge. No período iniciou a co-orientação de Carolina Cesar Coral, que desenvolve o projeto “Estudio comparativo de la representación del indígena por medio de producciones audiovisuales en Brasil y Chile”, no Magíster en Estudios Culturales Latinoamericanos da Universidad de Chile.



Ana Cristina Oliveira Lopes apresentou o paper “A Foretold Storm: Tales of a Tibetan Healer in a Globalized World” na “Buddhism and Diaspora Conference” realizada na Universidade de Toronto-Scarborough, em maio de 2010.

Carolina de Camargo Abreu apresentou o trabalho “The Global Tribe in the Local Practice: Lapses in the Brazilian’s Rave Scene”, no congresso internacional 4th Global Conference realizada por Inter-Disciplinary.Net sobre a temática “Multiculturalism, Conflict & Belonging” no Oriel College, cidade de Oxford (Reino Unido), entre os dias 26 e 29 de setembro de 2010. O encontro internacional e interdisciplinar foi muito frutífero para o exercício da interlocução e a cooperação acadêmica e prevê estender-se através de fórum de discussão pela internet e publicações.

Danilo Paiva Ramos apresentou no Seminário de Antropologia Americanista do Centre EREA / LEA / LESC / CERMA em Paris, França, em dezembro de 2010, os resultados iniciais da pesquisa que desenvolve no Temático do Napedra. A conferência realizou-se na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS). O trabalho apresentado intitulou-se Le Nord-Ouest de l’Amazonie observe.

Ana Goldenstein Carvalhaes participou entre 16 a 26 de Setembro de 2010 do Reencontre Internacional D’Art Performance, produzido pelo Centro Cultural Le Lieu, com apoio da Prefeitura de Quebec, Canadá. No evento, apresentou a performance “La Loba Letchera”, de sua autoria, e ainda participou da mesa de discussão “Colloquium on the situation of art in Latin America”. http://www.inter-lelieu.org/riap2010/accueil.html

1.2 Participações nacionais
No Brasil, relações com outros grupos e centros de estudos de performance se ampliaram. Em 19 de maio de 2010, John C. Dawsey apresentou conferência intitulada “Antropologia, teatro e performance” no II Simpósio de Estudos sobre Cultura: Linguagens e Abordagens no Campo da Performance, a convite do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. Em 03 de agosto, John participou da Mesa Redonda “Festa como Perspectiva e em Perspectiva” (MR 06), na 27ª Reunião Brasileira de Antropologia, em Belém, Pará, apresentando a palestra “A festa dos boias-frias”. Em 23 de setembro, John participou do Simpósio “Walter Benjamin, Labirintos e Passagens: Uma Homenagem aos 70 Anos de sua Morte”, do Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP, apresentado palestra intitulada “Walter Benjamin, teatro e antropologia”. Em 10 de novembro, John apresentou trabalho intitulado “Nossa Senhora e a índia laçada no mato: história noturna do Risca-Faca”, no Simpósio Temático “Performances Culturais: História, Estética e Linguagens”, no V Simpósio Nacional de História Cultural, realizado na UnB, Brasília. Em 11 de novembro, John apresentou trabalho intitulado “A fábula das três raças no buraco dos capetas: corpo, máscara e f(r)icção”, no GT Teorias do Espetáculo e da Recepção, no 6o Congresso da ABRACE (Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas), realizado no Instituto de Artes da UNESP, São Paulo. Em 23 de novembro, John apresentou a conferência “Leituras benjaminianas da cidade” no Museu Amazônico de Manaus. Durante o período a que se refere este relatório, John participou de 07 bancas de defesa de doutorado e mestrado, e 06 bancas de qualificação. Ele também presidiu uma Comissão Julgadora de Concurso Público para provimento de cargo de professor titular.
Regina Polo Müller participou da organização do Encontro Nacional de Performance e Antropologia-ENAP, promovido pelo Napedra, e realizou ainda as seguintes atividades neste evento: apresentou a performance “ Carmen Miranda e as Bacantes” com Luciana Lyra e Ana Goldenstein, apresentou o vídeo “Chica Chic-Carmen em performance” e a conferência “Victor Turner e Richard Schechner, antropologia e performance: uma inspiração”. Nesta palestra, Regina apresentou uma retrospectiva de sua pesquisa, desde que passou a se inspirar no diálogo entre Turner e Schechner, para o estudo da dança, performance e ritual, nos anos 80. A partir dessa retrospectiva, propôs uma reflexão sobre a performance “Carmen Miranda e as Bacantes” realizada na abertura do ENAP e parte da pesquisa em andamento.

O vídeo “Chica Chic, Carmen em performance, resultado do sub-projeto do mesmo nome que compõe o projeto “Performance e corpo em movimento no ritual indígena e na cena contemporânea II”, integrou também o trabalho apresentado na 27ª.Reunião Brasileira de Antropologia e é divulgado no site you-tube. Regina Müler apresentou ainda performances de rua e em eventos públicos (Bienal de Arquitetura/Parque Ibirapuera e festivais de cinema com a participação do filme Dzi Croquettes em São Paulo), parte desse mesmo projeto.

Proferiu a palestra “Arte corporal indígena: mito e pensamento” no 1º.Encontro Arte e Ciência “A Voz, o corpo e a emoção”, promovido pelo departamento de Artes Cênicas da ECA/USP.

Ana Lúcia Pastore Schritzmeyer, docente do Departamento de Antropologia da USP, ministrou, no 1º semestre de 2010, uma disciplina no curso na graduação em Ciências Sociais (FLA0101 – “Introdução às Ciências Sociais – Antropologia I) e, no 2º semestre, uma disciplina no PPGAS – Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (FLS 5350-1 – “Antropologia do Direito”).

Durante o ano de 2010 participou, como membro titular, de 20 bancas: duas de defesas de monografias de conclusão de mestrado lato senso (Especialização em Crimonologia), duas de exames de qualificação de mestrado stricto sensu, sete de defesas de dissertação de mestrado stricto sensu; três de qualificação de doutorado; quatro de defesa de doutorado, além de duas de concursos públicos: uma para contratação de um professor na UNESP (Bauru) e outra para contratação de um professor na UNIFESP (Guarulhos).

Concluiu uma orientação de mestrado (bolsista FAPESP) e uma de Iniciação Científica (bolsista CNpq). Iniciou quatro orientações de Iniciação Científica (uma bolsista FAPESP, dois bolsistas CNPq e um sem bolsa), além de prosseguir orientando uma doutoranda (Bolsa sanduíche CAPES – Universidade de Ottawa, Canadá) e cinco mestrandos (uma com bolsa da FAPESP e quatro com bolsas da CAPES), totalizando 10 alunos sob sua orientação.

Em setembro de 2010, foi reconduzida no exercício da Presidência da Comissão de Pesquisa da FFLCH para exercê-la por mais dois anos. Coordenou a Comissão de Direitos Humanos da Associação Brasileira de Antropologia até o final de dezembro de 2010 e, em janeiro de 2011, foi convidada pela nova coordenadora para permanecer como membro, até dezembro de 2012. Em janeiro de 2011, assumiu a Presidência da Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação e prossegue como membro titular da Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos, Democracia e Tolerância do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo.

Além de membro do NAPEDRA, segue como coordenadora do Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR) e como pesquisadora sênior do Núcleo de Estudos da Violência da USP (NEV).

No período em questão, proferiu 12 palestras, organizou 1 encontro de porte nacional, foi mediadora em uma mesa redonda, coordenou outras 4 além de 3 GTs em diferentes eventos promovidos por diversas universidades e instituições brasileiras.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal