A importância dos jogos no ensino da matemática



Baixar 0.53 Mb.
Página1/7
Encontro27.02.2018
Tamanho0.53 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7


FORMAÇÃO CONTINUADA

http://vivartcursos.com.br

ELISABETE CANO SABINO

A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS NO ENSINO DA MATEMÁTICA

NOVA ANDRADINA /MS

SETEMBRO/2010


PROJETO DO CURSO







  







Adquira um completo Curso Online sobre A Importância dos Jogos no Ensino da Matemática, com ensinamentos destinados a um aprendizado de maneira simples e prática. O curso destina-se a professores, pedagogos, coordenadores, diretores de escolas públicas ou particulares e todos que estão envolvidos com a Educação Infantil e Ensino Fundamental de séries iniciais, que pretendem ampliar e enriquecer seu trabalho. O curso oferece fundamentos teóricos, idéias, vivências práticas, e muitas sugestões de atividades e jogos que ajudarão o professor desenvolver com seus alunos despertando o pensamento lógico-matemático, a curiosidade, criatividade, imaginação, desafiando os alunos a novas descobertas.


Como funciona?

Você escolhe a opção de carga horária que melhor atenda a sua necessidade. São 3 opções de carga horária disponíveis, que variam entre 60 e 180 horas. Após a confirmação do seu pagamento, você terá acesso completo ao seu curso. O material pode ser impresso ou salvo em seu computador, em Cd ou Pen Drive e você escolhe a melhor hora para seu estudo.

Investimento x Carga Horária



60 horas

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO COM 20 PERGUNTAS

R$ 69,00

120 horas

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO COM 20 PERGUNTAS + TCC COM 2 PÁGINAS

R$ 89,00

180 horas

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO COM 20 PERGUNTAS + TCC COM 3 PÁGINAS

R$ 109,00



Certificado



Após concluir o curso, seu certificado será entregue em sua casa.

    No certificado consta:

        - Nome completo do aluno


        - Carga horária total
        - Período de realização do curso
        - Conteúdos trabalhados
        - Número de registro do aluno
        - CNPJ da empresa
        - Selo, carimbo e assinatura



 


Clique nas figuras para ampliar












Avaliação

A avaliação é feita de acordo com a carga horária escolhida conforme o quadro mostrado acima, e é constituída de um questionário múltipla escolha com 15 perguntas relacionadas ao tema, realizado on-line.
Caso a média 7 não seja atingida, uma nova tentativa pode ser realizada sem custo algum.
O TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) deve ser realizado conforme o tema escolhido e com o número de páginas que a carga horária em questão exige.
O TCC pode ser enviado para correção ao término do curso, e sua nota pode ser conferida posteriormente através da Área do Aluno.
As notas da avaliações constam no certificado de conclusão do curso.







Objetivo do curso

Existem muitas discussões sobre os vários métodos que o professor pode usar na sala de aula para motivar os alunos a aprender Matemática, surgiu a idéia de que através de jogos seria mais divertido e mais aceito por parte dos alunos. Com base nesse pensamento desenvolvemos o material do curso em cima dos vários aspectos desse tema. Procurando fundamentações e ajustando nosso pensamento junto com as experiências e realidade da sala de aula.


Conteúdo


  1. Aspectos históricos e culturais

  2. Considerações sobre a Matemática

  3. Dificuldades de aprendizagem em matemática

  4. Jogos matemáticos como recurso didático

  5. A formação do pensamento lógico-matemático

  6. Fases do desenvolvimento infantil conforme Piaget

  7. Sugestões de Atividades

  8. Charadas matemáticas

  9. Jogos e brincadeiras antigas

  10. Sugestões de Jogos e brinquedos educativos feito com sucata.

    Além de uma linguagem de fácil interpretação, todos os capítulos deste curso de Jogos Matemáticos apresentam inúmeras sugestões de atividades para realizar com seus alunos em sala de aula.






SUMÁRIO


01 - Tudo o que hoje eu realmente preciso saber.......................................................VÍDEO
02 - Introdução ...................................................................................................................05
03 – Considerações sobre a matemática...........................................................................06
04 - Aspectos históricos e culturais....................................................................................06
05 - Dificuldades de aprendizagem....................................................................................07
06 - Jogos matemáticos como recurso didático..................................................................08
07 - A formação do pensamento lógico-matemático..........................................................10
08 - Jogos e brinquedos Educativos usando sucata...................................................VÍDEO
09 - Fase do desenvolvimento infantil conforme Piaget ....................................................13
10 - Sugestões de Atividades.............................................................................................15
10.a - Sugestões de Atividades - Parte 1...........................................................................15
10.b - Sugestões de Atividades - Parte 2...........................................................................36
11 - Charadas matemáticas...............................................................................................49
12 - Charadas matemáticas - Parte 2................................................................................52

13 - Jogos e brincadeiras antigas......................................................................................54
14 - Quadrado mágico.......................................................................................................65
15 - Conclusão...................................................................................................................66
16 - A Importância dos Jogos no Ensino da Matemática..........................................VÍDEO
17 - Referências................................................................................................................68

18 – Avaliação do curso....................................................................................................68

19 – Trabalho de conclusão do curso...............................................................................72



TUDO O QUE HOJE EU REALMENTE PRECISO SABER

Vídeo

INTRODUÇÃO
     Um dos objetivos deste curso é fundamentar como os jogos e as situações problemas podem facilitar na aprendizagem do aluno e também sugerir algumas atividades lúdicas como incentivo a uma aprendizagem de qualidade.

     Existe muitas discussões sobre os vários métodos que o professor pode usar na sala de aula para motivar os alunos a aprender Matemática, surgiu a idéia de que através de jogos seria mais divertido e mais aceito por parte dos alunos. Com base nesse pensamento começamos o curso em cima dos vários aspectos desse tema. Procurando fundamentações e ajustando nosso pensamento junto com as experiências e realidade da sala de aula.

     O jogo para a criança constitui um fim, ela participa com objetivo de obter prazer, enquanto que para o educador que deseja usar o jogo com objetivos educacionais, este é visto como um meio, um veículo capaz de levar a criança a aprender. O educador deve estar atento ao escolher o jogo para se trabalhar, pois o mesmo precisa ser adequado para transmitir a mensagem educacional desejada. Através de um trabalho expressivo e criativo é que se desenvolve o cognitivo, psicológico, físico, social, cultural e econômico do educando. O jogo é um dos meios pelo qual a criança pode viver sua expressão mais espontânea, em um fazer mais concreto.

    Afastar as crianças deste mundo lúdico é transportá-las para o mundo adulto é fazer um corte em seu ritmo normal de construir o conhecimento.

    Os jogos desenvolvem a criatividade, a iniciativa, a motivação, a concentração, a imaginação, se adquirir novos acontecimentos, e o interesse pelo novo.

    É por meio de jogos e brinquedos que o professor das séries iniciais, poderá levar a criança a construir um conhecimento matemático mais elaborado, pois aplicados durante o processo de aprendizagem, desenvolvem o raciocínio lógico facilitando a noção de quantidade, medidas, espessuras, sequências, seriação, etc.

     Este curso relaciona alguns pontos estratégicos da relação fundamental que existe entre jogo e as inteligências, recurso pedagógico este que, dependendo da forma como é utilizada pode tornar-se uma ferramenta estimuladora da aprendizagem como também pode construir uma barreira de desestímulo.
    Trata-se, portanto, de saber como utilizá-lo de modo positivo a favorecer a ação do educador, de mediar o processo de construção do conhecimento pelo próprio educando.

    Os jogos a serem empregados no transcorrer deste curso são de cunho estratégico, portanto estabelecem algumas regras que devem ser considerar pelos jogadores. Não se trata apenas de vencer o adversário, mas analisar quais as melhores estratégias que devem ser empregadas para que os objetivos propostos pelo exercício possam ser satisfeitos.

    Este curso vem ajudar a solucionar um dos grandes problemas encontrados na metodologia expositiva, do ponto de vista pedagógico é o seu alto risco de não aprendizagem. Um dos objetivos desse estudo é de abrir novos caminhos para romper os preconceitos vividos por estas crenças pedagógicas e promover uma visão mais ampla do ato de educar, possibilitando o desenvolvimento do raciocínio lógico, o pensamento independente, o espírito investigativo, crítico e criativo.


CONSIDERAÇÕES SOBRE A MATEMÁTICA



     Desde o seu surgimento, o ser humano sempre apelou para a matemática para buscar soluções para seus problemas, usando o conhecimento adquirido para produzir outros, ampliando, sofisticando e aplicando os conceitos matemáticos.

     Estudar Matemática sem conhecer o seu desenvolvimento e a sua importância nas transformações sócio-culturais, políticas e tecnológicas seria um trabalho desmotivante. A partir da própria experiência e do conhecimento da evolução desta ciência, mostra-se à criança uma matemática viva, ativa, feita em resposta às necessidades culturais, sociais e naturais do mundo atual.

     De acordo com os PCN's, a matemática tem sua importância apoiando-se no fato de que desempenha papel decisivo, pois permite resolução de problemas da vida cotidiana, tem muitas aplicações no mundo do trabalho e funciona como instrumento essencial para a construção de conhecimentos em outras áreas curriculares. Do mesmo modo, interfere fortemente na formação de capacidades intelectuais, na estruturação do pensamento e na agilização do raciocínio dedutivo do aluno.

     Não há verdadeira cidadania sem um domínio mínimo de Matemática, por isso a sociedade nos exige, saber, para exercer a cidadania. Então, é necessário saber calcular, medir, raciocinar, saber jogar, argumentar, criar hipóteses, tratar de informações.


A matemática escolar também começa a assumir alguns contornos de mudança, passando a mostrar novos caminhos de contextualização, interdisciplinaridade, construção de estratégias, discussão de regularidades e modelos. É nesse horizonte que o jogo surge como uma possibilidade para o trabalho escolar com a matemática.
  A educação matemática, muitas vezes, é rotulada por ser uma disciplina de difícil assimilação, muitos alunos encontram dificuldades e perdem o interesse pela disciplina.
     Diante dessas dificuldades, o professor deve mudar seu processo pedagógico, incluindo diversos meios para se atingir o aprendizado. Apesar dessa necessidade de mudança, muitos professores têm resistência a ela, persistindo muitas vezes sem sucesso na velha e tradicional maneira de se ensinar matemática. É necessário reconhecer seu papel de educador, que sua principal função é de ser facilitador da aprendizagem e o jogo vem ajudar neste processo, o professor deve ser orientador e permitir um ensino dinâmico onde os alunos realizem suas próprias atividades, discutindo-as em grupo ou individualmente com a finalidade de chegar ao conhecimento deixando de receber conceitos prontos, acabados, que prejudicam o desenvolvimento intelectual e tornem as pessoas submissas e dependentes, incapazes de uma compreensão melhor da sociedade e da própria vida.

     A matemática atual não é a mesma de algumas décadas atrás. Por isso precisamos de mudanças, de uma nova proposta pedagógica. Não podemos deixar que o ensino se resuma apenas a livros, cadernos e problemas com respostas prontas, mas sim que tenha articulação com outras disciplinas e metodologias, para poder atender a essa constante evolução.

     A matemática está presente na vida das crianças em jogos e brincadeiras, com as quais aprendem a comparar quantidades, operar com elas, fazer percursos, observar formas de objetos, etc. Desse modo, nada mais natural que explorar essas situações como ponto de partida para algumas aprendizagens. No entanto, é necessário que o jogo ou a brincadeira conduza a criança à construção de algum tipo de conhecimento matemático e, para isso, é essencial a intervenção do professor.

     Os jogos no ensino da Matemática estimulam não só o desenvolvimento do raciocínio lógico-matemático, como também propiciam a interação entre diferentes formas de pensar. O jogo permite ao aluno vivenciar uma experiência com características sociais e culturais, a aquisição de regras, o trabalho em grupo, a expressão do imaginário e a assimilação de conhecimento. O jogo possibilita o desenvolvimento de estratégias, o estabelecimento de planos e a avaliação da eficácia das jogadas de acordo com os resultados obtidos, sendo muitas vezes uma situação auto-avaliante. Os erros e fracassos durante os jogos, em geral, são encarados de maneira desafiante, permitindo que a criança desenvolva sua iniciativa, sua autoconfiança e sua autonomia. Os erros podem se revistos de forma natural durante as jogadas, sem deixar marcas negativas, propiciando novas tentativas.

Com o uso de jogos, haverá uma maior facilidade na aprendizagem do conhecimento matemático, de teorias mais simples para as mais complexas, pois é brincando que a criança constrói o seu conhecimento.

ASPECTOS HISTÓRICOS E CULTURAIS

     O desenvolvimento da ciência e da tecnologia, o crescimento comercial e as necessidades de sistematizar nossas atividades exigem mais conhecimento matemático, de um modo geral, podemos dizer que poucas ciências modernas podem ser ensinadas e aprendidas sem o auxilio da Matemática, é por isso que, ao ensinar Matemática, o professor deve usar todos os recursos necessários e possíveis para manter presente o interesse e a compreensão do aluno, pois são fatores indispensáveis à aprendizagem

     Há muitos anos quando os homens contavam seus animais empilhando varetas ou reunindo pedrinhas, para registrar os dias os homens primitivos gravavam na pedra, nos troncos das árvores, ou modelavam na argila os primeiros sinais de uma escrita numérica. Os processos de medir e contar, bem como os registros, se aperfeiçoaram no decorrer da história humana. Devido ao aprimoramento das atividades comerciais os processos de medir e contar também tiveram de ser atualizados para seguir as mudanças da sociedade. A partir das grandes descobertas e à medida que os povos de diferentes culturas se encontraram, surge a grande necessidade de renovação e padronização de conhecimentos e recursos matemáticos adequados para ajudar no desenvolvimento do raciocínio e crescimento da ciência. Como tudo na história se modifica através da necessidade e descobertas, também assim, é o ensino da matemática, onde procuramos caminhos para alcançar o objetivo de se aprender matemática, de forma completa e universal. A importância da matemática, hoje, é bem maior do que antigamente.

     As transformações no modo de vida das pessoas trouxeram modificações também no modo de ensinar Matemática. O professor que só ensinava passou a ser hoje a que orienta, conduz, estimula o espírito investigativo, os ensinamentos não são mais dogmas, mas descobertas que foram conseguidas através de métodos atualizados e auxiliados com recursos didático que favorecem a concretização dos conteúdos.

     A Matemática como disciplina pedagógica está presente em todos os momentos da vida do aluno, seja ela sob aspectos numéricos ou não. O ensino da Matemática auxilia na formação de hábitos e atitudes, no desenvolvimento de habilidades e até mesmo na alteração de comportamento, beneficiando a formação da personalidade do aluno.

     A Matemática antes se fundamentava em memorizações de símbolos e formas, que exigia o exercício da memória sem os benefícios da compreensão. Os ensinamentos tinham base no método dedutivo, não usava os recursos da curiosidade, da experimentação ou da concretização. Tenta-se treinar as crianças a dar respostas tidas como exatas e não a fazê-las compreender a natureza do raciocínio matemático.

     Na elaboração de um programa, não podemos esquecer, entretanto, que a matemática é uma ciência estruturada em princípios, símbolos, e terminologia própria, e que quanto mais lógicas forem as sentenças matemáticas tanto mais lógicas serão as respostas obtidas.
     O professor tem essa tarefa de provocar dentro do aluno esse pensamento, aproveitando de todas ferramenta que dispor, por exemplo, os jogos. O jogo é um forte objeto externo que auxiliará muito o professor nessa caminhada rumo a construção desse conhecimento matemático. Os objetivos do ensino da Matemática devem ser entendidos em função do progresso tecnológico da atualidade, pois a ele se condicionam. Esses devem ser alcançados e integrados, através de um programa que consista numa sequência de experiências, planejadas pelo professor de acordo com as necessidades dos educandos.

     O ensino da Matemática é dirigido em duas direções abrangentes: o sentido social e o sentido matemático da aprendizagem.

    Sentido social: A situação ensinar-aprender é norteada pela satisfação que o indivíduo sente em usar a ciência para seu ajustamento ao meio, para suavizar suas lutas, para resolver problemas dar-lhe maior condição de cidadão. O objetivo social estimula a capacidade inventiva do educando, pois aguçam a curiosidade, além disso, favorece o desenvolvimento das experiências, assegura a habilidade de aplicar os processos quantitativos dentro e fora da escola, e que os objetivos sociais estão sendo alcançados no decorrer da aprendizagem.

    Sentido Matemático: é a aprendizagem em direção ao desenvolvimento de habilidades intelectuais, destrezas e aquisição de habilidades específicas, que facilitam a solução de problemas e economizando tempo. O espírito matemático é traduzido no momento que percebemos a reação pronta e eficaz do aluno, ao se deparar com uma situação que envolva conhecimento de conteúdos e uso de habilidades desenvolvidas principalmente quando essa situação seja um jogo.

     Sendo vista como a mais difícil das disciplinas escolares, a Matemática tem sido avaliada como difícil de ensinar e difícil de aprender. Como o professor pode superar esse problema? Naturalmente não temos essa resposta, mas o que oferecemos é um curso baseado na proposta de aulas, que estimule o aluno a experimentar a sensação de descoberta e divertimento, dentro dos conteúdos matemáticos de maneira a interagir com os colegas, professor e disciplina. Buscamos resgatar de alguma forma o interesse e relevância vista aos olhos dos alunos pela matemática. Enfim, pode-se realizar muita coisa, basta para isso conhecer alguns pressupostos e a partir deles inventar sempre atividades novas. Afinal os caminhos da matemática são intrigantes e divertidos.

DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM

     No processo de aprendizagem, existem muitos enigmas a serem desvendados, muitas obstáculos a serem ultrapassados, mas certamente, alcançar a porta de entrada para este mistério faz com que o educador seja insistente, persistente e criativo durante o percurso do processo de ensino.

     Para tanto a prática educativa de cada professor deve ser repensada e voltada para o resgate de alunos que compõem uma sala de aula e muitas vezes não fazem parte de um grupo privilegiado com inteligência rápida e criativa.

     O processo de aprendizagem necessita novas mudanças, novas reflexões sobre sua estruturação. A forma de organização e interação dos responsáveis pelo sistema de ensino ainda deixa a desejar, pois um número enorme de crianças e adolescentes continuam sem respostas a seus anseios, dúvidas, conflitos e, por que não dizer, sem perspectivas de qualidade de vida, muitas vezes por falta de orientação de seus pais ou de seus professores. Não está se questionando aqui, a culpa de ninguém e sim de como transformar esta situação para o bem da educação, o problema existe, temos que encontrar a solução.

A cada ano que passa, o número de alunos dentro de uma sala de aula aumenta das séries iniciais até o ensino médio, e consequentemente vem provocar desistências, números altos de reprovação e acentuação das dificuldades, que muitas vezes são mínimas, mas reais, enfim aspectos negativos. Infelizmente ainda há lacunas no trabalho direcionado às dificuldades dos alunos, quem sabe, sabe, quem não sabe, ou reprova ou irá reprovar no ano seguinte, é um círculo vicioso, aquele aluno que apresenta dificuldade de aprendizagem é deixado de lado, e muitas vezes esquecido.
    A dedicação em novas atividades que despertem a curiosidade dos alunos é essencial na superação dos obstáculos existentes, os métodos e materiais adequados funcionam como motivação para os alunos que não aprendem, por isso a necessidade da utilização de meios especiais e diferenciados e muita dedicação por parte do professor. A Matemática é umas das matérias onde os alunos mais encontram obstáculos em adquirir o conhecimento matemático, pois há muitos professores que ainda utilizam uma metodologia inadequada e desestimulante, não havendo flexibilidade em adaptar o conteúdo às necessidades do aluno, tornando-o difícil e sem sentido.
     Aprender uma disciplina é encontrar seu sentido. É chegar a entender quais são as questões que ela propõe a respeito do mundo, os seus métodos e teorias e como essa disciplina ajuda o ser humano a se compreender mais e a compreender melhor o meio em que vive.
O jogo torna-se muito importante no ensino-aprendizagem da matemática, pois por meio de atividades lúdicas, a criança encontra motivação, trabalha com a imaginação e criatividade, relaciona o abstrato com o real, tornando assim, mais fácil à aprendizagem.
    O ensino da matemática nestas qualidades é mais simples porque passa a ser utilizado no dia-a-dia das pessoas. Além da naturalidade e de compreensão, o aluno passa a sentir que não predominam os princípios científicos impostos como a base de tudo. O senso comum também se faz presente, sendo usado até mesmo por maior número de pessoas no entendimento da matemática.

    O jogo é uma atividade natural no desenvolvimento dos processos psicológicos básicos, é um fazer sem obrigação, embora haja exigências e regras. No jogo há uma relação entre o conhecido e o imaginado, desenvolvendo-se o auto conhecimento e o conhecimento do outro e aprendendo a lidar com situações mais complexas, como o jogo com regras.

    Os jogos de regra são característicos do desenvolvimento das operações concretas e formais, apresentando regularidade, convenção, caráter coletivo, caráter competitivo e prazer funcional, sendo de muita importância para a construção do conhecimento, pois atua com um sentido operatório (como) e simbólico (para quê?).

    A correta iniciação ao conhecimento matemático irá influenciar futuramente na sua aprendizagem, é necessário saber que o objetivo da educação pré-escolar não é a aquisição imediata de conhecimento e sim, a base para uma futura aprendizagem, de modo a torná-la mais fácil.

 Outro aspecto a considerar é com relação ao trabalho do professor, este ao propor atividades lúdicas deve fazê-las com entusiasmo e motivação. Ao contrário, não cooperando com os alunos, não despertará interesse, gerando uma frustração por ambas as partes, e assim, tornará a aula desagradável e improdutiva.

    Dessa forma acreditamos que o brincar e o jogar fortalecerão o desenvolvimento necessário dos pré – requisitos para a aquisição do conhecimento matemático, aproximando a criança cada vez mais da realidade, sem que o professor a sufoque com conteúdos pedagógicos sem um valor significativo real.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal