Anexo I proposta curricular



Baixar 1.61 Mb.
Página1/21
Encontro23.03.2018
Tamanho1.61 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21


ANEXO I

PROPOSTA CURRICULAR 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1 APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA CURRICULAR 

O grande desafio da educação brasileira que está sendo enfrentado hoje, não é mais ampliar o número de oferta de vagas mas, sim a necessidade de construir escolas onde se aprenda mais e melhor.

A Proposta Curricular é a base da conquista de uma educação de qualidade social. Os currículos expressam os valores e os conhecimentos que nossa sociedade considera relevantes e que devem fazer parte da vida escolar de nossas crianças, jovens e adultos. Conseqüentemente, dando significado ao Projeto Político Pedagógico.

Desse modo, o fazer pedagógico apresenta-se como desafio, o qual, privilegia contradições, dúvidas, questionamentos e diversidades, tornando os conteúdos, ou seja, saberes em construção.

Resultando da produção histórica de como os homens conduzem sua vida nas relações sociais de trabalho em cada modo de produção.

Portanto, a educação escolar, exige esforços redobrados e maior organização do trabalho educacional. Não basta apenas preparar o aluno para níveis mais elevados de escolaridade, uma vez que ele precisa aprender para compreender a vida, a si mesma e a sociedade, como condição para a ação competente na prática da cidadania (aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a viver e aprender a ser).

Neste sentido, a escola precisa preparar um homem transformador da realidade na qual está inserido, partindo do pressuposto que ele é um ser histórico, possibilitando-lhe a apropriação do conhecimento, dando-lhe condições de reescrever a sua história de uma maneira crítica, construtiva, traçando metas e buscando alcança-las, cuidando do meio em que vive, tendo consciência da importância do desenvolvimento social e ambiental sustentável e do respeito às diferenças individuais e coletivas.

Conseqüentemente, traçar objetivos e diretrizes que estimulem a consciência crítica, reflexiva, participativa e transformadora, buscando a apropriação e domínio do conhecimento, assim como o desenvolvimento do respeito às diferenças étnicas e culturais, efetivando o exercício da cidadania.

Conquistar a cidadania significa formar cidadãos capazes de construir conhecimentos, atitudes e valores que tornem os “homens” solidários, críticos, éticos, participativos e responsáveis.

Nesta perspectiva, tendo claramente definida a finalidade social dos conteúdos escolares, vislumbramos que professor e aluno são co-autores do processo ensino-aprendizagem.

Os saberes escolares, em sua constituição, vão sendo marcados pelas relações que professores e alunos estabelecem com o conhecimento, a partir de múltiplas possibilidades de interesses, ênfase no modo de transmissão, complexidade de análises e das articulações dos conteúdos com a prática social.

Neste processo, a escola deve proporcionar um ensino diferenciado, através da flexibilidade e adaptação curricular, planejando específico especializado, ou seja, a escola precisa organizar-se e prever formas de atender às necessidades de sua comunidade, visando À preservação da dignidade, o fortalecimento da identidade social e o exercício da cidadania de cada um dos envolvidos no processo de ensino e aprendizagem.

Nosso desafio é estabelecer uma proposta curricular que reconheça e valorize práticas culturais sem perder de vista o conhecimento historicamente produzido que constitui patrimônio de todos.

Entendemos que redimensionar a proposta curricular da escola pública a qual, reflete os anseios da sociedade significa:



  • melhorar a qualidade social da educação, de forma a promover a formação integral do indivíduo, buscando estratégias para que desenvolva a criticidade que emana do pensamento reflexivo, bem como, garantir o acesso, a permanência e o sucesso do aluno, inclusive os que pertencem a grupos que se encontram a margem do processo social, expropriados dos direitos que são garantidos por lei, independente de sua diferenças individuais;

  • priorizar a realização humana e construir uma sociedade justa, igualitária e solidária.

Sendo assim, a presente Proposta Curricular resulta do trabalho coletivo de todos os profissionais da educação, incorporando e concretizando o proposto no Projeto Político Pedagógico com expressão máxima do compromisso dos envolvidos diretamente no processo ensino-aprendizagem com a melhoria qualitativa da educação, respondendo às necessidades sociais e históricas daqueles que buscam a escola pública.

A Proposta Curricular deve ser construída de acordo com o Projeto Político Pedagógico do estabelecimento de ensino.

Primeiramente, devemos responder a seguinte questão:

- Que escola queremos?

- Concepção de escola (abaixo descrita de acordo com o P.P.P.).

A escola é uma das instâncias, que tem por função a elevação cultural dos seus educandos. Têm uma função importante e significativa dentro da sociedade, pois é um lugar privilegiado onde ocorre a troca de experiências entre os seus componentes: alunos, professores, funcionários, direção e comunidade escolar. É um ambiente pedagógico que tem como um de seus objetivos favorecer o processo de ensino e aprendizagem, através da ação pedagógica intencional e planejada por todos os integrantes que dela fazem parte.  

“ a atuação da escola consiste na preparação do aluno para o mundo e suas contradições, fornecendo-lhe instrumentos, por meio da aplicação dos conteúdos e da socialização, para uma participação organizada e ativa na democratização da sociedade. “ (LUCKESI, 1999, pág. 70). 

Partindo desses pressupostos vemos a escola, como uma instância de ação, surgida das necessidades de ações históricas da humanidade, uma instância social que tem por finalidade educativa garantir ao educando o acesso, permanência e sucesso. Consequentemente a apropriação dos conhecimentos científicos, políticos e filosóficos. Viabilizando a formação continuada dos profissionais da educação, o trabalho coletivo e a gestão educacional democrática.

Neste sentido, repensar e reformular as diretrizes curriculares permite estabelecer os conhecimentos necessários que atendam à demanda da sociedade, a qual parte do princípio da inclusão social.

A escola como instituição educacional é um espaço onde as diferenças são os princípios da concretização da democracia e da conquista da cidadania.




SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO































NRE: 05 - CAMPO MOURÃO

MUNICÍPIO: 0430 - CAMPO MOURÃO

ESTABELECIMENTO: 00039 - BOSCO, C E DOM - E FUND MEDIO PROF

ENT MANTENEDORA: GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

CURSO 4000 - ENS.1.GR.5/8 SER

TURNO: MANHÃ/TARDE

ANO DE IMPLANTAÇÃO: 2006 - SIMULTANEA

MODULO: 40 SEMANAS

 

DISCIPLINAS / SERIE

5

6

7

8

 

 

 

 

 

 

BASE NACIONAL COMUM

ARTES

2

2

2

2

 

 

 

 

 

 

CIENCIAS

3

3

3

3

 

 

 

 

 

 

EDUCAÇÃO FÍSICA

3

3

3

3

 

 

 

 

 

 

ENSINO RELIGIOSO *

1

1

 

 

 

 

 

 

 

 

GEOGRAFIA

3

3

3

4

 

 

 

 

 

 

HISTÓRIA

3

3

4

3

 

 

 

 

 

 

LÍNGUA PORTUGUESA

4

4

4

4

 

 

 

 

 

 

MATEMÁTICA

4

4

4

4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUB-TOTAL

22

22

23

23

 

 

 

 

 

 

PD

L.E.M.-INGLÊS **

2

2

2

2

 

 

 

 

 

 

 

SUB-TOTAL

2

2

2

2

 

 

 

 

 

 

 

TOTAL GERAL

24

24

25

25

 

 

 

 

 

 

NOTA: MATRIZ CURRICULAR DE ACORDO COM A LDB N.9394/96

























*NÃO COMPUTADO NA CARGA HORÁRIA DA MATRIZ POR SER FACULTATIVA PARA O ALUNO.




** O IDIOMA SERÁ DEFINIDO PELO ESTABELECIMENTO DE ENSINO
















DATA DE EMISSÃO: 17 DE OUTUBRO DE 2006

_______________________________________







ASSINATURA DO CHFE DO NRE



Proposta Curricular da Disciplina de Artes - EF



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   21


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal