Ano/semestre: 012. Curso: Pedagogia fase



Baixar 193.62 Kb.
Encontro14.04.2018
Tamanho193.62 Kb.


Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC



Centro de Ciências Humanas e da Educação – FAED



PLANO DE ENSINO

DEPARTAMENTO:


Pedagogia

ANO/SEMESTRE:

2012.1

CURSO:


Pedagogia

FASE:



DISCIPLINA:

Estágio Supervisionado em Orientação Educacional I

TURNO:

Noturno

CARGA HORÁRIA:

225

CRÉDITOS:

15

PROFESSOR(A):

Jocemara Triches - Joce

jtriches@yahoo.com.br ou skype: jocetriches ou trichesj@hotmail.com (MSN)



1 EMENTA


O estágio supervisionado na formação do educador e a articulação entre teoria e prática. O estágio como meio de interação e apreensão da realidade: campo de prática e da produção de conhecimentos. O trabalho dos profissionais da educação enquanto articuladores e mediadores do planejamento curricular da escola. O planejamento e a avaliação na escola, a construção do projeto político-pedagógico e a atuação do Orientador Educacional nesse processo. A construção do projeto de estágio supervisionado e a inserção do/a Orientador/a Educacional no universo da sua prática.

2 HORÁRIO DAS AULAS

DIA DA SEMANA

HORÁRIO

CRÉDITOS

Terça-feira

18:10 – 22:30

5

Quarta-feira

18:10 – 22:30

5

Quinta-feira

18:10 – 22:30

5

ACORDO HORÁRIO COM A TURMA

18:20 – 21:45

4



3 OBJETIVOS


3.1 OBJETIVO GERAL

Compreender, vivenciar e analisar, a partir de estudos teórico-práticos e, sobretudo, com o estágio, o papel, limites, possibilidades e atuação do Orientador Educacional (OE) em Instituições escolares e não-escolares, especialmente a primeira, como um profissional da educação estratégico, fundamental, articulador, mediador, colaborador e companheiro dos demais profissionais da área no fazer pedagógico diário.


3.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

- Compreender o contexto e determinantes que constituem o profissional Orientador Educacional e seu espaço de atuação;

- Conhecer a atuação de OE, em escolas públicas, identificando a particularidade e importância da sua função no ambiente escolar;

- Contribuir para a formação de OE, sempre pensando enquanto um profissional deve atuar em colaboração com os demais da área.

- Discutir sobre temáticas e grupos envolvidos com a OE, entre eles: família, trabalho coletivo na escola, PPP, mediação de conflitos, orientação profissional, etc.

- Identificar os limites, possibilidades, dificuldades e ações da OE com base em estudos teóricos e práticos (leituras/estudos/debates em sala e observação/intervenção/atuação/interação no campo de estágio);

- Construir um projeto/planejamento de intervenção a ser realizado no segundo semestre do corrente ano, na área da Orientação Educacional, tendo em vista: fatores e temas observados durante o estágio de observação; demandas e interesses da escola; estudos teórico-práticos realizados na turma.

4 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


UNIDADE I - INTRODUÇÃO

- Conhecer a turma e professora;

- Apresentação, discussão e aprovação do plano de ensino;

- Acordos;

- Primeiro texto – “o que sei e penso sobre o OE”;

- Discussão do conhecimento prévio sobre o OE;

- Leituras iniciais/introdutórias: primeiros contatos com esse profissional – Texto 1;

- Entrevista em campo: “Primeiros contatos com a OE: importância, limites e possibilidades = dois dia para a pesquisa e preparação da apresentação; ver roteiro e cronograma em anexo - 1ª aprox. com o campo.


UNIDADE II - PREPARAÇÃO PARA O ESTÁGIO I: OS DETERMINANTES DA EDUCAÇÃO, ESCOLA E SUA RELAÇÃO COM A ORIENTAÇÃO EDUCACIONAL

- Estado, educação, trabalho e orientação no Brasil – texto 2

- A OE nas tendências pedagógicas – texto 3;

- O OE enquanto profissional da educação e em busca de uma identidade e atuação crítica – texto 4 e 5;

- Funções e espaços de atuação da orientação educacional – textos 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9
UNIDADE III – PREPARAÇÃO PARA O ESTÁGIO II: OS CAMPOS DE ESTÁGIO

- Importância do Planejmaneto na OE – texto 6;

- O estágio como espaço de pesquisa, observação, aprendizagem, intervenção e reflexão sobre a prática do(a) OE; Conhecendo os campos de Estágio e definição dos grupos

- Preparação para o estágio: postura frente ao campo, critérios de observação/atuação, relatório da semana; Planejamento do estágio,

- Estágio de Observação – primeiras aproximações com a escola (conhecimento da escola, do OE, das funções e atividades do OE, entrevistas com OE, outros profissionais e alunos sobre a atuação do OE) – 2ª aprox. com o campo

- Socialização no coletivo sobre a experiência no Estágio – apresentação das duplas;


UNIDADE IV – O PAPEL DO OE: POSSIBILIDADES

- A atuação do OE como mediador, facilitador, colaborador e companheiro dos demais profissionais junto aos alunos(as) – textos 1, 4, 5;

- A relação do OE com o trabalho coletivo, o fracasso escolar, a indisciplina e com a família – textos 7, 8 e 9

- Organização do projeto de intervenção;

- Segundo texto – “o que sei e penso sobre o OE”
UNIDADE V – ESTÁGIO E LEVANTAMENTO DO TEMA PARA O PROJETO DE INTERVENÇÃO

- Estágio de observação/interação com o campo escolhido – (3ª aprox. com o campo)

- Definição do tema – (4ª aprox. com o campo)
UNIDADE VI – CONSTRUÇÃO DO PROJETO DE INTERVENÇÃO

- construção do projeto



5 METODOLOGIA


O semestre ocorrerá com diferentes atividades envolvendo a professora e alunos(as), com atividades individuais e em grupos/duplas. Entre as metodologias adotadas estão: aulas expositivas (professora); leitura e discussão de textos; dinâmicas para discussão dos textos; levantamento de questões sobre os textos; entrevista com OE e apresentação do resultado; produção de texto para acompanhamento da aquisição do conhecimento sobre a OE; palestras; estágio de observação; encontros para socialização dos estágios; construção do projeto de intervenção para realização no segundo semestre.

6 AVALIAÇÃO


ATIVIDADE




NOTA

Presença e participação nas aulas

individual

1,0

Questões ou respostas dos textos/leitura com pontualidade

individual

1,0

Produção do texto

individual

2,0

Entrevista com OE e socialização

DUPLA

0,5

Presença, pontualidade, atenção, envolvimento no/com estágio de observação

individual

1,5

Relato semana em campo

DUPLA

1,0

Projeto

DUPLA

3,0

TOTAL




10,0


7 REFERÊNCIA

7.1 LEITURAS BÁSICAS/OBRIGATÓRIAS
1º – MAIA, Eny Marisa; GARCIA, Regina Leite. O Orientador educacional – profissional da educação – superando a sua contradição fundamental e caminhando para novos caminhos. Introdução; Cap 3 e 4. In: ______. Uma orientação educacional nova para uma nova escola. 2ª ed.. São Paulo: Loyola, 1985, pp. 7-8; 9-10; 37-61;

2º – GRINSPUN, Mirian P. S. Z. A Orientação Educacional face às questões do trabalho. Capítulo 7. In: _____. A Orientação Educacional: conflitos de paradigmas e alternativas para a escola. 5. ed.. São Paulo: Cortez, 2011. pp. 121-135; (**)

3º – GRINSPUN, Mirian P. S. Z. A Orientação Educacional face à evolução teórico-prática da educação. Capítulo 1. In: _____. A Orientação Educacional: conflitos de paradigmas e alternativas para a escola. 5. ed.. São Paulo: Cortez, 2011. pp. 39-56; 100-104 (**)

4º – GRINSPUN, Mirian P. S. Z. A Orientação Educacional face ao cotidiano escolar. Capítulo 2. In: _____. A Orientação Educacional: conflitos de paradigmas e alternativas para a escola. 5. ed.. São Paulo: Cortez, 2011. pp. 57-65; 35-38;

LUCK, Heloísa. Princípios da Orientação Educacional. In: ______. Planejamento em Orientação Educacional. 21 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009, p. 98-102.

5º – GRINSPUN, Mirian P. S. Z. A Orientação Educacional face à organização da escola. Capítulo 6. In: _____. A Orientação Educacional: conflitos de paradigmas e alternativas para a escola. 5. ed.. São Paulo: Cortez, 2011. pp. 105-120;

FUSARI, José Cerchi. A construção da proposta educacional e do trabalho coletivo na unidade escolar. Idéias, São Paulo, v. 16, p. 69-77, 1993. Disponível em: <www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_16_p069-077_c.pdf>

6º – LUCK, Heloísa. Necessidade e importância o planejamento em Orientação Educacional. Capítulo 2. In: ______. Planejamento em Orientação Educacional. 21 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009, p. 53-72.

7º – GRINSPUN, Mirian P. S. Z. A Orientação Educacional face ao fracasso escolar. Capítulo 4. In: _____. A Orientação Educacional: conflitos de paradigmas e alternativas para a escola. 5. ed.. São Paulo: Cortez, 2011. pp. 77-90;

8º - SZYMANSKI, Heloisa. O vivido como repetição dos patrões aprendidos. In: ______. A relação família/escola: desafios e perspectivas. 2. ed.. Brasília: Líber Livros, 2010. pp. 65-92

9º - CHRISPINO, Álvaro. Gestão do conflito escolar: da classificação dos conflitos aos modelos de mediação. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.15, n.54, jan./mar. 2007, p. 11-28. Disponível em: < www.scielo.br/pdf/ensaio/v15n54/a02v1554.pdf>

SERRÃO, Margarida. Princípios básicos para trabalhar com grupos. In: Aprendendo a ser e a conviver. 2. ed. São Paulo: FTD, 1999, pp. 29-35



7.2 LEITURA COMPLEMENTAR

SAVIANI, Dermeval. A orientação educacional no atual contexto brasileiro. In: ______. Educação: do senso comum à consciência filosófica. 9ª ed.. São Paulo: Cortez; Autores Associados, 1989, pp.193-219; (**)

AGUIAR, Márcia Angela. Estado e educação no Brasil. Capítulo 1. IN: ______. Supervisão Escolar e Política Educacional. São Paulo: Cortez, 1991. pp. 15-31

LUCK, Heloísa. Dimensões do planejamento. Capítulo 3. In: ______. Planejamento em Orientação Educacional. 21 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009, p. 54-72.

RANGEL, Mary. Temas integradores da Supervisão Pedagógica, Orientação Educacional e comunidade escolar. In: GRINSPUN (Org.). Supervisão e orientação educacional: perspectivas de integração na escola. São Paulo: Cortez, 2003, p. 119-146.

FEDERAÇÃO NACIONAL DOS ORIENTADORES EDUCACIONAIS. Código de Ética dos Orientadores Educacionais do Brasil. Curitiba, 18 de novembro de 1978. Diário oficial da União: 05/mar/1979 Disponível em: . Acesso em: 21/fev/11.

PIMENTA, Selma Garrido; LIMA, Maria Socorro Lucena. Estágio e docência: diferentes concepções. Poíesis Pedagógica, Universidade Federal de Goiás, v. 3, p. 11 - 33, 20 maio 2006. Disponível em: . Acesso em: 21/fev/11.

MAIA, Eny Marisa; GARCIA, Regina Leite. Uma orientação educacional nova para uma nova escola. 2ª ed.. São Paulo: Loyola, 1985, pp. 57-61 (Cap 4);

PIMENTA, Selma Garrido. A proposta de atuação do orientador educacional e seus desdobramentos. In: ______. O pedagogo na escola pública. 3ª. ed. São Paulo: Loyola, 1995, pp. 176-189 (**)

BRASIL; Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 1, de 15 de maio de 2006. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. 2006b. Diário Oficial da União, Brasília, 16 mai. 2006b, Seção 1, 11p.

CHALUH, Laura N.. Do trabalho coletivo na escola: encontros na diferença. Pro-Posições (UNICAMP. Impresso), v. 2, p. 23-35, 2010.

LIBÂNEO, José C. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

MARTINS, André S.. A direita para o social. A educação da sociabilidade no Brasil contemporâneo. Juiz de Fora: UFRJ, 2009. 279 p.

NEVES, Lúcia Mª W. (Org.). A nova pedagogia da hegemonia. Estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005. 312p.

NEVES, Lúcia Mª W. (Org.). Direita para o Capital e Esquerda para o Social. Intelectuais da nova pedagogia da Hegemonia no Brasil. São Paulo: Xamã, 2010. 223 p.

PARO, Vitor Henrique. Estrutura da escola e prática educacional democrática. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPEd, 30, 2007, Caxambu. Anais: ANPEd, 30 anos de pesquisa e compromisso social. Rio de Janeiro: ANPEd, 2007.

PIMENTA, S. G.. Planejamento em orientação educacional. In: Sonia Mamede. (Org.). Nova orientação educacional. 1ª ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1986, v. , p. 71-79

PIMENTA, Selma G.. Questões sobre a organização do trabalho na escola. Idéias, São Paulo, v. 16, p. 78-83, 1993.

SHIROMA, Eneida O.; EVANGELISTA, Olinda. Profissionalização como estratégia de gerenciamento de professores. In: Revista de Estudos Curriculares, Braga/PT, n.2, 2003.

SHIROMA, Eneida O.; MORAES, Mª Célia M.; EVANGELISTA, Olinda. Política Educacional. 2. ed., Rio de Janeiro: DP&A, 2002. [O que você precisa saber sobre].

SHIROMA, Eneida Oto; EVANGELISTA, Olinda. Professor: protagonista e obstáculo da reforma. In: Revista Educação e Pesquisa, v. 33, n. 3, set./dez. 2007, São Paulo: CEDES, 2007.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Inovações e projeto político-pedagógico: uma relação regulatória ou emancipatória?. Cad. CEDES [online]. 2003, vol.23, n.61, pp. 267-281.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro (Org.). Projeto político-pedagógico da escola. Uma construção possível. 28. ed. São Paulo: Papirus, 2010.

SITES:

MEC- www.mec.br

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS ORIENTADORES EDUCACIONAIS: http://coletivodeorientacaoeducacional.blogspot.com/2009/05/codigo-de-etica-dos-orientadores.html

ASSOCIAÇÃO DOS ORIENTADORES EDUCACIONAIS DE SC: http://aoedesc.blogspot.com/

SECRETARIA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SC: www.sed.sc.gov.br

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE FPOLIS: http://portal.pmf.sc.gov.br/entidades/educa/

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SÃO JOSÉ: http://www.pmsj.sc.gov.br/index.php?option=com _content&view=article&id=36&Itemid=35

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE BIGUAÇU: http://www.bigua.sc.gov.br/index.php?sel=secretarias&id_secre=5

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE PALHOÇA: http://www.palhoca.sc.gov.br/?page=c2VjcmV0YXJpYXM=&id=MTI=

CRONOGRAMA DO SEMESTRE 2012.1

Atualizado 13/fev/12. APROVADO PELA TURMA DIA 13/FEV/12



LEGENDA:

(*) – Entrega de resposta da questão (3)

(**) – Entrega das duas questões (2)



@ - Campo (30)

 - Produção do Texto (2)

☺- Projeto (12)


Data

Dia

ATIVIDADE

LOCAL/RESPONS.

h/a

LEG.

14/fev

ter

- Conhecer a turma; apresentação plano; acordos; 1º texto escrito sobre OE

FAED: Todos

4



15/fev

qua

- Retorno do texto escrito e debate;

- Texto 1= Introdução e Apresentação

- Definição dos grupos para estágio


FAED: Todos

4




16/fev

qui

Livre para entrevista: primeiros contatos com esse profissional;

Livre

5

@

22/fev

qua

Livre para preparação da Socialização da entrevista

Livre

5




23/fev

qui

- Socialização da entrevista

- OE na SEE/SC; Fpolis, Joinville, DF



FAED: alunas

4

@

28/fev

ter

- OE e sua relação com a escola e mercado de trabalho - texto 1 e 2.

- entregar p/ prof resposta da questão:



Segundo o texto 1 e 2, qual relação entre escola, trabalho e orientação educacional? A orientação educacional está a serviço de quem?

FAED: todos

- alunas(o) entregarão a resposta.



4

(*)

29/fev

qua

- OE e tendências pedagógicas - texto 3 = ler, anotar as dúvidas e marcar partes importantes

FAED: roteiro professora

4




01/mar

qui

- Definição dos campos de estágio

- OE hoje nas escolas - texto 4 = ler, anotar as dúvidas e marcar partes importantes



FAED: todos


4




06/mar

ter

- Organização da escola e funções da OE - texto 5.

- entregar p/ prof duas questão

- funções do OE: alguns exemplos


FAED: todos

- alunas(o) entregarão questão



4

(**)

07/mar

qua

- Planejamento - texto 6

- entregar p/ prof resposta da questão:

Segundo o texto, qual a importância do planejamento para atuação do OE?”


FAED: - todos

- alunas(o) entregarão resposta da questão



4

(*)

08/mar

qui

- Estágio em OE: campo de pesquisa

- Planejamento para o estágio



- Orientações gerais e encaminhamentos

FAED: roteito da aula professora

4




13/mar

ter

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

14/mar

qua

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

15/mar

qui

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

20/mar

Ter

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

21/mar

qua

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

22/mar

qui

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

27/mar

Ter

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

28/mar

qua

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

29/mar

qui

Estágio-campo – 2ª aprox.

CAMPO

4

@

02/abr

seg

1º Seminário de socialização

OBS: entregar questões do texto 7

FAED: aula Prof Joelma

Alunos: entregarão questões do texto 7




@

(**)

03/abr

ter

A OE e o fracasso escolar – texto 7

FAED: todos

4




04/abr

qua

A OE e a família – texto 8 = ler, anotar as dúvidas e marcar partes importantes

FAED: todos

4




10/abr

ter

A OE e mediação de conflitos – texto 9

- entregar p/ prof resposta da questão:

Qual o papel do OE na resolução de conflitos na escola?que estratégias pode usar?”


FAED: todos

- alunas(o) entregarão resposta da questão



4

(*)

11/abr

qua

Planejamento para o estágio

FAED: todos

4




12/abr

quin

2ª produção de texto - avaliação

FAED: aluno

4



17/abr

Ter

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

18/abr

Qua

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

19/abr

qui

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

24/abr

Ter

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

25/abr

Qua

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

26/abr

qui

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

02/maio

Qua

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

03/maio

Qui

Estágio-campo – 3ª aprox.

CAMPO

4

@

04/maio

sex

2º Seminário de socialização

FAED: aula Prof Joelma




@

08/maio

ter

- Orientações para construção do projeto

FAED: todos;

4



09/maio

qua

- planejamento para definição do foco do projeto

FAED: todos;

4




10/maio

qui

- planejamento para definição do foco do projeto

FAED: alunos

4




15/maio

ter

Estágio-campo – 4ª aprox.

CAMPO

4

@

16/maio

qua

Estágio-campo – 4ª aprox.

CAMPO

4

@

17/maio

qui

Estágio-campo – 4ª aprox.

CAMPO

4

@

22/maio

ter

Estágio-campo – 4ª aprox. .- foco na escolha do tema

CAMPO

4

@

23/maio

qua

Estágio-campo – 4ª aprox. .- foco na escolha do tema

CAMPO

4

@

24/maio

qui

Estágio-campo – 4ª aprox. .- foco na escolha do tema

CAMPO

4

@

29/maio

ter

Estágio-campo – 4ª aprox. .- foco na escolha do tema

CAMPO

4

@

30/maio

qua

Estágio-campo – 4ª aprox. - finalização

CAMPO

4

@

31/maio

qui

Estágio-campo – 4ª aprox.- finalização

CAMPO

4

@

05/jun

ter

Construção do projeto de intervenção

LIVRE

5



06/jun

qua

Construção do projeto

LIVRE

5



12/jun

ter

Construção do projeto

LIVRE

5



13/jun

Qua

Construção do projeto

LIVRE

5



14/jun

qui

Construção do projeto - Enviar por e-mail 1ª versão do projeto

LIVRE

5



19/jun

ter

Orientação das duplas na FAED horário a ser marcado

Construção do projeto



FAED: Prof e duplas

5



20/jun

Qua

Construção do projeto

LIVRE

5



21/jun

qui

Construção do projeto

LIVRE

5



24/jun

dom

envio por e-mail projeto/parcial










26/jun

ter

Construção do projeto

LIVRE

5



27/jun

qua

Construção do projeto

LIVRE

5



28/jun

qui

Construção do projeto

LIVRE

5



01/jul

dom

Entrega VERSÃO FINAL para correção (por e-mail)

LIVRE







03/jul

ter

Recuperação de nota – se necessário










05/jul

qui

Confraternização final, avaliação do semestre e entrega de notas

FAED







TOTAL










234




Cronograma sujeito a alteração, conforme andamento e demandas da turma.


Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal