Apontamentos



Baixar 170.53 Kb.
Página1/9
Encontro13.06.2018
Tamanho170.53 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9




HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA II


PROGRAMA




  1. A Europa saída de Versalhes



  • Versalhes: local onde foram assinados vários tratados




  • Tratado de Versalhes: tratado que põe fim à Iª Guerra Mundial




  • Versalhes fez a Europa dos nossos dias




  • Particularidade do Palácio de Versalhes: Sala dos Espelhos- permite determinadas simulações ( ex: ampliava a imagem do rei quando ele entrava). A rendição da Alemanha é assinada nesta sala


  1. Economia europeia e economia americana. A crise de 1929.







  • Deslumbramento da economia americana – produtos inovadores + efeito quantidade

Ex: Meias de seda, leite em pó, generalização do automóvel


  • Crise de 1929: crise económica mas também psicológica – confusão entre a realidade e a aparência


  1. O acontecer histórico dos totalitarismos: fascismo italiano, nacionalismo alemão, estalinismo soviético




  • O fascismo italiano e o nacionalismo alemão são hoje situações vencidas




  • Estas doutrinas são alvo de uma avaliação ideológica




  1. O fenómeno guerra: a Guerra Civil Espanhola; a IIª Grande Guerra. O fenómeno japonês




  • Guerra Civil espanhola- contraposição entre os nacionalistas e os vermelhos




  • Fenómeno japonês – é preciso entender a sua cultura


  1. O Plano Marshall. A “Guerra Fria”. O poder bipolar.







  • Se os EUA não tivessem ajudado a Europa, tinham-na perdido para os soviéticos




  • Plano Marshall- recuperar das infra-estruturas




  • Invasão dos produtos americanos na Europa




  • Guerra Fria: choque entre EUA e URSS - espionagem científica







  • A partir anos 80 os EUA são uma potência unipolar- “polícia do mundo”


  1. Desenvolvimento económico e tecnológico. O debate das energias. Produção e consumo.




  • Será que um maior desenvolvimento económico leva a um desenvolvimento tecnológico? Será que o desenvolvimento tecnológico depende do desenvolvimento económico?



  1. O fim do mundo bipolar. A União Europeia




  • Aparecimento da EU, qual o seu futuro?




  • Países marginalizados


O POST – Iª GRANDE GUERRA (1919-1929)



  • Armistício- 11 Novembro de 1918. Ratificação dos tratados de paz

Problema: as fronteiras- desaparecimento do Império Austro-Húngaro





  • O problema da reparações de guerra: Alemanha- devolve a Alsácia e a Lorena à França; também cedeu territórios à Bélgica e à Dinamarca; as suas forças armadas são fortemente reduzidas.




  • Keynes: chama a atenção para o excesso de exigência que os Aliados colocam à Alemanha relativamente às reparações monetárias




  • Reacções à resolução de 1917- perigo da expansão da Rússia




  • Difícil situação interna alemã: República de Weimar; tentativas de organizar a indústria, mas inflação brutal. Apoio americano através de investimentos.




  • 1929 – colapso do sistema bancário alemão. Lutas sindicais. Ruína das classes médias.




  • França- inflação, fuga de capitais, recurso aos trabalhadores estrangeiros.

O PROBLEMA DAS REPARAÇÕES DE GUERRA





  • Os Aliados dividiram-se quanto às indemnizações a pagar: fixaram uma soma exagerada- a Alemanha disse logo que não podia pagar.




  • A Alemanha propôs pagar a dívida com produtos alemães mas a França e a Inglaterra não aceitaram




  • O montante exigido à Alemanha vai baixando mas não baixa o suficiente. ( mais tarde Hitler sobe ao poder)




  • Desaparecimento da monarquia alemã




  • Para evitar que a França tomasse conta da Alemanha os EUA investiram na Alemanha, especialmente na indústria automóvel.




  • Grande problema alemão: Inflação, ruína da classe média ( depois vai apoiar Hitler)



O RESTO DO MUNDO- PRINCIPAIS ACONTECIMENTOS




  • Inglaterra:

Enfraquecimento económico

Políticas de reconstrução- instrução, habitação e saúde

Esforço para recuperar preponderância financeira

Recurso ao mercado interno





  • Itália:

Crise económica que leva ao fascismo ( Outubro de 1922- Marcha sobre Roma), com Mussolini, até 1943

  1. Reacção ao mundo liberal

  2. Defesa do político

  3. Conciliação entre capital e trabalho- corporativismo

  4. Paixão pelas novas tecnologias, pela eficácia dos valores da acção

  5. Reacção contra a democracia parlamentar e irracionalismo e excesso de nacionalismo



  • EUA:

Passam a ser líderes do mundo

  1. Triunfo da produção e da distribuição

  2. Esboço de uma sociedade de consumo ( automóvel)

  3. Tecnologia de construção civil

  4. Cultura de massa (rádio e cinema)

  5. Numerosas possibilidades de emprego. Emancipação feminina

  6. Melhoria das condições de vida

  7. “Welfare capitalism”/ “businessman”


CRISE DE 1929


A-FACTUALIDADE





  • Crise na bolsa de N.Y. (24 de outubro 1929- “5ªfeira negra”)




  • Precipitada ordem de venda de acções prometedoras




  • Apesar de um sindicato de banqueiros- o colapso




  • Especulação no preço dos terrenos da Flórida


B-CONSEQUÊNCIAS








  • Quebra na produção industrial




  • Falências bancárias




  • Desemprego (12 milhões nos EUA)




  • Suicídios


C-CAUSAS





  • Não há resposta única




  • Excesso de oferta comercial. Criação de necessidades artificiais.




  • Desequilíbrio na distribuição dos rendimentos




  • Deficiente estrutura das empresas (dividendos/investimentos)




  • Deficiente estrutura bancária




  • Excessiva concessão de crédito


D-EXTENSÃO





  • Começo na América e propagação à Europa (1930-1932)



SÍNTESE: Põe em questão ideias fundamentais em que assentava a civilização

Industrial. Voltam a precariedade e a insegurança.



MEDIDAS PARA SAIR DA CRISE – NEW DEAL



  • Caracterizam-se por serem medidas de intervenção económica e social




  • Protagonista principal: Franklin Roosevelt- presidente dos EUA




  • Ajuda à agricultura- subida dos preços agrícolas mas com redução do espaço de culturas e dos efectivos humanos que trabalhavam na terra




  • Programas de assistência: comida e alojamento







  • Estímulos à poupança privada




  • Desvalorização do dólar


Técnicas usadas por Roosevelt:


  1. Conversas à lareira; imagem da “bomba de água”




  1. Inspiração universitária




  1. Comissões arbitrais que articulavam com o presidente


O POST- CRISE DE 1929



  • Depressão sustida em finais de 1932 e começo da recuperação a partir de 1935, sobretudo devido à garantia de preços mínimos para a produção agrícola.







  1. No sistema económico não funciona a mão invisível, ou seja, o ajustamento espontâneo.




  1. Por isso, é preciso que aconteça a mão visível do Estado, ou seja, intervenção reguladora. Este papel regulador vai tornar-se num traço comum em todos os Estados Ocidentais




  1. Atitudes económicas gerais que se recomendam: consumir, poupar, investir




  1. O fim da economia é o bem estar social. Este depende do pleno emprego e de um sistema de segurança social.

Estes devem ser os objectivos económicos prioritários de qualquer governo



IIª GRANDE GUERRA MUNDIAL



  1. SITUAÇÃO NA ALEMANHA:







  • 1933- o presidente Hindenburgo fez de Adolf Hitler o novo chanceler da Alemanha (porque o seu partido teve a maioria dos votos nas eleições para o parlamento alemão)




  • É lançado um programa de obras públicas e o serviço militar volta a ser obrigatório




  • Expansão alemã: Áustria (1938); Checoslováquia (1939); Rússia (1941); o exército alemão é obrigado a render-se em Estalinegrado (Verão de 1942).


  1. ANTERIORES CASOS DE GUERRA:




  • Invasão da Manchúria pelo Japão (1931)




  • Invasão da Etiópia pela Itália (1935)

  1. APROVEITAMENTO CONJUNTURAL:





  • O Japão aproveita a pressão alemã sobre a Rússia para ocupar, no sudoeste asiático, o que fora desta. Depois ocupa tudo o que era francês na Indochina. Esta expansão é vista como intolerável pelos EUA. Resposta japonesa: ataque a Pearl Harbor (Dezembro 1941)

A guerra tornou-se mundial





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal