Arautos de luiz de mattos



Baixar 0.56 Mb.
Página1/8
Encontro04.02.2018
Tamanho0.56 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8




De Luiz de Mattos


Angelo Ferreira da Silva

Recife – Pernambuco – Brasil

2008

PREFÁCIO


 

         Como é gratificante o preço que se paga, quando se tem a coragem  de ser fiel aos ditames da consciência, sem nunca trair princípios e nem os amigos que lutam do mesmo lado, na trincheira do bem contra o mal, sem alimentar qualquer sentimento menos digno, contra os fracos que se  desviam ou se acomodam no meio do caminho, seduzidos pelo falso brilho das aparências daqueles que no comando de Instituições ou governos , mentem e enganam em nome de Deus, naturalmente, pensando ser deles o reino dos céus.

         Ao leitor recomendamos que a leitura seja atenta e refletida, para que a emoção não prejudique a razão e assim toda essa série de escritos seguintes que denominamos de ARAUTOS DE LUIZ DE MATTOS possa ser entendida, como um tributo que lhe está sendo prestado, intransigentemente na defesa dos seus ensinamentos. Foi assim que ele nos ensinou.
É mais uma tentativa dirigida  aqueles que são responsáveis pelo destino do Racionalismo Cristão no mundo, como reflexo do pensamento dos racionalistas cristãos mais lúcidos e inconformados com o desvio que está sendo dado à essência desses princípios.
 Dois desses  Arautos que têm denunciado esses desvios, um é brasileiro e o outro português. Nilton Figueiredo de Almeida e Angelo Ferreira da Silva, respectivamente, ambos compromissados com o restabelecimento da ética e da moral, valores estes tão comprometidos nos últimos tempos.
O nosso principal objetivo, não foi apenas tentar responder aos que apontam  contradições nos escritos de Luiz de Mattos e do seu sucessor e genro Antonio do Nascimento Cottas, mas principalmente conscientizar todos os que ainda continuam com uma parcela maior  ou menor de responsabilidade, na condução dessa doutrina, no Brasil e no mundo, para essa  realidade.
Centralizamos as nossas observações na figura do seu Presidente Internacional e perpétuo Dr. Humberto Machado Rodrigues, por ser ele da mesma linhagem e hierarquia familiar do seu tio,o Consolidador Antonio Cottas, por considerarmos que se ele tivesse posto em prática o que estava planejado e cumprido e que ele mesmo havia prometido, teria sido possível livrar o Racionalismo Cristão, da grande encruzilhada em que se encontra nos dias de hoje, em matéria de indefinições e desvirtuamento de princípios que comprometem seriamente o seu futuro.
Tais chamamentos e observações sempre foram feitos com ética e transparência e quando não mais pudemos prosseguir, enquanto estivemos juntos fazendo parte das mesmas fileiras internamente, passamos a faze-lo publicamente, nos sites www.diretrizes.jor.br   e  www.evolucionista.com.br e através de livros, como  este.

Recife, 12 de fevereiro de 2008

            Angelo Ferreira da silva



 

São ainda muito poucos os que conhecem essa figura humana a quem ao chegar a este mundo na salubérrima Cidade de Chaves, na província de Trás os Montes,  em Portugal deram o nome de Luiz José de Mattos Chaves Lavrador, ou simplesmente Luiz de Mattos, no Brasil.


Muito será preciso fazer para que este nome não passe despercebido, especialmente no Brasil e Portugal onde ele viveu e nasceu. Foi na cidade de Santos, onde exerceu as suas atividades que o tornaram digno de ser cognominado de cidadão do Mundo.
A Escola por ele fundada no ano de 1910 destinava-se a preparação de homens e mulheres que através do saber  exemplificado fossem capazes de servir de modelo, no qual a humanidade pudesse se espelhar, enfatizando sempre, os ensinamentos deixados por Platão, Descartes, Krishna, Cícero,  Horacio, Jesus o Cristo e outros, para quem a honra, a coragem, a dignidade e a ética, são valores a cultivar e a servir de padrão, para um viver decente neste mundo.
Com base nesse legado, o primeiro curso adotado nessa escola, foi destinado ao estudo do ESPIRITISMO RACIONAL, CIENTIFICO E CRISTÃO, para que dessa doutrina fossem retiradas todas as arestas que dificultavam e ainda dificultam, o seu desenvolvimento como filosofia e ciência e levassem o homem a conhecer-se, como espírito e corpo, lastreado nas leis naturais que regem o Universo, concomitantemente, respeitando e contribuindo para o aprimoramento das leis dos homens.
A sua simplicidade e honestidade eram virtudes que não permitiam o medrar da vaidade e da presunção. A liberdade com responsabilidade era um exercício por ele recomendado para se poder chegar à verdade sobre todos os fatos. O respeito que nutria pelos seus semelhantes, incluindo suas opiniões, favorecia o diálogo franco e amistoso  entre todas as pessoas, permitindo que cada um se expressasse livremente.
Nessa escola ensinava-se que todos eram alunos e seriam iguais, sem qualquer descriminação social, de raça, crença ou religião. Professores seriam os princípios, aos quais, uns e outros estariam subordinados. Ao serviço dessa Causa Humanitária, não haveria cargos e sim encargos e nenhum dos seus dirigentes seriam remunerados.
Eis, portanto, um cidadão que reúne todas as credenciais para fazer jus a um  Prémio Nobel. Compete especialmente à comunidade luso, afro, brasileira e seus descendentes em todo o mundo, procurar conhecer melhor quem ele foi e quais foram os seus ensinamentos em favor de toda a humanidade.
Quando os defensores do seu ideal, tiverem aumentado em número e qualidade, aumentará também a sua força, para não permitirem que a sua 0bra e Imagem fique praticamente no anonimato, ou chegue até nós, completamente distorcida e desvirtuada.
Nilton Figueiredo de Almeida e Angelo Ferreira da Silva, que durante 60 e 50 anos respectivamente estudaram e serviram graciosamente essa Causa, assumiram o compromisso de continuarem a ser os seus verdadeiros arautos e todos que quiserem participar e saber mais sobre esse benfeitor da humanidade estão convidados para acessarem a Internete, nos Sites,     www.diretrizes.jor.br e www.evolucionista.com.br  ou ainda  pelo  e-mail    a.f.silva@globo.com

 





Verdades que os seguidores de sua doutrina precisam conhecer

 

            O compromisso dos admiradores de sua doutrina é com tudo o que ele disse e fez e não com o que foi feito e está sendo dito depois. Ele nunca quis ser endeusado, muito menos seguido. Quando aquele que viria a ser o seu principal discípulo, Antônio Cottas, sentado pela primeira vez no salão, no qual Luiz de Mattos doutrinava, entusiasmado com o que ouvia, pensou que se esse Mestre desejasse, ele o seguiria mundo afora, para divulgar essa boa nova.


Ao serem estes pensamentos refletidos na mesa, através de um médium, ele respondeu “eu não preciso de quem me siga, cada um tem pernas e deve aprender a caminhar sozinho e a responsabilizar-se por si mesmo”.

  Sua maior preocupação foi criar um Código de ética moral e espiritual, que fosse um verdadeiro Manual de Conduta que permitisse aos habitantes deste planeta usufruírem uma vida melhor, mais esclarecida e consciente, que cada um tivesse um conhecimento mais aprofundado, do que somos,  de onde viemos e para onde vamos.


Nesse Manual ele deixou explicitado quais os referenciais que o homem deve respeitar, como bússola norteadora, para  levar uma vida relativamente feliz ao longo de toda a sua existência, independente de qualquer religião que tenha, ou deixe de ter.
 Luiz de Mattos nunca perseguiu ninguém e quando um dos seus desafetos tentou assassiná-lo depois de ter conquistado sua amizade, num dia de manhã, para atender um falso chamado de urgência, desse suposto amigo, foi por ele, alvejado a queima roupa e seus simpatizantes quiseram linchar esse malfeitor, mas ele não permitiu que tal acontecesse, apenas exigiu que ele se mudasse da vizinhança e nunca mais falou nesse assunto.
Em tudo que afirmava escrevendo, reservava espaço gratuito em seu jornal, para que aqueles que se sentissem atingidos e não estivessem de acordo com tais afirmações, pudessem se defender de eventuais acusaçôes e esclarecessem dúvidas quando estas existissem.
Nunca considerou  o médium para além de um ser humano comum, com defeitos e virtudes,sujeito a errar e a acertar. Considerar a mediunidade como algo excepcional ou privilégio divino, sempre recebeu dele veemente contestação, chegando mesmo a afirmar ser a mediunidade uma verdadeira praga que precisava ser combatida.



Luiz de Mattos foi um dos pioneiros da Imprensa livre, abolicionista e defensor dos direitos humanos, da democracia e da liberdade. Ele nunca afirmou ser o autor ou o inventor das teorias ou conceitos por ele  desenvolvidos. Sempre citou os nomes e as fontes, nas quais retirou subsídios que contribuíram para a construção do seu conhecimento, com base em que ninguém pode  inventar coisa alguma, quando tudo que existe a nossa volta já foi criado. O que precisamos é descobrir, levantar a ponta do véu, para podermos enxergar mais adiante, foi o que ele com simplicidade sempre procurou fazer.
Os ARAUTOS DE LUIZ DE MATTOS, estarão sempre dispostos a divulgar e a reconhecer tudo que ele deixou de proveitoso para a Humanidade, seguindo sempre a mesma  linha de orientação, no sentido de que a verdade sempre prevaleça. Os Sites www.diretrizes.jor.br  e www.evolucionista.com.br de Nilton Figueiredo de Almeida e Angelo Ferreira da Silva, serão sempre duas trincheiras livres ao serviço dessa Causa e a participação DE NOVOS ARAUTOS será bem-vinda, especialmente a daqueles que possam ajudar no manuseio e aperfeiçoamento dessa extraordinária e moderna ferramenta de comunicação que é a Internete.
Os e-mails  a.f.silva@globo.com  - aferreirasilva@oi.com.br e  afsilvaster@gmail.com estarão sempre disponíveis, para tudo que puder ser feito, para o sucesso desse  projeto. Estes dois primeiros ARAUTOS, dois jovens de 90 e 80, sentir-se-ão honrados se puderem contribuir com  suas experiências de vida bem vividas, para aqueles que desejarem saber mais sobre a Vida e a Obra desse ilustre cidadão do mundo que foi Luiz de Mattos.

 

 



 

           







Verdades que precisam ser ditas e conscientemente divulgadas

ARAUTOS DE LUIZ DE MATTOS

Verdades que precisam ser ditas e conscientemente divulgadas

03

 

                Luiz de Mattos foi um dos baluartes da liberdade e da democracia no mundo e quando vemos esses postulados serem conspurcados por aqueles que se dizem seus representantes, não podemos deixar passar em brancas nuvens, tal ousadia, sem o nosso respeitoso protesto e sem deixar de cumprir o dever de continuar fazendo essas denuncias. Compreendemos, embora não concordemos, as “razões” pelas quais o seu nome é cada vez menos mencionado, nos meios racionalistas e fora deles, certamente para que não seja tão facilmente percebida a grande contradição que existe, entre o que Luiz de Mattos ensinou e o exemplo que está sendo dado pelos que se dizem seus sucessores.

            Querem tirar  a liberdade e o direito que cada um tem, de utilizar o seu nome e o nome da doutrina por ele fundada, que ensina a só aceitarmos  o que for lógico e racional e que possa ser tido e aceito como verdadeiro; Querem impedir que os admiradores da obra de Luiz de Mattos, sigam fielmente os seus exemplos e princípios, registrando como patrimônio de uns poucos, a marca dos seus ensinamentos.

            Querem, os detentores desse mando, submeter as outras pessoas, pela força, aos seus caprichos, no lugar da persuasão, fundamentada na lógica e na razão, como ele ensinou, aqueles que não concordam com esse  modelo, de deturpações e desvios. Pretendem impor com arrogância e autoritarismo, o que foi ensinado com  simplicidade, amor, liberdade  e respeito.

            Querem transformar uma doutrina que é de toda a humanidade, em propriedade de um pequeno grupo; Alardeiam que assim agindo, agem em nome da “Doutrina da Verdade”, desconhecendo a relatividade de todas as coisas e que esta se encontra ao alcance de todos, independente de raça ou religião, todas merecedoras do nosso  respeito e consideração.

            Ignoram esses Senhores a liberdade que se respira nesta Grande Nação que é o Brasil, a tal ponto de se manterem escravizados a essas ilusões, insistindo em continuar prisioneiros de sua própria vaidade, aquartelados nessa mansão  localizada no  tradicional bairro de Vila Isabel na cidade do Rio de Janeiro, que  foi construída para ser a Central  de um grande movimento renovador e aglutinador de princípios, na qual se respirasse e transmitisse para todo o mundo, liberdade, verdade, espiritualidade, ética, honra, dignidade e justiça .

            De tão mal informados que estão, ali instalaram a sede de um suposto governo que se intitula de  Mundial e Universal, pensando que suas determinações e imposições, serão obedecidas em outros lugares e além fronteiras, onde igualmente impera a liberdade e a noção do que deve e não deve ser aceito, como verdadeiro, em desacordo com tudo que Luiz de Mattos ensinou e praticou.

            Por falta de humildade e capacidade para o diálogo, à semelhança do que fazem e  fizeram  os ditadores de todas as épocas, pensam ainda poder enjaular, quando não podem mais expulsar, as consciências livres do nosso tempo, ameaçando-as com o astral inferior em cujo ambiente por eles criado, estas, não puderam e não podem mais continuar a conviver.

            Eis algumas das contradições das muitas que temos denunciado e continuaremos a denunciar. Se Luiz de Mattos não pode falar-lhes diretamente dando-lhes um paternal puchão de orelhas, por todas essas leviandades, torna-se  indispensável que alguém o faça.

 

           







TUDO QUE FOR VERDADE, PRECISA SER DIVULGADO

ARAUTOS DE LUIZ DE MATTOS

TUDO QUE FOR VERDADE, PRECISA SER DIVULGADO

04

 

A vida agitada e produtiva de Luiz de Mattos, preocupado com o social, vendo seus familiares serem atingidos por determinadas enfermidades, cuja causa no entender, do então pensador ateu, não justificavam tal acontecimento. A convite de um seu amigo, não sem antes repreendê-lo, para que tomasse juízo, acompanhou-o para assistir pela primeira vez a uma Sessão Espírita.

Foi ali, em 1910, na cidade de Santos, no Brasil, nesse Centro Espírita Amor e Caridade, cujos espíritos “guias” eram os do Grande Missionário António Vieira e do Grande Médico Caboverdiano, Custódio José Duarte, que Luiz de Mattos, encontrou a medicação adequada, para a cura dos seus familiares e a partir daí, tomou a decisão de estudar a causa dos fenômenos espiríticos e inteligentes, que por ele ali foram observados.

Tal aprendizado deu origem e motivação, para que esses dois Grandes Amigos Luiz de Mattos e Luiz Thomaz, depois de várias experiências irrefutáveis obtidas nesse campo, decidiram fundar o Centro Espírita Redentor, com vistas ao estudo do Espiritismo Racional Científico Cristão, com base nos ensinamentos dos maiores pensadores incluindo positivistas de todo o mundo, especialmente, no que foi ensinado, por Alberto Seabra, Visconde de Sabóia e António Pinheiro Guedes, todos estes, cientistas brasileiros e  espíritas de renomado e reconhecido saber.

Os principais objetivos  iniciais, dos dois primeiros  Centros construídos na cidade de Santos na Av. Ana Costa, 64 e no Rio de Janeiro, na Rua Jorge Rudge, 121, foi mostrar à ciência médica  que as doenças da alma não podem ser curadas apenas com injeções e comprimidos ou com choques elétricos, mas sim com tratamento educativo e disciplinar, no âmbito da espiritualidade, altura em que alguns internados na Casa Eiras do Rio de Janeiro, considerados loucos, foram transferidos para o mini-hospital instalado por Luiz de Mattos e ali foram normalizados e curados.

Com isso, Luiz de Mattos provou e reforçou o pensamento de que não existem “doenças e sim doentes” e que é preciso ensinar a humanidade a conhecer-se como espírito e corpo, ou Força e Matéria, inserida num contexto global de que todos precisam se conhecer e aprender a viver na conformidade das leis naturais, que regem o Universo, por serem estas imutáveis e iguais para todos e que ninguém poderá ficar livre ou impune das conseqüências de qualquer infração que venha a cometer. Se existe liberdade de cada um fazer o bem ou o mal, a justiça tem de ser igual para todos. Portanto não há privilégios para ninguém, cada um semeia e colhe de acordo com a qualidade da semente escolhida e conforme agir e pensar, assim receberá, nada mais lógico, racional e justo.

Diante dessa soberania Universal em que a lei e a justiça são aplicadas de forma justa e sem distinções, surge como é natural a falta de espaço para  a especulação que se faz, do castigo ou do perdão divino ou celestial, para as nossas faltas ou pecados. A alternativa encontra-se no aprendizado feito através do estudo, do raciocínio para se evitar o sofrimento, decorrente do mau uso do livre arbítrio.

Luiz de Mattos concluiu e qualquer um que use a reflexão como instrumento de análise é levado a concluir, que a encarnação e desencarnação do espírito pelo processo evolutivo a que tudo está sujeito, cujo caminho todos são obrigados a percorrer, faz parte dessa Justiça Superior, proveniente desse comando sideral, Deus, Grande Foco, Alá ou Tupã,  independe do nome que lhe dêm, ou queiram dar.

Luiz de Mattos não fundou essa doutrina, para cuidar unicamente da saúde do corpo, embora este deva ser cuidado, mas principalmente para esclarecer os espíritos e para isso, além de hospitais e ambulatórios, necessários a detectar, prevenir e curar as doenças do físico recomendou que seria preciso fundar escolas que pudessem ensinar as pessoas a pensar, a raciocinar com acerto e equilíbrio, a estudar com método e disciplina, assim como a pesquisar de forma livre, racional e cientifica, sem preconceitos, sempre em busca do que for verdadeiro.

Outra grande preocupação de Luiz de Mattos e Luiz Thomaz ao doarem suas fortunas ao Centro Espírita Redentor, conforme estipulado no Estatuto inicial dessa Instituição, era com a proteção que deveria ser dada à criança órfã e  à velhice desamparada e para isso, uma parte do seu legado vultoso nessa época, seria profissionalmente bem  administrado, para que se construíssem casas apropriadas ao atendimento desse compromisso estatutário. Perseguindo esse compromisso Antônio Cottas começou por  transformar a sede do antigo Centro, em Solar Luiz de Mattos, que nunca chegou a ser utilizado em sua plenitude.

Antônio Cottas sabia, que dando continuidade à execução desses projetos, a sua credibilidade continuaria aumentando e poderia contar com os seus companheiros que sempre o apoiaram. Esses mesmos doadores e outros que viriam, que nunca lhe faltaram e nem faltariam, quando deles precisou ou viesse a precisar, sem nunca pedir nada a ninguém e todos os demais projetos, incluindo a emissora de rádio e TV, seriam alcançados no momento próprio e sem improvisações. Ambulatórios e escolas estavam incluídas nesse grande projeto inicial que no seu tempo seria executado.

Ao vermos hoje o alardear do “lançamento da Rádio e TV do  Racionalismo Cristão na Internetquando qualquer  igrejinha ou centro espírita já vem fazendo isso há muito tempo e com riqueza de informações muito maior em seus programas, fico pensando: Que dirão Luiz de Mattos, Luiz Thomaz e Antonio Cottas, homens que pensaram sempre grande diante de tudo isso que é tão pequeno? Ao verem a sua doutrina ser divulgada pelo Rádio, sujeitando o locutor a ficar limitado a leitura de alguma página do livro básico ou a leitura de alguma comunicação doutrinária, ou gravação, numa repetição constante com intervá-los musicais? Sem nenhuma palestra ou entrevista pública. Não há nenhum ambiente de estudo, no qual a troca de idéias contribuísse para a construção do conhecimento, que pudesse ser aferido e difundido?  Que dirão ainda, ao verem o Solar Luiz de Mattos, com capacidade para abrigar confortavelmente 72 pessoas, sem nunca ter sido ocupado por mais de 12 , ficando restrito a servir de casa de passagem, para alguns visitantes preferenciais?

Estou me referindo aos que  detêm o comando da Instituição, aos seus arrogantes dirigentes, aqueles que mandam e desmandam,  que impõem sua vontade e são incapazes de ouvir a voz da razão. Refiro-me ao fanatismo, à incapacidade e á  incompetência administrativa dos responsáveis pelo Centro Redentor. E finalmente que tristeza espiritual sentirão, quando tudo isso deixou de ser prioritário no Centro Redentor de hoje e todos esses projetos foram definitivamente deturpados e eliminados dos objetivos e normas estatutárias dessa Instituição?

Sem projetos, será que ainda existirão doadores? Até mesmo os doadores ingênuos estão ficando escassos.

Sem doadores em potencial, com as casas racionalistas, continuando quase vazias, será que o rendimento do patrimônio existente, necessitando de volumosos e constantes gastos para sua conservação e manutenção, vai permitir a tão almejada e decantada expansão? O futuro dirá.





NOTÍCIAS E RECOMENDAÇÕES PARA O SR. GILBERTO SILVA

ARAUTOS DE LUIZ DE MATTOS

                       (Noticias e Recomendações para o Senhor Gilberto Silva

                                            

                                                                   05

 

                O futuro Chefe do Racionalismo Cristão, inicia seus exercícios globais dando inicialmente um giro pela Europa, antes de ir a Cabo Verde, tentar solucionar  algumas pendências que ainda não foram resolvidas diretamente com a Casa Chefe do Rio de Janeiro.



            Para tanto, faz o seu primeiro contato, com um cidadão caboverdiano que reside na Holanda e este o acompanhará pela França, Luxemburgo e Portugal, antes de ser o seu apresentador e avalista, junto aos anfitriões racionalistas, nas Ilhas de Cabo Verde, na África Ocidental.

             Em razão disso, não poderá vir a Recife, no mês de março, quando será comemorado como anualmente acontece, o aniversário da nova Sede desta Filial. Todavia prometeu vir no mês de Abril próximo para uma Reunião com alguns RCS do Nordeste. Tem realizado outras viagens procurando saber o que se passa em outras casas racionalistas localizadas em diversas regiões.

            Desejamos-lhe muito sucesso e que suas viagens sejam proveitosas. Recomendamos-lhe que não promova e nem se impressione com holofotes, saiba ouvir e escutar as pessoas, de preferência mantendo-se anônimo, para poder descobrir as razões pelas quais, a maioria dessas casas,  permanecem quase vazias, não sendo procuradas pela população mais esclarecida, ficando resumida a sua freqüência aos mais simples, que por ignorância, enfrentam maiores problemas e dificuldades e ali  vão em busca de soluções.

            Faça como Getúlio que colocava informantes confiáveis no meio do povo, quando realizava os seus comícios, pois só assim, não seria enganado pelos bajuladores e falsos e ficava sabendo o que o povo falava a respeito do seu governo.

            Lembre-se que em breve poderá ser chamado a assumir a  grande responsabilidade de ser o Sucessor de Luiz de Mattos e Antônio Cottas, para o que precisa estar preparado e  atento, inclusive disposto a aprender com os próprios erros, adquirindo conhecimento e coragem para rever o que de errado em nome desses baluartes,  já foi cometido.

            Não permita que se façam afirmações distorcidas, como sendo de autoria de Luiz de Mattos e Pinheiro Guedes, como vem acontecendo, incluindo na Internet, onde se afirma literalmente “ A doutrina espiritualista é vasta profunda e eclética”, mas não foi isso que o grande médico escreveu em seu livro “ Ciência Espírita” e sim que “ Espiritismo é ciência, vasta, profunda e eclética” .

            Ao falar ou escrever não tenha preconceito com palavras, especialmente quando o seu significado não é o mesmo como acontece com espiritualismo e espiritismo, Deus e Grande Foco. Ou somos verdadeiros estudiosos e pesquisadores e damos embasamento racional e cientifico as nossas afirmações, ou seremos considerados despreparados e mal informados.          

            “Só a Verdade fará o homem livre”. Sejamos, portanto, sempre verdadeiros e justos, em nossas afirmações e decisões.

 





RECADO DE LUIZ DE MATTOS, DADO EM 14-01-1933

 

RECADO DE LUIZ DE MATTOS, DADO EM 14-01-1933

 

                 Tudo é possível quando o ser tem vontade. Educar a vontade é uma necessidade. Há muitos adultos que não tem vontade, parecem muito fazer, mas acovardam-se na primeira ocasião. Educar a vontade, pois, é de  máxima necessidade. Um ser voluntarioso não quer dizer prepotente, orgulhoso, nem déspota, mas sim, criatura que sabe o que quer, o que faz, porque faz, pesando, meditando e raciocinando sobre todos os seus atos e palavras.



 

            O esclarecido para ser um verdadeiro Racionalista, precisa ter uma vontade de ferro, saber querer e como querer, porque se assim fizer caminhará sempre de fronte erguida, pisará firme e nunca será vencido pelos inimigos.

 

            Uma criatura de vontade fraca é um joguete nas mãos de terceiros, vai para onde o empurram, não tem opinião, não sabe reagir, não tem valor algum. Assim, quantos se dizem esclarecidos em nosso meio, que sofrem desse mal.



 

            “CADA UM É AQUILO QUE QUER SER” , e se assim é, deveis ter vontade própria, saber o que quereis e como quereis. Para vosso exemplo e modelo tendes os Dirigentes maiores que são as Forças Superiores, quer na explanação dos Princípios Racionais e Científicos, quer nas admoestações e aconselhamentos que vos fazem.

 

            Dentro daquilo que explanamos e aconselhamos caminhareis sempre firmes. Porém, se ficardes atidos a A, B, ou C, a dares importância á opinião dos outros é demonstrardes  não terdes opinião própria, serdes espíritos fracos, não compreenderdes a Doutrina, não conhecerdes os seus fins, pois quem conhece os Princípios Racionais e Científicos, exarados na obra principal “ ESPIRITISMO RACIONAL E CIENTÍFICO CRISTÃO”, não precisa da opinião de quem quer que seja e traça a sua vida dentre deles, caminha com eles e não se preocupa com os comentários de terceiros, nem tão pouco os imita. A sua diretriz é uma e única: ser livre, independente moralmente falando, querer o que por direito lhe pertença, cuidar de si e dos seus, querer bem a toda a gente.



 

            Se cada um é aquilo que quer ser e quem bem faz para si o faz, esses dois axiomas explicam claramente que o ser deve ser aquilo que quer e para querer ser alguma coisa é preciso ser esclarecido, saber raciocinar e ter vontade própria. E se cada um tem o que merece e conforme fizer, assim terá, a responsabilidade dos seus atos, cai toda sobre si mesmo;  ninguém pode responder pelos outros, nem outrem por si.

 

            Se todos procedessem assim e procurassem caminhar com vontade forte, inabalável, sempre para o bem, respeitando as leis dos homens e as que Regem o Universo, cuidando de si, muito lucrariam e não sofreriam tanta desilusão como sofrem.



 

            Caminhar, portanto, com esclarecimento e vontade forte educada para o bem é o dever de todo o racionalista ou não racionalista e por isso dizemos, raríssimos são aqueles que podem dizer-se Racionalistas. Racionalistas só de palavras, destes não precisamos. Queremos Racionalistas, nas palavras e nas ações, que saibam pensar com firmeza, que falem menos e que hajam dentro

 

                Tudo é possível quando o ser tem vontade. Educar a vontade é uma necessidade. Há muitos adultos que não tem vontade, parecem muito fazer, mas acovardam-se na primeira ocasião. Educar a vontade, pois, é de  máxima necessidade. Um ser voluntarioso não quer dizer prepotente, orgulhoso, nem déspota, mas sim, criatura que sabe o que quer, o que faz, porque faz, pesando, meditando e raciocinando sobre todos os seus atos e palavras.



 

            O esclarecido para ser um verdadeiro Racionalista, precisa ter uma vontade de ferro, saber querer e como querer, porque se assim fizer caminhará sempre de fronte erguida, pisará firme e nunca será vencido pelos inimigos.

 

            Uma criatura de vontade fraca é um joguete nas mãos de terceiros, vai para onde o empurram, não tem opinião, não sabe reagir, não tem valor algum. Assim, quantos se dizem esclarecidos em nosso meio, que sofrem desse mal.



 

            “CADA UM É AQUILO QUE QUER SER” , e se assim é, deveis ter vontade própria, saber o que quereis e como quereis. Para vosso exemplo e modelo tendes os Dirigentes maiores que são as Forças Superiores, quer na explanação dos Princípios Racionais e Científicos, quer nas admoestações e aconselhamentos que vos fazem.

 

            Dentro daquilo que explanamos e aconselhamos caminhareis sempre firmes. Porém, se ficardes atidos a A, B, ou C, a dares importância á opinião dos outros é demonstrardes  não terdes opinião própria, serdes espíritos fracos, não compreenderdes a Doutrina, não conhecerdes os seus fins, pois quem conhece os Princípios Racionais e Científicos, exarados na obra principal “ ESPIRITISMO RACIONAL E CIENTÍFICO CRISTÃO”, não precisa da opinião de quem quer que seja e traça a sua vida dentre deles, caminha com eles e não se preocupa com os comentários de terceiros, nem tão pouco os imita. A sua diretriz é uma e única: ser livre, independente moralmente falando, querer o que por direito lhe pertença, cuidar de si e dos seus, querer bem a toda a gente.



 

            Se cada um é aquilo que quer ser e quem bem faz para si o faz, esses dois axiomas explicam claramente que o ser deve ser aquilo que quer e para querer ser alguma coisa é preciso ser esclarecido, saber raciocinar e ter vontade própria. E se cada um tem o que merece e conforme fizer, assim terá, a responsabilidade dos seus atos, cai toda sobre si mesmo;  ninguém pode responder pelos outros, nem outrem por si.

 

            Se todos procedessem assim e procurassem caminhar com vontade forte, inabalável, sempre para o bem, respeitando as leis dos homens e as que Regem o Universo, cuidando de si, muito lucrariam e não sofreriam tanta desilusão como sofrem.



 

            Caminhar, portanto, com esclarecimento e vontade forte educada para o bem é o dever de todo o racionalista ou não racionalista e por isso dizemos, raríssimos são aqueles que podem dizer-se Racionalistas. Racionalistas só de palavras, destes não precisamos. Queremos Racionalistas, nas palavras e nas ações, que saibam pensar com firmeza, que falem menos e que hajam dentro de princípios, com base na lógica, na razão e no bom senso.





COM 22 ANOS DE IDADE, LUIZ DE MATTOS JÁ ERA UM GRANDE EXPORTADOR DE CAFÉ E FAZIA PARTE DE UM GRUPO DE JOVENS QUE MAIS TARDE FICOU CONHECIDO COMO A “FORTE LEGIÃO DA MOCIDADE ABOLICIONISTA DE SANTOS”





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal