As transformaçÕes e as mudanças globais



Baixar 1.04 Mb.
Página7/34
Encontro12.12.2017
Tamanho1.04 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   34

PASSIFLORA


(Passiflora edulis)
Nome popular: maracujá mirim. Bach = Aspen (Álamo, madeira com a qual foi construída a cruz do Cristo).

Característica: medo de situações presentes, é um medo mais brando, vago de origem desconhecida. O medo não é fixo, mas é construído conforme a situação e o local em que se encontra.

Conflito interno: a alma passiflora necessita se fixar, se agarrar, como as gavinhas do maracujá. Quando fizer o floral, colocar as gavinhas também.

Objetivo: é despertar os planos internos de fé, coragem superação e ressurreição.
Pressentimentos, presságios de algo negativo, sensação de perseguição, de punição e de morte. São sensações que aparecem de repente (medos vagos, ansiedade, mudanças de humor sem motivo, idéias obsessivas).

Indivíduos supersticiosos que às vezes sentem calafrios, tremores, suores e arrepios. Medo da escuridão, fantasmas, velórios e cemitérios. Podem ter pesadelos, sonambulismo, fala e chutes noturnos, enurese, bruxismo, além de insônia, associada ao medo de morrer ou a percepção de espectros.

Para dormir mantém a luz acessa, cobre a cabeça, dormem virados para a parede para não terem de olhar de frente a escuridão.

Por ter um padrão mental negativo, pode atrair eventos negativos, para si mesmo, como catástrofes, acidentes, visões e sustos.

Personalidade Passiflora tende a ter um corpo físico magro e alto, pele clara, fina, às vezes escamosa e hipersensível à luz solar. Refletindo assim sua desproteção e a facilidade de penetrar os planos sutis e imateriais.

Em desarmonia pode ser atraído, sem que perceba, para regiões densas do plano astral terrestre, trazendo consigo as mudanças repentinas e aparentemente inexplicáveis de humor.

Quando harmonizado, tende a associar em si mesma uma índole contemplativa, com uma poderosa fé mística, com enorme capacidade de transmutação, de recomeçar, tendo a sensação de estar vivendo várias encarnações numa única vida. Trazendo para a terra revelações das leis cósmicas, que irão fortalecer os seus irmãos. Em desarmonia, a alma vive o mais básico de todos os medos, medo da morte.

Além da pele, em especial pode comprometer a glândula supra-renal, responsável pela produção da adrenalina. O chacra básico é afetado pelos medos crônicos, resultando em distúrbios intestinais e hemorróidas.

Especialmente recomendado para crianças com medos vagos, principalmente do escuro. Pressagio, pressentimentos, escuridão, fantasmas. Não é um medo que está sempre presente, vai e vem. São crianças hipersensíveis. Medo de morrer em paciente terminais, calmante das situações de medo.

Mimosa é parecida com Passiflora, só que mimosa é mais indicado para adolescente e passiflora para criança.

A planta, as flores são solitárias e se abrem lentamente ao longo do dia, formando grande taça e fecham-se ao escurecer. Tem um perfume penetrante e delicioso. A personalidade passiflora são também solitárias e não florescem cedo na vida. Porém, quando o fazem em plenitude de harmonia, trazem das profundezas cósmicas os mais ousados sonhos e tratam de realiza-los escrupulosamente para o bem da humanidade. A vida e obra de Jesus é um exemplo.

Fitoterapia é indicada no alcoolismo crônico, asma, coqueluche, convulsão infantil, diarréia, partos difíceis, dores de cabeça, insônia e no nervosismo dos celibatários.

A alopatia utiliza o alcalóide passiflora, extraído de suas raízes como tônico cardíaco. É semelhante a morfina, mais em doses homeopáticas não deprime o sistema nervoso, atuando com segurança e rapidez, como sedativo de primeira ordem. Os frutos são apreciados em forma de suco, musses, etc.

É considerado um vegetal de extraordinária virtudes místicas.


BIPINATUS

(Cosmos bipinatus)
Nome popular: Estrela, Cosmos, Voadeira. Bach = Rock Rose.

Característica: terror, nunca dar só, dar junto com outro floral do medo. Esta presente no Buquê de 5 Flores e no Buquê de 9 Flores.

Objetivo: despertar na alma as energias de firmeza, coragem heróica e de simplicidade, necessários em momentos aparentemente caóticos.
A personalidade Bipinatus em desarmonia apresenta face aterrorizada, pálida, olhos esbugalhados, observando vagamente o ambiente que a rodeia. A visão, audição e fala mantém-se abaixo do normal, o metabolismo é alterado, a interação com o mundo é superficial, como se estivesse experimentando uma sucessão contínua de susto ou desistências. Podendo ser identificados com severas neuroses.

Em harmonia, a pessoa dá mostras de grande coragem e empatia, arriscando a vida na salvação do próximo. Bombeiros, soldados, médicos, enfermeiros, que transcendem seus próprios limites para salvar a vida de alguém ou algum animal.

O terror pode exaurir o sistema glandular, em especial as glândulas tiróides e supra-renais. Doenças bronco pulmonares, dificuldades digestivas, câimbras, hipertensão, taquicardias, distúrbios noturnos como pesadelos.

Para as situações emergenciais em que o indivíduo é acometido de pânico, terror ou medo agudo. Para as doenças graves, acidentes, riscos de vida, paralisias repentinas, enfermidades agudas e outros estados. Remédio do pânico (síndrome do pânico). Experiência fora do corpo, onde existe muito medo. É remédio útil nos primeiros socorros, nas emergências físicas e psíquicas. Quando estivermos em situações emergenciais, submetidos às tarefas hercúleas que exigem força especial, podemos pedir ajuda a essa planta.

Na síndrome do pânico, acrescentar: Sambucus, Bipinatus, Psidium. Quando é tímido e retraído acrescentar Mimosa, quando é supersticioso Passiflora e Plantago.

A planta cresce em terrenos baldios, aterros, margens de estradas e depósitos de lixo. Mesmo nos locais mais desfavoráveis, excessivamente manipulados pela mão humana, lá está ela com tremenda força e coragem.

A flores são muito simples e abundantes, de cor amarelo-alaranjando, podendo ser rosa e branca. Os pintassilgos de canto tão sereno se alimentam de suas sementes, sendo seus principais disseminadores.

Fitoterapia era usada em épocas passadas, em forma de chá, contra a icterícia e as afecções biliosas. Hoje não é mais usada.






Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   34


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal