Atestado de matrícula



Baixar 9.89 Kb.
Encontro02.12.2017
Tamanho9.89 Kb.



CURSO DE MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA E RECURSOS NATURAIS – MBT

Aluno: SIMONE RODRIGUES DE CARVALHO

Projeto: “Otimização e validação do método ABTS e avaliação das atividades antioxidantes de extratos de plantas nativas da Amazônia”

Data da defesa: 24/01/2006 Hora: 14:00 h



RESUMO

Os radicais livres são espécies altamente reativas que possibilitam alterações na composição das células comprometendo a integridade e o funcionamento adequado de um tecido, órgão e até do organismo podendo desencadear processos patológicos tais como: processos isquêmicos, inflamação, arteriosclerose, diabetes Melittus, e rápido envelhecimento do organismo (KIM et al., 2003).

A ação deletéria desses radicais livres é controlada pelo sistema de defesa formado por agentes antioxidantes que melhoram o metabolismo oxidativo e a degeneração celular. Os antioxidantes são substâncias consideradas de grande relevância para a biotecnologia podendo ser usados na indústria farmacêutica, alimentícia, cosmética, assim como, na produção de óleos essenciais e corantes.

A busca por antioxidantes de ocorrência natural vem aumentando nos últimos anos (PEREIRA, 1996; ROPKE, 1999) por possibilitarem alternativas para a substituição ou diminuição do uso de antioxidantes sintéticos em diversos setores (MOREIRA, 1999).

Atualmente, o envelhecimento celular e o uso de antioxidantes a fim de obter longevidade são o grande enfoque das pesquisas que buscam a obtenção de substâncias com poder antioxidante (MELO, 1989; MATIUCCI, 1998; MENSOR, 1999; FREITAS, 2000). Nos alimentos e nas plantas medicinais podem-se encontrar inúmeras fontes de substâncias que desempenham atividades antioxidantes, tais como os ácidos fenólicos, bioflavonóides, catequinas, licopeno, monoterpenos. (MARTINS, 2003).

A otimização de métodos específicos que avaliem a capacidade antioxidante das substâncias torna-se de extrema importância, visto que, a região amazônica dispõe de uma diversidade de plantas e frutas com alto poder antioxidante.

Os extratos vegetais a serem avaliados serão os que estão sendo estudados no Laboratório da Coordenação de Pesquisa de Produtos Naturais do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia – CPPN/INPA. Através do processo de rota-evaporação ou liofilização, os extratos serão secos e posteriormente analisados quanto à sua capacidade antioxidante através dos ensaios Xylenol Orange e TEAC. O ensaio Xylenol Orange modificado mede a concentração de hidroperóxidos formados. O ensaio TEAC baseia-se na inibição de antioxidantes da absorbância do cátion radical ABTS (2,2- azinobis-3-ethylbenzenothiazoline-6 sulfonico acid).

O objetivo deste trabalho é modificar os ensaios que avaliam o potencial antioxidante dos extratos vegetais, já conhecidos na literatura, otimizando-os e barateando os seus custos. Um dos grandes desafios da biotecnologia é analisar com rapidez e precisão o maior número de espécies vegetais possíveis, para o melhor conhecimento da nossa biodiversidade. Portanto, este projeto pretende contribuir com os processos biotecnológicos que impulsionem o desenvolvimento sócio-econômico da Amazônia através de um melhor aproveitamento das suas riquezas naturais.


Programa: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e Recursos Naturais
Orientador(a): Drª. Cecília Verônica Nunez
Banca Examinadora: Drª. Cecília Verônica Nunez (Presidente)

Dr. Emerson Lima (Membro)

Drª. Sandra Patricia Zanotto (Membro)


Universidade do Estado do Amazonas - UEA - www.uea.edu.br - Mestrado em Biotecnologia – MBT

Avenida Carvalho Leal, 1777, Cachoeirinha – Manaus - Amazonas



CEP: 69065-170 - Tel. (92) 3214.9700 mbt@uea.edu.br





©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal