Banco do brasil s. A



Baixar 1.09 Mb.
Página1/7
Encontro15.01.2018
Tamanho1.09 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7


CADERNO DE ENCARGOS

PARTE IV

ESPECIFICAÇÕES DE SERVIÇOS
E MATERIAIS PARA
REFORMA SEM AMPLIAÇÃO


E ADAPTAÇÃO DE ACESSIBILIDADE
AGÊNCIA CAMPO MOURÃO (PR)


BANCO DO BRASIL S.A.

DIRETORIA DE LOGÍSTICA / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA G-01

01 - PRELIMINARES: RELAÇÕES DE PROJETOS, DESENHOS E AUTORES

01 - CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS

A presente obra compreende a execução dos seguintes serviços:

- Reforma sem ampliação da Agência CAMPO MOURÃO PR, com alteração de instalações elétricas / alarme.
02 - RELAÇÃO DE PROJETOS E DESENHOS

01 - ARQUITETURA : 01/13 a 13/13

02 - INSTALAÇOES ELETRICAS, DE REDE, ALARME, ILUMINAÇÃO E CFTV : 01/11 a 11/11

03 - INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO: 01/04 a 04/04

04 - DESENHOS/ESPECIFICAÇÕES (anexos no final deste Caderno):


          • Caixa de Passagem de Massas Metálicas: 7 páginas;

          • Carenagens Auto-atendimento: 17 páginas;

          • Divisória Rede Local (RL): 2 páginas;

          • Fixação de Terminais Auto-atendimento: 04 páginas;

  • Guichê acessível: 3 páginas;

          • Manual Sinalização Externa: 9 páginas;

          • Manual Sinalização Segurança do Trabalho: 21 páginas;

          • Manual Sinalização Segurança Patrimonial: 14 páginas;

          • Manual Sinalização Interna: 20 páginas;

  • Placa de Obra: 2 páginas;

  • Pórtico de Acesso – 4 páginas


03 – AUTORES

01 - DO PROJETO ARQUITETÔNICO / ESPECIFICAÇÕES:



Arq. Carlos A A Severini

CREA RS-64.109/D
02 - DO PROJETO ELÉTRICO / ESPECIFICAÇÕES:

Eng. Marcos Antonio Minto

CREA SP -060078291-2/D

03- DO PROJETO DE INSTALAÇÕES DE AR CONDICIONADO / ESPECIFICAÇÕES:



Eng. Luiz Arthur da Senhora Lemos Faria

CREA RS -101934 /D


04 - AMOSTRAS E CATÁLOGOS DE MATERIAIS

O CONSTRUTOR deverá submeter à apreciação da FISCALIZAÇÃO, em tempo hábil, amostras e/ou catálogos dos materiais especificados para a obra, sob pena de impugnação dos trabalhos porventura executados.


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA G-01

01 - PRELIMINARES: DISPOSIÇÕES GERAIS E CRITÉRIOS DE ANALOGIA
01 - DISPOSIÇÕES GERAIS
.01 -  Todos os materiais a empregar nas obras serão novos, comprovadamente de primeira qualidade e satisfarão rigorosamente às condições estipuladas nestas Especificações, salvo disposição expressa e diversa estabelecida nos Serviços específicos, cujas prescrições prevalecerão.

.02 -  O CONSTRUTOR só poderá usar qualquer material depois de submetê-lo ao exame e aprovação da FISCALIZAÇÃO, a quem caberá impugnar o seu emprego, quando em desacordo com as Especificações.

.03 -  Cada lote ou partida de material deverá, além de outras averiguações, ser comparado com a respectiva amostra, previamente aprovada.

.04 -  As amostras de materiais aprovadas pela FISCALIZAÇÃO, depois de convenientemente autenticadas por esta e pelo CONSTRUTOR, serão cuidadosamente conservadas no canteiro da obra até o fim dos trabalhos, de forma a facultar, a qualquer tempo, a verificação de sua perfeita correspondência aos materiais fornecidos ou já empregados.

.05 -  Obriga-se o CONSTRUTOR a retirar do recinto das obras os materiais porventura impugnados pela FISCALIZAÇÃO, dentro de 72 horas, a contar da Ordem de Serviço atinente ao assunto, sendo expressamente proibido manter no recinto das obras quaisquer materiais que não satisfaçam a estas Especificações.
02. - CRITÉRIO DE ANALOGIA
.01 -  Se as circunstâncias ou condições locais tornarem aconselhável a substituição de alguns dos materiais especificados neste Caderno, a substituição obedecerá ao disposto no itens subseqüentes e só poderá ser efetuada mediante expressa autorização, por escrito, da FISCALIZAÇÃO, para cada caso particular e será regulada pelo critério de analogia definido a seguir. Versão 01/07

.02 -  Diz-se que dois materiais ou equipamentos apresentam analogia total ou equivalência se desempenham idêntica função construtiva e apresentam as mesmas características exigidas na Especificação ou no Serviço que a eles se refiram.

.03 -  Diz-se que dois materiais ou equipamentos apresentam analogia parcial ou semelhança se desempenham idêntica função construtiva, mas não apresentam as mesmas características exigidas na Especificação ou no Serviço que a eles se refiram.

.04 -  Na eventualidade de uma equivalência, a substituição se processará sem haver compensação financeira para qualquer uma das partes (PROPRIETÁRIO ou CONSTRUTOR).

.05 -  Na eventualidade de uma semelhança, a substituição se processará com a correspondente compensação financeira para uma das partes (PROPRIETÁRIO ou CONSTRUTOR), conforme contrato.

.06 -  O critério de analogia referido será estabelecido a cada caso pela FISCALIZAÇÃO, sendo objeto de registro no "Diário de Obras”.

.07 -  Nas Especificações, a identificação de materiais ou equipamentos por determinada marca implica, apenas, a caracterização de uma analogia, ficando a distinção entre equivalência e semelhança subordinada ao critério de analogia estabelecido conforme item anterior.

.08 -  A consulta sobre analogia envolvendo equivalência ou semelhança será efetuada em tempo oportuno pelo CONSTRUTOR, não admitindo o PROPRIETÁRIO, em nenhuma hipótese, que dita consulta sirva para justificar o não cumprimento dos prazos estabelecidos na documentação contratual.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA G-01

01 - PRELIMINARES: DISPOSIÇÕES GERAIS E CRITÉRIOS DE ANALOGIA

03. – LABORATÓRIOS – EXAMES E TESTES
.01 -  Requisito – os laboratórios que realizarem os exames de testes de materiais e equipamentos deverão estar credenciados pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).
.02 – Verificação – Compete ao Construtor apresentar à Fiscalização o “Certificado de Credenciamento”, atualizado, expedido pelo INMETRO, sem o que poderá a Fiscalização considerar inaceitáveis os resultados dos exames e testes realizados por iniciativa do Construtor.
.03 – Apresentação do certificado a que se reporta o item precedente será efetuada antes da realização dos testes e exames ou, quando muito, concomitantemente com os resultados desses exames e testes.


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA G-01

01 - PRELIMINARES: NORMA DE SEGURANÇA

01 - NORMAS:
.01 -  A execução de todos os serviços contratados obedecerá, rigorosamente, aos projetos fornecidos e às especificações de materiais e serviços indicadas a seguir.
.02 -  Em virtude de esquema de segurança e horários de trabalho específico da Agência/Dependência, deverão ser considerados no orçamento da obra encargos referentes a jornada de trabalho em finais de semana e horários noturnos. Os serviços deverão ser programados e submetidos a prévia apreciação do Banco, através desta Regional e da Administração da Dependência em que serão executados os serviços, com a qual a empresa deverá manter perfeito entendimento, no tocante a pessoal e horários de trabalho.
.03 -  Compete ao CONSTRUTOR fazer prévia visita ao local da obra para proceder minucioso exame das condições locais, averiguar os serviços e material a empregar. O BANCO NÃO ASSUME AS DIVERGÊNCIAS ENTRE SEU ORÇAMENTO E OS QUANTITATIVOS REAIS. Qualquer dúvida ou irregularidade observada nos projetos ou especificações, deverá ser previamente esclarecida junto à FISCALIZAÇÃO, visto que, após apresentada a proposta, o Banco não acolherá nenhuma reivindicação.
.04 -  Ficará o CONSTRUTOR obrigado a demolir e a refazer os trabalhos impugnados logo após o recebimento da Ordem de Serviço correspondente, sendo por sua conta exclusiva as despesas decorrentes destas providências, ficando a etapa correspondente considerada não concluída.
.05 -  Durante a execução dos serviços, todas as superfícies atingidas pela obra deverão ser recuperadas, utilizando-se material idêntico ao existente no local, procurando-se obter perfeita homogeneidade com as demais superfícies circundantes. Todo e qualquer dano causado às instalações da agência, por elementos ou funcionários da contratada, deverá ser reparado sem ônus para o Banco.
.06 -  No intuito de tomar-se todas as precauções necessárias a evitar a ocorrência de acidentes na obra, deverá ser rigorosamente observada durante a execução dos trabalhos a Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho NR-18 Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02.DEM.01

02 - IMPLANTAÇÃO/ADMINISTRAÇÃO: DEMOLIÇÕES, REMANEJAMENTOS E RETIRADAS
01 - NORMAS

Conforme P-02.DEM.01, e mais o disposto nos itens seguintes a título de complementação.



Obs.: Os elementos danificados pelas demolições ou retiradas, quando não especificado de modo diferente neste Caderno de Encargos, terão seu acabamento / funcionamento reconstituídos aos padrões originais.
02 - CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS:
.01 - ALVENARIA :


  1. Demolição de paredes em alvenaria de tijolos, conforme indicado em projeto;


.02 - CARPINTARIA :


    1. Remover portas e batentes de madeira.

    2. Remoção com remanejamento dos Guichês de caixa.

    3. Remoção dos corrimãos de madeira da escada de público.


.03 - PAVIMENTAÇÃO :


  1. Demolir toda a plataforma elevada interna do 1º e 2º pavimentos;

  2. Demolir soleira padrão plataforma;

  3. Remover piso elevado do Caiex do 2º pavimento e SAO do térreo;

  4. Remover e remanejar pavimentação em granito cfe. projeto;

  5. Remover piso existente sob plataformas elevadas a serem retiradas do 1º e 2º pavimentos;

  6. Remover carpet da GEREV e circulação anexa do 3° pavimento.


.04 - FORROS :


  1. Retirar forro metálico para substituição no térreo, 1º e 2º pavimentos


.05 - DIVISÓRIAS :


  1. Remover divisória padrão biombo de auto atendimento conforme indicado no projeto arquitetônico;

  2. Remover divisória RL (caiex);



.06 - SERRALHARIA:


  1. Remover guarda-corpo do acesso principal e escadas

  2. Remover grades da escada principal

  3. Remover estrutura metálica do luminoso

  4. Remover esquadrias de alumínio onde serão remanejadas as portas.

  5. Retirar, adaptar e reinstalar suporte do letreiro luminoso externo.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02.DEM.01

02 - IMPLANTAÇÃO/ADMINISTRAÇÃO: DEMOLIÇÕES, REMANEJAMENTOS E RETIRADAS

.07 - VIDRAÇARIA:


  1. Remover e remanejar vidros temperados, conforme indicado em projeto.


.08 - INSTALAÇÕES ELÉTRICAS :


  1. Remover luminárias e pontos, conforme projeto especifico.



.09 - DIVERSOS : 


  1. Remoção e transporte de entulhos, para locais próprios indicados pela Municipalidade.

  2. Remover todo o mobiliário que tornarem-se desnecessários;

  3. Remover letreiro c/ bandeira assinaladas para substituição;

  4. Remover pórtico de entrada

  5. Remover portas giratórias detectora de metais com mão de obra especializada

  6. Remover persianas existentes.

  7. Desfixar ATMs para remanejamento.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02.DEM.01

02 - IMPLANTAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO : TAPUMES
1- CONDIÇÕES GERAIS

2. PROCEDIMENTOS A SEREM OBSERVADOS DURANTE OS SERVIÇOS
a. O local dos trabalhos deverá ser isolado com tapumes, que deverão ser confeccionados com chapas de laminado (madeirit) até a altura de 2,20 m, parte até o teto com lona plástica preta, estruturados com caibros de madeira maciça.

Deverão ser fixados cartazes fornecidos pelo Banco, em locais de fácil visibilidade aos clientes, com os seguintes dizeres:


“Aberto para reforma.

Desculpe-nos o transtorno. Estamos construindo

um banco melhor para você.”
b. Serviços que provoquem ruídos prejudiciais ao atendimento dos clientes, tais como utilização de serras, furadeiras, demolições, cargas explosivas para forro, deverão ser executados pela manhã até as 09:00 h e a tarde após as 17:00 h.
c. O horário indicado acima também deverá ser observado para retirada de entulhos da obra.
d. A limpeza da obra deverá ser constante, sendo que no caso de utilização de locais de circulação de funcionários ou clientes, esta limpeza deverá ser feita imediatamente após o transporte de material ou circulação de pessoal da obra.
e. No caso “a” do item “1” acima a firma deverá providenciar o seguinte:

  • execução das instalações provisórias para funcionamento da agência (elétrica / telefone / on line / iluminação) na área a ser por ela utilizada;

  • fornecimento de mão-de-obra para transporte do mobiliário.

  • Instalações provisórias de alarme

f. Sobre os pisos que não forem atingidos pela obra, mas que servirem de circulação de pessoal ou materiais, deverá ser colocada proteção que mantenha suas condições inalteradas.


g. Quando da conclusão da primeira etapa da obra a firma deverá igualmente providenciar as instalações provisórias para a agência no novo ambiente, e posteriormente isolar a nova área a ser reformada, atendendo as demais condições acima.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02.DEM.01

02 - IMPLANTAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO : TAPUMES
1- CONDIÇÕES GERAIS

a) Obras em agências com um único pavimento:

.01 - O espaço deverá ser dividido em dois ambientes, sendo a obra executada em um deles e em outro funcionando a agência.

.02 - Após a conclusão desta etapa a agência deverá ser transferida para a parte reformada, iniciando-se a obra na parte liberada.

Poderá ser necessária mais de uma mudança.
2. PROCEDIMENTOS A SEREM OBSERVADOS DURANTE OS SERVIÇOS
a. O local dos trabalhos deverá ser isolado com tapumes, que deverão ser confeccionados com chapas de laminado (madeirit) até a altura de 2,20 m, parte até o teto com lona plástica preta, estruturados com caibros de madeira maciça.

Deverão ser fixados cartazes fornecidos pelo Banco, em locais de fácil visibilidade aos clientes, com os seguintes dizeres:


“Aberto para reforma.

Desculpe-nos o transtorno. Estamos construindo

um banco melhor para você.”
b. Serviços que provoquem ruídos prejudiciais ao atendimento dos clientes, tais como utilização de serras, furadeiras, demolições, cargas explosivas para forro, deverão ser executados pela manhã até as 09:00 h e a tarde após as 17:00 h.
c. O horário indicado acima também deverá ser observado para retirada de entulhos da obra.
d. A limpeza da obra deverá ser constante, sendo que no caso de utilização de locais de circulação de funcionários ou clientes, esta limpeza deverá ser feita imediatamente após o transporte de material ou circulação de pessoal da obra.
e. No caso “a” do item “1” acima a firma deverá providenciar o seguinte:

  • execução das instalações provisórias para funcionamento da agência (elétrica / telefone / on line / iluminação) na área a ser por ela utilizada;

  • fornecimento de mão-de-obra para transporte do mobiliário.

  • Instalações provisórias de alarme

f. Sobre os pisos que não forem atingidos pela obra, mas que servirem de circulação de pessoal ou materiais, deverá ser colocada proteção que mantenha suas condições inalteradas.


g. Quando da conclusão da primeira etapa da obra a firma deverá igualmente providenciar as instalações provisórias para a agência no novo ambiente, e posteriormente isolar a nova área a ser reformada, atende ndo as demais condições acima.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02.PLA.01

02 - IMPLANTAÇÃO/ADMINISTRAÇÃO: PLACA DA OBRA
01 - NORMAS

Conforme MCE\P\02PLA01\01.EDT, P-02.PLA.01 e mais o disposto nos itens seguintes a título de complementação.


02 - CARACTERÍSTICAS DOS SERVIÇOS

A execução da placa é de encargo do Construtor e deverá observar rigorosamente as especificações abaixo e ao desenho em anexo I-D-02.PLA.01-01.01 do MCE.

A placa deverá ser executada respeitando rigorosamente as referências cromáticas convencionais do Banco e deverá ser pintada a esmalte sintético, com as características a seguir indicadas:

TEXTO

ALFABETO

ESPESSURA


TIPO


LETRAS (REFERÊNCIA CROMÁTICA)

FUNDO (REFERÊNCIA CROMÁTICA)

Marca e Logotipo

Especial, cfe. manual de identidade visual

Extra bold

Caixa alta

Azul pantone 287

Amarelo Pantone 109 C

Nome do Departamento e Unidade

Arial

Bold

Caixa alta / baixa

Azul pantone 287

Branco neve acetinado

Nomes dos responsáveis técnicos e números do CREA

Arial

Bold

Caixa alta / baixa

Azul pantone 287

Branco neve acetinado

Textos com as áreas de atuação e sigla “CREA”

Arial

Light

Caixa alta / baixa

Azul pantone 287

Branco neve acetinado

Nome da dependência e UF

Arial

Bold

Caixa alta

Azul pantone 287

Amarelo Pantone 109 C

Tipo de obra

Arial

Bold

Caixa baixa

Azul pantone 287

Amarelo Pantone 109 C

Linhas entre réguas

10 mm







Azul pantone 287



Cabe ao Construtor, antes da confecção da placa contatar a INFRA Regional Curitiba para obter as informações sobre os autores de projeto e fiscais da obra, bem como efetuar os ajustes da quantidade de informações ao número de réguas previstas.




    Arquitetura

Arq. CARLOS A. A. SEVERINI

CREA

64.109/D - RS

Ar Condicionado

Eng. LUIZ ARTHUR S. LEMOS FARIA

CREA

101.934/D - RS

Elétrica

Eng. MARCOS ANTONIO MINTO

CREA

060078291-1 - SP

Fiscalização Civil

Eng. FLÁVIO COSTA TEIXEIRA

CREA




Fiscalização Eletrica

Eng. FRANKILIN DE CUFFA

CREA

71.283/D - PR

Fiscalização Mecânica

Eng. LUIZ ARTHUR S. LEMOS FARIA

CREA

101.934/D - RS




RSA - REFORMA SEM AMPLIAÇÃO

AGÊNCIA CAMPO MOURÃO (PR)


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-02

2 - IMPLANTAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO: QUADRO EFETIVO DA OBRA

1. DISPOSIÇÕES GERAIS


1.1 O responsável técnico da obra (RT) Será Engenheiro ou Arquiteto, com formação plena, devidamente inscrito no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Região sob a qual esteja jurisdicionada a obra. O RT será obrigatoriamente o profissional que acompanhará a obra.

1.2 Caberá ao CONSTRUTOR selecionar os operários com comprovada capacidade técnica e dimensionar o quadro efetivo de acordo com o porte da obra.

1.3 O PROPRIETÁRIO poderá exigir do CONSTRUTOR a substituição de qualquer profissional do canteiro de obras desde que verificada sua incompetência na execução das tarefas, bem como apresentar hábitos de conduta nocivos à boa administração do canteiro.

1.4 A substituição de qualquer elemento será processada, no máximo, 48 horas após a comunicação, por escrito, da FISCALIZAÇÃO.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-06.ELE.01

06 - ALVENARIA E CANTARIA: TIJOLOS DE BARRO COZIDOS

01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\06ELE01\01.EDT, P-06.ELE.01 , E-TIJ.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.

02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Tijolos de 6 furos.

- Dimensões : 9 x 14 x 19 cm

- Assentamento : Argamassa A-17 (E-ARG.03), traço 1:2:9, de cimento, cal e areia média lavada.

- Fabricante : Olaria regional, sujeita à aprovação da Fiscalização.

- Aplicação : Paredes “a construir”, fechamento de vãos e onde não seja expressamente especificado com outro material.


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10.CON.03

10- PAVIMENTAÇÃO: ARGAMASSA SIMPLES
01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\10C0N03\01.EDT, P-10.CON.03, e mais o adiante especificado a título de complementação.

02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo : Argamassa A-3 (E-ARG.03) traço 1:3 de cimento e areia.

- Espessura : Mínima de 30 mm.

- Acabamento : Liso desempenado.

- Aplicação : Camada de regularização de base, conforme indicado em projeto para:



    1. reconstituição de superfícies danificadas em virtude das demolições;

    2. reconstituição de rasgos;

    3. base para instalação de granito das soleiras;

    4. regularização do piso para instalação de carpet.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10.CAR.01

10 - PAVIMENTAÇÃO: CARPETE

01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\10CAR01\01.EDT, P-10.CAR.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.

02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Berber Point 920

- Cor: Azure

- Espessura: 7 mm

- Peso da Fibra: 920 gramas/m2

- Assentamento: Conforme orientações do Fabricante.

- Utilização: Alto tráfego comercial

- Fabricante: Belgotex Carpets.

- Aplicação: Aplicar no SAO e Tesouraria do 1° pavimento; no Atendimento, Sala da Telefonista, Sala de Reuniões e Geren no 2° pavimento; Gerente Regional, Analistas, Circulação, Espera/ Café, Nucac/ ATR e Sala de cursos no 3° pavimento com indicação nº 10 no projeto.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10 BOR 02

10 - PAVIMENTAÇÃO: PISO PODOTÁTIL INTERNO
01 - NORMAS
Conforme P-10.BOR.01 e NBR9050
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS


  • Tipo: Piso Podotátil de Alerta em Placas de Borracha

  • Cor: Cinza claro

  • Dimensões: 25x25cm – e= 5 mm

  • Fabricante: Daud;

  • Assentamento: no piso existente através de cola de contato indicada pelo fabricante do piso (Petrocola P4000 / Cascola Extra / Brascola), sempre conforme as indicações dos fabricantes do piso e da cola.

Lixar a base do piso, se necessário, com lixa de ferro 36. Passar cola nas placas e no contra piso em uma área de no máximo 10m². Esperar a secagem (evaporação do solvente da cola). Somente após atingir o ponto de aderência, as placas serão acentadas e niveladas.

  • Aplicação: Em todos os pisos definidos com o CÓDIGO 15 dentro do CÍRCULO no projeto de arquitetura.


.

03- ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS


  1. Tipo: Piso Podotátil Direcional em Placas de Borracha

  2. Cor: Cinza claro

  3. Dimensões: 25x25cm – e= 5 mm

  4. Fabricante: Daud;

  • Assentamento: no piso existente através de cola de contato indicada pelo fabricante do piso (Petrocola P4000 / Cascola Extra / Brascola), sempre conforme as indicações dos fabricantes do piso e da cola.

Lixar a base do piso, se necessário, com lixa de ferro 36. Passar cola nas placas e no contra piso em uma área de no máximo 10m². Esperar a secagem (evaporação do solvente da cola). Somente após atingir o ponto de aderência, as placas serão acentadas e niveladas.

  • Aplicação: Em todos os pisos definidos com o CÓDIGO 15 dentro do CÍRCULO no projeto de arquitetura.


OBSERVAÇÕES:

  • Deve atender NBR9050 – 2004

  • Os materiais a serem utilizados deverão ser previamente apresentados à fiscalização para aprovação.

  • Deverá ser definido com a fiscalização uma área para aplicação prévia, tão cedo quanto possível, como amostra para avaliação do desempenho dos materiais e do processo de aplicação. As demais áreas só serão instaladas, após a aprovação desta amostra.

  • Deixar 10% de peças de reserva em poder da dependência.


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10.PED.01

10 - PAVIMENTAÇÃO: PEDRA

01 - NORMAS
Conforme P-10.AAA.01, P-10.PED.01 e mais o adiante especificado, a título de complementação.

02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Soleira em Granito Cinza Andorinha

- Largura: 15 cm.

- Comprimento: Mínimo de 120 cm.

- Espessura: Mínima de 20 mm

- Acabamento: Polido.

- Juntas: secas, com espessura entre 0,5 a 1 mm. Os rejuntes deverão ser feitos com massa plástica na cor cinza.

- Assentamento: Por intermédio de argamassa do tipo A-3 (E-ARG.03), traço 1:3, de cimento e areia.

- Aplicação: Aplicar na transição do piso do SAO/ Circulação, Circulação/ Circulação no 1° pavimento; Hall de Público/ Atendimento no 2° pavimento;



03 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Soleiras e peitoris em Granito Itaipu, sob esquadrias de alumínio e vidro.

- Dimensões :a) largura da parede, ultrapassando 2 cm na face externa com acabamento boleado;

b) comprimento de todo o vão, em placas com 1,20 m. no mínimo;

c) espessura de 2 cm.

- Acabamento : Polido, em todas as faces aparentes.

- Juntas : secas, com espessura entre 0,5 a 1 mm

- Assentamento : Por intermédio de argamassa do tipo A-3 (E-ARG.03), traço 1:3, de cimento e areia.

- Aplicação : Fornecer e aplicar sob as novas esquadrias de alumínio e vidro temperado, nos acessos ao prédio e na transição entre pavimentação de granito existente e a nova



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10.PED.01

10 - PAVIMENTAÇÃO: PEDRA

04 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Placas de Granito Itaipu.

- Dimensões :a) largura 40 cm;

b) comprimento 40 cm;

c) espessura de 2 cm.

- Acabamento : Polido, na face aparente.

- Juntas : secas, com espessura entre 0,5 a 1 mm

- Assentamento : Por intermédio de argamassa do tipo A-3 (E-ARG.03), traço 1:3, de cimento e areia.

- Aplicação : Fornecer e aplicar no Auto-atendimento, Manutenção, Circulação e Hall de Público do 1° pavimento.


05 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Remanejamento de Placas de Granito Itaipu, retiradas do térreo.

- Dimensões :a) largura existente;

b) comprimento existente;

c) espessura existente;

- Acabamento : Polido, na face aparente.

- Juntas : secas, com espessura entre 0,5 a 1 mm

- Assentamento : Por intermédio de argamassa do tipo A-3 (E-ARG.03), traço 1:3, de cimento e areia.

- Aplicação : Fornecer e aplicar no Hall de Público do 2° pavimento.



06 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Placas de mármore, conforme padrão existente.

- Dimensões: conforme padrão existente.

- Acabamento : Polido, na face aparente.

- Juntas : secas, com espessura entre 0,5 a 1 mm

- Assentamento : Por intermédio de argamassa do tipo A-3 (E-ARG.03), traço 1:3, de cimento e areia.

- Aplicação : Fornecer e aplicar em duas faces do pilar na plataforma de atendimento do 2° pavimento.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-10.ROD.01

10 – PAVIMENTAÇÃO: RODAPÉS
01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\10ROD01\01.EDT, P-10.ROD.01, E-TAC.01 e mais o adiante especificado.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo : Rodapés.

- Dimensões : madeira e granito h= 7 cm.

- Material : a) piso em granito – utilizar granito polido nas faces aparentes.

b) piso vinílico – madeira de lei (imbuia) – borda superior abaulada – pintado na cor grafite;

- Aplicação : Fornecer e instalar:

a) Granito - nos halls, no encontro de superfícies verticais com o piso;

b) Madeira – no atendimento, no encontro de superfícies verticais com o piso;
OBS : Nas divisórias de gesso o rodapé deverá ser fixado sobre os perfis em chapa metálica que compõem a estrutura da parede Dry Wall.


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-11.ARG.02

11 - REVESTIMENTO: CHAPISCO/ EMBOÇO E REBOCO

01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\11ARG01\01.EDT, P-11.ARG.01, \MCE\P\11ARG02\01.EDT, P-11.ARG.02, E-ARG.03, e mais o adiante especificado a título de complementação.

02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Chapisco com argamassa A-3, traço 1:3, de cimento e areia grossa.

- Aplicação :

a) como reconstituição de superfícies danificadas em virtude de demolições e/ou remoções;

b) aplicar em todas as superfícies das alvenarias propostas;



03 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Emboço e reboco.

- Emboço : Argamassa A-17, traço 1:2:9, de cimento, cal em pasta e areia fina peneirada e lavada.

- Reboco : Calfino.

- Acabamento : Alisado com desempenadeira, de modo a proporcionar superfície lisa e uniforme.

- Aplicação :

a) como reconstituição de superfícies danificadas em virtude de demolições e/ou remoções;

b) aplicar em todas as superfícies das alvenarias propostas.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-1.DIV.01

12 – DIVISORIAS FORROS E PISOS FALSOS : PISO FALSO
01 - NORMAS:

Conforme \MCE\P\12PIS01\01.EDT, P-12.PIS.01, E-PIS.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Piso falso, constituído por placas ou painéis modulares removíveis, apoiadas em pedestais metálicos ou suportes telescópicos unidos por longarinas, com 16 cm de altura.

- Painéis Modulados: Os painéis serão constituídos, de placas em madeira aglomerada de alta densidade, com peso específico de 650 kg/m3, com espessura de 30 mm. A face inferior das placas será sempre revestida com lâmina de alumínio. As laterais com laminado fenólico melamínico (para revestimento superior em carpete), ou em perfil de PVC (para revestimento superior em laminado fenólico).

- Pedestais: Os pedestais ou suportes telescópicos apresentarão as seguintes características:

indeformidade quando submetidos aos esforços previstos;

regulagem de altura de até 6 cm;

guarnição na cruzeta, para impedir a passagem do ar e conferir isolamento acústico;

cruzeta de apoio em alumínio fundido por pressão;

porca e contra-porca de aço galvanizado, sextavado e auto-travante;

base côncava de aço, com 3 mm de espessura;

tratamento em pintura eletrostática ou zincagem com o mínino de 8 micra.

- Longarinas: Deverão ser utilizadas longarinas metálicas interligando os pedestais para que as cargas sejam distribuidas de maneira uniforme entre os mesmos.

- Cargas: A carga prevista para os pisos elevados é de 400 kg/m2 de carga distribuída e 2000 kg de carga concentrada nos pedestais.

- Dimensões : Placas com 60 x 60 x 3 cm (medidas aproximadas)

- Assentamento: A base para o assentamento do piso elevado deverá estar nivelada e limpa. Os pedestais poderão ser colados ou aparafusados sobre os pisos e devidamente contraventados assegurando a rigidez do conjunto. O piso deverá ser nivelado e assegurado o alinhamento e disposição das placas nos dois sentidos, de forma a apresentar bom acabamento final

- Revestimento: Laminado fenólico ou piso vinilico cor cinza

- Aplicação: Remanejar piso elevado para o Caiex do 1° pavimento retirando o piso do SÃO e do Caiex existente.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-1.DIV.01

12 – DIVISORIAS FORROS E PISOS FALSOS: DIVISÓRIAS
01 - NORMAS:

Conforme \MCE\P\12DIV01\01.EDT, P-12.DIV.01, E-AGL.04 , no que for aplicável.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Divisória RL h = 130cm

- Estrutura: Em madeira de lei, revestido em laminado fenólico melamínico, na cor L-139 Platina (Fórmica), 320 Cristal (Madepar) ou PP-25 Office Gray (Pertech), de acordo com projeto anexo.

Dimensões e Acabamentos: Conforme padrão “DIVISÓRIA / PLATAFORMA REDE LOCAL” - RL.

- Aplicação:

a) Fornecer e instalar no fechamento lateral dos guichês de caixa, de acordo com o projeto arquitetônico.
03 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo : Divisória de Gesso - Dry Wall

- Altura : Variável conforme projeto

- Espessura / Estrutura : Conforme recomendações do fabricante

- Chapas: Com espessura de 10 mm

- Acabamento: Emassadas, para posterior acabamento com pintura acrílica, conforme indicação do projeto arquitetônico.

- Rodapés: Fornecer e instalar nas divisórias de gesso, cuja fixação deverá ser feita com bucha e parafuso S-06 sobre perfil de aço galvanizado, que compõem a estrutura da divisória de gesso.

- Fabricante/Produtos: Admite-se o emprego de produtos fabricados por: Gessoforro - sob a marca “Gypsalum”; Placo do Brasil e Lafarge - Gypsum

- Aplicação:

a) Conforme as áreas demonstradas no projeto

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-12.FOR.01

12 – DIVISORIAS FORROS E PISOS FALSOS: FORROS

01 - NORMAS:

Conforme E-FOR.01,\MCE\P\12FOR.01\01.EDT, P-12.FOR.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo : Forro acústico de fibra mineral

- Marca : Hunter Douglas , linha Encore (cod. 1932),

- Medidas : Borda lay-in, espessura 13mm, modulação 625 x 1250mm, peso 3,4kg/m2

- Acabamento: acabamento de superfície em tinta vinílica branca à base de látex aplicada em fábrica

- Montagem : Perfis "T" 15/16’ em aço galavanizado ou alumínio - cor branco ou alumínio natural


  • Fixação : As placas deverão ser atirantadas em fios de aço, fixados ao teto com pinos de sustentação, cravados à pistola.

  • OBS.1: não fixar em tijolos de lajes pré-moldadas ou mistas; não deixar ferros aparentes para fixação dos tirantes.

  • OBS.2: no caso de laje mista ou pré-moldada executar estrutura auxiliar em chapa de aço dobrada (metalon) fixada ás paredes/vigas/paredes.

- Aplicação : Fornecer e instalar em todos os ambientes onde será retirado o forro metálico existente.
*Observações:

- Prever cortineiros nas paredes onde há janelas, conforme proposto no projeto arquitetônico.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-12.DIV.01

12 - DIVISÓRIAS, FORROS E PISOS FALSOS: FORROS
01 - NORMAS:
Conforme \MCE\P\12DIV01\01.EDT, P-12.DIV.01, E-AGL.04 , no que for aplicável.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo : Divisória de Gesso - Dry Wall

- Altura : Piso/ teto (montantes de piso a laje)

- Espessura / Estrutura : Conforme recomendações do fabricante.

- Chapas : Com espessura de 12,5 mm

- Acabamento : Emassadas, para posterior acabamento com pintura acrílica, conforme indicação do projeto arquitetônico.

- Rodapés : Fornecer e instalar nas divisórias de gesso, cuja fixação deverá ser feita com bucha e parafuso S-06 sobre perfil de aço galvanizado, que compõem a estrutura da divisória de gesso.

- Observação: O espaçamento entre as chapas deverá ser preenchido por lã-de-vidro ensacada, densidade 50 kg/ m3, marca Isovex/ Santa Marita.

- Fabricante/Produtos : Admite-se o emprego de produtos fabricados por :



  1. Gessoforro - sob a marca “Gypsalum”.

  2. Placo do Brasil

  3. Lafarge - Gypsum



- Aplicação : Fornecer e aplicar em todas as divisórias da Sala de cursos do 3º pavimento.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-13.ESQ.01

13 - CARPINTARIA: PORTAS E OUTROS
01 - NORMAS
Conforme P.13.ESQ.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Portas de madeira 80 x 210cm (1 unidade), 90 x 210cm (11 unidades).

- Núcleo e enquadramento :

Conforme P.13.ESQ.04 itens nº 2 e nº 5, com acabamento com esmalte sintético ( 02 demãos ), na cor 1272P.

- Acabamento (Quando porta adaptada para PPNE):

Revestimento Inferior: laminado melamínico PERSTOP cor cinza escuro referência PP65 em ambos os lados.- PM2

- Caixilhos e Vistas:

Caixilho de madeira maciça, em imbuia, na largura da parede e vistas em imbuia, maciça, 6 x 1,5cm, fixados com parafusos de 75mm de comprimento.

- Fechadura: Características técnicas e conjunto por vão:


  1. Maçaneta: em alumínio, Série Miramar MA270, haste com regulagem Micrométrica, espelho em alumínio e cilindro em latão, acabamento Anodizado natural polido

  2. Fechadura p/ porta interna: testa, contra testa, trinco e lingüeta. Modelo: Smart 45mm com Espelho ou com Roseta, Referência: 03.270Q.4 NAP (Papaiz), Acabamento Anodizado natural polido., Papaiz.

  3. Dobradiças: 3 (três) dobradiças, Dobradiça 485 5X4 AÇO S/P (Dobradiças Para Portas Até 35 Kg) em aço, acabamento Cromado Acetinado, da linha: Dob Ferro S/ paraf. 485/495, marca Yale La Fonte ou similar;
    OBSERVAÇÃO: Todas as maçanetas deverão ser instaladas com seu eixo a 1,00m de altura do piso pronto.

- Aplicação : Fornecer e instalar portas novas nos ambientes cfe. projeto arquitetônico. Readequar as portas dos banheiros masculino e feminino do 2° e 3° pavimentos conforme detalhe do projeto arquitetônico de portas para PPNE.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-13.MOB.01

13 - CARPINTARIA – REMANEJAMENTO DE MOBILIÁRIO

01 - NORMAS
Conforme P.13.MOB.1, E-MAD.01 , anexos - Guichês Modulares e mais o adiante especificado, a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Tipo: Mobiliário de Caixas

a) Guichês Modulares - 08 unidades;



  • Numeração dos guichês: Adequar ou fornecer numeração de acordo com o padrão do Banco. Numerar da esquerda para a direita (olhando de frente para os guichês). As placas com os números deverão ser posicionadas na extremidade das testeiras, afastadas 1,5 cm das arestas.

  • Recuperação: caso exista alguma superfície danificada efetuar a substituição do laminado fenólico melamínico ou somente sua colagem se for o caso.

- Aplicação: Reinstalar 7 guichês e adaptar 1 guichê acessível novo, conforme indicado em projeto arquitetônico.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-14.ACO.01

14. SERRALHERIA: AÇO
01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\14ACO.01, P-14.ACO.01,P-14.ACO.10, E-ACO.02, e mais o adiante especificado a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
01 – Pórtico Auto Atendimento BB Duplo padrão visual visual High-Tech, conforme projeto anexo.

- Material: Tubo retangular em chapa de aço # 16 dobrada, 10 x 20 cm

- Referência: Desenho “Pórtico Auto Atendimento BB”, em anexo.

- Acabamento: Pintura automotiva, Cor Prata Polar Metálico 97, com verniz poliuretano bi-componente, brilho. Tintas Wanda.

- Aplicação: Retirar pórtico existente, adaptar e pintar conforme padrão High Tech.
02 - Coluna de Identificação do Pórtico:

- Material: Estrutura - Chapa metálica galvanizada, Superfície – Policarbonato em bobina Branco Leitoso 2,4 mm, Ref. GE Lexan SGC – 100 Sheet

- Referência: “Manual de Sinalização Externa”, em anexo.

- Acabamento: Estrutura - Pintura automotiva, cor Prata Polar Metálico 97, com verniz poliuretano bi-componente, brilho. Tintas Wanda.

Superfície: policarbonato em bobina branco leitoso 2,4mm ref. GE Lexan SGC - 100 Sheet com aplicação de película cast catálogo translúcidas 3M, ou similar, pela frente (por fora) conforme abaixo:



  • Yellow (amarelo) - ref. 3630-015 – Pantone 108c ou similar;

  • Sultan Blue (azul) - ref. 3630-157 – Pantone 286c ou similar.

OBS.: A película amarela deve ser recortada de modo a deixar vazada a área correspondente às letras. As letras devem então ser recortadas na película azul e coladas nos seus respectivos locais cuidando para que haja uma sobreposição de 1mm entre a película amarela e azul. Uma outra camada de película transparente deve ser aplicada sobre essas películas para proteção geral do letreiro.

- Texto: Auto-Atendimento.

- Tipologia: Alfabeto especial (altura 9 cm ).

- Aplicação: Fornecer e instalar na coluna de identificação do pórtico.



DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-14.ACO.01

14. SERRALHERIA: AÇO
01 – NORMAS
Conforme P-14.AAA.01, P-14.AAA.02 e P-14.AAA.03.

Conforme P-14.AÇO.01, P-14.AÇO.02 e P-14.AÇO.10.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS


  • Tipo: Porta metálica reforçada.

  • Material da estrutura: perfis de aço, SAE 1020, perfis: 30 x 20 mm, parede de 1,5 mm.

  • Material de revestimento: Em chapa metálica SAE 1020, “FINA FRIO” #14

  • Dimensões, largura e profundidade: 100 x 210 cm, 90 x x210cm

  • Observação: Com tranca e acionamento automático do alarme de incêndio.

  • Acabamento: pintura em esmalte sintético, cor cinza ref. 1272P, fabricante Coral.

  • Aplicação: Na escada de acesso no 4° pavimento (100 x x210cm); tesouraria e SAO ( 90 x 210cm).


03 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS


  • Tipo: Guarda corpo e corrimão.

  • Material: Tubo metálico de aço galvanizado.

  • Dimensões, largura e profundidade: conforme projeto de arquitetura.

  • Observação: Deverá atender a NBR 9050/2004, naquilo que for cabível.

  • Acabamento: esmalte sintético Coral cor cinza médio.

  • Aplicação: nas escadas internas do prédio.


04 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
- Suporte para letreiro luminoso:

- Material : Estrutura - Chapa metálica galvanizada.

- Dimensões: 114 x 810cm, espessura 5cm.

- Acabamento : Pintura com tinta esmalte sintético fosco cor grafite.

- Aplicação : Fornecer e instalar na fachada principal.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-14.ACO.02

14. SERRALHERIA: AÇO
01 - NORMAS
Conforme \MCE\P\14ACO. 01 P-14.ACO. 01 P-14.ACO. 10, E-ACO. 02, e mais o adiante especificado a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS

01 - Tipo: Carenagem especial para auto-atendimento padrão High Tech, divisória de complementação High Tech e porta para divisória High Tech:



Materiais: Estrutura de de aço, revestida em chapa de aço.

  • Acabamento externo em pintura automotiva;

  • Acabamento interno com pintura em esmalte sintético.


Estrutura: Em perfis de aço conforme projeto. Base do acabamento:

- Material:Em perfis de aço conforme projeto.

- Base de acabamento:


  • Primeira: Primer epóxi;

  • Segunda: Primer Universal, após a secagem do fundo epóxi e a aplicação de massa rápida para a correção das imperfeições de peças e juntas;


Acabamento:

  • Rodapé: Pintura em esmalte sintético acetinado grafite metalizado para abastecimento traseiro ou cinza Polar 97 para abastecimento frontal.

  • Estrutura: (demais peças da estrutura) – Esmalte sintético acetinado, cor referência: platina, 016 da Coral, sobre fundo conforme item ‘b’ acima, retro.


Revestimento:

- Material: Em chapa metálica ou de alumínio, espessura 1,2mm;

- Base do acabamento:


  • Primeiro: Primer epóxi;

  • Segundo: Primer Universal, após a secagem do fundo epóxi e a aplicação da massa rápida para a correção das imperfeições das peças e juntas.

- Acabamento:

  • Externo: pintura automotiva, referência Tintas Wanda, cor Prata Polar Metálico–97 e verniz poliuretano bi-componente, acabamento brilho, Tintas Wanda, ou similar;

  • Interno: pintura esmalte sintético acetinado, cor referência: platina, 016 da Coral.


Prateleira em vidro temperado:

- Material: Vidro Cristal Incolor Temperado, espessura 10mm;

- Acabamento: Liso transparente com bordas lapidadas e polidas.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-14.ACO.02

14. SERRALHERIA: AÇO
Programação Visual:

- Material:



  1. Caixa em chapa metálica com infra-estrutura para iluminação back-light, conforme projeto;

  2. Placa de vidro 6 mm para aplicação de identificação das funções do terminal;

  • Lâmpadas fluorescentes azuis e reatores, conforme projeto.

- Acabamento:

  • Caixa metálica:

- Base do acabamento interno/externo:

- aplicação de fundo primer epóxi e fundo primer universal idêntico aos fundos da estrutura;

- Acabamento interno/externo:


  1. pintura conforme acabamento do revestimento.

  2. Placa de vidro:

- Texto informativo: : Vinil adesivo cor cinza referência Pantone 444 ou 3M Scotchcal Série BR 7300-71 (Dark Gray), ou similar, aplicado pelo lado interno.

- Acabamento: Película de vinil adesiva jateada, aplicada internamente ao vidro, referência 3M Scotchcal Série BR 7300-314 (Dusted Crystal), ou IMPRIMAX 83, ou similar.

- Iluminação:


  1. APLICAÇÃO: Na caixa metálica da programação visual possibilitando a leitura do texto Informativo do Terminal;

- COMPOSIÇÃO:

Lâmpada: Fluorescente, 20w luz azul – Sylvania 20;

Reator de partida rápida e alta potência..

- Quantidade: 21 módulos.

- Aplicação: Fornecer e instalar no auto atendimento, cfe projeto arquitetônico e conforme padrão BB em anexo.

OBS: a-) Não serão aceitas soluções que apresentem quinas vivas e/ou cortantes (todas as quinas deverão ser adoçadas).

b-) Não serão aceitas soldas com má qualidade estética (soldas grosseiras) e que tenham pintura irregular e/ou manchadas.

c-) TODAS AS DIMENSÕES DA CARENAGEM DEVERÃO SER EXECUTADAS DE ACORDO COM OS TERMINAIS DISPONÍVEIS NA DEPENDÊNCIA. FICARÁ A CARGO DA EMPRESA EXECUTORA ADEQUAR O PROJETO EXECUTIVO DE ACORDO COM AS DIMENSÕES LEVANTADAS PREVIAMENTE.

d-) NÃO EXISTE EMPRESA HOMOLOGADA PELO BANCO PARA FORNECIMENTO DAS CARENAGENS, SENDO NECESSÁRIO APRESENTAÇÃO PRÉVIA DE PROTÓTIPO PARA A LIBERAÇÃO DE INSTALAÇÃO PELA FISCALIZAÇÃO.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-14.ACO.02

14. SERRALHERIA: AÇO

02 – Tipo: Porta-folder para carenagem especial


Material: Tubos de alumínio anodizado ocos executados com chapa #24 (0,6mm)

Acessórios: anel meálico de acabamento no mesmo padrâo dos tubos.

Acababamento: Pintura automotiva, referência Tintas Wanda, cor Prata Polar Metálico–97 e verniz poliuretano bi-componente, acabamento brilho, Tintas Wanda, ou similar;

Quantidade: 21 unidades

Aplicação: Fornecer e instalar nas carenagens especiais do auto-atendimento na posiçâo indicada no padrão.anexo.

03 – Tipo: Lixeiras para carenagem especial


Material: Tubos de alumínio anodizado ocos.

Dimensões: Tubo 1 (externo) com diâmetro externo de aproximdamente 100mm e interno de 99mm

Tubo 2 (interno) com diâmetro externo de aproximadamente 97mm e interno de 91 mm.

Acabamentos:

Base:


  • Primeira: Primer epóxi;

  • Segunda: Primer Universal, após a secagem do fundo epóxi e a aplicação de massa rápida para a correção das imperfeições de peças e juntas, caso necessãrio

Acabamento final:

  • Pintura esmalte sintético acetinado, cor referência: platina, 016 da Coral.

Material: Barra chata de aço para reforço

Acabamentos:

Base:

  • Primeira: Primer epóxi;

  • Segunda: Primer Universal, após a secagem do fundo epóxi e a aplicação de massa rápida para a correção das imperfeições de peças e juntas, caso necessãrio.

Acabamento final:

  • Pintura esmalte sintético acetinado, cor referência: platina, 016 da Coral.

Material: Anel metálico de acabamento soldado a base do tubo 2 (tudo interno);

Dimensôes: diâmetro de 130mm;

Acessórios: anel de borracha cinza e tampa metálica basculante com articulação em sua posição superior com retorno (fechamento) automático;

Texto: “LIXEIRA” , serigrafado no anel metálico, com letras arial negrito, h=1,3cn, na cor cinza grafite.



Acababamento: Pintura automotiva, referência Tintas Wanda, cor Prata Polar Metálico–97 e verniz poliuretano bi-componente, acabamento brilho, Tintas Wanda, ou similar;

Quantidade: 21 unidades

Aplicação: Fornecer e instalar nas carenagens do auto-atendimento conforme padrão anexo.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-15.AAA.01

15. FERRAGENS: PARA PORTAS ESPECIAIS EM VIDRO TEMPERADO
01 - NORMAS:
Conforme \MCE\P\15AAA01\01.EDT, P-15.AAA.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
01 - Para porta de Bloqueio da PGDM :

- Fabricante: Santa Lúcia Cristais Blindex; da linha Santa Marina ou similar

- Tipo: Fechadura e contra-fechadura de piso cromada, da Linha 3000 – Blindex, da linha SM ou similar.

- Dobradiças: Tipo charneira cromadas, da Linha 3000 – Blindex, da linha Santa Marina ou similar.

- Puxadores: De vidro, simples, redondo de 12cm de diâmetro. Colado com Araudite.

- Aplicação: Remanejar na porta de bloqueio da PGDM.


02 - Para Porta Alternativa:

- Fabricante: Santa Lúcia Cristais Blindex; da linha Santa Marina ou similar.

- Tipo: Fechadura de Centro e contra-fechadura de Centro, tipo “cilindro”, cromada, com lingüeta comum, da Linha 3000 – Blindex, da linha SM ou similar.

- Dobradiças: Tipo pivôs (superior e inferior) cromados, da Linha 3000 – Blindex, da linha SM ou similar

- Puxadores: De vidro, simples, redondo de 12cm de diâmetro. Colado com Araudite.

- Aplicação: Remanejar na porta proposta no ambiente :

a) Auto atendimento.
03 - Para porta de Acesso Frontal :

- Fabricante: Santa Lúcia Cristais Blindex; da linha Santa Marina ou similar.

- Tipo: Fechadura de Centro e contra-fechadura de Centro, tipo “cilindro”, cromada, com lingüeta comum, da Linha 3000 – Blindex, da linha SM ou similar.

- Dobradiças: Tipo pivôs (superior e inferior) cromados, da Linha 3000 – Blindex, da linha SM ou similar

- Puxadores: Dorma ref. 376- duplos, por folha, AÇO INOX.

- Mola Hidráulica de Piso: Ref. Dorma BTS 75 V – Abertura de 360º sem travamento (fornecer).

- Aplicação: Remanejar na porta (02 folhas) de acesso ao ambiente de auto atendimento.
04 - Para porta do Pórtico Auto Atendimento BB :

- Fabricante: Amelco S.A. Indústria Eletrônica.

- Tipo: Fechadura e contra-fechadura elétrica, modelos FN 6033 (para recorte Santa Marina) ou FN 6034 (para recorte Blindex).

- Dobradiças: Tipo pivô (superior) cromados, da Linha 3000 - Blindex e mola hidráulica de piso, ref. Dorma –BTS 75 V – Abertura de 360º sem travamento.

- Botoeira Remanejar botoeira fornecida pela firma VBN, padrão Banco do Brasil..

- Puxadores: Existente na própria fechadura.

- Aplicação: Remanejar na porta do pórtico Auto Atendimento BB, conforme indicado em projeto.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-16.AAA.01

16 - VIDRAÇARIA: VIDRO PLANO LISO TEMPERADO
01 - DEFINIÇÃO

Por vidro de segurança temperado, entende-se o vidro plano com superfícies perfeitamente polidas, apresentando alta resistência conferida por processo de Têmpera.

Não será admitida a utilização de vidros “retemperados” (aqueles que, após terem passado pelo processo da Têmpera, tenham sido destemperados e temperados novamente), salvo quando expressamente indicado nas especificações.
02- NORMAS

Conforme MCE\P\16AAA01\01.EDT, P-16.AAA.01,E-VID.03,\MCE\P\16PLA01\01.EDT, P-16.PLA.01.

Os vidros temperados devem obedecer às seguintes normas da ABNT, em especial ao disposto no MB-1617/81 - Vidros de segurança - determinação dos afastamentos quando submetidos à verificação dimensional (NBR-7334):
03 - FABRICANTES/PRODUTOS

São considerados análogos os produtos fabricados por:

- Cia. Vidraçaria Santa Marina, sob a marca "Vitrage"

- Santa Lúcia Cristais Blindex Ltda., sob a marca "Blindex; e

- Vicoplex Indústria e Comércio, sob a Marca “Vicoplex”.

- e Regionais desde que apresentem atestado de qualidade emitido por órgão oficial.


04 - ESTRUTURA DOS PAINÉIS

O painel de vidros deverá ser autoportante (vidros fixados uns aos outros com as respectivas ferragens). Caso necessário, poderá o CONSTRUTOR utilizar-se de estrutura para apoio dos vidros; porém, o Construtor deverá apresentar à Fiscalização do Banco projeto executivo para sua aprovação. Essa estrutura será composta por perfis de alumínio anodizado natural e com seção retangular com medidas não inferiores a 5 x 10 cm. Os montantes de alumínio irão obrigatoriamente do piso à laje, onde serão fixados, atravessando forros porventura existentes (os quais deverão ser recompostos).


Obs. Em caso de utilização de estrutura de alumínio, não aplicá-la junto à PGDM. Para utilização de vidros temperados diferentes dos fornecidos pelos fabricantes relacionados na página anterior, o Construtor deverá consultar a Fiscalização do Banco para homologação do material a ser aplicado.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-16.AAA.01

16 - VIDRAÇARIA: VIDRO PLANO LISO TEMPERADO

05 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
:01 - Tipo: Temperado

Padrão: Liso.

- Dimensões das portas:

a) Porta Alternativa da PGDM - 90 x 210 cm (existente a remanejar);

b) Porta de Bloqueio da PGDM - 80 x 210 cm (existente a remanejar);

c) Porta do Pórtico Auto Atendimento BB – 90 x 210 cm (existente a remanejar);

d) Portas de acesso à agência (existente a remanejar);

e) Porta entre Hall dos elevadores e Hall do Público do 2° pavimento (existente a remanejar);

f) Porta e painel da Sala de Reuniões – 90 x 210cm – a executar.

g) Painel na Sala da Telefonista no 2° pavimento.

h) Portas e painéis da Sala do Gerente Regional e Analistas do 3° pavimento.

i) O painel VT2 deverá ser removido somente para instalação de soleira sob o mesmo, devendo ser reinstalado em seguida.


- Cor : Incolor

- Espessura : 10 mm.

- Painéis : Autoportantes.

- Fabricante : Conforme item 03, retro.

- Ferragens : Linha 3000 - Blindex, cromadas, linha SM ou similar.

- Assentamento : Conforme recomendação do Fabricante e item 04, retro.

- Aplicação: Conforme especificado acima.
* Obs: Os vidros existentes que estiverem em bom estado, com dimensões adequadas, deverão ser remanejados.
DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-17.AAA.01

17 - PINTURA: 100% ACRÍLICA / LÁTEX
01 - NORMAS
Conforme E-TIN.02, \MCE\P\17AAA01\01.EDT, P-17.AAA.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.
02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
.01 - Tipo : Pintura Interna.

- Padrão : Acrílica

- Cor : branco gelo e azul ref. 2001M, cfe. projeto

- Acabamento : Fosco.

Número de demãos: No mínimo 2 (duas), até o perfeito recobrimento.

- Diluição: Conforme indicação do Fabricante.

Fabricante: Coral.

- Tratamento prévio: Lavar, raspar, escovar a superfície, eliminando as partes soltas, poeira, manchas de gordura, sabão ou mofo. Recuperando imperfeições com massa corrida.

Aplicação: Aplicar em todas as paredes internas conforme indicado em projeto. A indicação de cores consta em projeto ou deverá seguir indicação da fiscalização.

DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-17.AAA.01

17 - PINTURA: ESMALTE SINTÉTICO
01 - NORMAS

Conforme \MCE\P\17AAA01\01.EDT, P-17.AAA.01, E-TIN.01, e mais o adiante especificado a título de complementação.


02 - ESPECIFICAÇÃO DE MATERIAIS E CARACTERIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
01 - Tipo: Pintura sobre madeira.

- Padrão : Esmalte Sintético

Cor : Cinza 1272P – Coral

Grafite - Coral

- Acabamento : Acetinado

Número de demãos: No mínimo 2 (duas), até o perfeito recobrimento.

- Diluição: Conforme indicação do Fabricante.

Fabricante: Coral.

Tratamento prévio: Lixar, eliminando farpas. Corrigir imperfeições com Massa a óleo. Após a secagem, lixar novamente e limpar, eliminado o pó.

Aplicação: Aplicar Cinza 1272P em todas as portas novas de madeira e Grafite nos rodapés de madeira


.02 - Tipo: Pintura sobre superfície metálica.

- Padrão: Esmalte Sintético

- Cor: 1282 M, Grafite

- Acabamento: Acetinado

Número de demãos: No mínimo 2 (duas), até o perfeito recobrimento.

- Diluição: Conforme indicação do Fabricante.

Fabricante: Coral.

Tratamento prévio: A superfície deverá estar perfeitamente limpa e seca, isenta de poeira, mofo e manchas de gordura. Havendo pontos oxidados, lixar, raspar, eliminando-os. Aplicar Zarcão. Em chapas galvanizadas aplicar previamente Super Galvite;

- Aplicação: Fornecer e aplicar nos corrimãos e guarda-corpos da escada interna (1282M) e no suporte do luminoso (grafite).
03 - Tipo: Pintura sobre superfícies metálicas.

- Padrão: Pintura Automotiva

- Cor: Prata Polar Metálico 97

- Acabamento: Verniz Poliuretano bi-componente, brilho

- Número de demãos: No mínimo 2 (duas), até o perfeito recobrimento.

- Diluição: Conforme indicação do fabricante.

Fabricante: Wanda.

Tratamento prévio: A superfície deverá estar perfeitamente limpa e seca, isenta de poeira, mofo e manchas de gordura. Havendo pontos oxidados, lixar, raspar, eliminando-os. Aplicar Zarcão. Em superfícies novas aplicar Zarcão sempre. Em chapas galvanizadas aplicar previamente Super Galvite;

Aplicação: Aplicar conforme indicado em projeto:


  1. No pórtico de acesso;


DILOG / CSL CURITIBA PR / ENGENHARIA E ARQUITETURA P-19

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS, ALARME, CFTV, AUTOMAÇÃO

19.1 - INTRODUÇÃO

19.1.1 ESCOPO


Estas especificações de serviços e materiais definem os procedimentos para a implantação de infra-estrutura das instalações elétricas tais como: cabos, tubulações, caixas de passagem e distribuição, tomadas, circuitos de distribuição em baixa tensão, quadros de distribuição, sistema de iluminação, cabeamento estruturado, circuito fechado de televisão ( CFTV ), sistema de alarme contra intrusão, etc., para a implantação das obras da agência em CAMPO MOURÃO - PR. Os serviços de instalação deverão ser executados por firma especializada e com experiência comprovada, com anuência da Fiscalização do Banco do Brasil. Caberá ao CONSTRUTOR o fornecimento de todo o material e mão-de-obra necessários, determinados no projeto e especificações.
Completam estas especificações as pranchas de desenho:
FOLHA 01/11 - : ILUMINAÇÃO E QUADROS - PVTO TERREO;

FOLHA 02/11 - : ILUMINAÇÃO E QUADROS - 02º PVTO;

FOLHA 03/11 - : ILUMINAÇÃO E QUADROS - 03º PVTO;

FOLHA 04/11 - : CABEAMENTO ESTRUTURADO - PVTO TERREO;

FOLHA 05/11 - : CABEAMENTO ESTRUTURADO - 02º PVTO;

FOLHA 06/11 - : CABEAMENTO ESTRUTURADO - 03º PVTO;

FOLHA 07/11 - : CIRCUITO FECHADO DE TV - CFTV - PVTO TERREO;

FOLHA 08/11 - : CIRCUITO FECHADO DE TV - CFTV - 02º TERREO;

FOLHA 09/11 - : CIRCUITO FECHADO DE TV - CFTV - 03º TERREO;

FOLHA 10/11 - : SISTEMA DE ALARME CONTRA INTRUSÃO - PVTO TERREO;

FOLHA 11/11 - : SISTEMA DE ALARME CONTRA INTRUSÃO - 02º PVTO.
19.1.2 INDENIZAÇÕES
O PROPRIETÁRIO indenizará o CONSTRUTOR, das despesas realmente efetuadas por este junto às concessionárias, com os serviços de responsabilidade dessas entidades e por elas efetivamente executados, conforme documentos comprobatórios fornecidos pelas referidas concessionárias.

A indenização referida acima diz respeito, exclusivamente, às despesas com as concessionárias, não sendo admitida a inclusão de outras da espécie caracterizadas como de responsabilidade do Banco.


19.1.3 GARANTIA
O CONSTRUTOR fornecerá ao Banco, catálogos e garantias de todos os equipamentos utilizados tais como: condutores, quadros, chaves, câmeras, etc., bem como dos serviços executados, com período de pelo menos 12 (doze) meses contados a partir da emissão do recebimento da obra.

19.1.4 PROJETOS “AS BUILT”


Após conclusão das obras, o CONSTRUTOR deverá apresentar projeto executivo atualizado “AS BUILT” de todas as instalações, apresentando cópia em sistema magnético através de AutoCad versão 2006, e uma cópia em papel sulfite para arquivo na Agência.
19.1.5 VERIFICAÇÃO FINAL ( CHECK LIST )
Para o recebimento da obra de rede local, a fiscalização do BANCO, fará juntamente com o CONSTRUTOR, a verificação de cada um dos itens relacionados no ANEXO 01 e ANEXO 02.

19.1.6 NORMAS E DEFINIÇÕES


Para os serviços de instalação, devem ser seguidas as normas e determinações abaixo:
ABNT-NBR 5410 : Instalações Elétricas de Baixa Tensão;

ABNT-NBR 5419 : Proteção de Edificações contra Descargas Atmosféricas;

Especificações e definições colocadas pelo Banco do Brasil, em particular o “BOOK” “ESPECIFICAÇÕES DE SERVIÇOS - INST. ELÉTRICAS, TELECOMUNICAÇÕES E INFORMÁTICAS”;

Normas TELEBRÁS e TELEFÔNICA;

Normas da COPEL;

CADERNO GERAL DE ENCARGOS DO BANCO DO BRASIL.





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal