Cabeça de Menina Russa 2 Lasar Segall 2



Baixar 319.95 Kb.
Página1/6
Encontro22.05.2018
Tamanho319.95 Kb.
  1   2   3   4   5   6


53333333

Cabeça de Menina Russa 2

Lasar Segall 2

“EM PAUTA” 4

Agendão Cultural 11

INCENTIVO À LEITURA 14

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL 22

Direção: Vera Chytilov Ano: 1966 – (Tchecoslováquia) 23

Elenco: Ivana Karbanová, Jitka Cerhová, Marie Cesková, Jirina Myskova. 23

Sinopse: Uma é loira e tem as pernas tortas (“é essência da minha personalidade”), a outra é morena e vive rindo de qualquer coisa. O mundo é delas. Os outros são apenas um detalhe. 74 min 23

4° Concurso de Videoarte 2010 (FONTE: Gustavo Torrezan) 47








Cabeça de Menina Russa

Lasar Segall

Óleo sobre papelão 0,28 X 0,37 cm Exposto no CCLA em 1913

LASAR SEGALL (Vilna, Lituânia, 1891 - São Paulo, SP, 1957) De origem judaica, o pintor, escultor, desenhista e gravador Lasar Segall é considerado hoje um ícone da arte moderna no mundo. Estudou em sua cidade natal e na Alemanha. Em 1913, veio para o Brasil e suas primeiras exposições foram realizadas nas cidades de São Paulo e Campinas. Sua obras são consideradas hoje uma das primeiras manifestações de arte moderna no território brasileiro. Foi diretor e um dos fundadores da Sociedade Pró-Arte Moderna, de São Paulo.






DETENHA-SE
Por alguns instantes e analise os detalhes desta obra magnífica, de autoria de Lasar Segall, que pode ser vista, analisada e apreciada por você no CCLA.
Quantas cidades podem ter o orgulho que Campinas tem de possuir uma instituição como o CCLA e um acervo tão rico? Reflita nisto e, se puder, contribua com o CCLA seja com trabalho voluntário, seja com recursos. Será sua colaboração para a preservação da cultura de Campinas.
CCLA – CENTRO DE CULTURA, LETRAS E ARTES DE CAMPINAS

Rua Bernardino de Campos, 989 - Centro - Campinas – SP





REVISTA ELETRÔNICA DE

DIVULGAÇÃO CULTURAL DO

FORUM DE CULTURA DE CAMPINAS




“EM PAUTA”




Cabeça de Menina Russa 2

Lasar Segall 2

“EM PAUTA” 4

Agendão Cultural 11

INCENTIVO À LEITURA 14

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL 22

Direção: Vera Chytilov Ano: 1966 – (Tchecoslováquia) 23

Elenco: Ivana Karbanová, Jitka Cerhová, Marie Cesková, Jirina Myskova. 23

Sinopse: Uma é loira e tem as pernas tortas (“é essência da minha personalidade”), a outra é morena e vive rindo de qualquer coisa. O mundo é delas. Os outros são apenas um detalhe. 74 min 23

4° Concurso de Videoarte 2010 (FONTE: Gustavo Torrezan) 47






NOTAS EDITORIAIS

Esta edição celebra CESAR BIERRENBACH, um dos ilustres filhos de Campinas. Ele faria aniversário hoje, dia 07 de abril. Era dele a enorme biblioteca doada à comunidade campineira e que hoje está à disposição para consulta de quem quer que se interesse por seu imenso acervo.


O CCLA – Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas, que ele criou, é o órgão privado que, com grande dificuldade, lutando permanentemente com recursos minguados, mantém a biblioteca em condições de ser consultada. Valorize este acervo. Vá conhecer a biblioteca.
Temos ainda a imensa satisfação de noticiar (e festejar!) o lançamento de “RONDA” – Guia Cultural de Campinas que vem ocupar um espaço que carecia mesmo de um elemento de qualidade.Parabéns ao Edmilson, à Mônica e ao João, executores do projeto. Veja matéria especial nesta edição.
Não deixe de ler a poesia de Renata Pallotini e o texto maravilhoso de Marina Colasanti (A moça tecelã) ao final desta edição.
Boa Leitura
João Luiz (Giovanni)

Secretário do Forum de Cultura de Campinas


EDIÇÃO EM HOMENAGEM A
.João CÉSAR Bueno BIERRENBACH

Orador, jornalista, advogado. Nasceu em Campinas no dia 07 de abril de 1872 e faleceu inesperadamente, suicidando-se, no Rio de Janeiro no dia 02 de Julho de 1907. Orador brilhante, tribuno por excelência e lente catedrático do tradicional Ginásio Culto à Ciência. Foi um dos oradores na inauguração, em 1906, do monumento-túmulo de Carlos Gomes.









César Bierrenbach e suas irmãs

busto de César Bierrenbach, que se localiza onde teve origem a cidade de Campinas, na Praça Bento Quirino; está de frente para a Igreja do Carmo

Foi fundador e primeiro secretário do Centro de Ciências, Letras e Artes de Campinas.

Escreveu:


  • "Manifesto em favor da independência de Cuba" - São Paulo, 1896

  • "Brasílio Machado" (estudo biográfico); "Produções Literárias", obra póstuma em dois volumes.

Ainda no ano de seu falecimento (1907) o comércio de Campinas dirigiu ao Presidente da Edilidade Campineira, Dr. Antônio Alves da Costa Carvalho, um abaixo-assinado datado de 12 de dezembro, solicitando que seu nome fosse dado à “rua do Góis”, que tinha este nome por haver nela residido e vivido o cidadão Inácio de Góis e que havia sido calçada com pedras em 1883.

Em 06 de março de 1908 o prefeito Orosimbo Maia sancionou o ato que dava àquela rua a denominação de RUA CÉSAR BIERRENBACH, na área central de Campinas.





lápide de seu túmulo, sob uma pitangueira na via principal do Cemitério da Saudade. Infelizmente quase não se lêem os dizeres.

Informes copiados do site do historiador João Marcos Fantinatti

http://pro-memoria-de-campinas-sp.blogspot.com/2006/10/personagem-csar-bierrenbach.html

N O T Í C I A S C U L T U R A I S





SUPER NOVIDADE ! BEM-VINDO GUIA “RONDA”!

De noite, eu rondo a cidade...”





Jornalistas lançam guia cultural



Três jornalistas de Campinas lançaram, dia 5 de abril, segunda-feira, o Ronda – Guia Cultural de Campinas. A publicação, que em seu primeiro número sai com 36 páginas, tem como principal atração uma agenda com perto de  200 eventos que acontecerão na cidade entre os dias 5 e 30 de abril, período de abrangência do guia. O segundo número está programado para ser lançado no dia 3 de maio.

A tiragem de 10 mil exemplares será distribuída gratuitamente em cerca de 100 pontos da cidade. 

O autor da ideia, Edmilson Siqueira, 58 anos, jornalista há mais de 30 anos, convidou os também jornalistas Monica Monteiro e João Lage para se juntarem numa sociedade responsável pela edição do guia. Mais que isso, abriram uma empresa de assessorias em geral, a Ronda Comunicação Ltda.

Nós percebemos, já há um bom tempo, que falta na cidade um guia mais completo, que mostre apenas a parte cultural, que tenha bons textos e que seja uma referência no que acontece nessa área em Campinas”, afirma Siqueira.  “Não quisemos fazer um guia gastronômico – há ótimos por aí – nem tampouco turístico, pois a cidade não tem tradição nesse campo. Nosso objetivo é mostrar a um vasto público que Campinas tem inúmeras atrações, contemplando todos os gostos e bolsos”, completa Monica.

Lage, que já tem experiência em publicações, vê o Ronda como uma necessidade: “Quantas vezes reclamamos sobre a ausência de programas. Pelo guia, a gente vê que é uma reclamação sem motivo: não há um dia sequer, em abril, em que não haja mais de uma atração na cidade, seja música ao vivo em bares, shows, palestras, teatro, eventos em espaços culturais, etc. E sem contar os cinemas”.
Embora a agenda seja a atração principal do Ronda e a que ocupa o maior número de páginas, o guia não se limita a listar, dia por dia, os eventos culturais. Na capa, a atração principal é essa figura incrível de PAULO VANZOLINI, um zoólogo com doutorado em Harvard que também faz música (ou vice-versa). Ele é autor de “RONDA”, o emblemático samba-canção que também inspirou o nome do guia. Com 86 anos a serem completados neste mês de abril, Vanzolini recebeu, em sua casa em São Paulo, a repórter Maria Cláudia Miguel, a Cacau, que escreveu um belo e às vezes emocionante texto para o Ronda.
Há, ainda, matérias sobre uma peça de Shakespeare que estará em quatro finais de semana na Vila Nova, a volta do Almanaque, agora em Barão Geraldo e muito mais espaçoso e bonito, há sinopses de quase todos os filmes em cartaz em abril e muita música ao vivo espalhada por Campinas. "Por essa relação, dá para termos uma idéia da força e da pluralidade da arte feita por Campinas e em Campinas, que vai, só em abril, do sertanejo à música russa, da declamação à exposição de fotos", apontam os responsáveis pelo Ronda.

Se o guia tem um defeito, é o fato de ainda não estar completo, defeito esse que esperamos sanar em breve. Não conseguimos, por mais que nos esforçássemos, registrar todas as atrações do mês. Mas esse objetivo a gente pretende alcançar e, com, isso, publicar o mais completo guia cultural de Campinas. Achamos que cidade precisa e merece uma publicação com o porte do Ronda”, afirma Siqueira.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal