Campus confresa



Baixar 0.79 Mb.
Página3/12
Encontro11.04.2018
Tamanho0.79 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12

5 Objetivos

O Curso Superior em Agronomia tem como objetivo formar profissionais capazes de exercer atividades acadêmicas e tecnológicas com habilidades e atitudes que lhes permitam participar de forma responsável, ativa, crítica e criativa na solução de problemas em toda cadeia produtiva, capaz ainda, de continuar aprendendo e adaptando-se com flexibilidade às diferentes condições do mundo do trabalho.


Formar profissionais que atuem nas áreas de produção vegetal; e atuar como empreendedores nos mais diversos ramos da atividade agrícola.
Oferecer aos acadêmicos a oportunidade de elaborar e/ou participar em projetos de pesquisa científica aplicada, nos vários setores da produção vegetal ou a ele ligados, bem como os que relacionarem à preservação, conservação e/ou melhoramento do meio ambiente (lato sensu).
Possibilitar o desenvolvimento científico e a inovação tecnológica na área da agricultura, possibilitando a melhoria das condições de vida das pessoas envolvidas na cadeia produtiva agropecuária, inclusive com relação a segurança alimentar.
Colaborar com formação de profissionais conscientes para o desenvolvimento sustentável do Estado do Mato Grosso e de forma mais ampla do Brasil.
Por meio da pesquisa e da extensão rural, atuar com responsabilidade social como agente de difusão social do conhecimento acadêmico acumulado e em desenvolvimento.
Disponibilizar à iniciativa privada e à sociedade profissionais que além de deter o conhecimento cientifico e competência profissional tenham a responsabilidade social como prerrogativa de trabalho.
Por fim, formar profissionais críticos e com visão política das várias relações sócio-econômicas existente na sociedade contemporânea.

6 Ingresso

6.1 Vagas Ofertadas Ampla Concorrência

Anualmente, o curso de Bacharelado em Agronomia oferecerá 40 vagas para o ingresso, que ocorrerá por meio de critérios e mecanismo de seleção detalhados a seguir.



6.2 Critérios e Mecanismos de Seleção

Para ingresso é necessário a realização de processo seletivo, que avaliará os conhecimentos prévios adquiridos nos ensino médio ou equivalente. Para tanto será observado os Parâmetros Curriculares Nacionais.


No processo seletivo será adotado uma ou mais das seguintes estratégias de avaliação:


  • Provas de vestibular;

  • Análise de desempenho no Ensino Médio;

  • Exame de proficiência;

  • ENEM;

  • Outros a serem determinados previamente em Edital ou normas do IFMT, bem como aquelas estabelescidas em comissão prórpia.

As outras medidas avaliativas, o número de classificados e chamados serão estabelecidos em Edital próprio do processo seletivo.


Observadas as condições de infra-estrutura e recursos humanos, está planejado inicialmente turmas de 40 alunos a cada ano.
Os fatores condicionantes ao ingresso se dão nos termos da Lei e Normativas Internas do IFMT Campus Confresa. Entre outros destacam-se:


  • Ter concluído o ensino médio ou equivalente no dia da matrícula.

  • Estar em dia com as obrigações eleitorais.

  • Estar em dia com as obrigações militares (para o sexo masculino)

  • Ter sido aprovado em processo seletivo específico.



6.3 Transferências Intra-institução

As transferências intra-instituição são as referentes a mudança de curso com ou sem adaptação. Havendo disponibilidade de vagas nos cursos semestrais ou anuais a partir do segundo semestre ou ano, respectivamente, a Diretoria/Departamento de Ensino fará publicar Edital de Transferência Interna que deverá conter critérios claros para seleção.


Podem solicitar essa modalidade de transferência qualquer discente regularmente matriculado em quaisquer dos campi do IFMT.

6.4 Transferências Inter-instituições

As transferências inter-instituições são as que ocorrem entre instituições de ensino superior e serão regidas por Edital especifico publicado por ato do Diretor Geral do Campus e que especificará os critérios para seleção.



6.5 Portadores de Diplomas de Curso Superior

Aos diplomados em curso superior é assegurando o acesso a vaga remanescentes dos Editais citados nos item 6.3 e 6.4 por meio de Edital que estabelecerá critérios de seleção para ingresso por esta modalidade.




7 Organização e Matriz Curricular

A matriz curricular do curso de Agronomia está organizada no regime seriado semestral. Compõe-se de disciplinas (obrigatórias e optativas – inclusive de outros cursos superiores da instituição) mais um semestre destinado ao estágio supervisionado. Os semestres não são terminais, ou seja, não confere ao discente certificação intermediária.

A integralização do currículo deve ocorrer no período de no mínimo dez e no máximo dezesseis semestres, não ocorrendo o discente estará automaticamente desligado, podendo submeter-se a novo processo seletivo.

A matrícula por disciplina semestral e/ou anual é obrigatória (deverá anteceder ao início do semestre letivo) e de responsabilidade exclusiva do discente, que a efetuará em formulário próprio, observando as orientações da coordenação de curso, registro escolar ou órgão responsável.

Se houver disciplinas em que não houve aproveitamento suficiente nos semestres anteriores o discente deve indicar e matricular-se (obrigatoriamente) na mesma, se esta for ofertada. Caso haja conflito com o horário das disciplinas sem aproveitamento suficiente e obrigatórias, é preferível que esta última não seja cursada em proveito da outra. Cabe ao colegiado de curso deliberar e/ou sugerir formas alternativas que propiciem o cumprimento dos requisitos mínimos de aproveitamento das disciplinas as quais não houve aproveitamento suficiente durante o seu curso normal.

As disciplinas estão dispostas de maneira a permitir o avanço contínuo e sistemático dos conhecimentos científicos e tecnológicos. Assim, ao invés de se utilizar o termo “pré-requisito”, será considerado o termo “recomendável cursar antes ou concomitante”, devendo os acadêmicos se matricular em todas as disciplinas obrigatórias do ano/semestre e então, havendo possibilidade, se matricular em disciplinas das séries seguintes. Esta matrícula sempre será orientada pela coordenação do curso a fim de evitar matrículas em disciplinas cuja aptidão do aluno ao curso da mesma dependa de conhecimentos previamente adquiridos em disciplinas ainda não cursadas. Cabe ao colegiado de curso deliberar em casos excepcionais.

São atividades constantes do currículo, segundo a necessidade da disciplina, as visitas técnicas, a atividade de pesquisa e extensão, a realização e participação em seminários, encontros ou outras atividades do gênero.

O currículo pauta-se por fim na vivência da prática da agronomia a fim de permitir a construção transdisciplinar da realidade.

A matricula na disciplina TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) será realizada mediante apresentação de carta de aceite do professor orientador.

O estágio seguirá as orientações deste plano de curso, do Regimento Interno e do setor responsável pelo contato com outras instituições parceira na oferta de estágio. Podendo o mesmo ser cursado, inclusive, no próprio IFMT.

A fim de cooperar para a dinamicidade do curso, considerando que no prazo de duração do curso o planejado hoje pode não atender satisfatoriamente a necessidade acadêmica-profissional, a revisão dos objetivos, ementas/programas e bibliografias, das disciplinas será constante com a participação dos especialistas da área e/ou da comunidade. Para proceder revisão seguir-se-á orientações do Colegiado do Curso, ao qual compete avaliar a proposta de revisão e remeter aos órgãos responsáveis pela sua aprovação. As alterações passam a valer, após aprovação do Conselho Diretor, para o semestre seguinte.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal