Campus confresa



Baixar 0.79 Mb.
Página7/12
Encontro11.04.2018
Tamanho0.79 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Anatomia e Sistemática Vegetal

80

II




OBJETIVOS

Propiciar aos alunos o estudo teórico-prático dos caracteres anatômicos e morofológicos dos órgãos vegetativos e reprodutivos das plantas superiores. Capacitar os alunos no reconhecimento de espécies vegetais cultivadas, invasoras e tóxicas, para que possam entender e explicar, botanicamente, padrões de produtividade vegetal.




EMENTA/PROGRAMA

A célula vegetal: Organelas e membranas; funções; - Os tecidos vegetais: meristemas, parênquimas, colênquima, esclerênquima, floema e xilema; estruturas secretoras. - Morfologia dos órgãos vegetativos: raiz, caule, folha. - Reprodução vegetal: flor e inflorescência; polinização e fecundação; fruto e semente; reprodução vegetativa; - Botânica Sistemática. Noções do sistema de classificação. Nomenclatura botânica. Sistemática de Pinophyta (Gimnospermas) e Magnoliophyta (Angiospermas) de interesse econômico.




BIBLIOGRAFIA

APPEZZATO-DA-GLÓRIA, B.; CARMELLO-GUERREIRO, S. M. Anatomia Vegetal. Viçosa: Editora UFV, 2003. 438p.
BARROSO, G. M. Sistemática de Angiospermas do Brasil. Viçosa: Editora UFV, 2004. 309p.
FERRI, M.G. Botânica – morfologia externa das plantas (Organografia). São Paulo: Nobel, 1983. 149p.
Bibliografia Complementar
CUTTER, E.G. 1986. Anatomia Vegetal. Parte I. Células e Tecidos. 2.Ed. São Paulo: Editora Roca, 1986. 320p.
FERRI, M.G. Botânica – morfologia interna das plantas (anatomia). São Paulo: Nobel, 1999. 113p.
VIDAL, W.N.; VIDAL, M.R.R. Taxonomia Vegetal. Viçosa: Editora UFV, 2002. 89p.
VIDAL, W.N.; VIDAL, M.R.R. Botânica – organografia. Viçosa: Editora UFV, 2005. 124p.



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Física

60

II




OBJETIVOS

Possibilitar uma formação crítica, valorizando desde a abordagem de conteúdos específicos da física até suas implicações históricas, desenvolvendo habilidades e potencialidades para exercer seu papel na sociedade, compreendendo as etapas do método científico e estabelecendo uma conexão com temas do cotidiano e que se articulam com outras áreas do conhecimento.




EMENTA/PROGRAMA

Notação científica e algarismos significativos; Medidas físicas, Vetores (soma e decomposição); leis de Newton; energia e trabalho; noções de resistência dos materiais; fluidos (pressão e empuxo); ondulatória; introdução aos conceitos de termodinâmica; Noções de eletricidade; funcionamento de motores.




BIBLIOGRAFIA BÁSICA

HALLIDAY; RESNICK. Fundamentos de Física. v.1,2,3,4. São Paulo: Livro Técnico e Científico, 1994.
TIPLER, P.A. Física. v. 1a, 1b, 2a e 2b. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1984.
BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
GARCIA, E.A.C. Biofísica. São Paulo: Sarvier, 1997.
NUSSENZVEIG, H.M. Curso de Física Básica. v.1,2,3,4. São Paulo: Edgard Blücher LTDA, 1997.
ALONSO, M.; FINN, E.J. Física. Madri, Espanha: Addison-Wesley Iberoamericana España, S.A., 1999.
OKUNO, E.; CALDAS, I.L.; CHOW, C. Física para ciências biológicas e biomédicas. São Paulo: Harper & Row do Brasil, 1982.




DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Ecologia

60

II




OBJETIVOS

Contextualizar a Ecologia como ciência autônoma, interdisciplinar e fundamental para a conservação da biodiversidade. Apresentar ao discente as noções básicas sobre conceitos e aplicações dos métodos de estudos ecológicos.




EMENTA

Introdução: O Âmbito da Ecologia; O Ecossistema; A Energia nos sistemas ecológicos; Os Caminhos dos Elementos no Ecossistema; Sustentabilidade; Poluição; Biologia da Conservação.




CONTEÚDO

Introdução o âmbito da ecologia: relação com outras ciências, hierarquia de níveis de organização, propriedades emergentes, modelos. O ecossistema: conceito de ecossistema, estrutura, controle biológico do ambiente geoquímico: A hipótese de Gaia, produção global e decomposição, a natureza cibernética e a estabilidade dos ecossistemas, exemplo de ecossistemas, a classificação dos ecossistemas. A energia nos sistemas ecológicos: conceitos fundamentais, ambiente energético, produtividade, cadeias e redes alimentares, níveis tróficos, qualidade de energia, metabolismo e tamanho de indivíduos, estrutura trófica e pirâmides ecológicas, teoria da complexidade, energia de escala, lei dos retornos minguantes, capacidade de suporte. Os Caminhos dos elementos no ecossistema: transformação de energia e circulação dos elementos, modelos de conpartimentos ecossistema, o ciclo da água, ciclo do carbono, ciclo no nitrogênio, ciclo do fósforo, ciclo do enxofre. Sustentabilidade: epistemologia ambiental, população humana, recursos da natureza, monoculturas, controle de pragas, sistemas agrícolas integrados, mudanças ambientais globais induzidas pela agricultura. Poluição: Poluição Urbana, agrícola, atmosférica, radiação nuclear, mineração e exploração de pedreiras, ecologia da restauração, legislação aplicada. Biologia da conservação: Introdução, ameaça às espécies, ameaça às comunidades, conservação na prática: planos de manejo, conservação ex situ, áreas protegidas, sistema nacional de unidades de conservação.





BIBLIOGRAFIA

Básica

ODUM, E.P. Ecologia. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988. 434p.


RICKLEFS, R.E. Economia da Natureza. 3.Ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara

Koogan, 1996. 470p.




TOWNSEND, CR; BEGON, M; HARPER J.L. Fundamentos em Ecologia. 2 ed.

Porto Alegre: Artmed,2006. 592p.



Complementar

PRIMACK, Richard B; RODRIGUES, E. Biologia da Conservação. Londrina: Editora Planta: 6ª imp. 2005.328p.


SANTILLI, J. Socioambientalismo e Novos Direitos- Proteção Jurídica à diversidade biológica e cultural. Instututo Internacional de Educação e Instituto Socioambiental. São Paulo: Peirópolis, 2005. 304p.




DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Estatística Básica

40

II




OBJETIVOS

Fornecer as idéias básicas da análise exploratória de dados e de modelos probabilísticos




EMENTA/PROGRAMA

Noções de análise exploratória de dados, gráficos, tabelas; distribuição de freqüências; medidas de tendência central; medidas de variabilidade; medidas de assimetria e curtose; probabilidade; distribuição de probabilidade binomial, poisson e normal; correlação e regressão.




BIBLIOGRAFIA

BUSSAB, W.O. Estatística Básica. 14.Ed. São Paulo: Ed. Atual, 1987.
CRESPO, A.A. Estatística Fácil. 18.Ed. São Paulo: Ed. Saraiva, 2002.
LEVINE, D.M. Estatística: Teoria e Aplicações. 3.Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000.
Bibliografia Complementar
TRIOLA, M.F. Introdução à Estatística. 7.Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1998.
FONSECA, J.S.; MARTINS, G.A. Curso de Estatística. 5.Ed. São Paulo: Ed. Atlas, 1994.
LEVINE, D.M. Estatística: Teoria e Aplicações. 3.Ed. Rio de Janeiro: LTC, 2000.
MEYER, P.L. Probabilidade: Aplicações à Estatística. 2.Ed. Rio de Janeiro: LTC., 1983.



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Genética Básica

40

II




OBJETIVOS

Contextualizar a Genética como ciência autônoma, interdisciplinar e fundamental para a conservação da biodiversidade. Apresentar ao discente as noções básicas sobre conceitos e aplicações dos métodos de estudos genéticos.




EMENTA

Teórico: Hereditariedade pré-mendeliana e a natureza da ciência. O trabalho de Mendel. Probabilidade e teste de hipótese genética (X2). Herança quantitativa. Interação gênica e pleiotropia. Teoria cromossômica da herança. Herança ligada ao sexo. Compensação de dose. Alelos múltiplos. Ligação gênica, permutação, recombinação e mapeamento cromossômico. Determinação do sexo. Mutações. Genes letais. Teoria um gene - uma enzima.





CONTEÚDO

Apresentação e introdução à genética; Ciclo celular e estrutura do genoma; Estrutura e funcionamento do gene; Meiose e erros de meiose; Genética clássica: padrões de herança. Princípios mendelianos (Primeira lei de Mendel; Segunda Lei de Mendel; Aplicação de testes estatísticos; Alelos múltiplos; Interação gênica); Análise de heredogramas; Herança poligênica e multifatorial - Genética de populações – Consangüinidade; Citogenética; Inativação do cromossomo X; Mecanismo de compensação de dose; Aberrações cromossômicas estruturais; Aberrações cromossômicas numéricas.





BIBLIOGRAFIA

Básica

BURNS, G.N.; BOTTINO, P.J. Genética. 6a ed. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 1991.
GRIFFITHS, A.; MILLER, J. F.; SUZUKI, D.; LEWONTIN, C.; GELBART, M. Introdução à genética. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002.


Complementar
RAMALHO, M. A. P.; SANTOS, J. B.; PINTO, C. A. B. P. Genética na agropecuária. Lavras, UFLA, 2004.
SNUSTAD, D.P.; SIMMONS, M.J.; JENKINS, J.B. Principles of genetics. New York, John Wiley & Sons, 2000.
TORRES, A. C.; CALDAS, L. S. e BUSO, J. A. Cultura de tecidos e transformação genética de plantas. Brasília, EMBRAPA – CNPH, 1998. vol. 1 e 2




DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Zoologia

40

II




OBJETIVOS

Subsidiar conhecimentos da biologia básica (aspectos morfológicos, fisiológicos e ecológicos) dos principais grupos animais de interesse zootécnico e sócio-econômico.




EMENTA/PROGRAMA

Origem e Evolução dos Metazoários. Sistemática. Filogenia. Ecologia. Morfologia, Fisiologia e Importância de Porífera, Placozoa, Cnidária, Ctenophora e Platyhelminthes. Origem e Evolução dos Bilatéria.




BIBLIOGRAFIA

RUPPERT, E.E.; BARNES, R. D. Zoologia dos Invertebrados. 6.Ed. São Paulo: Editora Roca. 1029 p.
STORER, T. I.; USINGER, R. L; STEBBINS, R.C.; NYBAKKEN, J.W. Zoologia Geral. 6.Ed. São Paulo: Editora Nacional, 1989. 816p.
BARNES, R.D. Zoologia dos Invertebrados. 4.Ed. São Paulo: Editora Roca, 1984. 1179p.



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Química Orgânica

60

II




OBJETIVOS

Transmitir ao aluno o conhecimento das diversas funções orgânicas, suas propriedades e características para que assim o mesmo possa relacioná-lo com o desenvolvimento do reino vegetal e animal e suas interações com o meio ambiente.




EMENTA/PROGRAMA

Introdução ao estudo do carbono. Funções orgânicas: nomenclatura, propriedades e reações de hidrocarbonetos, haloalcanos, fenóis, álcoois, cetonas, éteres, ésteres, aldeídos, ácidos carboxílicos, aminas, amidas. Isomeria. Estudo interdisciplinar e relação com a agricultura e pecuária.




BIBLIOGRAFIA

MORRISON, R.; BOYD, R.N. Química Orgânica. 8.Ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1983. 1639p.
SOLOMONS, T. W.; GRAHAM. Química Orgânica. v.1, 2. 7.Ed. São Paulo: LTC, 2000.
ALLINGER, N.L.; CAVA, M.P.; JONGH, D.G.; LEBEL, N.A.; STEVENS. Química Orgânica. 2.Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Dois, 1978. 961p.



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Microbiologia Geral

60

II




OBJETIVOS

Apresentar a morfologia, fisiologia, taxonomia, benefícios e patogenia de microrganismos de importância agrícola; Apresentar a profilaxia e o diagnóstico laboratorial dos principais patógenos agrícolas; proporcionar o treinamento em técnicas microbiológicas.




EMENTA/PROGRAMA

Introdução à Microbiologia. Características gerais de fungos, bactérias e vírus. Desinfecção, Isolamento. Equipamentos de Laboratório. Ciclos biológicos. Mineralização da matéria orgânica. Fixadores de Nitrogênio. Micorrizas. Influência do Meio: pH, temperatura, água e oxigênio. Inoculação de sementes de leguminosas.




BIBLIOGRAFIA

PELCZAR, M.J.; CHAN, E.C.S.; KRIEG, N.R. (Eds.) Microbiologia Conceitos e Aplicações. v.1, 2. São Paulo: Makron Books Editora, 1996.
ARAUJO, R.S.; HUNGRIA, M. Microrganismos de Importância Agrícola. Brasília: EMBRAPA, 1994. 236p.
Bibliografia Complementar
RIBEIRO, M.C. Microbiologia Prática: roteiro e manual.1996.
NELLY, R.N. Manual de Laboratório de Microbiologia. São Paulo: Editora Nobel.


DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Química Analítica

60

III




OBJETIVOS

Desenvolver um raciocínio claro dos fundamentos da química analítica qualitativa e quantitativa, desenvolver habilidades no manuseio de materiais e equipamentos de laboratório, conscientizar sobre as normas de segurança do trabalho em laboratório proporcionando ao discente, conhecimentos que são aplicáveis em todas as áreas de atuação do profissional de Ciências Agrárias.




EMENTA/PROGRAMA

Introdução à Química Analítica, importância da Química Analítica nos diversos setores da agropecuária, erros e tratamentos dos dados analíticos, regras de segurança em laboratório de química, utilização de material e equipamentos de laboratório, técnicas básicas de laboratório, etapas gerais do processo analítico, amostragem, separação e identificação de cátions e ânions, gravimetria, titulometria e potenciometria.




BIBLIOGRAFIA

OHLWEILER, O.A. Química analítica quantitativa. 2.Ed. Rio de Janeiro: LTC, 1978.
VOGEL, A.I. Química analítica qualitativa. 5.Ed. Rio de Janeiro: Mestre Jou, 1981.
MORITA, T.; ASSUMPÇÃO, R.M.V. Manual de soluções, reagentes e solventes. 2.Ed. São Paulo: Edgard Blucher, 1998.
EWING, G.W. Métodos instrumentais de análise química. São Paulo: Edgard Blucher, 1990.



DISCIPLINA

CARGA HORÁRIA

SEMESTRE

Bioquímica

60

III




OBJETIVOS

Identificar e conhecer as propriedades e estrutura dos principais compostos orgânicos metabolizados pelas células vivas (carboidratos, lipídeos, proteínas e ácidos nucléicos).

Introduzir conhecimento básico sobre armazenamento e utilização da energia produzida pelo metabolismo celular. Conhecer mecanismos de regulação utilizados para controlar a velocidade de suas vias metabólicas.Conhecer as formas de captação e transformação de energia solar em energia química, nos vegetais.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal