Cartão empresarial tribanco



Baixar 45.75 Kb.
Encontro04.06.2018
Tamanho45.75 Kb.

CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO

CONVÊNIO DESCONTO


CCB Nº       VIA:  Negociável (CREDOR)  Não Negociável (EMITENTE)

I - EMITENTE


Nome/Razão Social

     


CPF /CNPJ

     


Endereço

     


Telefone

     


Cidade

     


UF

  


Banco

     


Agência

     


Conta Corrente nº
     

II – TERCEIROS GARANTIDORES também denominados DEVEDORES/GARANTIDORES SOLIDÁRIOS

1- Nome/Razão Social

     


CPF /CNPJ

     


Endereço

     


Telefone

     


Cidade

     


UF

  


RG

     


Data de Nascimento

     


Estado Civil

     


Nacionalidade

     


2- Nome/Razão Social

     


CPF /CNPJ

     


Endereço

     


Telefone

     


Cidade

     


UF

  


RG

     


Data de Nascimento

     


Estado Civil

     


Nacionalidade

     


III – CONDIÇÕES DO CRÉDITO

Valor da Linha de Crédito:

R$      



IOF :

Indicada em cada Borderô



Tarifas:

Indicadas em cada Borderô



Taxa Base de Juros ao mês (%):

     


Taxa Base de Juros ao ano (%):

     


Outras Informações:

     


Lugar do Pagamento:

Uberlândia-MG



Forma de Incidência dos encargos:

Capitalização diária



Vencimento da CCB:

À vista


Liberação do Crédito:

 Depósito em conta corrente  Transferência DOC/TEC : Banco nº       Ag       C/C      



IV– GARANTIAS:

Houve contratação de garantias? Sim Não

Valor Estimado: R$       ou    %      

O  EMITENTE e/ou os  TERCEIROS GARANTIDORES entregam ao CREDOR em garantia desta CCB:

1) Cessão Fiduciária de Créditos e Direitos Creditórios presentes e futuros abaixo indicados a serem depositados em conta(s) do EMITENTE e/ou dos TERCEIROS GARANTIDORES localizada(s) no Banco Triângulo S.A.:

a)  Recebíveis de Cartões de Crédito, Débito e Vales-benefício das seguintes bandeiras: Visa Mastercard Super Compras Outras:      , correspondente a      ;

b)  Recebíveis decorrentes de aplicações financeiras, descritas em relação anexa, correspondente a      ;

c)  Recebíveis representados por cheques, descritos em relação ou borderô anexo, correspondente      ;

d)  Outros Recebíveis:      , correspondente a      ;

2)  Alienação Fiduciária de bens móveis:      , descritos em Relação Anexa, correspondente a      ;

3)  Hipoteca ou Alienação Fiduciária de bens imóveis:      , constituída em documento apartado;

4) Penhor:  Mercantil  Industrial  Rural: descritos em Relação Anexa, correspondente a      .


V – PROMESSA DE PAGAMENTO

No lugar de pagamento previsto no Preâmbulo e na apresentação desta CCB, em razão de seu vencimento ser à vista, nós, EMITENTE e TERCEIROS GARANTIDORES, pagaremos por esta Cédula de Crédito Bancário (“CCB”) ao CREDOR - BANCO TRIÂNGULO S/A, com sede na cidade de Uberlândia, Estado de Minas Gerais, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 17.351.180/0001-59, ou à sua ordem, a dívida em dinheiro, líquida, certa e exigível, que resultar da somatória dos descontos realizados descritos nos Borderôs anexos a esta CCB, reduzida pela subtração do montante dos títulos regularmente liquidados, acrescida dos encargos financeiros ou moratórios calculados sobre o total dos títulos descontados e não liquidados pelos sacados/devedores. A dívida será demonstrada em planilha de cálculo ou em extratos emitidos pelo CREDOR, conforme as cláusulas e condições aplicáveis à CCB.



VI – CLÁUSULAS

1. EMITENTE e TERCEIROS GARANTIDORES declaram que receberam e leram as Condições Gerais das Operações de Crédito Tribanco (as “Condições Gerais”), registradas no Cartório de Registro de Títulos e Documentos da Comarca de Uberlândia-MG, sob o n.º 3180705, em 08/04/2011, e aditadas sob o nº 3180705, em 05/04/2011, cujas disposições se aplicam complementarmente a esta CCB, com as quais concordam incondicionalmente, ratificando-as integralmente neste ato e reconhecendo que cópia das retro mencionadas Condições Gerais está disponível para impressão e consulta no sítio eletrônico www.tribanco.com.br.

2. Os TERCEIROS GARANTIDORES, também denominados DEVEDORES/GARANTIDORES SOLIDÁRIOS, comparecem nesta CCB concordando expressamente com todas as suas cláusulas e condições, declarando-se solidariamente responsáveis com o EMITENTE pela integral e pontual liquidação de todas as suas obrigações, principais e acessórias, decorrentes deste ajuste, nos termos dos artigos 275 e seguintes do Código Civil Brasileiro, sendo EMITENTE e TERCEIROS GARANTIDORES doravante designados individualmente como EMITENTE e TERCEIROS GARANTIDORES ou em conjunto como DEVEDORES, os quais assumem também o encargo de depositários das garantias ofertadas ao CREDOR e indicadas no Quadro IV.



3. O EMITENTE contrata com o CREDOR uma linha de crédito para a realização de descontos bancários de recebíveis representados por Títulos de Crédito (Duplicatas, Cheques, Notas Promissórias ou outros), que serão descritos e caracterizados no Borderô de Desconto de Recebíveis (o “Borderô”), em cada oportunidade da realização do desconto, os quais serão parte integrante e complementar desta CCB, tornando-se o CREDOR o legítimo titular dos Recebíveis representados pelos referidos Títulos.

3.1. O CREDOR poderá admitir que o Borderô seja antecipado por meio de fax para o número informado ao EMITENTE. Sempre que isto ocorrer, o EMITENTE deverá entregar ao CREDOR o original assinado no prazo máximo de 72 (setenta e duas) horas, sob pena de bloqueio da Linha de Crédito para realização de novas operações, sem prejuízo da possibilidade de rescisão da CCB e da respectiva Linha de Crédito, a critério do CREDOR.

3.2. O CREDOR poderá admitir que o Borderô possa ser celebrado no âmbito da rede mundial de computadores (Internet), através do sítio do “TRIBANCO ON LINE”, ou por qualquer outro meio eletrônico que o CREDOR disponibilizar para essa finalidade, sendo que, para tanto, o EMITENTE deverá ter aderido aos termos e condições contratuais para utilização do respectivo meio. Uma vez aderido, o EMITENTE reconhece que os arquivos originados por esse meio constituirão meio eficaz e prova inequívoca do desconto realizado.

4. Caso os Títulos de Crédito não sejam entregues ao CREDOR, mas mantidos com os DEVEDORES, o DEPOSITÁRIO (pessoa física) ao final indicado, que comparece como signatário da presente CCB, assume, sem qualquer ônus, em conjunto com os DEVEDORES o encargo de depositário dos Títulos de Crédito e quaisquer documentos a eles relacionados, nos termos do artigo 627 e ss. do Código Civil Brasileiro, obrigando-se a entregá-los imediatamente ao CREDOR sempre que solicitado, devidamente endossados pelo EMITENTE ao CREDOR, bem como a documentação que comprova a efetiva prestação de serviços, entrega de mercadorias e/ou vínculo contratual que autorizou a sua emissão, quando for o caso.

5. A taxa base de juros indicada no Quadro III poderá ser repactuada com o EMITENTE em percentual diverso, nas datas de realização dos descontos, através dos respectivos Borderôs. No momento da solicitação do desconto, o EMITENTE ajustará com o CREDOR o percentual de juros e será informado o IOF e demais tarifas incidentes. Os encargos pactuados incidirão diariamente e de forma capitalizada sobre o saldo devedor das obrigações assumidas, sendo exigíveis, nos seus respectivos vencimentos e na data de liquidação desta CCB, conforme o caso, ocorram estes antecipadamente ou não.

6. Os DEVEDORES respondem perante o CREDOR solidariamente com os devedores ou sacados pela solvência dos Títulos de Crédito, nos termos do art. 275 e seguintes do Código Civil Brasileiro, devendo, portanto, liquidar os valores devidos perante o CREDOR, independentemente de interpelação extrajudicial ou judicial, ficando o CREDOR autorizado a debitar, em suas contas correntes, o valor dos títulos vencidos e não pagos nos vencimentos, obrigando-se para tanto a manter saldo suficiente para acolher tais débitos. Dessa forma, em todas as datas de vencimento dos Títulos de Crédito descontados, o valor correspondente devido ao CREDOR deverá ser liquidado. Caso não exista saldo suficiente na conta dos DEVEDORES para liquidação do que tiver sido descontado, será cobrado dos DEVEDORES, além do valor da Linha de Crédito utilizado e não liquidado, os encargos definidos na cláusula 9.

7. Sem prejuízo das garantias constituídas nesta CCB, o CREDOR poderá exigir, a qualquer tempo, que os DEVEDORES constituam em seu favor novas garantias reais ou pessoais, as quais serão contratadas em documento separado, que integrará complementarmente esta CCB.

8. Constituem causas de vencimento antecipado da dívida representada por esta CCB, sem prejuízo de outras contempladas na legislação em vigor e/ou em outras disposições aplicáveis, independente de notificação ou interpelação administrativa ou judicial, acarretando a sua imediata exigibilidade pelo CREDOR: a) o descumprimento culposo ou não, pelos DEVEDORES de qualquer obrigação que lhes caiba, inclusive, mas não se limitando, à hipótese de não pagamento pontual de qualquer montante devido por esta CCB ou de qualquer outra operação creditícia contratada com o CREDOR; ou b) o protesto de títulos cambiários emitidos, endossados, avalizados, aceitos ou de qualquer forma garantidos pelos DEVEDORES; ou c) a verificação, pelo CREDOR, da falsidade ou imprecisão de qualquer documento, informação ou declaração prestada pelos DEVEDORES; ou d) o requerimento de falência, recuperação judicial ou extrajudicial, ou insolvência civil de quaisquer dos DEVEDORES; ou e) a inclusão dos nomes dos DEVEDORES na relação de contas encerradas publicadas pelo Banco Central do Brasil; ou f) os DEVEDORES figurarem como réus em cobrança judicial, sentença condenatória transitada em julgado ou processo de execução por quantia certa; ou g) os DEVEDORES sacarem além do limite de crédito estabelecido na respectiva CCB; ou h) os DEVEDORES figurarem em situação de mora ou inadimplemento junto ao CREDOR ou qualquer outra instituição financeira; ou i) a insuficiência ou iliquidez das garantias constituídas, bem como a sua não substituição ou reforço pelos DEVEDORES, sempre que solicitado pelo CREDOR; ou j) a alteração ou modificação do objeto social dos DEVEDORES, que implique em mudança da sua principal atividade empresarial; qualquer mudança, transferência ou cessão, direta ou indireta, do controle societário/acionário dos DEVEDORES ou a alienação de seu estabelecimento comercial ou, ainda, a incorporação, fusão ou cisão da empresa, sem a prévia anuência do CREDOR.

9. O atraso dos DEVEDORES no pagamento ou liquidação de qualquer obrigação pecuniária assumida junto o CREDOR, nas datas de vencimento implicará no acréscimo, a partir da data do inadimplemento até o seu efetivo pagamento, de juros remuneratórios na mesma taxa aplicável à Operação de Crédito contratada, incluindo o fator de reajuste se tiver sido contratado pelos DEVEDORES a modalidade de juros pós-fixados, além de juros de mora de 1% (um por cento) ao mês e multa moratória de 2% (dois por cento).

Uberlândia, MG    de       de     .












CREDOR : BANCO TRIANGULO S/A




EMITENTE:      











TERCEIRO GARANTIDOR 1:      

CPF:      






TERCEIRO GARANTIDOR 2:      

CPF:      






/3
C
RUBRIQUE AQUI 

CB CONV DESC VJ 04/2011 (540)



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal