ClassificaçÃO



Baixar 135.29 Kb.
Encontro26.02.2018
Tamanho135.29 Kb.

grupo 25


1. Os organismos aquáticos que fazem parte dos ecossistemas marinhos e de água doce são classificados em três grupos de acordo com a sua capacidade de deslocamento. Considerando essa classificação, analise as colunas abaixo e numere a Coluna II (definição) de acordo com a classificação contida na Coluna I.




Coluna I

CLASSIFICAÇÃO



Coluna II

DEFINIÇÃO



1. Plâncton

( ) Conjunto de seres que têm um deslocamento passivo pela água, ou seja, são arrastados pelas correntes marinhas ou mesmo pelas ondas.

2. Nécton

( ) Organismos que vivem no fundo do mar e que podem ser sésseis (esponjas, algas macroscópicas, cracas, ostras, anêmona) ou locomoverem-se no substrato (siris, caranguejos, caramujos e estrelas-do-mar).

3. Bentos

( ) Seres dotados de movimento ativo e que são capazes de nadar e vencer as correntes. Os melhores exemplos são os peixes e os mamíferos aquáticos.

A sequência correta, de cima para baixo, é:

a) 2 - 3 - 1.

b) 1 - 2 - 3.

c) 1 - 3 - 2.

d) 2 - 1 - 3.

2. Os elementos químicos que os organismos necessitam em grande quantidade – carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre – circulam dentro dos organismos, e desses para o ambiente físico e vice-versa. Esse padrão de movimentação de elementos químicos por meio dos organismos e dos compartimentos do ambiente físico é chamado de ciclo biogeoquímico.

A respeito dos ciclos desses elementos, é correto afirmar:

a) No ciclo do carbono, o dióxido de carbono atmosférico é fonte imediata de carbono para os organismos terrestres, já que a maior parte do carbono da Terra é encontrada na atmosfera.

b) Embora o nitrogênio represente 78% da atmosfera da Terra, apenas umas poucas bactérias, fungos e cianobactérias podem convertê-lo em formas biológicas úteis.

c) A precipitação ácida, uma importante consequência regional das modificações humanas dos ciclos do nitrogênio e enxofre, produz chuvas com pH ácido pela presença de ácido sulfúrico e ácido clorídrico.

d) O ciclo do fósforo difere dos ciclos biogeoquímicos do carbono, enxofre e nitrogênio por não possuir uma fase gasosa: o fósforo existe, principalmente, como fosfato ou compostos semelhantes, mas a maioria dos seus depósitos é de origem marinha.

e) Além das erupções vulcânicas, as únicas fontes de compostos de enxofre voláteis são certas algas marinhas que produzem grandes quantidades de dimetil-sulfeto (CH3SCH3).

3. Numa lagoa são lançadas substâncias não-biodegradáveis que se acumulam nos tecidos dos organismos que aí vivem. Espera-se encontrar maior concentração dessas substâncias

a) no fitoplâncton e nas plantas submersas.

b) nos moluscos filtradores.

c) nos peixes herbívoros.

d) nos peixes carnívoros.

e) nas aves piscívoras.

4. Os seres aquáticos podem ser divididos em três grupos:

I. Organismos que nadam ativamente vencendo as correntes;

II. Organismos flutuadores que se deslocam passivamente na água;

III. Organismos do fundo, podem ser fixos ou rastejantes.

Os grupos I, II e III são denominados, respectivamente:

a) planctônicos, bentônicos e nectônicos.

b) planctônicos, nectônicos e bentônicos.

c) bentônicos, planctônicos e nectônicos.

d) nectônicos, planctônicos e bentônicos.

e) nectônicos, bentônicos e planctônicos.

5. O ciclo do carbono envolve processos relacionados com a respiração, decomposição, queima de combustíveis e fotossíntese. A participação do gás carbônico em todos esses eventos fez com que cientistas iniciassem um ambicioso experimento projetado na Amazônia em 20 anos. Esse projeto consiste em bombear, em alguns fragmentos de floresta, uma quantidade maior de do que aquela encontrada na natureza.


O objetivo desse experimento é

a) aumentar a conversão de gás carbônico em oxigênio.

b) complementar a captação de feita pelas plantas.

c) prever os efeitos associados ao aquecimento global.

d) minimizar a perda de dióxido de carbono durante a respiração.

e) garantir a formação de combustíveis fósseis pela decomposição.

6. Com relação ao que chamamos de sequestro de carbono, é correto afirmar que

a) seu aumento contribui para o aquecimento global.

b) é feito por organismos autotróficos.

c) aumenta consideravelmente com as queimadas.

d) é feito por organismos heterotróficos.

e) corresponde, nas plantas, à respiração.

7. O nitrogênio é um elemento essencial para as plantas, podendo ser obtido do solo ou da atmosfera. No último caso, verifica-se a associação entre plantas e bactérias, que irão captar moléculas de nitrogênio e convertê-las em compostos nitrogenados usados na nutrição das plantas. Em contrapartida, as bactérias se aproveitam dos produtos oriundos da fotossíntese realizada pelas plantas. Essa associação é denominada

a) mutualismo. O texto se refere a bactérias do gênero Rhizobium, que produzem amônio.

b) comensalismo. O texto se refere a bactérias do gênero Rhizobium, que produzem amônio.

c) mutualismo. O texto se refere a bactérias do gênero Nitrosomona, que produzem proteínas.

d) comensalismo. O texto se refere a bactérias do gênero Nitrosomona, que produzem proteínas.

8. Considere a situação hipotética de lançamento, em um ecossistema, de uma determinada quantidade de gás carbônico, com marcação radioativa no carbono. Com o passar do tempo, esse gás se dispersaria pelo ambiente e seria incorporado por seres vivos.

Considere as seguintes moléculas:

I. Moléculas de glicose sintetizadas pelos produtores.

II. Moléculas de gás carbônico produzidas pelos consumidores a partir da oxidação da glicose sintetizada pelos produtores.

III. Moléculas de amido produzidas como substância de reserva das plantas.

IV. Moléculas orgânicas sintetizadas pelos decompositores.

Carbono radioativo poderia ser encontrado nas moléculas descritas em

a) I, apenas.

b) I e II, apenas.

c) I, II e III, apenas.

d) III e IV, apenas.

e) I, II, III e IV.

9. O cultivo de plantas leguminosas na lavoura dispensa a utilização de fertilizantes nitrogenados. Isto ocorre, porque elas

a) associam-se a bactérias nitrificantes.

b) fixam compostos ricos em amônia do ar atmosférico.

c) não precisam de nitrogênio para se desenvolver.

d) decompõem o nitrogênio presente no solo.

e) eliminam gás carbônico.

10. Em um lago, onde está eliminada a possibilidade de contaminação por agrotóxico, os peixes morreram em grande número, da noite para o dia.

A mais provável causa direta da mortalidade a ser analisada é:

a) falta de oxigênio dissolvido na água.

b) falta de alimento no ambiente.

c) competição entre as espécies de peixes.

d) excesso de predadores no lago.

e) elevado índice de parasitismo nos peixes.

11. Os neonicotinóides, inseticidas que atacam o sistema nervoso de abelhas, têm dizimado populações desses polinizadores. Ao serem pulverizados sobre as flores, onde elas coletam o néctar, causam sua morte. Estratégias de manejo integrado são sugeridas para minimizar esse problema.
Disponível em. Acesso em: 15 jan. 2014 (Adaptado).

Um exemplo desse tipo de estratégia é a(o)

a) criação de espécies transgênicas desses insetos.

b) desenvolvimento de defensivos agrícolas naturais.

c) estímulo à apicultura em regiões próximas às do cultivo.

d) controle biológico de pragas em variedades de plantas resistentes.

12. “Não existe equilíbrio ecológico”. Assinale a alternativa que apresenta o argumento sobre ecossistemas que comprova esta tese.

a) Sistemas abertos físico-termodinâmicos e biológicos são regulados dentro de um fluxo gradiente de energia unidirecional.

b) Ecossistemas não utilizam capacidade de auto-organização de estrutura de suas comunidades e de suas funções para se manterem vivos.

c) Espaços de vida dos organismos e dos ecossistemas mudam permanentemente devido às condições climáticas e ciclos diário, sazonal e anual.

d) Sistemas vivos são estáticos, por isso não trocam energia com outros ecossistemas.

e) Sistemas fechados trocam energia e material com outros ecossistemas.

13. Bactéria pode atuar como “vacina” para dengue

Pesquisadores anunciaram que a bactéria Wolbachia pipientis pode atuar como uma “vacina” para o Aedes aegypti, bloqueando a multiplicação do vírus dentro do inseto. “Quando inoculamos a bactéria no Aedes aegypti, ficamos surpresos ao ver que ela, além de diminuir o tempo de vida do mosquito, também fazia com que o vírus não se desenvolvesse”. A Wolbachia pipientis só pode ser transmitida verticalmente (de mãe para filho), por meio do ovo da fêmea do mosquito. Fêmeas com Wolbachia pipientis sempre geram filhotes com a bactéria no processo de reprodução. “Por isso, uma vez estabelecido o método em campo, os mosquitos continuam a transmitir a bactéria naturalmente para seus descendentes”, disseram os pesquisadores.


(www.jb.com.br. Adaptado.)

De acordo com a notícia, conclui-se corretamente que

a) as fêmeas de Aedes aegypti transmitirão aos seus descendentes a resistência ao vírus da dengue, mas os machos de Aedes aegypti, filhos de fêmeas não resistentes, continuarão transmitindo o vírus da doença.

b) a infecção das pessoas pelo vírus da dengue pode diminuir com o aumento, no ambiente, de Aedes aegypti infectados pela Wolbachia pipientis.

c) os sintomas da doença poderão não se manifestar em pacientes com dengue, pois a Wolbachia pipientis diminui o tempo de vida dos mosquitos e não permite que o vírus se desenvolva.

d) a dengue pode ser erradicada se as pessoas forem vacinadas com uma vacina produzida a partir da Wolbachia pipientis.

e) a resistência ao vírus é geneticamente determinada dentre os mosquitos Aedes aegypti, uma vez que só pode ser transmitida verticalmente, de mãe para filho.

14. "Importado para exterminar besouros que atacavam canaviais, sapo brasileiro vira praga na Austrália".

(Rev. "Isto é", número 1302-1994).

Assinale a alternativa que NÃO se aplica ao fenômeno acima.

a) Houve quebra da sinergia ambiental.

b) Este é um exemplo de alteração abiótica no ecossistema.

c) O ocorrido deveu-se à baixa resistência do meio e ao elevado potencial biótico do sapo.

d) O ocorrido comprova os perigos da introdução de espécies vivas em outros ecossistemas.

e) O sapo encontrou um excelente nicho ecológico e foi beneficiado com a inexistência de predadores naturais.

15. Água doce: o ouro do século 21


O consumo mundial de água subiu cerca de seis vezes nas últimas cinco décadas. O Dia Mundial da Água, em 22 de março, encontra o líquido sinônimo de vida numa encruzilhada: a exploração excessiva reduz os estoques disponíveis a olhos vistos, mas o homem ainda reluta em adotar medidas que garantam sua preservação.

(http://revistaplaneta.terra.com.br)

Além da redução do consumo, uma medida que, a médio e a longo prazo, contribuirá para a preservação dos estoques e a conservação da qualidade da água para consumo humano é

a) a construção de barragens ao longo de rios poluídos, impedindo que as águas contaminadas alcancem os reservatórios naturais.

b) o incentivo à perfuração de poços artesianos nas residências urbanas, diminuindo o impacto sobre os estoques de água nos reservatórios.

c) a recomposição da mata nas margens dos rios e nas áreas de nascente, garantindo o aporte de água para as represas.

d) o incentivo à construção de fossas sépticas nos domicílios urbanos, diminuindo a quantidade de esgotos coletados que precisam ser tratados.

e) a canalização das águas das nascentes e seu redirecionamento para represas, impedindo que sejam poluídas em decorrência da atividade humana no entorno.

16. Sem chuva, interior de São Paulo vive pior seca em 70 anos
Não é apenas a capital paulista que vive a maior crise no abastecimento de água da sua história. O rico interior do estado de São Paulo enfrenta a pior seca dos últimos 70 anos. Não chove desde o final do ano passado.

As marcas nos pilares da ponte mostram o nível do rio antes da seca que castiga o interior paulista.

(Disponível em: http://oglobo.globo.com/brasil. Acesso em 10 set. 2014)

A escassez de água doce não é um problema localizado; ela assola diversas regiões do planeta. Nas alternativas a seguir, são citadas algumas das principais causas do problema. Assinale a alternativa que apresenta a causa menos provável para a escassez de água doce.

a) Poluição do ar causada pelas atividades humanas e aquecimento global.

b) Aumento na quantidade de fitoplâncton nos oceanos.

c) Consumo humano exagerado e desperdício na indústria, na agricultura e no uso doméstico.

d) Mudanças climáticas com alterações no regime de chuvas e umidade relativa do ar.

e) Desmatamento, pois as árvores contribuem, por meio da transpiração, para a formação de nuvens.

17. Entre os vários efeitos destrutivos da temperatura do solo, durante a queimada da cana-de-açúcar, temos

a) a incorporação do carbono em compostos orgânicos que são produzidos em altas temperaturas.

b) a perda de nitrogênio, graças a sua incorporação em compostos insolúveis, formados durante a produção de cinzas.

c) o aumento da taxa respiratória dos microorganismos do solo.

d) a destruição de parte dos microorganismos do solo, importantes nos processos de síntese e degradação da matéria orgânica.

e) a manutenção do sistema radicular e perda da parte aérea da vegetação local.

18. Em relação à Floresta Amazônica são feitas três afirmativas:

I - Na Floresta Amazônica, o solo é pouco profundo e é formado principalmente por camada de argila e areia.

II - A fertilidade do solo da Floresta Amazônica depende da queda de folhas, ramos e frutos que, com o tempo, formam o húmus.

III - As chuvas, frequentes na região Amazônica, conseguem arrastar para longe a camada de húmus.

Dessas afirmativas,

a) apenas a I é correta.

b) são corretas apenas a I e a II.

c) I, II e III são corretas.

d) apenas a II e a III são corretas.

e) são corretas apenas a I e a III.

19. “Os manguezais são formações florestais que ocorrem em áreas abrigadas do litoral tropical, no ponto de contato entre o continente e o mar (...). Embora sua área seja relativamente pequena, a interface entre o continente e o mar é um dos ambientes mais dinâmicos do planeta.”
Sobre o mangue, é correto afirmar que

a) por demorar a reagir a mudanças no ambiente costeiro, os manguezais não são bons indicadores da dinâmica ambiental da área litorânea.

b) a zona costeira, além de sofrer a variabilidade induzida por mudanças globais, é hoje a região de menor densidade populacional do planeta e hospeda pequena parte das áreas urbanas e regiões industriais.

c) para se desenvolver em um ambiente tão dinâmico, os manguezais devem apresentar elevado grau de resiliência (capacidade de retomar rapidamente seu ponto de equilíbrio após um distúrbio), alterando sua distribuição e características estruturais de acordo com as feições do litoral e com as forças dominantes em um dado período.

d) no Brasil, os manguezais ainda não estão sob a legislação federal e, portanto, não são considerados áreas de preservação permanente.

20. Segundo o IBGE, existem seis biomas continentais brasileiros, os quais são mostrados na figura.


a) O bioma 1 caracteriza-se por apresentar uma floresta com vários estratos ou andares, formados pelas copas das árvores.

b) O bioma 2 caracteriza-se por ser uma floresta pouco diversificada, porém com espécimes vegetais de copas altas e com grande quantidade de primatas.

c) No bioma 6, encontramos uma mata constituída principalmente por representantes de Gimnospermas e fauna tipicamente arborícola.

d) Dentre todos os biomas apresentados, o indicado pelo número 5 é o que se encontra mais preservado, em termos de flora e fauna.

e) No bioma 3, encontra-se uma vegetação tipicamente constituída por gramíneas e árvores de pequeno porte, com casca espessa e limbo foliar amplo.

21. Em relação ao fluxo de energia na biosfera, considere que
- representa a energia captada pelos produtores;

- representa a energia liberada (perdida) pelos seres vivos;

- representa a energia retida (incorporada) pelos seres vivos.
A relação entre e na biosfera está representada em:

a)

b)

c)

d)

e)

22. Em uma pirâmide de energia, as plantas têm importante papel na captação e transformação da energia luminosa e são responsáveis pela produtividade primária líquida. Nessa pirâmide, aparecem ainda os herbívoros e os carnívoros, que acumulam energia e determinam assim a produtividade secundária líquida. Sobre as pirâmides de energia, é correto afirmar que

a) a energia é conservada entre os níveis tróficos.

b) a respiração dos autótrofos é uma fonte de energia para os heterótrofos.

c) a produtividade primária líquida é representada na base da pirâmide.

d) a excreção é uma fonte de energia para os níveis tróficos superiores.

23. Analise o quadro abaixo que apresenta os componentes de uma cadeia alimentar aquática e de uma terrestre.




Ecossistema aquático

aguapé

caramujo

peixe

garça

Ecossistema terrestre

milho

rato

cobra

gavião

Sobre as cadeias alimentares acima citadas, assinale a afirmativa correta.

a) O caramujo, o peixe, o rato e a cobra formam o segundo nível trófico.

b) A garça e a cobra são consumidores terciários.

c) Uma onça-pintada pode ocupar o lugar do rato na cadeia acima.

d) A garça e o gavião ocupam o quarto nível trófico.

e) Uma planta carnívora pode ocupar o lugar da cobra.

24. A energia entra na biosfera majoritariamente pela fotossíntese. Por esse processo,

a) é produzido açúcar, que pode ser transformado em várias substâncias orgânicas, armazenado como amido ou, ainda, utilizado na transferência de energia.

b) é produzido açúcar, que pode ser transformado em várias substâncias orgânicas, unido a aminoácidos e armazenado como proteínas ou, ainda, utilizado na geração de energia.

c) é produzido açúcar, que pode ser transformado em substâncias catalisadoras de processos, armazenado como glicogênio ou, ainda, utilizado na geração de energia.

d) é produzida energia, que pode ser transformada em várias substâncias orgânicas, armazenada como açúcar ou, ainda, transferida a diferentes níveis tróficos.

e) é produzida energia, que pode ser transformada em substâncias catalisadoras de processos, armazenada em diferentes níveis tróficos ou, ainda, transferida a outros organismos.

25. Há espécies de insetos, como por exemplo, o Aedes aegypti em que machos e fêmeas vivem no mesmo esconderijo, porém na hora de se alimentar, a fêmea busca o sangue de outros animais, enquanto que o macho se alimenta de frutas ou outros vegetais adocicados. Assim, podemos afirmar que o macho e a fêmea

a) ocupam nichos ecológicos diferentes, porém o mesmo habitat.

b) ocupam o mesmo nicho ecológico, porém com habitats diferentes.

c) ambos ocupam o mesmo nicho ecológico e o mesmo habitat.

d) são consumidores de primeira ordem.

e) são consumidores de segunda ordem.

26. Considere os conceitos de nicho ecológico e hábitat apresentados abaixo:


I. O nicho de um organismo é seu papel ecológico.

II. A ocupação de nichos distintos por diferentes espécies reduz a competição por recursos.

III. Nicho ecológico é o lugar onde um organismo vive.

IV. Um determinado hábitat pode proporcionar diferentes nichos aos organismos.


Estão corretas:

a) todas as afirmações.

b) apenas a I.

c) apenas I e IV.

d) apenas II e III.

e) apenas I, II e IV.

27. O clima extremo com anomalias de calor tem tornado o mundo cada vez mais quente desde os anos 80. Parece pouco, mas o aumento de 0,4°C pode afetar safras, abastecimento de įgua e provocar ondas de calor, invernos rigorosos, enchentes e furacões. Uma breve retrospectiva da história do planeta nos śltimos anos mostra que esses episódios estćo se tornando cada vez mais comuns. Onde isso vai parar?
Fonte: REVISTA SUPERINTERESSANTE. Sćo Paulo: Abril, n. 330, mar. 2014. (adaptado).

O aumento da frequźncia desses eventos extremos resulta de processos provocados por vįrios fatores entre os quais destaca-se o(a)

a) erosão.

b) eutrofização.

c) radioatividade.

d) maré vermelha.

e) aquecimento global.

28. Há aproximadamente dois anos, a Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio de Janeiro, amanheceu coberta por mais de 12 toneladas de peixes mortos. A Secretaria Municipal de Meio Ambiente explicou que uma importante causa das mortes dos peixes foi a sequência de fortes chuvas que atingiu a cidade em dias consecutivos. A relação entre a morte dos peixes e as fortes chuvas deve-se ao fato de

a) a quantidade de oxigênio dissolvido na água, que foi consumido durante a decomposição da matéria orgânica levada pela enxurrada, provocar a falta de oxigênio para os organismos aeróbicos.

b) os peixes não serem os únicos organismos afetados pelas chuvas, mas também as algas e zooplancton que deixam de se proliferar e se acumulam na superfície da água ao morrer.

c) o volume de água da lagoa elevar-se de forma súbita, o que reduziu a taxa de nutrientes para manutenção dos peixes, em um mecanismo oposto ao observado na eutrofização e na lixiviação.

d) as chuvas interferirem de forma significativa na morte exclusiva dos peixes, visto que são organismos produtores da cadeia, gerando inclusive o combate da pesca no lago.

29. A chamada “maré vermelha” é um fenômeno resultante da reprodução em demasia de certos grupos de microalgas marinhas, em especial dinoflagelados, eventualmente conferindo uma coloração avermelhada à água do mar. Outra denominação, aplicada também ao fenômeno em águas continentais, e “floração”. Com relação a tal fenômeno, indique se as alternativas a seguir são verdadeiras (V) ou falsas (F).
( ) O despejo de esgoto e lixo nas águas é uma consequência da eutrofização.

( ) O bloqueio da passagem do sol pela camada superficial de microalgas de uma floração pode causar a morte de organismos fotossintetizantes, aumentando a quantidade de oxigênio liberado e aumentando os micro-organismos produtores.

( ) Intoxicações de seres humanos por ingestão de frutos do mar podem ser consequência da deposição de toxinas em animais filtradores, quando as florações são formadas por algas tóxicas.

( ) A reprodução excessiva de microalgas pode ser consequência da eutrofização da água.


A sequência correta é

a) F − F − V − V.

b) V − F − V − F.

c) F − V − F − V.

d) V − V − F − F.

e) F − V − V − V.

30. A concentração de gás carbônico na atmosfera vem aumentando significativamente desde meados do século XIX; estima-se que possa quadruplicar até o ano 2.000. Qual dos fatores a seguir é o principal responsável por esse aumento?

a) ampliação da área de terras cultivadas

b) utilização crescente de combustíveis fósseis

c) crescimento demográfico das populações humanas

d) maior extração de alimentos do mar

e) extinção de muitas espécies de seres fotossintetizantes

31. A poluição ambiental é fruto da atividade diária do homem. Uma de nossas lamentáveis contribuições é o lixo urbano, produzido constantemente em nossa casa. Hoje, a solução indicada para o problema é o seu aproveitamento. Identifique a opção que apresenta dois produtos que podem ser obtidos na reciclagem do lixo:

a) mercúrio e fertilizante.

b) metano e adubo.

c) detergente e nitrato.

d) inseticida e butano.

e) herbicida e pesticida.

32. Observe o gráfico abaixo que mostra três tipos gerais de curvas de sobrevivência para diferentes espécies de organismos.

Os seguintes organismos apresentam curvas do tipo I, II e III, respectivamente:

a) roedores, seres humanos e tartarugas marinhas

b) seres humanos, roedores e tartarugas marinhas

c) tartarugas marinhas, seres humanos e roedores

d) roedores, tartarugas marinhas e seres humanos

e) tartarugas marinhas, roedores e seres humanos

33. Um cientista colocou em uma caixa uma certa quantidade de alimento, em outra caixa idêntica ele colocou quatro vezes mais alimentos do que na primeira. Adicionou às caixas o mesmo número de uma espécie de coleópteros. Após 150 dias, contando diariamente os insetos, observou que o tamanho das populações variou de acordo com o alimento. Pode-se concluir que

a) cada tipo de ambiente pode suportar uma quantidade mínima de indivíduos, fenômeno denominado de carga biótica máxima.

b) diferentes fatores na natureza interferem na população, neste caso foi a competição interespecífica.

c) a taxa de crescimento populacional é autorregulada somente pela densidade populacional.

d) os coleópteros foram expostos a fatores abióticos diferentes, e por isso, esperam-se resultados diferentes.

e) os fatores densidade populacional, disponibilidade de alimento e competição geram a carga biótica máxima.

34. O número de pombos nas grandes cidades vem aumentando. Os principais motivos são, provavelmente,

a) regularidade do clima e falta de ambiente natural para reprodução.

b) ausência de inimigos naturais e regularidade do clima.

c) fartura de alimentos e falta de ambiente natural para reprodução.

d) fartura de alimentos e regularidade do clima.

e) fartura de alimentos e ausência de inimigos naturais.

35. [...] a água é levada do manancial para a Estação de Tratamento de Água (ETA). Já o tratamento de esgoto é feito a partir de esgotos residenciais ou industriais para, após o tratamento, a água poder ser reintroduzida no rio minimizando seu impacto ao ambiente. Podemos dividir o tratamento de água em duas etapas, as quais chamamos de tratamento inicial e tratamento final.
Disponível em: . Acesso em: 16 abr. 2015.

No tratamento final, as partículas sólidas se aglomeram em flocos que se vão depositando no fundo do tanque; a água da parte superior do tanque de sedimentação passa por várias camadas de cascalho e areia, retirando, assim, as impurezas menores. Por fim, é adicionado na água um composto bactericida e fungicida, como, por exemplo, o hipoclorito de sódio, conhecido apenas como “cloro”.

Os processos no tratamento final da água são:

a) floculação, destilação e desinfecção

b) levigação, filtração e adição

c) sedimentação, destilação e centrifugação

d) decantação, destilação e cloração

e) sedimentação, filtração, desinfecção

36. Praia tóxica! Filtros solares comercializados no Brasil têm substâncias que podem provocar distúrbios no sistema hormonal... Pesquisadores encontraram índices alarmantes de interferentes ou desreguladores endócrinos oriundos de filtros solares em golfinhos... A indústria cosmética utiliza cerca de 26 substâncias orgânicas e, muitas delas, causam alterações hormonais.
Fonte: Revista Ciência Hoje. RJ: Ed. ICH, 2014, n. 315, vol. 53, p. 44-47. (Adaptado.)

Analise as proposições a seguir quanto à veracidade (V) ou falsidade (F).


( ) O uso de bloqueadores de raios ultravioleta é fundamental em função do buraco na camada de ozônio, não importando os efeitos colaterais.

( ) A presença dessas substâncias no fígado dos golfinhos se deve ao fato de eles serem animais de topo de cadeia alimentar, explicado pelo fenômeno de bioacumulação.

( ) Os seres humanos podem estar contaminados por essas substâncias: há grande probabilidade de que isso seja verdade.

( ) Esses poluentes alteram a fisiologia dos animais de maneira crítica, podendo ser precursores de cânceres e comprometer o sistema imunológico.


Assinale a alternativa que preenche correta e respectivamente os parênteses, de cima para baixo.

a) V – V – V – F

b) F – F – F – V

c) V – F – V – F

d) V – F – F – V

e) F – V – V – V

37. Leia o texto para responder à questão.
O grande incêndio de Roraima, final de 1997 e o início de 1998, chamou a atenção do mundo, por impressionar os cientistas que analisavam as imagens de satélite ao perceberem o avanço do fogo sobre áreas de floresta primária. Esse incêndio provocou intenso debate, na comunidade científica e ambientalista, sobre a necessidade de avaliar seus reais impactos nas formações florestais, gerando forte ‘pressão’ sobre órgãos ambientalistas do governo federal e estadual para a implementação de políticas públicas voltadas a prevenção de queimadas.
(Modificado de Ciência Hoje, Jan/Fev-2000, vol. 27, nº 157).

Sobre os impactos causados pelo fenômeno apresentado no Texto XXIV, analise as afirmativas abaixo.


I. Diminui a evapotranspiração.

II. Diminui a lixiviação e a erosão.

III. Reduz o estoque genético do planeta.

IV. Aumenta a temperatura e diminuiu as chuvas na região.

V. Melhora o solo contra o impacto das águas das chuvas e os raios solares.
A alternativa que contém todas as afirmativas corretas é:

a) I e II

b) I e IV

c) I, III e IV

d) II, III e IV

e) II, III, IV e V

38. O uso irresponsável dos recursos naturais do planeta pode afetar de forma drástica as gerações presentes e futuras dos seres humanos. Em função da ecoeficiência, há a alternativa da sustentabilidade para que tenhamos disponíveis, no presente e no futuro, os recursos naturais não renováveis. O uso de recursos renováveis como energias alternativas é umas das ações que podem melhorar nossa qualidade de vida.
Ao se falar em sustentabilidade, o seguinte tripé sustenta seu conceito:

a) economia, energia e sociedade.

b) meio ambiente, saúde e economia.

c) saúde, sociedade e energia.

d) meio ambiente, sociedade e economia.

39. Pesquisas recentes apontam que a Floresta Amazônica já possui espécies com garantia de extinção até 2050. Em artigo publicado na revista Science, professor da UFG afirma que ações antrópicas na Floresta Amazônica são responsáveis pelo aumento na taxa de extinção de espécies.


O gráfico a seguir mostra a relação entre área degradada e extinção de espécies.

Acerca do tema, é correto afirmar:

a) A construção de hidrelétricas em busca de desenvolvimento econômico afeta organismos terrestres proporcionalmente a medida da área desmatada/ alagada. Porém, contribui para a proliferação de organismos aquáticos à medida que gera barreiras para a dispersão de espécies ao longo do rio.

b) Extinções acontecem "naturalmente", sem intervenção antrópica, fenômeno denominado de “taxa de extinção de fundo”. A ação antrópica tende a aumentar essa taxa, contribuindo positivamente na renovação das espécies e do ambiente.

c) O impacto ambiental causado na Floresta Amazônica pelas ações humanas (chamadas de antrópicas) é motivo de preocupação, levando à perda de habitat e mudanças climáticas, dentre outras.

d) A diminuição do desmatamento seria a única medida para preservar a biodiversidade.

40. Até o dia 23 de maio de 2015, foram notificados casos de dengue em Pernambuco, com confirmados, em municípios. Esse número representa um aumento de em relação às notificações do mesmo período de 2014. Os municípios com o maior número de casos notificados são Recife, Camaragibe, Jaboatão dos Guararapes e Goiana. A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Existem quatro tipos de dengue, pois o vírus causador possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo, mas imunidade parcial e temporária contra os outros três.


Para o grupo de estudiosos que defende a ideia “vírus é um ser vivo”, a relação ecológica entre o Aedes aegypti e o vírus da dengue é

a) intraespecífica e harmônica.

b) interespecífica e harmônica.

c) intraespecífica e desarmônica.

d) interespecífica e desarmônica.

e) intraespecífica e bilateral.

41. Considerando as relações ecológicas entre os seres vivos de uma comunidade, as formigas de um formigueiro, os liquens, um coral cérebro e uma bromélia crescendo no galho de uma árvore são, respectivamente, exemplos de:

a) mutualismo / sociedade / comensalismo / colônia.

b) sociedade / mutualismo / colônia / inquilinismo.

c) colônia / inquilinismo / sociedade / parasitismo.

d) inquilinismo / amensalismo / competição / sociedade.

e) comensalismo / parasitismo / amensalismo / competição.

42. Observe as figuras.

Assinale os tipos de relações entre os seres vivos que são observados nas figuras anteriores, respectivamente.

a) Colônia, parasitismo e comensalismo.

b) Sociedade, inquilinismo e comensalismo.

c) Colônia, comensalismo e protocooperativismo.

d) Sociedade, comensalismo e protocooperativismo.

43. Relacione a Coluna 1 à Coluna 2, associando as relações ecológicas aos exemplos dados.


Coluna 1

1. Parasitismo.

2. Herbivoria.

3. Inquilinismo.

4. Comensalismo.

5. Mutualismo.


Coluna 2

( ) Lombrigas no intestino humano.

( ) Vacas pastando.

( ) Plantas epífitas sobre árvores.


A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:

a) 1 – 2 – 3.

b) 3 – 2 – 4.

c) 5 – 4 – 3.

d) 1 – 2 – 5.

e) 2 – 4 – 5.

44. Na planície africana, dois leões competem por uma zebra (I). O que ganha a disputa alimenta-se dela (II) e, uma vez que se satisfaz, um bando de hienas “limpa” os restos que ficaram (III). Considerando as relações ecológicas descritas, podemos afirmar que elas são:

a) I: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; II: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; III: benéfica para um dos envolvidos, indiferente para o outro.

b) I: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; II: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; III: benéfica para ambos os envolvidos.

c) I: prejudicial para ambos os envolvidos; II: benéfica para um dos envolvidos, indiferente para o outro; III: benéfica para um dos envolvidos, indiferente para o outro.

d) I: prejudicial para ambos os envolvidos; II: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; III: benéfica para um dos envolvidos, indiferente para o outro.

e) I: benéfica para um dos envolvidos, prejudicial para o outro; II: prejudicial para ambos os envolvidos; III: benéfica para ambos os envolvidos.

45. O gráfico abaixo representa o crescimento de duas populações de animais encontrados em um mesmo ecossistema brasileiro, sem que ocorra a interferência humana. Analise-o e assinale a alternativa correta:

a) Há uma relação de competição entre gambás e galinhas.

b) O pico para a população de galinhas é sempre atingido após o pico de gambás.

c) Se o número de gambás cresce, o número de galinhas também cresce.

d) Se o número de galinhas diminui, o número de gambás também diminuirá após algum tempo.

e) Caso os gambás deixassem de existir, o número de galinhas continuaria a crescer indefinidamente.

46. As afirmações abaixo referem-se às plantas que se desenvolvem sobre as árvores.
I. Caracterizam-se pela presença de bulbos, tubérculos e rizomas.

II. Podem apresentar adaptações morfológicas como os haustórios nas raízes e as escamas nas folhas.

III. Apresentam sementes ou frutos com ganchos para facilitar a dispersão por mamíferos como capivaras e graxains.
Quais estão corretas?

a) Apenas I.

b) Apenas II.

c) Apenas I e III.

d) Apenas II e III.

e) I, II e III.

47. Existem regiões da Terra que não favorecem a vida de seres vivos, devido ao clima e às condições do solo. No entanto, essas regiões podem ser eventualmente colonizadas por certas espécies genericamente denominadas espécies pioneiras, que conseguem se instalar e suportar as severas condições desses ambientes.

Essa colonização vai modificando progressivamente o ambiente, pois haverá acúmulo de material orgânico no solo, aumentando a quantidade de nutrientes disponíveis e permitindo que ocorra maior retenção de água. As novas espécies que chegam competem com as pioneiras e vão gradativamente substituindo-as.

As sucessivas gerações de plantas e animais que nascem, crescem, morrem e se decompõem tornam o solo cada vez mais rico em matéria orgânica e umidade. Esse processo complexo, em que há mudança das comunidades ao longo do tempo, é denominado sucessão ecológica e a comunidade estável formada é conhecida como comunidade clímax.
Sobre o processo descrito no texto, assinale a alternativa correta.

a) Os organismos que se sucedem não influenciam o ambiente que os rodeia, de modo que esse se torna cada vez mais inadequado aos seres vivos.

b) Quando se atinge um estágio de estabilidade em uma sucessão, a comunidade formada apresenta apenas seres vivos produtores de matéria orgânica.

c) Numa região, sob as mesmas condições climáticas gerais, se estabelecem espécies pioneiras que impedem o desenvolvimento de novas espécies.

d) Durante o processo de evolução de uma comunidade ou sucessão ecológica, se observa o aumento de complexidade das cadeias alimentares.

e) O processo de sucessão ecológica termina quando se estabelece na região uma comunidade de espécies pioneiras.

48. “Krakatau, uma ilha do tamanho de Manhattan, localizada entre Java e Sumatra, foi destruída em 1883 após uma série de poderosas erupções vulcânicas. Apenas um pequeno pedaço da ilha original permaneceu acima do nível do mar. Essa pequena ilha, chamada de Rakata, não possuía qualquer vida, era uma ilha estéril. Mas a vida logo começou a surgir novamente...”

WILSON, E. O. Diversidade da vida. Companhia das Letras, 1992. Adaptado.


Quando o biólogo E. O. Wilson diz que “a vida logo começou a surgir novamente”, ele estava se referindo a que fenômeno ecológico?

a) Sucessão secundária.

b) Biomagnificação.

c) Sucessão primária.

d) Insularização.

e) Isolamento geográfico.

49. Analise o organograma que representa algumas fases de uma sucessão ecológica em um determinado bioma.

Em relação à sucessão ecológica, assinale a alternativa correta.

a) Os organismos pioneiros, geralmente, não alteram as condições originais do local onde se instalam.

b) Os organismos presentes nas fases A e C fazem parte das chamadas comunidades clímax.

c) Em B tem-se as chamadas espécies pioneiras, como por exemplo as plantas arbustivas.

d) Com o passar do tempo a complexidade estrutural e funcional do ecossistema tende a aumentar.

e) Se o substrato inicial for uma região que já foi anteriormente ocupada por uma comunidade tem-se a chamada sucessão ecológica primária.

50. Surtsey é uma ilha vulcânica situada perto da costa sul da Islândia. A erupção vulcânica que lhe deu origem ocorreu na década de 1960, o que faz dela, seguramente, a ilha mais nova do Oceano Atlântico. As primeiras espécies que aí se fixaram foram musgos e liquens. À medida que as aves foram fixando-se na ilha, as condições do solo foram melhorando e espécies vegetais mais complexas puderam iniciar a colonização do território. Em 1988 foi observada a presença do primeiro arbusto.

Disponível em: www.nacopadasarvores.blogspot.com.br. Acesso em: 25 maio 2012 (fragmento).


O conjunto das alterações ocorridas no ambiente descrito é exemplo de

a) nicho ecológico.

b) eficiência ecológica.

c) sucessão ecológica.

d) irradiação adaptativa.



e) resistência ambiental.

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal