Como nascer de novo



Baixar 0.51 Mb.
Página1/13
Encontro05.12.2017
Tamanho0.51 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13

COMO NASCER DE NOVO
BILLY GRAHAM
Título do Original em inglês:

HOW TO BE BORN AGAIN

Copyright © 1977 by Billy Graham

Publicado por Word Books, Waco, Texas

Tradução de Myrian Talitha Lins

EDITORA BETÂNIA

Caixa Postal 10

30.000 Venda Nova, MG
Nascer de Novo ... Esta é uma expressão nova para milhões de pessoas. De onde vem? Seria algo que alguns jornalistas inventaram para descrever um novo fenômeno religioso? O que significa? Como é que se passa?

Será isso possível?

Em Como Nascer de Novo o mundialmente famoso evangelista Billy Graham responde em altos brados: "Sim!" E apresenta respostas de cunho prático para o que, onde, como, quando e por que, que tantas pessoas estão indagando. Ele diz: "Pode ser que, bem no fundo do coração, você perceba uma carência não identificada, que não sabe descrever. Talvez esteja conscientemente buscando, durante toda a sua vida, preencher um vazio que existe em seu coração, e procurando um objetivo para a vida. Talvez, externamente, você tenha uma vida bem sucedida, mas sabe que isso não lhe trouxe paz e nem a verdadeira felicidade. Talvez, sua vida seja uma interminável cadeia de mágoas e sonhos desfeitos. Ou talvez, você seja apenas um curioso."

O homem tem um grande problema, e Deus apresenta a solução em Cristo. Como, então, iremos reagir a ela?

O Dr. Billy Graham dá a resposta em linguagem simples, direta e dinâmica. Mas ele não dá a questão por encerrada com o novo nascimento, pois os "recém-nascidos" têm multo que crescer. Aqui estão, portanto, orientações básicas para guiá-los um pouco mais além, pois ainda não sabem avaliar o potencial do novo poder que Deus pode liberar do fundo de seu ser.

Como Nascer de Novo é, a um só tempo, universal e pessoal, para o novo cristão e o que já está a caminho – uma "cartilha" para se encontrar a salvação e um guia para o desenvolvimento.

Durante muitos anos, as mensagens dinâmicas do Dr. Graham, pelo rádio, pela televisão e em suas campanhas, têm alcançado milhões de pessoas de todas as camadas sociais, em todos os continentes, e muitas delas fizeram uma decisão por Cristo.




ÍNDICE
Prefácio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
I. O PROBLEMA DO HOMEM


  1. Por que me Sinto Tão Vazio? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

  2. Alguém Pode Dizer-me Onde Encontro Deus?. . . . . . . . 21

  3. Deus Realmente Fala Conosco? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

  4. Mas, Eu Não Tenho Religião! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43

  5. O que é Isso que Chamam Pecado? . . . . . . . . . . . . . . . . 59

  6. Deus Tem a Solução Para os Males do Espírito? . . . . . . . 71


II. A SOLUÇÃO DE DEUS


  1. O Homem que é Deus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88

  2. O que Aconteceu na Cruz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101

  3. No Tribunal do Rei . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110

  4. Jesus Cristo Está Vivo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124


III. A REAÇÃO DO HOMEM


  1. O Novo Nascimento é para Hoje . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134

  2. O Novo Nascimento Não é Apenas um Sentimento . . . . 146

  3. Vivo e Desenvolvendo-se! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 162


PREFÁCIO
Hoje em dia, "nascer de novo" é manchete. A revista Time publicou um artigo especial sobre o assunto, intitulado "A fé dos nascidos de novo". Candidatos a cargos políticos dedicam à questão atenção igual à que dão às últimas estatísticas econômicas e à crise de energia. Um antigo líder do grupo "Pantera Negra", um agitador radical da década de 60, retorna do exílio e declara: "Minha vida deu uma guinada de 180 graus. Eu nasci de novo." Um homem que esteve envolvido em um dos mais divulgados escândalos políticos de nosso tempo escreve um livro no qual expõe a transformação por que passou sua vida como conseqüência de haver ele nascido de novo.

Uma pesquisa popular do Instituto Gallup apresenta a espantosa revelação de que nos Estados Unidos "mais de um terço da população em idade de votar passou pela experiência religiosa do novo nascimento".

O novo nascimento.

Será isso possível? Uma vida pode ser transformada?

De que se trata, afinal? O que significa isso?

Será que é genuíno? Será duradouro?

Como uma pessoa nasce de novo?

A expressão "nascer de novo" não é simplesmente um termo novo, cunhado por jornalistas :modernos para descrever as mais recentes tendências religiosas. O termo "nascer de novo" tem quase dois mil anos. Numa norte escura, na velha cidade de Jerusalém, Jesus volta-se para um dos mais conhecidos intelectuais de seu tempo, e lhe diz: "Deixe-me dizer-lhe urna coisa, a menos que uma pessoa nasça de novo, ela não pode ver o reino de Deus." (João 3:3) Com estas palavras, Jesus nos informa acerca da possibilidade e da necessidade de um novo nascimento – de uma transformação espiritual. De lá para cá, incontáveis milhões de homens, no decorrer dos séculos, têm dado testemunho da realidade do poder de Deus em sua vida, através da experiência de um novo nascimento.

Um jovem oficial do corpo de fuzileiros, veterano da guerra do Vietnã, descreveu publicamente uma batalha noturna, na qual ele e sua tropa haviam estado sob ataque inimigo. Poucos deles escaparam com vida, em helicópteros de socorro. Ele fora submetido a dezesseis cirurgias, que lhe haviam restaurado a capacidade física, mas experimentara, também, um renascimento espiritual, depois que regressara à pátria. Ele disse: "Nós juramos lealdade à bandeira de nosso país, mas a menos que tenhamos um novo nascimento pela fé em Cristo, toda a religião que professarmos não vale nada." Esse tenente nascera de novo.

Estou-me lembrando dessa notável cristã holandesa que é Corrie ten Boom, agora com mais de oitenta anos. O relato de sua coragem em meio à perseguição nazista tem inspirado a milhões de pessoas. Ela fala de uma experiência acorrida quando ela contava cinco anos de idade, e disse à mãe: "Quero Jesus em meu coração." E ela relata como sua mãe segurou sua mãozinha, e orou com ela. "Foi muito simples, mas Jesus Cristo diz que todos nós devemos ir a ele como criancinhas, não importa a idade que tenhamos, ou qual seja nossa formação social ou intelectual."

Corrie ten Boom, com a idade de cinco anos, nasceu de novo.

Já ouvi de inúmeras pessoas, pessoalmente ou por carta, o relato de como nasceram de novo e tiveram sua vida completamente transformada. Um homem de Milwaukee escreveu-me: "Hoje eu e minha esposa estivemos a ponto de acabar com nosso casamento. Sentíamos que não podíamos mais continuar juntos, nas condições em que estávamos vivendo. Ambos reconhecemos que críamos não mais amar um ao outro. Eu não apreciava mais a companhia dela, nem minha vida no lar. Nós nos dirigíamos palavras amargas. Não conseguíamos mais fazer concessões, nem chegávamos a um ponto conciliatório para ver como poderíamos melhorar nossa convivência, mesmo que quiséssemos tentar.

"Creio que foi pela orientação de Deus que liguei a televisão, e escutei sua mensagem acerca do renascimento espiritual. Minha esposa assistia ao programa comigo, e durante o mesmo, começamos a examinar nosso coração e sentimos uma nova vida em nosso interior. Orei a Deus para que penetrasse em meu coração e realmente me tornasse um homem novo, e me ajudasse a iniciar uma nova vida. Nossas dificuldades agora parecem bastante insignificantes."

Tanto aquele homem como sua esposa nasceram de novo.

O que significa nascer de nova? Não se trata de uma obra de auto-aperfeiçoamento que, de alguma forma, aplicamos a nós mesmos. Hoje em dia ouvimos falar multo em reciclagem, reconstrução, remodelação. Reformamos casas, acrescentando-lhes novas cômodos. Demolimos construções velhas para construirmos novas, e chamamos a isso renovação urbana. Milhões e milhões de dólares são gastos anualmente em centros de estética, institutos de beleza, e cosméticos exóticos – por pessoas que desejam remodelar o rosto ou renovar o corpo.

Da mesma forma, os homens experimentam, freneticamente, todos os tipos de mezinhas que aparecem, prometendo uma renovação interior. Alguns procuram isso num consultório psiquiátrico. Outros buscam essa renovação através de uma incursão pelas religiões orientais, ou em processos de meditação transcendental. Outros, ainda, procuram a paz interior e a renovação nas drogas e no álcool. Mas qualquer que seja o caminho experimentado, eventualmente, todos chegam a um beco sem saída". Por quê? Simplesmente porque o homem não pode renovar a si mesmo. Foi Deus quem nos criou e somente Deus pode recriar-nos. Somente Deus pode dar-nos novo nascimento que desejamos e de que precisamos tão desesperadamente.

Creio que esta questão é uma das mais importantes de todo o mundo. Governantes podem ser eleitos, mas podem ser derrubados. Máquinas militares podem avançar, mas podem recuar também. Os homens exploram o espaço e as profundezas do oceano. Todos esses eventos são facetas de um grande plano para a humanidade deste planeta.

Mas o tema central do universo é o propósito para a vida, o objetivo de cada indivíduo. Todos os homens são importantes aos olhos de Deus. É por isso que ele não pode ficar de braços cruzados (por assim dizer), e simplesmente ver a raça humana espojar-se na infelicidade e destruição. A maior verdade de todo o universo é essa de que podemos nascer de novo. "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3:16)

Este novo nascimento ocorre de várias maneiras. Às vezes, ele parece que se desenrola durante certo período de tempo, às vezes, acorre num momento. O caminho que as pessoas seguem para chegar a este ponto pode ser direto, ou dar muitas voltas. Mas qualquer que seja este caminho sempre encontramos Cristo no fim dele para nos receber. E esse encontro com Cristo, este novo nascimento, é o início de outro caminho em nossa vida, um caminho inteiramente novo, sob o controle dele. E vidas podem ser transformadas de forma notável, relacionamentos conjugais podem ser melhorados, sociedades podem ser influenciadas para o bem – pela simples mas irresistível influência de indivíduos que aprenderam o que é nascer de novo.

É bem possível que, no fundo do seu coração, exista uma carência desconhecida que você não sabe descrever. Talvez tenha passado toda a sua vida buscando preencher um vazio que existe em seu coração, a fim de encontrar um propósito para a vida. Talvez externamente você esteja levando uma vida de muito sucesso, mas isso não lhe tenha trazido nem paz, nem a verdadeira felicidade. Talvez sua vida seja uma interminável cadeia de mágoas e sonhos desfeitos. Ou talvez você seja apenas curioso.

Qualquer que seja sua formação anterior, peço a Deus que use este livro para dar-lhe esperanças – para mostrar-lhe que você também pode nascer de novo.

Como Nascer de Novo não foi escrito para teólogos ou filósofos. Já existem muitas obras profundas de teologia que examinam o significado do novo nascimento (ou regeneração, como o denominam os teólogos). Sei que existem, entre os teólogos, diversos enfoques com relação a este assunto. Alguns dão maior importância ao que Deus faz para conduzir-nos à fé. Outros focalizam mais a busca da fé empreendida pelo homem. Alguns falam do novo nascimento como um evento único na vida das pessoas; outros usam o termo para descrever tudo que Deus quer realizar em nós. Na verdade, existe um mistério com relação ao novo nascimento; não podemos compreender tudo que ele encerra, pois nossa mente é finita.

Todavia, apesar de toda a divergência dos teólogos a respeito de certos detalhes doutrinários, a verdade central acerca do novo nascimento é clara: sem Deus, o homem está espiritualmente morto. Precisa nascer de novo. E isto só pode acontecer pela graça de Deus, através da fé em Cristo.

Minha principal preocupação tem sido fazer um livro de cunho prático. Embora não seja possível ao homem esgotar este assunto, eu quis expor tudo que é necessário para que as pessoas que realmente desejam conhecer a Deus, possam conhecê-lo. Quero ajudá-las a passar por esta experiência transformadora. Quero que elas – que você – tenham um novo nascimento. Creio que Deus quer que você nasça de novo.

Já havíamos iniciado este livro quando o termo "nascer de novo" virou manchete. Tenho sentido a bênção de Deus enquanto o escrevia, e senti também que pode ter sido Deus quem nos induziu a produzir esta obra justamente numa ocasião em que milhões de pessoas indagam o que vem a ser este novo nascimento.

O manuscrito original foi entregue a uma amiga nossa, Carole Carlson – cuja ajuda foi solicitada. Depois, com o auxílio adicional de minha esposa, Millie Denert, e de Cliff Barrows e sua esposa Billie, terminamos o livro em um pequeno apartamento no México, onde eu me restabelecia de uma enfermidade.

Portanto, quero deixar aqui minha palavra de agradecimento ao casal Bill e Vivian Mead, de Dallas, Texas, e aos nossos maravilhosos amigos da família Servitje, do México, que possibilitaram nosso trabalho e esse período de restabelecimento; à minha secretária, Stephanie Wills, que datilografou e redatilografou o manuscrito; à minha esposa Ruth, pelo seu maravilhoso incentivo e apoio; ao meu colega, Dr. John Akers, pelos seus comentários; mas principalmente a Carole Carlson, pelo magnífico trabalho que realizou ao simplificar um texto que poderia ter sido por demais profundo e teológico para as pessoas do mundo inteiro, que, espero e oro, lerão esta obra, e experimentarão o novo nascimento.


Billy Graham

POR QUE ME SINTO TÃO VAZIO?
Quando o satélite Viking aterrissou em Marte, o mundo exclamou: "Inacreditável! Maravilhoso!" O misterioso planeta vermelho fora devassado. Um robô engenhosamente projetado e que custara bilhões de dólares, e saíra das mentes inquisitivas de centenas de cientistas, realizara uma tarefa com que o homem sonhava havia muitas gerações.

Explorar os grandes mistérios do universo, tentar prever as variações súbitas da natureza, ou as tendências da sociedade ou da política – tudo isso são interesses do homem moderno.

No mundo dos negócios, por exemplo, os homens procuram meios de melhorar sua eficiência. Em paredes de escritórios ou quadros de aviso de companhias de vendas, vemos cartazes com slogans assim: "Planeje com antecedência!" ou "Planeje seu trabalho, e depois 'trabalhe' em seu plano!" Algumas empresas contratam firmas administrativas, pagando-lhes somas fabulosas, para que descubram como essas empresas podem melhorar seu planejamento. Os negócios, a política mundial e a economia são coisas que mudam tão bruscamente, que em questão de dias o destino de todo o país pode modificar-se. Companhias denominadas "Fábricas de pensamento" projetam o pensamento para daí a uma década ou mais, a fim de se manterem em dia com as variações dos tempos.

Em nossa vida, procuramos manter uma agenda, onde anotamos nossos compromissos e programamos nossas atividades. Se não houvesse este planejamento, as crianças nunca iriam ao dentista, as mulheres nunca conseguiriam chegar às suas reuniões comunitárias, e os sindicatos e federações fracassariam. Estamos sempre procurando maneiras de facilitar a vida e simplificar nosso viver diário.

Mas, e quanto às questões maiores da vida e da morte? Nós as planejamos? Será que precisamos entender as profundas questões morais e espirituais para que nossa vida transcorra mais em ordem? O homem sempre pensou que sim, e é por isso que existem filósofos, psicólogos, teólogos. Hoje em dia, porém, grande parte da busca que o mundo empreende em direção ao saber e á felicidade, ignora a pessoa de Deus.

Conheci um brilhante jovem advogado que parecera não enxergar a sua necessidade de Deus durante os anos em que se concentrara nos estudos. Mais tarde, começou a escrever um livro a respeito de um homem famoso. Enquanto trabalhava em sua obra, tivemos uma conversa através da qual pude perceber que ele vivia um período de indagação espiritual. Esperava encontrar, em algum aspecto da vida de seu biografado, uma realização espiritual que ele próprio desejava. Ele sabia que essa pessoa cria em Deus e aceitara a Cristo em seu coração. Parecia também estar seguro de que aquele indivíduo acerca de quem escrevia, vez por outra, tinha dúvidas.

Aquele jovem que havia tanto tempo empreendia sua busca pessoal, agora tomava interesse pelas coisas espirituais. Em meus primeiros contatos com ele, pensei que fosse agnóstico, interessado apenas em obter conhecimentos na universidade, e depois na faculdade de direito. Agora creio que durante sua adolescência e juventude – ele sempre esteve buscando a Deus, sem o saber.
O Homem Independente
Somos instruídos a nos tornarmos independentes. É possível que olhemos para um indivíduo e pensemos: "Ah, ali está uma pessoa que venceu na vida." Nós o admiramos e respeitamos sua habilidade de "vencer sozinho".

Nós até já vimos um comercial de televisão que dizia: "Por favor, mãe, prefiro fazer isso sozinho." Creio que fui criado para fazer algo melhor; deve haver coisa melhor nessa vida. "Por que me sinto tão vazio?"

Tais sentimentos, que muitas vezes são subconscientes, levam-nos a lutar para atingir um alvo desconhecido. Podemos até tentar fugir a esta realidade, podemos nos desviar para um mundo de fantasia, ou até regredir para uma existência nos níveis inferiores, procurando uma evasão. Podemos arrancar os cabelos em desespero, e dizer: "De que adianta tudo isso? Se eu estiver trabalhando e me mantendo longe dos problemas, então tudo está bem." Mas, bem no fundo de nosso ser, existe um impulso que sempre nos leva a empreender esta busca novamente.

Esta é uma das razões por que a nação se deixou fascinar pelo livro Roots (Raízes), que resultou de uma busca de dez anos pela própria identidade, empreendida pelo autor, Alex Haley. Outro escritor, Rod MacKuen, sentiu-se desenraizado e com um estranho vácuo no coração, ao encetar a procura de seu pai verdadeiro. O mais antigo livro que possui a rapa humana é o livro de Jó, e Jó certa vez exclamou: "Ah! se eu soubesse onde o poderia achar!" (Jó 23.23.)

Esta busca não é limitada por raça, idade, situação econômica, sexo ou grau de instrução. Ou o homem começou do nada e procura um lugar para onde se dirigir, ou partiu de algum ponto, e perdeu seu rumo. Em nenhum destes casos, está realmente na busca. Nenhum de nós jamais encontrará a "satisfação plena" enquanto não descobrirmos que nossas raízes encontram-se na eternidade.

Um famoso cientista de uma Universidade oriental pediu-me para vê-lo certa vez. Um pouco surpreso, encontrei-me com ele numa sala tranqüila do centro estudantil. E de repente, aquele homem inteligente, admirado por muitos, respeitado como um dos principais de seu campo científico, descontrolou-se e rompeu em choro. Quando conseguiu se acalmar, confessou:

"Estou a ponto de acabar com a vida... Meu lar está destruído; eu sou alcoólatra, embora ninguém o saiba; meus filhos não me respeitam; nunca tive um princípio orientador em minha vida, a não ser a idéia de tornar-me reconhecido no campo da física. Cheguei à conclusão de que realmente não conheço os verdadeiros valores da vida. Já o vi pela televisão, e embora não compreenda tudo que o senhor procura ensinar, estou certo de que sabe qual é o verdadeiro propósito da vida."

A esta altura ele hesitou antes de prosseguir, e estou certo de que o que aquele homem famoso, que venceu sozinho, disse, foi-lhe muito penoso. Ele falou: "Vim procurá-lo para pedir-lhe ajuda." Era um grito de desespero.

Em todas as culturas, em todos os países – desde os analfabetos até os ganhadores de Prêmio Nobel – ocorre esse fenômeno secular, o mistério do antropos ("aquele que olha para o alto"), aquele que busca, que procura o propósito mais profundo, e muitas vezes oculto, da vida.

Nos aeroportos, aviões, em saguões de hotéis, de todo o mundo, pessoas têm me abordado com problemas sérios, acerca de famílias desfeitas, enfermidades, ou desastres financeiros. Mas muitas vezes, elas revelam almas vazias. Viajando de avião certa vez, um homem abriu-me o coração e contou-me sua história. Era uma longa saga de sonhos desfeitos, esperanças frustradas, e vazio interior. Antes de nos separar-nos ele disse "Sim" a Cristo. E uma expressão de imenso alívio espelhou-se em seu resto, quando sussurrou-me: "Obrigado!"

Ao desembarcarmos, vi-o abraçar a esposa e conversar animadamente com ela. Não sei qual era o teor de sua palestra, mas pelas suas feições, calculei que estava a falar-lhe de seu novo relacionamento com o Senhor. Posso imaginar como a mulher deve ter ficado surpresa com a transformação dele, pois ele me dissera que por causa de seu temperamento difícil e de suas infidelidades, seu casamento estava para ser desfeito.

Não ser se o casamento deles foi acertado, porque nunca mais o vi, mas a verdade é que a direção de sua vida mudou completamente durante aquela viagem de avião.


Fama e Fortuna
Unia de nossas mais conhecidas personalidades da TV convidou-me, após um programa seu no qual eu me apresentara, para ir ao seu camarim por uns instantes. Pediu-me que me aproximasse dele, e disse: "Eu faço as pessoas rirem... mas interiormente vivo num inferno. Já me casei duas vezes, e os dois casamentos foram desfeitos. A maior parte da culpa cabe a mim, acho, mas não creio que me arrisque a um terceiro casamento a não ser que encontre a realização pessoal que não sei como conquistar."

Fez uma pausa e fitou-me: "Você crê que aquilo que estou procurando realmente pode ser resumido na palavra Deus?"

Nem toda a fama e dinheiro que ganhara haviam satisfeito o anseio do seu coração.

Uma pessoa que iria ter grande influência na vida de Charles Colson – que esteve ligado ao "caso Watergate" foi Tom Phillips. Em seu livro Born Again (Nascido de Novo), Colson escreve que Tom Phillips lhe disse o seguinte: "Pode ser difícil de entender... mas eu não parecia ter nada de realmente importante. Tudo era superficial. Todas as coisas materiais da vida são totalmente sem sentido, se a pessoa não descobre o que há por trás delas...

"Certo dia, eu estava em Nova York a negócios e vim a saber que Billy Graham realizava uma cruzada no Madison Square Garden", continuou Tom. "Fui – por curiosidade, creio - esperando talvez aprender alguma corsa. E o que Billy Graham disse naquela noite, colocou todas as coisas em sua perspectiva correta para mim. Vi o que me faltava – um relacionamento pessoal com Jesus Cristo, e compreendi que eu nunca o convidara para entrar em minha vida, e nem a dedicara a ele. Então, eu o fiz – naquela mesma noite, na Cruzada." Mais uma vez, uma pessoa era induzida a examinar sua alma.

"Certa vez, eu me encontrava em um país estrangeiro, e fui convidado a almoçar com um homem que, materialmente falando, possuía tudo o que o mundo pode oferecer. E aliás, ele me falou que poderia comprar qualquer coisa que desejasse. Ele viajara bastante a negócios, e tudo que tocava parecia transformar-se em ouro. Ele era proeminente em seu grupo social, e, entretanto, disse-me textualmente: "Sou um velho infeliz, fadado a morrer. E se existe mesmo um inferno, é para lá que me destino."

Contemplei, através de belíssimas janelas, a neve que caía lá fora, mansamente, sobre o gramado bem cuidado. Pensei em muitos outros que haviam expressado idéias semelhantes acerca do vazio de uma vida sem Deus – a ausência de um objetivo para a vida em um homem que tinha tudo, mas nada por que viver. Minha atenção voltou-se para ele com um sobressalto, ao ouvi-lo dizer: "Pedi-lhe que viesse aqui hoje para ler a Bíblia para mim, e falar-me acerca de Deus. Será que já é tarde demais? Meu pai e minha mãe eram crentes em Deus e muitas vezes oravam por mim."

Passou-me pela mente o verso de Mateus 4.4: "Não só de pão viverá o homem." E o texto de Lucas 12.15 diz: "Porque a vida de um homem não consiste na abundância dos bens que ele possui."

Todos os dias estamos ouvindo falar de pessoas ricas, famosas e talentosas que estão desiludidas. Multas delas estão recorrendo ao ocultismo ou à meditação transcendental, ou às religiões orientais. Outras se voltam para o crime. Mas as perguntas que elas pensaram que iriam ser respondidas continuam ressoando: O que é o homem? De onde veio ele? Qual é o propósito de sua presença neste planeta? Para onde vai ele? Existe um Deus que nos ama? E se existe um Deus, revelou-se ele ao homem?



  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   13


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal