Curso de ciências biologógicas – creupi



Baixar 0.71 Mb.
Página2/7
Encontro15.04.2018
Tamanho0.71 Mb.
1   2   3   4   5   6   7

APRESENTAÇÃO
A Fundação de Ensino Superior de São João del Rei - FUNREI - foi instituída pela Lei 7.555 de 28 de dezembro de 1986, a partir da incorporação do patrimônio da Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras e da Fundação Municipal de Ensino Superior de São João del Rei. Em 19 de abril de 2002, a FUNREI foi transformada, pela Lei 10.425, em Universidade Federal de São João del Rei - UFSJ.

A UFSJ é mantida com recursos da União, advindos do Ministério da Educação, e oferece ensino gratuito. As sucessivas administrações da Instituição têm mantido um firme compromisso com a implementação de mudanças que resultem na melhoria da eficácia organizacional e da qualidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão. Apesar de sua recente história, a UFSJ tem experimentado crescimento significativo em sua atuação no ensino, na pesquisa ou na extensão.

O Centro de Ciências da Saúde, localizado no município de Divinópolis, nasce, num tempo peculiar da UFSJ: num momento de tomada de consciência de que ela é capaz de cumprir com mais uma política governamental, qual seja a da ampliação do ensino superior público do País. A UFSJ não quer se furtar de dar sua contribuição, porque se vê merecedora dessa confiança.

A Instituição possui 16 cursos de graduação, sendo 4 deles oferecidos tanto em regime integral quanto noturno, totalizando 20 modalidades de ingresso: 1. Administração integral, 2. Administração noturno, 3. Ciências Biológicas noturno, 4. Ciências Contábeis noturno, 5. Ciências Econômicas noturno, 6. Educação Física integral, 7. Engenharia Industrial Elétrica integral, 8. Engenharia Industrial Elétrica noturno, 9. Engenharia Industrial Mecânica integral, 10. Engenharia Industrial Mecânica noturno, 11. Filosofia noturno, 12. Física noturno, 13. História noturno, 14. Letras noturno, 15. Matemática noturno, 16. Música integral, 17. Pedagogia noturno, 18. Psicologia integral, 19. Psicologia noturno e 20. Química noturno.

No âmbito da pós-graduação, em caráter stricto sensu, funcionam o mestrado em Letras - Teoria Literária e Crítica da Cultura; mestrado multidisciplinar em Física, Química e Neurociência; Engenharia de Energia; Psicologia; Educação e História e o de Ciências da Saúde do Campus Centro Oeste Dona Lindu. A Universidade oferece ainda três cursos lato-sensu: Administração, Filosofia Contemporânea e História de Minas - Séculos XVIII e XIX. Os dois cursos de mestrado já geraram 26 dissertações.

Atualmente, a UFSJ acolhe aproximadamente de 4.216 alunos nos cursos de graduação e 244 nos cursos de pós-graduação. Mais de 70% dos graduandos estudam no período noturno e 45% são alunos-trabalhadores. Cerca de 70% dos alunos são provenientes de escolas públicas, principalmente estaduais. Na assistência estudantil, são desenvolvidos diversos programas de incentivo, permitindo-lhes a prática e a ampliação de suas possibilidades profissionais, inclusive com remuneração. Cerca de 10% dos graduandos possuem algum tipo de bolsa de auxílio na Instituição. A Universidade oferece à comunidade piscinas, campos de futebol e quadras poliesportivas que, além de atenderem à prática do esporte, oferecem espaço para o desenvolvimento da arte, da cultura e do lazer.

A UFSJ possui 58 grupos de pesquisa cadastrados no CNPq e mais de 230 linhas de pesquisa e encontra-se em franco processo de fortalecimento da cultura da pesquisa e da institucionalização da mesma. A iniciação científica já é uma atividade corrente e conta com expressivo número de projetos. Atualmente são 102 alunos bolsistas nessa modalidade e 42 estão cadastrados em caráter voluntário na Pró-Reitoria de Pesquisa.

A Instituição é composta pelo campus Dom Bosco, localizado no Bairro das Fábricas, pelo campus Santo Antônio, no centro da cidade, e pelo campus Tancredo Neves (CTAN), no km 2 da BR 494. No primeiro, funcionam os cursos de Ciências Biológicas, Filosofia, Física, História, Letras, Pedagogia, Psicologia e Química. No segundo, os cursos de Ciências Econômicas, Engenharia Industrial Elétrica, Engenharia Industrial Mecânica e Matemática. O CTAN foi incorporado à UFSJ em 2002 e abriga os cursos de graduação em Administração, Ciências Contábeis, Educação Física e o recém-implantado Curso de Música. No CTAN funciona, também, a Fazenda Experimental Risoleta Neves - FERN -, um projeto de parceria entre a UFSJ, EPAMIG (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) e AMVER (Associação dos Municípios da Região das Vertentes). A Universidade conta, ainda, com um amplo casarão histórico, o "Solar da Baronesa", localizado no centro histórico da cidade. Nele funcionam setores administrativos ligados à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários e o Centro Cultural, destinado a exposições artístico-culturais. O Solar é uma edificação do final do século XVIII e sua restauração foi uma importante contribuição da UFSJ para a revitalização do patrimônio histórico brasileiro. A estrutura física da UFSJ inclui, em seus três campi, 75 salas de aula, 40 laboratórios, três bibliotecas e seis anfiteatros com multimídia para desenvolver suas atividades de ensino, pesquisa e extensão. Existe uma preocupação constante da administração da Universidade com a ampliação da estrutura física e com a atualização de equipamentos e laboratórios.

O quadro docente é atualmente composto por 246 professores efetivos e 36 substitutos, sendo 160 doutores, 68 mestres, 11 especialistas e 7 graduados, sendo a maioria em regime de trabalho integral. Apesar da capacitação do corpo docente já ser relativamente alta, comparada com as demais Instituições de Ensino Superior do País, esse processo é contínuo na UFSJ. A Instituição possui 314 servidores no quadro permanente do corpo técnico-adminstrativo, sendo 38 do nível de apoio, 110 do nível intermediário e 93 do com nível superior, 61 com especialização e aperfeiçoamento, 11 com mestrado e 1 com doutorado. Possui também 27 funcionários terceirizados que atuam na área administrativa.

A Instituição é regida pelas decisões de conselhos: o Conselho Universitário (Consu), o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Conep) e o Conselho Diretor (Condi). Em todos eles, representantes dos três segmentos da comunidade universitária (alunos, professores e técnicos) e da comunidade local têm voz e voto. Os diversos cursos são regidos pelos seus respectivos colegiados.

A Instituição edita a Revista VERTENTES, já em sua 29ª edição com a qual realiza permuta com várias instituições nacionais e do exterior.

A Extensão Universitária tem muitas manifestações na UFSJ. Mantêm, particularmente, programas e projetos de formação continuada de professores, educação de jovens e adultos, luteria, brinquedoteca, serviço de psicologia aberto à comunidade, incubadora de cooperativas, além de diversas formas de assessoria e parceria com comunidades e entidades da sociedade civil. Tem, além disso, extraordinária manifestação no Inverno Cultural, em sua 20ª edição, com notável presença em São João del-Rei e mais outras vinte cidades. Essa atividade cultural, pelo número e extensão de suas atividades, é a maior do gênero em Minas Gerais.


MISSÃO DA UFSJ

A missão de uma Instituição de Ensino Superior define a sua vocação e perfil, permitindo visualizar o objetos e metas e a trajetória dessa instituição. Assim, a missão da instituição está baseada em valores e princípios éticos, sociais e ambientais que fundamentam a participação democrática para a formação integral, conferindo competência técnica, sensibilidade humana e profundidade ética. Portanto a missão da UFSJ é:

“Oferecer ensino de excelência, ancorada em valores éticos, políticos e sociais, comprometido com a solução dos problemas da comunidade local e regional na qual se encontra inserido”.



HISTÓRICO DO CURSO DE BIOQUÍMICA NO PAÍS E NO MUNDO
O curso de bioquímica da UFSJ é o segundo curso de graudação em funcionamento no Brasil. O primeiro curso foi criado no ano de 2001 pela Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Em outros países existem o curso de Bioquímica da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa – FCUL; School of Chemistry and Biochemistry of Georgia Institute of Technology, University College Dublin –UCD (Irlanda); Georgia Institute of Technology (Estados Unidos); Univerza Ljubljama (Eslovênia); University of Oxford (Inglaterra); University of Guelph (Canadá); University of Bristol (Inglaterra) e Universidade de Buenos Aires (Argentina).


CONCEPÇÃO DO CURSO
Os avanços da biotecnologia moderna nos últimos anos modificaram fundamentalmente a compreensão dos sistemas vivos com grande impacto na medicina. A utilização de métodos matemáticos, físicos e computacionais no estudo de fenômenos associados aos seres vivos, tradicionalmente abordados somente nas ciências biológicas, continua causando uma revolução nas áreas das ciências bioquímicas e moleculares. Essa revolução é fruto de inúmeras iniciativas de caráter inter e multidisciplinar, que se refletem em novos programas de graduação e pós-graduação e diversos setores da indústria.

O Curso de graduação em Bioquímica da UFSJ, em contexto da criação do Centro de Ciências da Saúde (CCS) em Divinópolis, juntamente com os cursos de Enfermagem, Farmácia e Medicina é centrado no acadêmico como facilitador e mediador do processo ensino-aprendizagem. Esse novo curso implantado no CCS aborda o conjunto de conhecimentos que governam as propriedades das moléculas biológicas e suas interações em nível celular e nos sistemas vivos. Os esforços se voltam para a incorporação de uma perspectiva transdisciplinar à medida que a saúde das pessoas e da coletividade é demanda para diversas áreas do conhecimento. Assim, o bioquímico terá formação básica para atuar em segmentos relacionados com a química dos seres vivos, além de também poder intervir, a partir de diferentes abordagens, no processo saúde/adoecimento, entendendo como este pode estar diretamente relacionado com as questões ambientais.

O conteúdo deste curso permite a integração de conceitos e aplicações em diferentes áreas do conhecimento, visando à formação de um profissional capacitado em desenvolver funções estratégicas relacionadas à área de biotecnologia, junto a saúde humana, agronegócio, indústria, ensino e pesquisa.

A base do novo curso é a abordagem molecular dos fenômenos biológicos, com sólida formação de biologia molecular e bioquímica. Sobre essa base são introduzidos conceitos de diagnóstico de problemas, de forma integrada às aplicações em biotecnologia, como o planejamento e modelagem de fármacos, terapia celular, engenharia genética e de proteínas, biomateriais, nanobiotecnologia, bioinformática, bioenergia, química ambiental, entre outros.

A UFSJ, através da criação do CCS no qual estarão envolvidas equipes multiprofissionais, espera que esses profissionais não tenham apenas múltiplos olhares aos moldes de um adicionamento infinito sobre a mesma questão; mas que tenham como meta o entendimento, a descompartimentalização; mais ainda, a construção de novos objetos de conhecimento, com propriedades e problemáticas inéditas. Nesse contexto, entende-se que seja inserida a participação do bioquímico, com formação humanista, crítica e reflexiva, com base no rigor científico e intelectual capacitado para o exercício de suas atividades pautado em princípios éticos e na compreensão da realidade cultural, social e econômica do seu meio, dirigindo sua atenção para a transformação da realidade em benefício da sociedade.
O CURSO DE BIOQUÍMICA
A BIOQUÍMICA

A Bioquímica é uma área do conhecimento humano que busca explicar a vida no aspecto molecular. Além de definir a natureza química das biomoléculas, os bioquímicos procuram entender os processos envolvidos na formação e degradação dessas moléculas e como esses processos são regulados. Esse conhecimento é um pré-requisito para o entendimento das funções biológicas normais, adaptando-as e modificando-as para fins úteis. Além disso, é também fundamental para o entendimento das funções anormais que levam às desordens bioquímicas, permitindo assim uma contribuição para o melhor tratamento das mesmas. O conhecimento de estruturas químicas de biomoléculas e de suas interações celulares tem ajudado o ser humano a entender os processos da vida e resolver problemas de natureza médica e biológica.

A bioquímica é também uma ciência prática: gera técnicas poderosas que são a base de outros campos, tais como a genética, biologia celular e imunologia, entre outras. Oferece esclarecimentos sobre os tratamentos de doenças tais como o câncer e diabetes, e melhora a eficiência de indústrias tais como o tratamento de esgoto e a síntese de pesticidas e medicamentos. Além disso, tem sido tradicionalmente uma ciência reducionista, isto é, tenta explicar o todo dividindo-o em partes menores e examinando cada parte separadamente.

Um entendimento completo da estrutura física e da reatividade química de cada molécula deve, em teoria, levar a um entendimento de como as moléculas cooperam e se combinam formando inúmeras unidades funcionais maiores.

O objetivo básico da ciência bioquímica é determinar como a coleção de macromoléculas que constituem os organismos vivos interagem entre si para manter e perpetuar a vida. É uma ciência interdisciplinar, desenvolvendo seus principais temas envolvendo química, que descreve as propriedades das biomoléculas; pesquisa médica, que procura entender estados patológicos em termos moleculares; nutrição, que descreve os requerimentos dietéticos baseado no metabolismo celular; microbiologia, que usando organismos unicelulares e vírus, elucidam muitas vias metabólicas e sua regulação; fisiologia, que fornece o conhecimento dos processos da vida em níveis celulares e teciduais; biologia celular, que descreve a divisão bioquímica do trabalho celular; biofísica, que utiliza as técnicas da física para ajudar na compreensão da vida e genética, que descreve mecanismos que dão identidade bioquímica de células e organismos.

Assim, a bioquímica produz importantes visões do conhecimento e aplicações práticas na área de ciências da saúde, destacando-se sua integração com os cursos de medicina, enfermagem e farmácia, também participantes do Centro de Ciências da Saúde, no município de Divinópolis.


O CURSO DE BIOQUÍMICA DA UFSJ
A UFSJ tem como missão oferecer ensino de alta qualidade e contribuir para a geração e aplicação de novos conhecimentos. Dentro desta missão esta Universidade tem como principal característica: assumir com prioridade os compromissos coletivos, agir com transparência, ser objetivo e preservar os valores éticos.

Neste contexto, a UFSJ, através da iniciativa de ampliar a sua oferta em cursos e possibilitar à população o acesso à educação superior pública, pretende formar profissionais e pesquisadores competentes em diferentes áreas do conhecimento e atuar como um instrumento importante de democratização do acesso ao ensino superior com impacto direto sobre Divinópolis e municípios da região.

O final do século vinte caracterizou-se por um aumento significativo no conhecimento dos seres vivos, tanto no nível molecular, quanto no nível celular, acarretando grandes benefícios para o homem. A velocidade dos avanços da ciência e da tecnologia neste século é considerada a maior que a humanidade pode assistir até então. No entanto, cabe ressaltar que, apesar dos avanços científicos e tecnológicos, não se pode associá-los ao nível de desenvolvimento humano e social. O mundo alerta para a necessidade de um desenvolvimento sustentável, que prioriza a formação para a prática da cidadania, a qualidade de vida em nosso planeta e o desenvolvimento humano, que demandam o desenvolvimento de práticas interdisciplinares. Diante disso, a UFSJ se vê mais uma vez face aos desafios tão estimulantes e grandiosos tal como a implantação do Centro de Ciências da Saúde, e junto deste a criação de um curso de Bacharelado em Bioquímica.

A criação do curso de Bacharelado em Bioquímica tem por objetivo formar profissionais que podem atuar na área de bioquímica, biologia molecular animal e humana, biotecnologia em pesquisa e desenvolvimento em indústrias, laboratórios de pesquisas, instituições públicas e privadas e participar em equipes multiprofissionais na área da saúde coletiva.

Grandes oportunidades de carreiras profissionais estão disponíveis a esses bacharéis. O Bioquímico terá formação básica para atuar profissionalmente em grandes segmentos da sociedade, relacionado com a química dos seres vivos.

Este novo curso aborda o conjunto de conhecimentos que governam as propriedades das moléculas biológicas e suas interações em nível celular e nos sistemas vivos. Seu conteúdo permite a integração de conceitos e aplicações em biotecnologia, saúde humana e ciências ambientais. Visa à formação de um profissional capacitado em desenvolver funções estratégicas relacionadas à área de biotecnologia, junto à indústria, ensino e pesquisa.

A base do novo curso é a abordagem molecular dos fenômenos biológicos, com sólida formação de bioquímica. Sobre essa base são introduzidos conceitos matemáticos, biofísicos e químicos, bioinformática, entre outros. A integração das áreas permitirá que o bacharel em Bioquímica atue em grupos multidisciplinares, envolvendo profissionais de áreas correlatas.
CAMPOS DE ATUAÇÃO PROFISSIONAL
Seu campo de atuação abrange: institutos de pesquisa, instituições de ensino públicas e privadas e outras instituições e empresas. O bacharel tem condições de desenvolver pesquisas básicas e aplicadas, exercer atividades técnicas e lecionar no ensino superior.

O profissional Bacharel em Bioquímica poderá atuar na indústria biotecnológica e em equipes interdisciplinares de pesquisa de novos fármacos e insumos, em universidades, tanto em ensino como em institutos e laboratórios de pesquisas públicos e privados, em agências regulatórias governamentais, em equipes junto aos profissionais específicos de cada área. Freqüentemente espera-se encontrar o profissional de Bioquímica atuando em equipes multidisciplinares associadas às áreas médicas e biotecnológicas. Na indústria, este profissional poderá atuar nas áreas de pesquisa e desenvolvimento e também na gestão e operação de processos que requeiram detalhado controle de fenômenos bioquímicos.

Podem também planejar e desenvolver testes e metodologias de performance e qualidade de novos produtos onde a compreensão profunda dos sistemas vivos e de tecnologia seja necessária. Nas posições em agências das três esferas do governo, o profissional poderá estar envolvido no desenvolvimento de testes e metodologias de análise e controle de produtos biológicos, biotecnológicos ou relacionados, quanto à sua segurança e qualidade, estabelecendo critérios de segurança para produtos, processos e dispositivos, podendo atuar como consultores e comercialização de produtos biotecnológicos, e também em posições de gerência e comando.

O Estado de Minas Gerais é um dos principais pólos de Biotecnologia e necessita de profissional com conhecimentos de ampla diversidade na área de bioquímica e biologia molecular. Em 2009, segundo estudos da Fundação Biominas19, o estado representa 40% das empresas de biociências no Brasil, sendo Belo Horizonte o pólo central, além da Zona da Mata e Triângulo Mineiro. As principais áreas de atuação são: Saúde Humana (30,8%) e Agricultura (18%). Pôde-se estimar a receita total do setor de biociências no ano de 2008 em aproximadamente R$804,2 milhões. Já o lucro agregado foi estimado em R$110 milhões, representando uma taxa de 13,8%.



Mercado de Trabalho:

O campo de atuação profissional é considerado diversificado, amplo, emergente e crescente, permitindo ao Bioquímico:



  • Desenvolver atividades educacionais no ensino superior, conforme a sua formação.

  • Organizar, participar e coordenar projetos ou pesquisas científicas básicas ou aplicadas, nos vários setores da biologia e química ou a elas ligados, bem como os que se relacionam à Tecnologia, executando direta ou indiretamente atividades resultantes desses trabalhos.

  • Orientar, dirigir, assessorar, prestar consultoria, realizar perícias emitindo e assinando laudos técnicos no âmbito de sua especialidade, à empresas privadas ou do setor público, e outras entidades.


Técnicas que serão desenvolvidas durante o curso:
O mercado de trabalho exigirá do profissional o conhecimento das seguintes técnicas:

  • DNA/RNA: genômica, farmacogenômica, sondas gênicas, engenharia genética, sequenciamento/síntese/ amplificação de DNA/RNA, perfil de expressão gênica, e uso de tecnologia anti-senso.

  • Proteínas e outras moléculas: sequenciamento/síntese/engenharia de proteínas e peptídeos (incluindo hormônios de alto peso molecular); métodos de endereçamento de drogas de alto peso molecular; proteômica, isolamento e purificação de proteínas, sinalização e identificação de receptores celulares.

  • Cultura e engenharia de células e de tecidos: cultura de células/tecidos, engenharia de tecidos, fusão celular, vacinas/imunomoduladores, manipulação de embriões.

  • Técnicas de processamento biotecnológico: fermentação utilizando bioreatores, bioprocessamento, biolixiviação, biopolpação, biobranqueamento, biodessulfurização, biorremediação, biofiltração e fitorremediação.

  • Vetores gênicos e de RNA: terapia gênica e vetores virais.

  • Bioinformática: construção de base de dados de genomas e sequências protéicas; modelamento de processos biológicos complexos, incluindo biologia de sistemas.

  • Nanobiotecnologia: utilização de ferramentas e processos de nano/microfabricação para construção de dispositivos para o estudo de sistemas biológicos e aplicações como veículos de administração de drogas, na área diagnóstica, etc.


PERFIL DO PROFISSIONAL EGRESSO
“Profissional bioquímico com competências e habilidades para atuar profissionalmente no desenvolvimento de ciência e tecnologia nos importantes segmentos da sociedade relacionadas às indústrias e agronegócio, que demandam conhecimentos dos processos bioquímicos e de biologia molecular, como nas áreas das ciências da saúde, agronegócio, meio ambiente e bioenergia.”

Espera-se que o egresso do Curso de Bacharelado em Bioquímica da UFSJ seja um profissional com sólida formação básica, científica e tecnológica. Deverá ter a compreensão dos aspectos históricos, políticos, sociais e ambientais afetos à sua área de atuação, estará preparado para ser um agente de modificação da realidade presente, por meio do exercício reflexivo e criativo de suas atividades profissionais, que contribuirão para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia, bem como para a conservação ambiental. Estará habilitado a diagnosticar, analisar e solucionar problemas, aplicando conhecimentos já existentes ou produzindo novos, bem como a contribuir para a formulação de políticas que permitam a melhoria da qualidade de vida.

Também será capaz de coordenar e atuar inter e multidisciplinarmente em equipes de trabalho, no enfrentamento das complexidades e resoluções de problemas do dia a dia; a embasar seus julgamentos e decisões técnico - cientificas e administrativas em critérios humanísticos e de rigor cientifico, bem como em referenciais éticos e legais; a expressar-se de forma adequada ao exercício profissional; a manter-se atualizado continuamente; a desenvolver idéias inovadoras e ações estratégicas capazes de ampliar e aperfeiçoar seu campo de atuação”.

Com o desenvolvimento do espírito criativo, essa formação profissional permite ao egresso desenvolver inovações, tanto em técnicas e métodos, quanto em produtos específicos. Em suma, podemos dizer que o Curso de Bioquímica da UFSJ forma um profissional que tem qualidades técnicas, capacidade científica para aprender e criar, espírito de organização e liderança e sensibilidade para as questões humanas.



Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal