Curso de mestrado em geociências especialidades: Geologia, Ambiente e Riscos Naturais e Geologia, Ensino das Ciências Naturais Unidade Orgânica: Faculdade de Ciência e Tecnologia curso de mestrado em geociências (1ª edição)



Baixar 317.85 Kb.
Página2/5
Encontro15.04.2018
Tamanho317.85 Kb.
1   2   3   4   5


Quadro 2 - Plano de Estudos (Unidade Curricular: Carga horária e unidades de crédito) Mestrado em Geociências (Praia, 1ª edição), Especialidade: Geologia, Ensino das Ciências Naturais.


Unidades Curriculares

Ano

Áreas Científicas

Unidades de Crédito

Tempo de Trabalho (horas)

Regime

Tipo

Docentes

Contacto

Autónomo

Total










Mudanças Globais



Geologia

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

Judite Nascimento

Hidrogeologia e Recursos Hídricos



Geologia

6

60

75

135

Semestral

Obrigatório

António Lobo de Pina

Tecnologias no Ensino e Aprendizagem das Ciências Naturais



Ciências da Educação

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

João Felisberto Semedo e Miguel Sousa

Currículo e Didáctica das Ciências



Geologia

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

Bartolomeu Varela

Património Geológico e Geoconservação



Geologia

6

60

75

135

Semestral

Obrigatório

José Manuel Pereira

Geodinâmica



Geologia

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

José Manuel Pereira e Ineida Romy Carvalho

Geologia Ambiental



Geologia

6

60

75

135

Semestral

Obrigatório

Sónia Silva Victória

Investigação Educacional



Ciências da Educação

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

Bartolomeu Varela

Geoturismo e Geoparques






4

60

75

135

Semestral

Obrigatório

José Brilha

Psicologia Educacional



Ciências da Educação

4

45

60

105

Semestral

Obrigatório

Carlos Spínola

Observação e Experimentação em Ciências Naturais



Ciências da Educação

5

60

75

135

Semestral

Obrigatório

José Manuel Pereira

Sociologia da Educação



Ciências da Educação

4

45

60

105

Semestral

Obrigatório

Adilson Semedo

Dissertação Mestrado



Transversal

60







810

Anual

Obrigatório




Total




3

120

690

870

2370











Memória Descritiva das Unidades Curriculares do Curso de Mestrado em Geociências


Denominação da Unidade Curricular

Geologia de Engenharia

Código da unidade curricular




Objectivos da Unidade Curricular


Fornecer os conceitos relativos à Geologia de Engenharia. Conhecimento dos conceitos, teorias e métodos utilizados em Engenharia de Engenharia, e orientar o aluno para a compreensão de conceitos relacionados com o comportamento geomecânico de solos e rochas para sua aplicação em projectos das engenharias.


Conteúdos Programáticos/Sinopse



Conceitos de Geologia de Engenharia. Estrutura e dinâmica da Terra. Caracterização e classificação de minerais e rochas. Água subterrânea e tipos de aquíferos. Estrutura das rochas e tectónica. Mapas e perfis geológicos. Novas metodologias e problemas em tecnologia de pesquisa, perfuração e exploração dos recursos geológicos. Comportamento de solos e rochas. Condicionantes Geológicas e Geotécnicas nas obras de Engenharia - implicações no Ambiente e Ordenamento do Território. Processos Geológicos e sua relação com as obras de construção civil. A cartografia geológica e geotécnica. Aplicações da geologia em estudos de taludes, estradas, túneis, barragens, mineração e em planeamento urbano e regional.

Carga Horária de Contacto/Nº de Créditos

Semestre

Carga Horária de Contacto Semestral

Nº de Créditos



60

6


Bibliografia Básica


DAS, BRAJA M. (2007). Fundamentos de Engenharia Geotécnica. Tradução da 6. ed. São Paulo: Thomson Learning, 562 p.

GOODMAN, RICHARD E. (1993). Engineering Geology_ rock in engineering construction. Jonh Wiley & Sons, Inv., New York.

PERRY H.RAHN. (1996). Engineering Geology, Prentice Hall, PTr,

MACIEL FILHO, C.L. (2007). Introdução à Geologia da engenharia. 3 ed. Editora da UFSM.

SANTOS, A.R. (2009). Geologia de Engenharia – Conceitos, método e prática. 2 ed. Nome da Rosa,.

VALLEJO,L, FERRER, M., ORTUÑO,L.,OTEO,C. (2010). Ingenería Geológica, 10ªedicion Pearson Perntice Hall, Spain.



SARAIVA, L. A. A., SANTARÉM, P. G. C. (2003). A Geologia da Engenharia e os Recursos Geológicos, de Ferreira, M. P., Imprensa da Universidade de Coimbra, p. 355-366.



Denominação da Unidade Curricular

Hidrogeologia e Recursos Hídricos

Código da unidade curricular




Objectivos da Unidade Curricular


Compreender os principais fenómenos e conceitos do ciclo hidrológico; hidrometeorológia, precipitação, infiltração e águas subterrâneas bem como a evaporação e a transpiração e escoamento superficial, por forma a potenciar os procedimentos básicos para a exploração da água subterrânea e seu uso a nível industrial, doméstico e na agricultura; Compreender o comportamento dos sistemas hidrogeológicos atendendo às reservas hídricas e a aspectos ambientais.


Conteúdos Programáticos/Sinopse



Ciclo hidrológico; Distribuição global da água; Bacia hidrográfica e rede de drenagem; Precipitação. Medição e avaliação da distribuição; Infiltração e aquíferos subterrâneos; Escoamento em meios porosos saturados Hidráulica de captações. Técnicas de gestão de aquíferos e e intrusão salina; Recarga artificial; Escoamento superficial. Medição aplicações da hidrogeologia em estudos geotécnicos e ambientais. Gestão de aquíferos costeiros Extracção garantida de caudais e de alturas hidrométricas; Curvas de vazão; Retenção e detenção superficiais; Equação do balanço hidrológico
Regularização do escoamento superficial; Contaminação e protecção dos aquíferos: princípios, estudos de caso, comportamento de contaminantes no terreno (minerais, orgânicos ou biológicos).Avaliação de caudais de cheia e de cotas de inundação; Propagação e amortecimento de cheias. Modelos de simulação do funcionamento de albufeiras; interpretação de mapas piezométricos; teorema de Bernoulli, lei de Darcy, parâmetros hidráulicos, hidráulica de captações; projectos de captações; diagrafias; introdução à Hidrogeoquímica.

Carga Horária de Contacto/Nº de Créditos

Semestre

Carga Horária de Contacto Semestral

Nº de Créditos



60

6


Bibliografia Básica


APPELO, C.A.J. & POSTMA, D. (1993). Geochemistry, groundwater and pollution. Brookfield, VT:Balkema Press, 536 p.

CUSTODIO, E. & LLAMAS, M.R. (1983). Hidrología subterránea 2 v. Ediciones Omega, Barcelona, 2 v. 2350 p.

DOMENICO,P. & SCHWARTZ, F. 1997. Physical and chemical hidrogeology. Wiley NJ, 2a ed.528p.

FETTER, C.W. (1994). Applied hydrogeology. Prentice Hall, NY, 488 p.

FREEZE, R.A. & CHERRY, J.A. 1979. Groundwater. Prentice Hall, 604 p.

LEE, K. &. FETTER C.W. (1994) Hydrogeology Laboratory Manual, Macmillan Publ. Co., NY, 135 p.



WARD E HELLIOT. (1995) Environmental Hydrology , CRC Press



Denominação da Unidade Curricular

SIG e Detecção Remota

Código da unidade curricular




Objectivos da Unidade Curricular


Proporcionar aos formandos a oportunidade de contactar com os fundamentos dos SIG e com uma vasta gama de linguagens e técnicas a eles associados e os habilitar para o uso de metodologias básicas para a obtenção e interpretação de dados a partir de fotografias aéreas verticais, com vista a realização de os trabalhos de mapeamento geológico e tarefas afins.


Conteúdos Programáticos/Sinopse



Noções Básicas de Detecção Remota; Radiação electromagnética; Espectro electromagnético; Interacção com a atmosfera; Sensores activos e passivos; Características das imagens; Satélites e sensores;  utilização da Fotogeologia para estudos geológicos; Componentes geométricas das fotografias aéreas; Geometria de uma foto aérea vertical; Medidas fotogramétricas; Passagem da interpretação ao mapa (monorestituição e estereorestituição); Estudo fotogeológico; Estudo do tom e vegetação nas fotografias aéreas; Análise geomorfológica; Estudo fotogeológico da fracturação; Estudo fotogeológico das rochas sedimentares; Estudo fotogeológico das rochas ígneas e metamórficas; Detecção remota no infravermelho térmico; Distorção geométrica das imagens. Geologia Cartografia estrutural e análise da forma do terreno; Modelo Digital do Terreno. Cartografia temática e topográfica; Sistemas de Informação Geográfica (SIG´s) Metodologias seguidas num Sistema Integrado de Informação Geográfica. Modelos e estruturas de dados utilizados em SIG. Modelos e estruturas de dados vectoriais e raster. Modelos de bases de dados espaciais. Componentes: localização, topologia, atributos e metadados. 

Carga Horária de Contacto/Nº de Créditos

Semestre

Carga Horária de Contacto Semestral

Nº de Créditos



60

6


Bibliografia Básica


ALBERT,D. P.,GESLER, W. M., LEVERGOOD, B. (2000), Spatial Analysis,GIS and Remote Sensing: Applicationsin theHealth Sciences[Online], Sleeping Bear Press, Chelsea.

CARDOSO, P., CORREIA, M. 1999, Aplicação de dados de detecção remota em ecologia, ESIG’99, V Encontro Nacional de Sistemas de Informação Geográfica.

BRAIDOTTI,G. (2005) Remote Sensors: the secretlife of cattle, SOLVE, CSIRO WILSON, P., AND WOOLHOUSE, M. ( 2006) Foresight, Infectious Diseases: preparing for the future, A Vision of Future Detection, Identification and Monitoring Systems, Office of Science and Innovation, London

DI BELLA, C. et al., 2004, Remote sensing capabilitiesto estimate pasture production in France, InternationalJournal of Remote Sensing ,Volume 25, 23, 5359 – 5372

FITZMAURICE, P., L., 2006, Geospatial Field Applications within USDA Veterinary servicesGIS Application in Surveillance Activities, Abstract Book.

FLORENZANO, T.G. 2007. Iniciação em Sensoriamento Remoto, 2ª. Ed. Mundo GEO, 102 p.

LOPEZ-VERGARA, M.L. (1978)- Manual de Fotogeologia, Pub. Científicas de la Junta de Energia Nuclear (Espanha):310pp.




Denominação da Unidade Curricular

Perigosidade e Riscos Naturais

Código da unidade curricular




Objectivos da Unidade Curricular


Compreender os processos naturais indutivos dos riscos geológicos como, movimentos de massa, sismos, cheias; Conhecer e  interpretar as  variáveis  ambientais  intervenientes  em  cada  um  dos  desastres  naturais analisados;‐ Parametrizar as variáveis ambientais.


Conteúdos Programáticos/Sinopse



Riscos naturais: conceitos fundamentais (perigo, severidade, susceptibilidade, exposição, valor dos elementos expostos, perigosidade; vulnerabilidade, dano potencial, risco específico e risco global). Tipos de risco natural: sísmicos; vulcânicos; deslizamentos e outros tipos de movimentos de terreno; fluviais; costeiros; meteorológicos. Riscos antropicamente amplificados. Impactes e respostas. Previsão. Validação dos modelos preditivos. Medidas de prevenção, mitigação e adaptação. Metodologias e técnicas de análise multirrisco. Mudanças globais e riscos naturais. A análise do risco na perspectiva de gestão territorial. Políticas públicas e instrumentos de gestão de riscos. Metodologias de análise e prevenção de riscos naturais. Prevenção de riscos e dinâmica dos processos de mudança tecnológica. Comunicação de riscos, envolvimento de diferentes actores e construção social de sistemas tecnológicos.

Carga Horária de Contacto/Nº de Créditos

Semestre

Carga Horária de Contacto Semestral

Nº de Créditos



60

6


Bibliografia Básica


Bell, F.G., 2002. Geological Hazards‐Their assessment, avoidance and mitiga- tion. E&FN SPON (Ed.), 631 p.

FEKETE, A. (2011). Spatial disaster vulnerability and risk assessments: challenges in their quality and acceptance. Natural hazards. Springer. Doi:10.1007/s1169-9973-7, 18p. 

Introduction of the IRGC Risk Governance Framework , ---, 2012/2013, IRGC (2008)

PELLING, M. (2003). The Vulnerability of Cities: Natural Disasters and Social Resilience; Ed. Earthscan; 2003; Londres, p.

PEREIRA, J. C. & SANTOS, M. T. (2003). Áreas queimadas e risco de incêndio florestal em Portugal. Direcção Geral das Florestas – Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.

VICTÓRIA, S. S. (2012).Caracterização geológica e geotécnica das unidades litológicas da cidade da praia (Santiago, Cabo Verde) Tese de Doutoramento. Universidade de Coimbra, 341 p.




Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal