Departamento de teologia marcelo rodrigues de oliveira



Baixar 0.62 Mb.
Página1/24
Encontro02.12.2017
Tamanho0.62 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   24


FACULDADE JESUITA DE FILOSOFIA E TEOLOGIA

DEPARTAMENTO DE TEOLOGIA
MARCELO RODRIGUES DE OLIVEIRA


RETRIBUIÇÃO E PROSPERIDADE:

GÊNESE, PERCURSO HISTÓRICO E CONFRONTO COM A TEOLOGIA DA GRAÇA

Dissertação de Mestrado

Orientador: Prof. Dr. Jaldemir Vitório

BELO HORIZONTE

2006

FACULDADE JESUITA DE FILOSOFIA E TEOLOGIA

DEPARTAMENTO DE TEOLOGIA


MARCELO RODRIGUES DE OLIVEIRA

RETRIBUIÇÃO E PROSPERIDADE:

GÊNESE, PERCURSO HISTÓRICO E CONFRONTO COM A TEOLOGIA DA GRATUIDADE

Dissertação apresentada como exigência parcial do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Teologia da Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia (FAJE) para o conferimento do título de Mestre em Teologia.

Orientador: Prof. Dr. Jaldemir Vitório

Área de Concentração: Teologia Sistemática

Linha de Pesquisa: Fontes Bíblicas da Tradição Cristã

Projeto de Pesquisa: As articulações e as crises da Sabedoria bíblica


BELO HORIZONTE

2006

RESUMO
Esta dissertação propõe-se a pesquisar o percurso histórico da Teologia da Prosperidade e a explicitar suas vertentes teológica, antropológica e ética, identificando sua gênese na Teologia da Retribuição, componente fundamental da tradição sapiencial, já nos seus albores, e detectando sua legitimação e articulação como movimento religioso aqui no Brasil. Por outro lado, propõe-se também a demonstrar que, tanto no Primeiro quanto no Segundo Testamento, existe uma corrente teológica mais elevada, consistente e respeitosa para com Deus e para com o ser humano, que se pode cognominar Teologia da Gratuidade. Questionam-se as teologias da Retribuição e da Prosperidade, ao serem confrontadas com a Teologia da Gratuidade no que tange às dimensões teológica, antropológica e ética. Tal confronto possibilita entrever possíveis desdobramentos pastorais na pregação, na interpretação da Bíblia, na responsabilidade e ação social do cristão e da Igreja, no entrechoque entre igrejas e, no conteúdo de vida cristã dos fiéis.
ABSTRACT
This dissertation proposes to research the historical development of the Theology of Prosperity and to explain its theological, anthropological and ethical aspects, identifying its genesis in the Theology of Retribution, a fundamental component of the wisdom tradition even in its dawning, and revealing its legitimacy and articulation as a religious movement in Brazil. On the other hand, it also proposes to demonstrate that in both the First and the Second Testament a more noble theological current exists, consistent with and respectful to God and to human beings, which can be named the Theology of Gratitude. The Theologies of Retribution and Prosperity are called into question when they are confronted with how the Theology of Gratitude relates to the theological, anthropological and ethical dimensions of life. Such a confrontation makes it possible to foresee possible pastoral developments in preaching, in Bible interpretation, in social responsibility and action by the church, in conflicts between churches and in the content of the Christian life of the faithful.
PALAVRAS-CHAVE

Teologia da Retribuição, Teologia da Prosperidade, Teologia da Gratuidade, Jó, Neopentecostais.

Agradecimentos


  • A esposa e filhos que abriram mão de boa parte do meu tempo dedicado a esta pesquisa e sempre estiveram ao meu lado

  • À Igreja Batista Reviver que acreditou em mim, financiando esta pesquisa

  • Ao Prof. Dr. Jaldemir Vitório pela presteza, competência e sensibilidade pastoral com que orientou este trabalho

  • A Profa. Súsie Ribeiro pela sua contribuição na estilização deste trabalho.

SUMÁRIO


SUMÁRIO 5

INTRODUÇÃO 8



1 A TEOLOGIA DA RETRIBUIÇÃO: GÊNESE, FUNDAMENTOS E SUSPEIÇÃO 14

1.1 Introdução 14

1.2 Teologia da Retribuição: descrição e fenomenologia 15

1.2.1 A Teologia da Retribuição: seu ambiente de origem na literatura extra-bíblica 16

1.2.2 A literatura sapiencial extra-bíblica e a literatura sapiencial em Israel – suas relações 18

1.2.3 Tema comum, independência literária e originalidade de Israel 20

1.3 A penetração formal da sabedoria em Israel 21



1.3.1 Sua codificação 22

1.3.2 A teologização da idéia de retribuição 23

1.4 Análise crítica da Teologia da Retribuição 24



1.4.1 A Teologia da Retribuição Temporal sob suspeita: o livro de Provérbios 25

1.4.2 Começa o questionamento da Teologia da Retribuição: Jó 26

1.5 Análise teológica, antropológica e ética 28



1.5.1 Um Deus previsível 28

1.5.2 Tensão teológica 29

1.6 Através de seus discursos os amigos de Jó desenham a silhueta de Deus 31



1.6.1 Primeiro ciclo de discursos 31

1.6.2 Segundo ciclo de discursos 32

1.6.3 Terceiro ciclo de discursos 33

1.6.4 Uma teologia sem contexto 33

1.6.5 Um Deus, ou um ídolo? 35

1.7 O pano de fundo do desejo humano de controlar Deus 35



1.7.1 O desejo de controlar a Deus presente na narrativa bíblica e na cultura egípcia antiga 36

1.7.2 Conseqüências antropológicas e teológicas do desejo de controlar Deus 37

1.7.3 Jó supera o desejo de controlar Deus, próprio da Teologia da Retribuição 37

1.8 O agir humano a partir de uma lei causal rigorosa 38



1.8.1 Nem tudo o que acontece resulta de uma lei causal rigorosa 38

1.8.2 Jó era livre para agir 39

1.8.3 Yahweh não pode ser privado de sua liberdade 39

1.8.4 Ética da solidariedade versus ética classista 40

1.9 Conclusão 40



2 A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE EM SUAS GRANDES LINHAS NA PREGAÇÃO DAS IGREJAS NEOPENTECOSTAIS 42

2.1 Introdução 42

2.2 Descrição fenomenológica da Teologia da Prosperidade 44

2.2.1 Um deslocamento teológico 45

2.2.2 Teologia da Prosperidade em termos neopentecostais 46

2.2.3 O percurso da Teologia da Prosperidade no Brasil 47

2.2.4 Um elenco de personagens americanos nos bastidores da Teologia da Prosperidade 48

2.2.5 Percurso e pensamento de Kenneth Hagin 49

2.2.6 A Teologia da Prosperidade segundo Kenneth Hagin 51

2.2.7 Outros difusores da Teologia da Prosperidade 52

2.2.8 Estratégias da Teologia da Prosperidade 52

2.2.9 Utilização da mídia televisiva e estratégias mercadológicas 53

2.2.10 O deslocamento da esperança escatológica para o presente 54

2.2.11 A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) 55

2.3 Reação protestante à Teologia da Prosperidade 56

2.4 Um breve diagnóstico crítico da Teologia da Prosperidade 59

2.4.1 Uma lacuna na Igreja 59

2.4.2 Uma exegese tendenciosa das Escrituras Sagradas 62

2.4.3 Teologia da Prosperidade e Nova Era 65

2.4.4 Hibridismo brasileiro 66

2.4.5 Problemas sociais 68

2.5 Análise teológica, antropológica e ética da Teologia da Prosperidade 70

2.6 Um Deus a serviço dos interesses do ser humano 71

2.6.1 O dízimo como instrumento de manipulação de Deus 72

2.6.2 Deus, o diabo e o dízimo 74

2.7 O ser humano como ser de posse 75

2.8 O ethos da felicidade 77

2.9 Conclusão 81



3 A TEOLOGIA DA GRATUIDADE: PROPOSTA BÍBLICA 83

3.1 Introdução 83

3.2 A Graça e sua transmissão 84

3.2.1 O agir livre e gracioso de um Deus soberano 86

3.2.2 A Teologia da Gratuidade em Jó e em Lucas: o Deus da religião oficial versus o Deus da graça 87

3.3 O Deus que se dá a conhecer 88



3.3.1 Porque soberano, livre 90

3.3.2 Porque livre, imprevisível e amoroso 91

3.3.3 Porque amoroso, divino 92

3.4 O ser humano: liberdade entre liberdades 93



3.4.1 A liberdade humana e a liberdade de Deus 95

3.4.2 Porque finito, livre 96

3.4.3 Jó, o livre libertado 97

3.4.4 Liberdade e reciprocidade 98

3.5 Agir ético e gratuidade 98



3.5.1 Deus e o homem se encontram na finitude da criatura 99

3.5.2 O agir ético: fé e práxis da gratuidade 99

3.5.3 A presença de Deus no pobre 101

3.5.4 Quem é o meu próximo 102

3.5.5 O agir ético pela gratuidade e a opção pelos pobres 103

3.5.6 Conclusão 104

4 TEOLOGIAS EM CONFRONTO E DESDOBRAMENTOS PASTORAIS 106

4.1 Teologias em Confronto 106



4.1.1 Introdução 106

4.1.2 Teologia da Retribuição e Teologia da Prosperidade: convergências 106

4.1.2.1 Convergências teológicas 107

4.1.2.2 Convergências antropológicas 107

4.1.2.3 Convergências éticas 109



4.1.3 Teologia da Retribuição e Teologia da Prosperidade: suas divergências 110

4.1.3.1 Divergências teológicas 110

4.1.3.2 Divergências antropológicas 111

4.1.3.3 Divergências éticas 112



4.1.4 Teologia da Retribuição e Teologia da Prosperidade questionadas à luz da Teologia da Gratuidade 112

4.1.4.1 Recompensas e graça 116

4.1.4.2 Recompensa equável pela graça 116

4.1.5 Conclusão 117

4.2 Desdobramentos Pastorais 118



4.2.1 Introdução 118

4.2.2 A pregação cristã 119

4.2.2.1 Pregação cristã: kérygma e critério 119

4.2.2.2 Descaracterização da pregação cristã 120

4.2.2.3 A pregação como marketing de crescimento 121

4.2.2.4 Pregação: meio de instrução ou de ilusão? 122

4.2.2.5 A Teologia da Gratuidade e a pregação 123



4.2.3 A Teologia da Gratuidade na interpretação da Escritura 124

4.2.4 A Teologia da Gratuidade na ação social 126

4.2.5 O enfrentamento entre as igrejas locais 128

4.2.5.1 A Teologia da Gratuidade no convívio entre igrejas locais 129

4.2.5.2 O perfil do neo-cristão 130

4.2.5.3 A Teologia da Gratuidade e o conteúdo de vida cristã 131



4.2.6 Conclusão 132

CONCLUSÃO 134

BIBLIOGRAFIA 139



  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   24


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal