Dhv fbo designação Tubos de polipropileno corrugado



Baixar 14.6 Kb.
Encontro22.05.2018
Tamanho14.6 Kb.

DHV FBO




Designação

Tubos de polipropileno corrugado


ESPECIFICAÇÃO

TÉCNICA
ET- MCC 204



Construção Civil

Versão0: 03.01.17


1Domínio de aplicação

1.1Esta especificação aplica-se aos tubos em polipropileno de parede corrugada, aplicados em condutas de escoamento de águas residuais e/ou pluviais, transporte de fluidos industriais agressivos e transporte de sólidos em suspensão liquida, sempre por gravidade (sem pressão interior) e em redes enterradas.



2Disposições gerais

2.1O emprego de tubos e acessórios de polipropileno de parede corrugada está condicionado a superior aprovação, pelo que estes devem estar homologados por documento actualizado.



3Material e modo de fabrico

3.1Os tubos são fabricados em polipropileno aditivado, de cor negra exterior e cor branca interior, ranhurados axialmente.

3.2O tubo deverá ser obtido por co-extrusão, possuindo uma parede dupla, apresentando uma parede exterior corrugada de cor negra e uma parede interior lisa de cor branca.



4Características dos tubos

4.1Os tubos devem apresentar na parede exterior a cor negra uniforme, a superfície interior lisa e não devem apresentar bolhas, fissuras, cavidades ou outras irregularidades.

4.2Devem ser marcados de modo indelével de 3 em 3 m com as seguintes inscrições:


  • marca do fabricante;

  • diâmetro nominal exterior;

  • classe de rigidez nominal.

4.3O sistema de ligação é efectuado por união que garante a estanquidade entre os tubos. Dever possuir um abocardamento liso, sendo o sistema de ligação efectuado por junta elástica de estanquidade colocada no exterior do tubo e no primeiro alvéolo, do lado macho.

4.4For a outra determinação, todos os tubos de drenagem devem ser fabricados com 6 metros de comprimento útil.



5Classes de Resistência

5.1Os tubos são classificados consoante a sua resistência circunferencial especifica.,

6Dimensões e tolerâncias

6.1O diâmetros nominais exteriores dos tubos devem estar de acordo com o especificado no respectivo documento de homologação.

7Recepção

7.1A recepção dos tubos e uniões feita com base na verificação das características definidas nesta Especificação.

7.2A recepção compreenderá uma inspecção geral e ensaios a realizar em laboratório oficial.

7.3A inspecção geral será realizada pelo Dono da Obra ou seu representante no local do fornecimento dos tubos e consistirá na verificação das características, aspecto, comprimento, marcação e dimensões, incluindo sobre todos os tubos.

7.4Os tubos que não satisfaçam a quaisquer das condições anteriores serão rejeitados. É condição suficiente para a rejeição global do lote que 30% deles sejam rejeitados.

7.5Para efeito de verificação das dimensões, considera-se, como valor do diâmetro exterior, numa secção de um tubo, a média aritmética dos valores de dois diâmetros ortogonais entre si e como valores mínimo e máximo de espessura da parede, numa secção de um tubo, respectivamente, o menor e o maior de quatro valores da espessura medidos nos extremos de dois diâmetros ortogonais entre si.

7.6As características a verificar em ensaios laboratoriais oficial são:


  • determinação da rigidez circunferencial específica;

  • estanquidade das uniões;

  • ou, caso solicitado pelo representante do dono da obra, as características dimensionais, rigidez circunferencial especifica, resistência à compressão, resistência ao choque a 0ºC, estanquidade à água com compressão diametral ou desvio angular, e, estanquidade em vácuo parcial com compressão diametral ou desvio angular.

  • A aceitação de um lote de tubos implica que os resultados dos ensaios da sua amostra satisfaçam os estabelecido nos pontos anteriores.


8Acondicionamento

8.1Os tubos não devem estar dispostos em pilha cuja altura não deve exceder 1,50m e sobre fundo perfeitamente plano.

8.2As extremidades dos tubos devem ser tapadas.

8.3Os tubos devem ser guardados em locais onde se encontrem protegidos, nomeadamente de acções que conduzam ao seu esmagamento ou furação.

8.4No caso do armazenamento ser prolongado, os tubos devem colocar-se em recinto coberto e fora da exposição directa da luz solar, de acordo com as instruções dos fabricantes.

8.5Devem ser tomadas também precauções em relação ao calor excessivo e aos agentes químicos prejudiciais.



9Documentos normativos aplicáveis


  • NP EN 1852-1:2002 (1ª Edição) C 580 /CT 58. Sistemas de tubagens em plástico enterrados para drenagem e esgoto sem pressão Polipropileno (PP) Parte 1: Requisitos para tubos, acessórios e sistema

  • NP 253 - Tubos de material plástico de secção circular, para transporte de fluidos. Diâmetros exteriores e pressões nominais.

  • NP 1372 - Tubos de material plástico. Uniões. Ensaio de pressão interior.

Processo de Concurso. Cláusulas Especiais. ET-MCC nº 204 /

Versão 0 – 04.01.17




Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal