Edital de ocupaçÃO – teatro paschoal carlos magno



Baixar 122.48 Kb.
Encontro10.05.2018
Tamanho122.48 Kb.



EDITAL DE OCUPAÇÃO – TEATRO PASCHOAL CARLOS MAGNO
A Prefeitura de Juiz de Fora, através da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage – Funalfa, torna público o edital para a construção de pauta do Teatro Paschoal Carlos Magno, que receberá inscrições para ocupação artístico cultural no período compreendido entre 01 de julho e 23 de dezembro de 2018, de acordo com o seguinte cronograma:

  • Inscrições – De 04/05/2018 a 04/06/2018

  • Período de avaliação – Até 15/06/2018

  • Divulgação do resultado – Até 19/06/2018

Este edital é regido pelas disposições da Lei 8.666/93, além de quaisquer outras que as complementem, modifiquem, substituam, regulando em todo ou em parte a matéria, e, finalmente, pelas cláusulas e condições abaixo descritas.


  1. DOS OBJETIVOS

    1. Este edital visa selecionar propostas para construção de pauta do Teatro Paschoal Carlos Magno, elencando apresentações artísticas e culturais a serem realizadas entre 01 de julho e 23 de dezembro de 2018.

    2. São objetivos deste edital:

    1. Colaborar com a política de transparência e democratização do acesso de artistas e produtores culturais às pautas do Teatro Paschoal Carlos Magno;

    2. Fomentar o desenvolvimento de linguagens artísticas, ampliando o acesso do público do município de Juiz de Fora/MG à diversidade cultural;

    3. Difundir o fazer das mais diversas artes;

    1. As propostas deverão contemplar eventos relacionados a cultura popular, teatro, circo, dança, música, audiovisual, multimídia e outros.




  1. DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

  1. Este edital visa contemplar as pessoas físicas ou jurídicas (produtoras, associações de classe, cooperativas, entidades, grupos ou coletivos de artistas, entre outros), estabelecidas em qualquer parte do Brasil ou do mundo, que doravante serão denominadas “proponentes”.

  2. Cada proponente poderá inscrever até 05 (cinco) propostas.

  3. A proposta deverá ser adequada ao espaço e disposição técnica do Teatro Paschoal Carlos Magno, cabendo ao proponente qualquer adaptação da proposta original, caso necessário. O manual de produção do Teatro Paschoal Carlos Magno está disponível no Anexo III – Manual de Produção.

  4. O proponente deverá comprovar, por meio de currículo e clipping, a capacidade técnica e operacional para execução das atividades previstas e o cumprimento das metas estabelecidas.




  1. DAS VEDAÇÕES

  1. É vedada a inscrição de proponentes que não se enquadrem no perfil e nas condições descritas no item 2.

  2. É vedada a inscrição de propostas que:

  1. Tenham cunho político-eleitoral, que se destinem a financiamento de campanhas, realização de comícios ou qualquer outra atividade vinculada a partidos políticos e/ou suas coligações;

  2. Infrinjam dispositivos da Lei nº 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor) ou outra norma jurídica vigente;

  3. Infrinjam dispositivos da Lei nº 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente);

  4. Violem os direitos de terceiros, incluindo os de propriedade intelectual;

  5. Estejam ligados a jogos de azar ou especulativos;

  6. Tenham vínculo com a exploração de trabalho infantil, degradante ou escravo;

  7. Tenham por objetivo pregação de qualquer tipo de religião;

  8. Utilizem água, fogo ou qualquer tipo de material que represente dano ou perigo para a plateia e/ou teatro. Também não serão aceitos trabalhos que utilizem animais.

  1. Caso se verifique que o proponente ou a proposta se enquadram em alguma vedação descrita neste item, a inscrição será inabilitada a qualquer tempo.




  1. DAS INSCRIÇÕES

  1. As inscrições serão gratuitas e deverão, obrigatoriamente, ser realizadas na língua portuguesa.

  2. As inscrições serão realizadas entre os dias 04 de maio de 2018 e 04 de junho de 2018. Serão consideradas válidas apenas propostas postadas ou entregues na sede da Fundação até as 17h da data limite.

  3. O envelope contendo a documentação solicitada no item 4.6 poderá ser enviado pelos Correios, via Sedex ou carta registrada, podendo também ser entregue em mãos no setor de experiente da sede da Fundação (Avenida Barão Rio Branco, 2.234, Centro – Juiz de Fora).

  4. O envelope de inscrição deverá estar lacrado, contendo o seguinte texto:

EDITAL DE OCUPAÇÃO

TEATRO PASCHOAL CARLOS MAGNO

FUNALFA/ PREFEITURA DE JUIZ DE FORA

NOME DA PROPOSTA”



Avenida Rio Branco, 2.234, Centro, Juiz de Fora, MG

CEP 36016-310


  1. Cada proponente poderá enviar até 05 (cinco) propostas diferentes, cada uma em envelope próprio e com sua documentação completa.

  2. O proponente deverá enviar à Funalfa sua proposta organizada em um envelope lacrado contendo uma cópia impressa dos seguintes documentos:

4.6.1 OBRIGATÓRIOS:

  1. Formulário de cadastro da proposta (Anexo I) devidamente preenchido e assinado;

  2. Cópia de documento oficial com foto (identidade, carteira de trabalho, carteira de motorista ou outro válido em todo o território nacional), do proponente ou responsável legal da empresa/instituição proponente;

  3. Cópia do CPF do proponente ou do representante legal;

  4. Comprovante de residência do proponente ou do representante legal;

  5. Comprovante de residência da equipe principal envolvida, listada no Formulário (Anexo I);

  6. Cartão de CNPJ, no caso de pessoa jurídica;

  7. Certificado de Micro Empreendedor Individual, no caso de MEI.

  8. Cópia do Estatuto Social registrado ou Contrato Social, no caso de pessoa jurídica (não se aplica a MEI), com suas respectivas alterações, caso haja;

  9. Currículo com clipping do proponente. No caso de pessoa jurídica o currículo deve ser da empresa e do representante legal.

  10. Currículo de cada membro da equipe principal envolvida, listada no Formulário (Anexo I);

  11. Anuência que ateste que o proponente representa o artista/grupo/instituição principal envolvido na proposta (Anexo II) e que o artista/grupo/instituição está ciente da data sugerida para o evento, caso o proponente represente terceiros;

  12. Contrato ou outra documentação que comprove o registro de licenciamento do produtor para uso e realização do espetáculo proposto, no caso de marca registrada;

4.6.2 OPCIONAIS:

  1. O proponente poderá, ainda, enviar um link de vídeo, de no máximo 03 (três) minutos, contendo uma explicação complementar da proposta;

  2. Mapa de luz, croquis de figurinos, rider técnico, material gráfico etc.

  1. Os modelos do Formulário e anuência mencionados no item 4.6 encontram-se disponíveis no endereço eletrônico
    .

  2. O proponente deverá preencher todas as informações requisitadas no Formulário, estando sujeito à inabilitação caso estas sejam inverídicas ou incompletas.

  3. Não serão aceitas modificações ou substituições de dados e de anexos à proposta depois de realizada a inscrição.




  1. DA SELEÇÃO

  1. A Comissão de Seleção será composta por 07 (sete) integrantes, sendo 03 (três) representantes da Funalfa e 04 (quatro) representantes da sociedade civil com notório saber nas áreas artísticas de que trata este edital, indicados pelo Conselho Municipal de Cultura.

  2. Caberá à Comissão de Seleção o julgamento das propostas apresentadas nesse edital. A Comissão pontuará as propostas seguindo os seguintes critérios:

CRITÉRIO

PONTUAÇÃO

  1. Relevância cultural, grau de inovação e qualidade artística.

00 a 20 pontos

  1. Viabilidade prática de realização da proposta no equipamento pretendido.

00 a 15 pontos

  1. Capacidade técnica e experiência dos profissionais envolvidos.

00 a 10 pontos

  1. Potencial para formação de público.

00 a 10 pontos

  1. Impacto na democratização de acesso a produtos culturais.

00 a 10 pontos

  1. Estratégia de divulgação.

00 a 10 pontos

  1. Previsão de ações de acessibilidade a pessoas com deficiência, como audiodescrição e libras.

00 a 10 pontos

  1. O evento ser da cidade de Juiz de Fora.

00 ou 15 pontos




  1. Serão considerados eventos da cidade de Juiz de Fora aqueles cujo proponente cumpra todos os requisitos abaixo:

  1. No caso de pessoa jurídica, a inscrição do CNPJ do proponente deve ser do município de Juiz de Fora (item 4.6, letra f);

  2. No caso de pessoa física, o proponente deve comprovar residência no município de Juiz de Fora (item 4.6, letra d);

  3. Pelo menos 75% dos profissionais envolvidos na proposta devem comprovar residência em Juiz de Fora há pelo menos 01 (um) ano (item 4.6, letra e).

  1. Havendo empate entre a nota final dos proponentes, o desempate respeitará a maior pontuação nos critérios a), b), c), d), e), f), g), h), nesta ordem. Persistindo o empate, a Comissão estabelecerá o desempate via sorteio.

  2. As avaliações das propostas terão caráter classificatório, sendo que o resultado final obedecerá a ordem decrescente de pontuação com aprovados e suplentes.

  3. Os projetos terão uma nota de corte mínima de 70 pontos. Propostas que tiverem nota abaixo de 70 pontos serão desclassificadas.

  4. Todas as propostas acima de 70 pontos serão denominadas “classificadas” e, dentre elas, serão escolhidas as aprovadas. Propostas classificadas e não aprovadas serão automaticamente consideradas “suplentes”.

  5. A Comissão poderá entrar em contato com os proponentes para esclarecer dúvidas sobre as propostas.

  6. A Comissão de Seleção é soberana em seus pareceres e a eles não cabe recurso.




  1. DO RESULTADO

  1. O resultado será amplamente divulgado através de publicação no Diário Oficial do Município, da imprensa local, das redes sociais da Fundação e no site da Prefeitura.

  2. Os projetos suplentes poderão ser convocados em caso de impedimento ou desistência dos aprovados conforme a disponibilidade de datas do teatro.

  3. Os proponentes que tiverem suas propostas desclassificadas poderão solicitar, através do e-mail , o envio das notas obtidas e suas justificativas até 30 dias após a divulgação do resultado.

  4. As propostas não serão devolvidas após a divulgação do resultado.




  1. DA REALIZAÇÃO DAS PROPOSTAS

  1. Os proponentes aprovados assinarão o Termo de Permissão de Uso do Teatro Paschoal Carlos Magno.

  2. O proponente deverá se responsabilizar pela contratação de equipe de montagem e de operação de som e luz. As equipes técnicas do Teatro Paschoal darão suporte na montagem e fiscalizarão as atividades, mas não poderão, em nenhuma hipótese, ser responsabilizados pela operação de som e luz das apresentações, ou pela qualidade artística das mesmas.

  3. Serão de responsabilidade do proponente os custos de locação, montagem, operação e desmontagem de possíveis equipamentos complementares que não sejam oferecidos pelo Teatro, como também a contratação de pessoal para portaria e bilheteria. Também é de responsabilidade do proponente a solicitação de alvarás, liberações do juizado para menores de idade, pagamento de taxas de direitos autorais e arrecadação de impostos, tais como ECAD, ISSQN e Demlurb.

  4. O proponente é responsável por toda a divulgação de seu evento, cabendo à Fundação apoio e fortalecimento através de suas redes sociais, ou qualquer mídia de apoio, desde que disponíveis.

  5. Todo o material de divulgação dos eventos deverá ser expressamente aprovado pela Fundação, devendo sempre conter as logos e dizeres determinados pela Administração Pública.

  6. Em função do período eleitoral, entre os dias 07 de julho e 02 de novembro de 2018 não é permitida a inserção de logos de entes federativos estaduais e federais em qualquer material de divulgação.

  7. A Funalfa poderá sugerir remanejamento das datas agendadas, que serão alteradas em comum acordo com os proponentes.

  8. Após a aprovação, o proponente só poderá modificar ou substituir dados e anexos constantes na proposta com expressa autorização da Fundação, solicitada através do e-mail .




  1. DAS RECEITAS DO EVENTO

  1. As propostas aprovadas não receberão qualquer recurso financeiro direto por parte do município para este edital.

  2. O pagamento do valor para uso do Teatro é condicionada à divisão de bilheteria, da seguinte forma:

  • 85% da bilheteria para o proponente;

  • 15% da bilheteria para a Fundação (calculados sobre a arrecadação bruta, deduzidos os impostos devidos, tais como ISSQN e taxas de venda online) ou o valor correspondente à tabela abaixo, o que for maior.

TIPO DE EVENTO

PERÍODO

VALOR MÍNIMO DA DIÁRIA*

Eventos artísticos ou culturais locais

Segunda a quarta

Quinta e domingo

Sexta e sábado


R$ 1.600,00

R$ 1.800,00

R$ 2.000,00


Eventos artísticos ou culturais de outras cidades

Segunda a quarta

Quinta e domingo

Sexta e sábado


R$ 2.100,00

R$ 2.300,00



R$ 2.500,00

* Os valores estabelecidos nessa tabela sempre serão utilizados nos casos em que estes sejam superiores à arrecadação de 15% da bilheteria do evento proposto.

  1. Caso a bilheteria seja gratuita ou em montagens e ensaios, o proponente deverá pagar 60% do valor mínimo da diária estipulado por dia.

  2. O produtor deverá, obrigatoriamente, reservar 20 ingressos para a Funalfa. Estes devem ser entregues até, no máximo, 15 dias antes do evento à Fundação, que os distribuirá de acordo com políticas de democratização de acesso, priorizando indivíduos socialmente vulneráveis. Caso os ingressos não sejam distribuídos em sua totalidade, os remanescentes serão devolvidos ao produtor até 48 horas antes do evento, para que possam ser comercializados.

  3. Qualquer valor ou porcentagem referente a operações de sites de comercialização de ingressos, bem como taxas de cartão de crédito/débito em decorrência da venda dos mesmos é de responsabilidade do proponente.

  4. Em caso de demanda de dias de montagem e ensaios não especificados na proposta original, caberá exclusivamente à Direção do Departamento de Cultura da Funalfa avaliar o pedido e sua pertinência, podendo a demanda não ser concedida.

  5. Caso o proponente aprovado não deseje mais se apresentar, deverá comunicar a decisão por escrito com uma antecedência mínima de 30 (trinta) dias úteis da data do evento proposto.

  6. O proponente deverá se certificar de que a sua proposta seja plenamente realizável no espaço disponível pelo Teatro. Qualquer inexequibilidade ou dano ao teatro será de responsabilidade da produção do evento, cabendo sanções e indenizações.

  7. No caso de inexecução parcial ou total da proposta aprovada, e caso o prazo disposto no item 8.7 não seja observado, caberá sanção que consiste na proibição de participação do proponente durante 02 (dois) anos em todos os editais da Fundação e multa de 30% sobre o valor mínimo das diárias reservadas para execução do evento.




  1. PROGRAMA PARCEIRO CULTURAL

  1. O Programa Parceiro Cultural visa contemplar propostas inovadoras, experimentais e/ou continuadas, incentivando a produção da cultura local, democratizando o acesso ao Teatro Paschoal e estimulando a popularização de obras produzidas em Juiz de Fora.

  2. Projetos realizados por artistas locais podem optar no Formulário (Anexo I) a concorrer ao Programa.

  3. A Comissão de Seleção escolherá quais propostas serão enquadradas nesta categoria e o valor do ingresso será determinado em comum acordo entre Funalfa e proponente, tendo como referência o Vale-Cultura, ação do Governo Federal que visa a democratização do acesso à cultura por parte do cidadão brasileiro.

  4. Os projetos que forem enquadrados neste Programa dividirão a bilheteria arrecadada com a Funalfa, independente do valor adquirido.

  5. Em festivais que utilizem mais de cinco datas do teatro e que tenham cobrança de ingresso, o projeto será automaticamente enquadrado no Programa Parceiro Cultural.

  6. Projetos aprovados pela Comissão para participar do Programa não se enquadrarão no item 8.2 deste edital.

  7. O valor arrecadado pelo Programa será utilizado pela Funalfa para retroalimentar as políticas culturais do município.




  1. DISPOSIÇÕES GERAIS

  1. Os valores de que tratam os itens 8.2, 8.3, 8.9 e 9.4 deverão ser efetuados através de depósito identificado na conta específica indicada previamente pela Funalfa.

  2. As listagens de equipamentos existentes no Teatro, bem como as plantas do mesmo, estão no Manual de Produção (Anexo III), disponível no link
    .

  3. Em caso de necessidade de obras reparatórias, estruturais, emergenciais ou motivo de força maior, o Teatro Paschoal Carlos Magno poderá ser fechado por período indicado tecnicamente, com o objetivo que estas sejam viabilizadas a bem do interesse público. Nesse caso, o Termo de Permissão de Uso ficará suspenso na forma da legislação em vigor, não cabendo ao proponente qualquer direito a indenização.

  4. Os casos omissos a este edital serão avaliados e resolvidos a critério da Funalfa, sendo as dúvidas interpretadas sempre em proveito da sociedade, da valorização da arte e da linguagem artística.

  5. Informações pelo telefone (32)3690-2307 ou através do e-mail .

  6. Fica designado o foro da cidade de Juiz de Fora, estado de Minas Gerais – Brasil, para julgamento de quaisquer questões judiciais resultantes deste edital.

Juiz de Fora, 04 de maiode 2018.


Rômulo Rodrigues Veiga

Superintendente da Funalfa



EDITAL DE OCUPAÇÃO

TEATRO PASCHOAL CARLOS MAGNO

ANEXO I - FORMULÁRIO
1. IDENTIFICAÇÃO DO PROPONENTE|escolha e preencha uma das opções
1.1 PESSOA FÍSICA

NOME COMPLETO:

NOME ARTÍSTICO:

RG:


CPF:

PROFISSÃO:

ENDEREÇO RESIDENCIAL:

CIDADE / ESTADO:

TELEFONE / CELULAR:

EMAIL:
1.2 PESSOA JURÍDICA

RAZÃO SOCIAL:

CNPJ:


ENDEREÇO COMERCIAL:

CIDADE:


ESTADO:

TELEFONE:

EMAIL:

SITE:


REPRESENTANTE LEGAL:

NOME ARTÍSTICO DO REPRESENTANTE LEGAL:

RG:

CPF:


PROFISSÃO:

ENDEREÇO RESIDENCIAL:

CIDADE / ESTADO:

TELEFONE / CELULAR:

EMAIL:

2. PROPOSTA
2.1 NOME DA PROPOSTA |qual é o nome do seu evento?
2.2 GÊNERO DO EVENTO|circo, dança, música, teatro etc.
2.3 RESUMO DA PROPOSTA |utilize no máximo 5 linhas.
2.4 APRESENTAÇÃO|descrição detalhada, incluindo público-alvo, estratégias de democratização de acesso, ações de acessibilidade e o que mais você considerar importante para compreendermos bem a sua proposta.
2.5 OBJETIVOS |por quais razões você desenvolveu essa proposta?
2.6 JUSTIFICATIVA|por quais motivos essa proposta deve ser selecionada?
2.7 DESCRIÇÃO TÉCNICA |especificações de cenário, iluminação, sonorização, tempo para montagem etc.
2.8 IMPORTÂNCIA PARA A CIDADE|por que fazer esse evento em juiz de fora?
2.9 ESTRATÉGIA DE DIVULGAÇÃO|como você pretende divulgar seu evento?
2.10 AÇÕES DE FORMAÇÃO DE PÚBLICO|planeja algo para atingir novos espectadores?
2.11 A PROPOSTA CONTA COM OUTROS RECURSOS DA FUNALFA?

NÃO SIM

- clique duas vezes na caixinha para selecionar sua resposta.

3. INFORMAÇÕES DO EVENTO
3.1 DATAS |usar o padrão DD/MM. quando houver mais de uma data é preciso escrever todas e separá-las por ponto e vírgula.

1ª SUGESTÃO DE DATA

exemplo: 05/05; 06/05; 12/05; 13/05.



2ª SUGESTÃO DE DATA |opcional.
3ª SUGESTÃO DE DATA|opcional.
3.2 DURAÇÃO DO EVENTO|em minutos.
3.3 CRONOGRAMA DO EVENTO |horário de início, término e pausas, se houver.
3.4 HÁ NECESSIDADE DE MAIS DATAS PARA MONTAGEM OU ENSAIOS?

NÃO SIM. QUANTAS?


3.5 VALOR DOS INGRESSOS

INTEIRA: R$

MEIA: R$

OUTROS: R$


3.6 DESEJA PARTICIPAR DO PROGRAMA PARCEIRO CULTURAL?|apenas para eventos locais. mais informações a respeito do Programa no item 9 do edital.

ESTOU CIENTE DAS REGRAS DO PROGRAMA E ACEITO PARTICIPAR.


4. EQUIPE|liste quem são os principais profissionais envolvidos no seu evento e a função desempenhada por cada um deles. acrescente quantas linhas forem necessárias.

1. exemplo: João - Produtor

2. exemplo: Maria - Diretora

3.


4.

5.


6.

7.


8.

9.


10.


5. CRONOGRAMA DE AÇÕES|liste em ordem cronológica as principais atividades que você pretende realizar para concluir seu projeto com excelência. acrescente quantas linhas forem necessárias.

01. exemplo: 02/05 – Início da divulgação

02. exemplo: 03/05 – Início das vendas online

03.


04.

05.


06.

07.


08.

09.


10.
6. ANEXOS OPCIONAIS|responda se enviou e em que quantidade.

COMPROVANTE EXPERIÊNCIA NÃO  SIM. QUANTOS?

VÍDEOS NÃO  SIM. QUANTOS?

FOTOS NÃO  SIM. QUANTAS?

MAPA DE PALCO NÃO  SIM. QUANTOS?

MAPA DE LUZ NÃO  SIM. QUANTOS?

MAPA DE SOM NÃO  SIM. QUANTOS?

RELEASE NÃO  SIM. QUANTOS?

OUTROS DOCUMENTOS NÃO  SIM. QUANTOS?

VÍDEO COMPLEMENTAR|copie e cole abaixo link(s) dovimeo ou do youtube.



7. DECLARAÇÃO
Declaro, para os devidos fins, que apresentei toda a documentação exigida no item 4.6 do Edital e que todas as informações por mim apresentadas são verídicas.

______________________________________

Data e local
______________________________________

Nome completo


______________________________________

Assinatura




EDITAL DE OCUPAÇÃO

TEATRO PASCHOAL CARLOS MAGNO

ANEXO II - ANUÊNCIA

Pela presente, eu, ____________________________________, CPF _____________, RG __________, residente à _________________, na cidade de _________________, estado de ____________, responsável legal pelo evento/grupo ___________________, declaro autorizar a utilização de minha marca, por _______________________, CPF _____________, RG __________.

Informo, ainda, ter conhecimento de todas as etapas do projeto apresentado para fins de inscrição da proposta junto a Funalfa.

_________, __ de ___________ de 2018.

___________________________________________________

NOME


CPF

EDITAL DE OCUPAÇÃO

TEATRO PASCHOAL CARLOS MAGNO

ANEXO III – MANUAL DE PRODUÇÃO
Prezado produtor,
A Prefeitura de Juiz de Fora, através da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage – Funalfa, agradece o seu interesse por integrar a programação do Teatro Paschoal Carlos Magno.
Porém, antes de propor uma atividade, é fundamental que você conheça um pouco mais da estrutura física do espaço e quais são as condições para se realizar um evento no Paschoal. Este documento foi elaborado com este fim: orientar produtores e artistas para que possam usufruir do Teatro da melhor forma possível, aproveitando ao máximo sua capacidade e, ao mesmo tempo, respeitando suas limitações.
Quem entra na programação do Teatro Paschoal se torna corresponsável pelo espaço. Por isso é importante ler este manual na íntegra, com bastante atenção. Desse jeito fica mais fácil se programar para usar nossa estrutura com toda sua potencialidade e, ainda assim, zelar pela casa. As regras aqui dispostas têm uma razão para estarem neste manual. Se tiver alguma dúvida entre em contato conosco. E se tiver alguma sugestão é só falar também. Estamos buscando melhorar sempre. O seu apoio é fundamental para isso.
Seja bem-vindo!

1. INFORMAÇÕES GERAIS
1.1 PLATEIA

- O Teatro Paschoal trabalha com capacidade total de 406 espectadores. Na Plateia A, mais próxima ao palco, são 194 lugares, incluindo 2 assentos para obesos, 4 espaços para cadeirantes e seus respectivos 4 acompanhantes. Na Plateia B o total é de 212 lugares, com 2 poltronas para obesos.


1.2 PALCO

- Seu palco estilo italiano tem piso em madeira de freijó, boca de cena regulável horizontalmente, urdimento, acesso rápido aos camarins, escada para acesso ao subsolo, além de caixa preta completa.


Roupagem cênica

- 1 cortina de boca de cena de operação manual em veludo preto

- 1 par de reguladores de boca de cena laterais

- 6 bambolinas em veludo preto

- 5 pares de pernas em veludo preto

- 2 rotundas em veludo preto

- 1 ciclorama
1.3 PRINCIPAIS MEDIDAS DO TEATRO

- Altura do palco: 1,0m (em relação ao piso da plateia)

- Boca de cena: 9m x 5m (L x A)

- Proscênio: 9m x 4m (L x P)

- Palco – aparente: 9m x 11 (L x P)

- Palco – ponta a ponta: 17,25m x 11 (L x P)

- Coxia direita – perspectiva do público: 4,5m (L)

- Coxia esquerda – perspectiva do público: 3,75m (L)

- Entrada para cenário: portão de 2m x 2,10m (L x A)
1.4 CAMARINS

- O Teatro conta com 3 andares de camarins, totalizando 8 dependências com banheiros. Destes, 5 são equipados ainda com duchas. Todos localizam-se atrás do palco, com acesso através de escada externa.


2. EQUIPAMENTOS E MAQUINÁRIO


2.1 RIDER DE SONORIZAÇÃO*

- Multicabo de 36 canais interligando a cabine de operação ao palco.

*Demais equipamentos como mesa controladora, caixas, amplificadores e microfones estão sendo adquiridos segundo os trâmites da Prefeitura. Porém ainda não há previsão de compra, instalação e disponibilização para uso.
2.2 RIDER DE ILUMINAÇÃO*

- 28 Elipsoidal 1000w 220v com garra, porta gel, íris e porta gobo

- 24 Fresnel 1000w 220v com garra e porta gel

- 24 PC 1000w 220v com garra e porta gel

- 24 Par 64 1000w 220v com garra e porta gel (focos 1, 2 e 5)

- 24 FarCyc1000w 220v com garra e porta gel

- 240 canais de rack

*Foi realizada licitação para o Teatro Paschoal adquirir uma mesa controladora de luz. Porém ainda não há previsão de compra, instalação e disponibilização para uso.


2.3 RIDER DE PROJEÇÃO*

- Cabo com variadas entradas interligando a cabine de operação à passarela onde estará posicionado o projetor.

*O projetor de vídeo está sendo adquirido segundo os trâmites da Prefeitura. Porém ainda não há previsão de compra, instalação e disponibilização para uso.
2.4 URDIMENTO/VARAS

- O urdimento, construído em ferro, está instalado a uma altura de 11m do piso do palco. Nele estão fixadas 26 varas de uso manual (sendo 5 eletrificadas) de 12m de comprimento. A capacidade de carga das varas de cenário é de até 150kg. Para operar a maquinaria existem duas varandas sobre a lateral esquerda do palco (perspectiva do público).

- Fora da caixa cênica há, sobre a plateia, duas passarelas com 2 varas fixas eletrificadas. Complementando, outras 2 varas fixas eletrificadas estão instaladas, verticalmente, nas laterais do Teatro, próximas ao público.

2.5 RESUMO DO SISTEMA

- 242 linhas numeradas

- 02 varas de luz frontais fixadas sobre a plateia

- 02 varas de luz verticais fixadas nas laterais da plateia

- 05 varas de luz móveis sobre o palco

- 04 torres laterais suspensas

- 21 varas de cenário/roupagem cênica
Pede-se aos produtores que, com a antecedência que julgarem conveniente, solicitem à Coordenação do Teatro o rider atualizado, haja vista que é normal máquinas e equipamentos sofrerem danos devido ao seu uso constante e, assim, serem encaminhados para manutenção. Também é válido ressaltar que qualquer item não constante no riderdeverá ser providenciado pela produção do evento, que assumirá o custo da locação.
3. EQUIPE TÉCNICA

- O Teatro Paschoal Carlos Magno conta com um Responsável Técnico (RT) que irá acompanhar a montagem, operação e desmontagem de equipamentos e cenários. Caberá, portanto,à produção a execução de todas essas tarefas. Caso julgue necessário, o produtor deverá contratar pessoal à parte para se responsabilizar por som, luz e cenotecnia, inclusive para operar os equipamentos durante o evento.

- O RT atenderá às produções em horários acordados com a Coordenação do Teatro. As demandas deverão ser solicitadas com a maior antecedência possível, facilitando, assim, o agendamento.
4. INGRESSOS E BILHETERIA

- Caberá ao produtor a impressão dos ingressos e ao Teatro Paschoal a disponibilização do borderô padrão do espaço.

- O produtor deverá, obrigatoriamente, reservar 20 ingressos para a Funalfa. Estes devem ser entregues até no máximo 15 dias antes do evento à Fundação, que os distribuirá de acordo com políticas de democratização de acesso, priorizando indivíduos socialmente vulneráveis. Caso os ingressos não sejam distribuídos em sua totalidade, os remanescentes serão devolvidos ao produtor até 48 horas antes do evento, para que possam ser comercializados.
- Em todo material de comunicação deverá constar, obrigatoriamente, a classificação indicativa do evento, incluindo os ingressos.

- Caso os ingressos se esgotem antecipadamente, a produção poderá negociar com a Coordenação do Teatro a realização de apresentações extras, desde que arque com todos os custos envolvidos.

- Por medida de segurança é vedado o uso de cadeiras extras e/ou venda de ingressos além da lotação.

- A produção poderá utilizar a bilheteria das 9h às 22h, de segunda a domingo.

- O responsável pela bilheteria deverá permanecer no local, pelo menos, 30 minutos após o início do evento para fechamento do borderô. O recolhimento dos ingressos na entrada será fiscalizado pela equipe do Paschoal em conjunto com a produção.

- A venda de ingressos não poderá, em hipótese alguma, infringir os dispositivos da Lei nº 8.078/90 (Código de Defesa do Consumidor) ou outra norma jurídica vigente.

- O pagamento do valor para uso do Teatro é condicionado à divisão de bilheteria, da seguinte forma: 85% da bilheteria para o produtor; 15% da bilheteria para a Fundação (calculados sobre a arrecadação bruta, deduzidos os impostos devidos, tais como ISSQN e taxas de venda online) ou o valor correspondente à tabela abaixo, o que for maior.


TIPO DE EVENTO

PERÍODO

VALOR MÍNIMO DA DIÁRIA*

Eventos artísticos ou culturais locais

Segunda a quarta

Quinta e domingo

Sexta e sábado


R$ 1.600,00

R$ 1.800,00

R$ 2.000,00


Eventos artísticos ou culturais de outras cidades

Segunda a quarta

Quinta e domingo

Sexta e sábado


R$ 2.100,00

R$ 2.300,00

R$ 2.500,00


*Os valores estabelecidos nessa tabela sempre serão utilizados nos casos em que estes sejam superiores à arrecadação de 15% da bilheteria do evento proposto.
- Caso a bilheteria do evento seja gratuita, ou para uso do Teatro em montagens e ensaios, o produtor deverá pagar 60% do valor mínimo da diária correspondente.

- Qualquer valor ou porcentagem referente a operações de sites de comercialização de ingressos, bem como taxas de cartão de crédito/débito em decorrência da venda dos mesmos é de responsabilidade do produtor.

- Os pagamentos de diária e bilheteriadeverão ser efetuados através de depósito identificado em conta específica indicada previamente pela Funalfa.
5. DIVULGAÇÃO

- A produção deverá encaminhar, até no máximo 30 dias antes da realização do evento, todas as informações necessárias para que a equipe da Funalfa faça o planejamento da comunicação e divulgação da programação.

- É obrigatória a apresentação do seguinte material sobre o evento: a) Release com serviço (título, equipe principal, data, horário, preço, duração, classificação indicativa); b) Sinopse resumida com até 300 caracteres; c) 3 a 5 fotografias que ilustrem o evento, com no mínimo 300 dpi cada, contendo crédito do fotógrafo responsável.

- A Funalfa poderá utilizar imagens dos eventos e dos artistas envolvidos nas apresentações a qualquer tempo, de acordo com suas necessidades.

- Todo o material de divulgação dos eventos deverá ser aprovado pela Funalfa. É imprescindível a inserção em todas as peças gráficas de logos e dizeres determinados pela Administração Pública.

- Em função do período eleitoral, entre os dias 07 de julho e 02 de novembro de 2018 não é permitida a inserção de logos de entes federativos estaduais e federais em qualquer material de divulgação.

- A colocação de placas, faixas e cartazes, externa ou internamente, somente poderá ocorrer com prévio consentimento da Coordenação do Teatro.

- Registros audiovisuais poderão ser realizados desde que em comum acordo entre a produção do evento e a Coordenação do Teatro.

- Caso o registro tenha finalidade comercial, a produção deverá negociar o uso das imagens do Teatro com a Funalfa.
6. MONTAGEM / DESMONTAGEM

- Ensaios, passagem de som e afinação de luz somente acontecerão de acordo com cronograma acertado previamente com a Coordenação do Teatro. Só será permitida a entrada de cenários, figurinos e equipamentos na data agendada para a montagem.


- No caso de atrasos ou imprevistos na montagem é possível haver negociação, mas não há garantia de acréscimo de novo horário.

- A produção deverá trazer todo o material necessário para a montagem do seu evento (nylon, fitas, gelatinas etc) e alguém que se responsabilize pela execução da mesma.

- Todo equipamento e mobiliário que for trazido ao Teatro para uso no evento deverá constar em listagem entregue ao RT. A retirada dos mesmos só será autorizada após conferência pela equipe do Paschoal.

- Não é permitida, sob hipótese alguma, a colocação de fita dupla face diretamente sobre o piso do palco, independentemente do tipo, marca ou objeto a ser fixado.

- O Teatro não possui linóleo tampouco funcionário responsável pela sua instalação.

- O RT não participa da criação nem da operação de som e luz durante os eventos. Sua responsabilidade é dar suporte à montagem e prezar pelo bom uso dos equipamentos.

- Os funcionários do Paschoal não estão autorizados a exercer a função de carregadores, ficando sob responsabilidade do produtor a contratação dos mesmos, quando necessário.

- A desmontagem deve acontecer até o final da diária estabelecida. Já a retirada do material poderá acontecer até as 12 horas do dia seguinte.

- A produção do evento fica responsável pela integridade dos equipamentos disponibilizados para o seu uso. Em caso de desaparecimento ou danos no patrimônio do Teatro, a produção do evento arcará com a reposição e os reparos necessários.

- O Teatro não possui estacionamento. É proibido o uso da área de carga e descarga para fins de estacionamento.


7. CAMARINS

- A produção deverá combinar previamente com a Coordenação do Teatro a quantidade de camarins que serão disponibilizados para uso nos dias de evento.

- Os camarins deverão ser utilizados apenas pela equipe envolvida no evento, não sendo liberada a entrada de familiares e amigos sem prévia autorização da Coordenação do Teatro.

- Não é permitido deixar pertences no camarim após o término do evento. O Teatro Paschoal não se responsabiliza por qualquer material deixado no local.

- As produções devem liberar os camarins até 60 minutos após o término do evento.

- O Teatro não fornece catering/buffet.


- Só é permitido o consumo de alimentos e bebidas dentro dos camarins.

- Os camarins serão entregues limpos e higienizados ao produtor. Se houver necessidade de limpeza antes do encerramento do evento a responsabilidade será da produção.


8. REALIZAÇÃO

- A produção deverá, até a véspera do dia de uso, fornecer nome, nº de documento de identificação e função de cada membro da equipe envolvido na realização do evento.

- As portas do Teatro serão abertas para entrada do público, impreterivelmente, 10 minutos antes do horário marcado para o início dos eventos.

- Os eventos deverão começar no horário marcado, com tolerância máxima de 15 minutos de atraso. Após este tempo será cobrada multa de 5% da renda bruta do borderô do dia.

- Após o início do evento não haverá mais lugar marcado, podendo os espectadores se sentarem em qualquer poltrona vazia.

- Não será permitida a entrada de pessoas sem o ingresso.

- Crianças com idade inferior à adequada para o evento só poderão ingressar no Teatro munidas de documento de identificação e acompanhadas de pais ou responsáveis.

- A produção deverá criar fila preferencial para pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida, com criança de colo, gestantes, idosos e obesos.

- Não é permitido fumar em nenhuma das áreas do Teatro.

- Não é permitido o consumo de alimentos e bebidas na plateia e no palco.

- Os artistas deverão receber o público na área externa do Teatro Paschoal.
Dúvidas ou casos omissos a este manual e ao Edital de Ocupação do Teatro Paschoal Carlos Magno deverão ser resolvidas diretamente com a Coordenação do Teatro.

CONTATOS

(32) 3690-7036 | paschoal.teatro@gmail.com | facebook.com/funalfa



MAPA DE LINHAS



MAQUINÁRIO



MAQUINÁRIO – CORTE LATERAL



MAPA DA PLATEIA






Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal