Encontros com o insólito



Baixar 0.64 Mb.
Página1/29
Encontro27.12.2018
Tamanho0.64 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   29


RAYMOND BERNARD


Grande Mestre da Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C. da França e Países

de Língua Francesa. Legado Supremo do Imperator na Europa
ENCONTROS

COM O INSÓLITO

.




COORDENAÇÃO

Maria A. Moura, F.R.C.

3.a Edição — 1982

Biblioteca Rosacruz


Volume II

EDITORA RENES

Rio de Janeiro

DEDICATÓRIA

A todos os membros

Da Ordem Rosacruz – A.M.O.R.C.

O autor dedica este livro, como prova

De fraternidade, de confiança e de

Fidelidade.



http://groups.google.com/group/digitalsource

ÍNDICE


PREÂMBULO 7

INTRODUÇÃO 9

COMO APRESENTAÇÃO 11

Aqui ou lá? 11

Capítulo I: PRIMEIRO ENCONTRO 13

Capítulo II: SEGUNDO ENCONTRO 20

Capítulo III: TERCEIRO ENCONTRO 30

Capítulo IV: QUARTO ENCONTRO 43

Capítulo V: QUINTO ENCONTRO 54

CONCLUSÃO 68

ENCONTROS COM UMA ORDEM SECRETA: OS DRUSOS 71

INTRODUÇÃO 71

PROLEGÔMENOS 76

Capitulo I: ESTRUTURA DA ORDEM DOS DRUSOS 81

Capítulo II: DOUTRINA DA ORDEM DOS DRUSOS 87

Catecismo dos Drusos 87

Alguns comentários 100

Os "livros" dos drusos 102

Os símbolos da Ordem dos Drusos 104

Capítulo III: A ORDEM DOS DRUSOS NA TRADIÇÃO 107

Capítulo IV: O FUTURO MESSIAS SEGUNDO A ORDEM DOS DRUSOS 111

Capítulo V: A DOUTRINA DA REENCARNAÇAO NA ORDEM DOS DRUSOS 116

CONCLUSÃO 120

ADENDO DE 21 DE MARÇO DE 1967 123

DOCUMENTAÇÃO ANEXA 127

OS DRUSOS: SUA HISTÓRIA E SEUS TEXTOS SAGRADOS 128

AS ORIGENS FATÍMIDAS 129

AL HÂKEM 130

OS DISCÍPULOS 130

OS LIVROS DA SABEDORIA 131

OS DOGMAS 131

OS MINISTROS 134

A COSMOGONIA DRUSA 136

O SEPTALOGO DRUSO 137

AINDA NÃO ESCRITA 137

K. JOMBLATT 138

O CONHECIMENTO, UM TESOURO QUE É PRECISO MERECER 138

O CORCUNDA DE AMSTERDÃ 141

INTRODUÇÃO 141

Capítulo I: UM CORCUNDA... 145

Capítulo II: A EXPERIÊNCIA 153

Capitulo III: UMA EXPLICAÇÃO 166

Capitulo IV: UNIDADE 171

Capítulo V: O RELÓGIO 178

Capítulo VI: OS PLANOS PARALELOS 184

CONCLUSÃO 189

DOCUMENTAÇÃO ANEXA 191

A AVENTURA DO TRIANON (Citada no Corcunda de Amsterdã) 191

AHMED, DA CORPORAÇÃO DOS LADRÕES 193

INTRODUÇÃO 194

Capítulo I: MARRÁQUEXE 198

Capítulo II: AHMED 204

Capítulo III: EM CASA DE AHMED 208

Capítulo IV: A CORPORAÇÃO DOS LADRÕES 214

Capítulo V: UMA ASSEMBLÉIA DE LADRÕES 221

Capítulo VI: O FRUTO DO ROUBO 230

COMO CONCLUSÃO 236



A Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C. não é nem uma seita nem uma formação religiosa. Não ensina dogma algum. Propõe soluções e bases à reflexão, mas seus membros conservam, em todos os momentos e sob todos os pontos de vista, a maior liberdade e, em particular, a de pensar e de agir segundo as conclusões e as concepções que lhes são próprias, sem, entretanto, ignorar e, menos ainda, desprezar as conclusões e as concepções dos outros. A verdade é uma só, sob diversos e numerosos aspectos. Este livro oferece um desses aspectos e, para alguns, será uma etapa na busca da verdade escondida no interior de cada ser. Para outros, será o caminho para a Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C. Mas ele pretende ser, para todos, o simples ensaio de um autor submisso à regra fundamental da organização da qual ele é um dos mais altos responsáveis, regra essa que é: servir.


PREÂMBULO



Os milhares de exemplares deste livro vendidos até hoje, as citações que dele têm sido feitas em obras de grande sucesso ou por conferencistas importantes e, principalmente, as numerosas cartas recebidas de meus leitores têm constituído para mim um profundo estímulo e um testemunho emocionante. Entretanto, alguns de meus correspondentes têm sido levados a conclusões tão errôneas que me pareceu necessário redigir um preâmbulo a incluir nesta obra e em todas as que tratarem de assuntos similares, pois meu propósito é prevenir qualquer nova interpretação tendenciosa ou simplesmente defeituosa.

Este livro tem por objetivo fundamental transmitir um certo conhecimento de assuntos particulares com os quais a tradição sempre se preocupou e que, hoje em dia, particularmente na França, continuam a exercer uma atração poderosa sobre quem quer que se interesse pelas grandes questões que ultrapassam os limites de um absurdo quotidiano. Basta, para tirar uma prova, observar o sucesso considerável, junto ao público em geral, de obras que tratam desses assuntos. Ora, a maioria dessas obras não repousam sobre qualquer fundamento. Não trazem qualquer base verdadeira à meditação e à reflexão e dirigem seus leitores para conclusões falsas e, às vezes, perigosas.

Era também necessário mostrar a importância de que se reveste, no mundo atual, a Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C., e este manuscrito procurou fazê-lo, situando-a em seu verdadeiro lugar, isto é, o primeiro, levando-se em consideração seus objetivos, suas atividades mundiais e o número de seus membros. Apesar da grande tolerância de nossa Ordem e de sua extrema liberalidade, tem sido algumas vezes necessário usar de uma certa severidade para com aqueles que, enganados talvez por seus próprios erros, corriam o risco de enganar os outros e de levá-los por caminhos perigosos, dos quais o desequilíbrio psíquico é apenas um dos aspectos. Advertir é um dever, principalmente se tal advertência se dirige a quem está no caminho seguro e verdadeiro oferecido pela Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C.

Tais são as razões que me levaram a redigir esta obra e algumas outras. A maneira escolhida para transmitir este conhecimento é importante. Para compreender certos assuntos, não basta ler, é necessário participar, e foi por isso que adotei a forma de narrativas. Disso resulta que este manuscrito é, em parte, alegórico e que, também, em parte, relata fatos. É baseado no símbolo, pois este é, em essência, uma linguagem que cada um percebe, de acordo com suas possibilidades, e que o rosacruz compreende melhor que qualquer outro. Assim, através da alegoria, através do símbolo e através dos fatos, esta obra vos levará ao exame de assuntos do mais alto interesse, e, através desse exame, podereis ter uma compreensão mais ampla, mais útil e mais verdadeira de grandes questões que a tradição, no passado e no presente, procurou resolver da melhor maneira possível.

Meu voto mais sincero será, entretanto, que esta leitura seja para vós uma fonte de inspiração e um constante estímulo a que continueis esforçando-vos no seio da Ordem Rosacruz — A.M.O.R.C, no caminho da luz e da paz profunda.


Raymond Bernard



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   29


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal