Ensaio de fadiga



Baixar 15.31 Kb.
Encontro29.11.2017
Tamanho15.31 Kb.

ENSAIO DE FADIGA
Uma peça metálica qdo solicitado através de cargas (dinâmicas) aplicadas ciclicamente resiste menos que quando solicitada estáticamente . O rompimento da peça nestas condições chama-se falha ou rompimento por fadiga.



Fatores básicos responsáveis pela fadiga:



1. Tensão Máxima Aplicada

2. Amplitude de tensão cíclica

3. Número de ciclos
Outros fatores:
Meio ambiente corrosivo, temperatura, acabamento superficial, estrutura do material, concentrações de tensões etc.

Realização do ensaio



Tração - Tração

Tração – Compressão

Flexão alternada

Flexão rotativa

Resultado do Ensaio








Ensaio por Flexão Rotativa : corpo de prova preso pelas extremidades



-Momento de Flexão(Mb)
P= carga
-Tensão de Flexão ( Sb)
W = módulo de

Resistência

Para seções circulares





FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA

DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA

ÁREA DE MATERIAIS E PROCESSOS



Laboratório de Materiais de Construção Mecânica II
Experiência no 04 - Ensaio de Fadiga
1.INTRODUÇÃO
O ensaio de fadiga é um ensaio dinâmico , onde corpos de prova padronizados são submetidos a esforços repetidos ou flutuantes , e estes podem romper-se com uma carga bem inferior à carga máxima atingida na tração. Estes corpos de prova resistem a esses esforços repetidos um número de ciclo que pode aumentar a medida que a carga aplicada decresce, até que para uma determinada carga forme um patamar , e se o número de ciclos de tensão ou carga chegar até 10 milhões , e o corpo de prova não romper , esta tensão será o limite de fadiga.

Geralmente uma falhas por fadiga pode ser reconhecida , a partir do aspecto da superfície de fratura, a qual apresenta uma região lisa decorrente do atrito entre as superfícies e uma região áspera onde o corpo de prova rompe-se de maneira dútil.


2.MATERIAIS,MÉTODOS E EQUIPAMENTOS
Os corpos de provas para este ensaio foram confeccionados em aço ABNT 1020 , com as seguintes dimensões : comprimento total = 226 mm , comprimento da cabeça = 65mm , comprimento útil = 96mm , diâmetro da cabeça = 12mm , diâmetro da parte útil = 8mm e raio de concordância de 30mm.

No ensaio por flexão rotativa o corpo de prova (fig.1) são fixo pelas extremidades na máquina de ensaio , e ao mesmo tempo o corpo de prova gira e é submetido a uma carga constante . Durante todo o percurso do ensaio o momento de flexão permanece constante . Neste ensaio serão utilizados quatro corpos de prova e as cargas de ensaio serão respectivamente 400, 350, 300 e 250 N .

O equipamento utilizado nesta prática é a máquina de ensaio à fadiga por flexão rotativa , tipo UBM-1.
3.BIBLIOGRAFIA
1.Souza, S.A. "Ensaios Mecânicos de Materiais Metálicos" Editora Edgard Blucher Ltda.

2.Dieter,G.E. "Metalurgia Mecânica" Editora Guanabara Dois



Questões
1.Trace a curva SxN

2.Todos os Metais apresentam a curva SxN com o limite de fadiga bem definidos?



3.Quais são as etapas de ruptura por fadiga?

4.Descreva pelo menos tres métodos de determinação do limite de fadiga.



©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal