Especificação Técnica



Baixar 17.55 Kb.
Encontro17.03.2018
Tamanho17.55 Kb.

DHV FBO




Designação

trabalhos em caixilharia de alumínio termolacado


ESPECIFICAÇÃO

TÉCNICA
ET- ECC 033



Construção Civil

Versão: 0_03.01.29


1Alumínio Termolacado

1.1Encontram-se compreendidos os seguintes trabalhos:


  • fornecimento e assentamento dos aros e caixilhos e folhas, quer no que respeita às partes fixas, quer às partes móveis;

  • fornecimento e aplicação das ferragens adequadas ao sistema previsto nos Projectos para o funcionamento e fecho da caixilharia;

  • fornecimento e aplicação dos acessórios necessários à fixação e vedação da caixilharia, de acordo com o material da envolvente dos vão (parafusos e buchas metálicas, material vedante, etc.); e

  • fornecimento e aplicação de moletas, puxadores, fechaduras e restantes elementos.

1.2Entre as várias condições a que deve obedecer o trabalho indicado neste artigo mencionam se, como merecendo referência especial, as seguintes:


  • A caixilharia, aros e ferragens serão executados de acordo com os Projectos, nomeadamente, nos mapas de vãos;

  • Os perfilados de alumínio termolacado, que se prevê sejam de boa qualidade tipo “Technal” ou equivalente, deverão ser de proveniência de casa da especialidade na confecção deste género de trabalhos e de idoneidade comprovada;

  • Os perfilados de alumínio serão executados por extrusão em liga de alumínio A.G.S. com uma dureza superficial de 12 Websters, no mínimo, de acordo com a norma DIN 1725. Estes perfilados serão protegidos por termolacagem com pó de poliéster de espessura mínima de 60 m, na cor indicada nos Projectos;

  • Os perfilados de alumínio termolacado deverão satisfazer as prescrições regulamentares aplicáveis, nacionais ou internacionais, nomeadamente:

  • apresentar boa aderência, resistindo ao ensaio de quadriculagem;

  • a termolacagem deve ser considerada dura ou muito dura, não sendo riscável por acção de força gradual de uma mola de aço 350 g, no aparelho de Erichsen;

  • ser resistente ao choque, não fissurando a termolacagem por acção da queda de uma altura de 5 cm, de um corpo de aço 1 kg de massa e calote esférica com diâmetro de 12,4 mm;

  • ser resistente à perca de cor por acção da luz solar;

  • ser resistente às manchas, não apresentando alteração por acção das tintas de escrever, marcadores, lápis, detergentes líquidos, águas de condensação, etc.;

  • ser resistente à corrosão em atmosfera salina;

  • não apresentar defeitos superficiais;

  • A caixilharia, bem como a correspondente ferragem, carecem de aprovação prévia pelo Dono da Obra;

  • Na fase de preparação e planeamento de execução da obra deverá o Empreiteiro submeter à Fiscalização os esquemas ou desenhos de execução, secções, protótipo de ligações e dos perfis constituintes dos diferentes vãos;

  • A caixilharia de alumínio deverá vir a ser submetida aos ensaios que o LNEC recomenda para tais elementos de construção, devendo apresentar a classificação “melhorada” em relação à estanquicidade à água e ao ar e à resistência ao vento;

  • Esta disposição será normalmente aplicada a alguns dos tipos de caixilharia mais repetidos nos Projectos;

  • Serão dispensados os ensaios dos protótipos que sejam acompanhados de um boletim de ensaios do LNEC, comprovativo de resultado satisfatório;

  • As ferragens, em geral, deverão ser robustas e de funcionamento eficiente e compatível com o esquema definido nos Projectos;

  • O mostruário de toda a ferragem a aplicar deverá ser presente à Fiscalização, com o intervalo de tempo suficiente antes da aplicação para que esta se pronuncie sobre a sua aceitação;

  • Nos vãos indicados nos Projectos, serão previstas fechaduras com chave, incorporados no fecho;

  • A caixilharia deverá ser ligada às alvenarias ou betões, por intermédio de parafusos inoxidáveis para buchas metálicas de alta fixação. Quando a ligação das caixilharias for feita a cantarias deverá sê-lo através de buchas plásticas, e quando o for a unhas deverão as mesmas ser metalizadas;

  • Toda a caixilharia será assente sobre o cordão-vedante apropriado e de secagem lenta;

  • As superfícies de contacto dos aros e das guarnições metálicas com os elementos da construção, deverão ser protegidas com pintura ou metalização das humidades e das argamassas. Findos todos os trabalhos todos os caixilhos deverão ser limpos não podendo apresentar vestígios de argamassas ou outras sujidades;

  • É interdita salvo autorização expressa da Fiscalização para cada caso, a demolição ou o enchimento de alvenarias e rebocos para assentamento das serralharias;

  • Os vidros a aplicar nos vãos de janela terão a espessura indicada no mapa de medições e serão de boa qualidade, isentos de “bolhas” ou “vazios”, não apresentando riscos ou outros defeitos;

  • O assentamento será executado com massa betuminosa elástica apropriada, de secagem lenta para melhor vedação dos vidros, e com folga necessária para evitar que estalem.



Processo de Concurso. Cláusulas Especiais. ET-ECC 033 /

Versão 0 – 03.01.29




Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal