Estado do paraná



Baixar 0.95 Mb.
Página7/19
Encontro10.08.2018
Tamanho0.95 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   19

6.7 Valorização Profissional – Necessidade de Formação Continuada

Dentro das possibilidades viabilizar a participação dos profissionais da Escola, em Programas de Formação Continuada ofertados por Instituições Oficiais, com o objetivo de contribuir na preparação intelectual do profissional e conseqüentemente na melhoria da qualidade de ensino e aprendizagem.


6.8 Perfil do Profissional da Educação
6.8.1 O Profissional da Educação deve:


  • Ser dinâmico, dedicado, criativo, humorado, otimista, responsável, participativo, assíduo, pontual, sincero, aberto e asseado;

  • Ser Profissional da Educação com formação específica para cada disciplina e/ou função, mantendo-se em constante aperfeiçoamento e atualização;

  • Valorizar e colocar em prática as atualizações;

  • Ser detentor de informações gerais, aberto a mudanças;

  • Possuir um bom desempenho profissional;

  • Vestir a “camisa” do Colégio, trabalhando sintonizado com a Filosofia da Escola;

  • Estar envolvido e comprometido com a Educação e com todas as atividades realizadas pelo Colégio;

  • Transmitir aos alunos, na sua atuação pedagógica, conhecimentos necessários à vida;

  • Usar a linguagem culta no ambiente escolar;

  • Vivenciar e transmitir valores humanos (harmonia, respeito, ética, pontualidade e profissionalismo);

  • Valorizar o aluno, “ser humano”, procurando ajudá-lo e encontrando alternativas para entender as dificuldades que ele apresenta.


6.9 Avaliação Institucional do Estabelecimento de Ensino
O Colégio necessita estudar e refletir a fundamentação teórica e na seqüência encontrar meios para implementar a Avaliação Institucional do Colégio, no seu coletivo, com o objetivo de encontrar melhorias significativas na organização, nas ações planejadas e desenvolvidas, e, em especial no processo de ensino e aprendizagem do estudante.
6.9.1 O que é Avaliação Institucional?
A Avaliação Institucional deve ser construída de forma coletiva, sendo capaz de identificar as qualidades e fragilidades das instituições e do sistema, subsidiando as políticas educacionais comprometidas com a transformação social e o aperfeiçoamento da gestão escolar e da educação pública ofertada.

Uma escola é uma instituição pública do ensino, melhor dizendo, de educação. Ela cumpre uma finalidade que é coletiva, social e pública e, por conseguinte, tem importância para a sua comunidade escolar e para o conjunto da sociedade que a mantém. Interessa também ao sistema educacional em que está inserida – suas relações, determinações, possibilidades e limites, sua autonomia, enfim, sua forma de organizar-se e prestar o serviço público de educação a que se propõe.

Um dos pontos centrais é a preocupação com o caráter educacional da avaliação, na medida em que incorpora, além da tomada de consciência dos indivíduos sobre o seu papel e o da instituição, um constante processo de negociação, desde a decisão de iniciá-lo até sua implementação e utilização dos resultados, o que se efetiva mediante a participação coletiva e organizada de todos os interessados:

“...a avaliação institucional começa muito antes que esteja pronto o seu desenho, que estejam elaborados os seus instrumentos e se levantem os primeiro dados da realidade a ser avaliada. Ela principia pela decisão da instituição, não importa que no começo seja somente através de um grupo pequeno, em geral da administração superior (...) o mais importante é que aos poucos uma parcela considerável da comunidade (...) assuma esse empreendimento como essencial à melhoria da instituição” (DIAS SOBRINHO, 1997).

Não basta apenas reconhecer as diferentes dimensões de uma instituição, é necessário também perceber até que ponto estas funções estão integradas e articuladas entre si. A Avaliação Institucional precisa ser um empreendimento que busque e possibilite a tomada de consciência sobre a instituição e precisa ser um processo voltado à instrumentalizar todos que tomam decisões.

7. MARCO OPERACIONAL
7.1 Plano de Ação do Estabelecimento de Ensino e de seus Profissionais
Projetos desenvolvidos no Colégio Estadual Eron Domingues – Ensino Fundamental, Médio e Normal, por toda comunidade escolar e seus objetivos.
1) Envolvendo a Comunidade

1 - Reunião com os pais no 1º bimestre letivo, com a apresentação da Proposta Pedagógica, Normas da Escola e identificação de voluntários para auxiliarem na Escola. Nesse mesmo momento será proporcionada a integração família x escola, visita às dependências, contato pais x professores.

2 - Conselho de Classe envolvendo pais, alunos e professores no início do 3º bimestre.

3 - Palestras para pais.

4 - Atividades Recreativas e Culturais envolvendo toda a Comunidade Escolar no decorrer do ano letivo.

5 - Trabalhos voluntários principalmente na manutenção do espaço físico da Escola.

6 - “FEIRA DE POUCOS REAIS” (Roupas e calçados usados).
2) Atividades que ampliem e enriqueçam a visão de mundo do aluno

1 - Serão proporcionadas várias palestras, sendo tema de ênfase a ser abordado pela Escola: “O Meio Ambiente”.

Temas que serão sistematizados nas Reuniões Pedagógicas, nas mais diferentes séries e disciplinas: Sexualidade, Higiene, Valores Humanos, Ecologia, Auto-Estima, Drogas, Água, Limites, Educação para o Trânsito e também outros que poderão surgir conforme o momento.

* Orientação Profissional

* Pastoral Vocacional


  • Formação Profissional: com os mais diversos profissionais para interação com o mundo do trabalho.

2 - Serão atreladas visitas às atividades e aos projetos de cada disciplina/séries para: Museus, Laboratórios, Pontos Turísticos, Áreas de Preservação Ambiental, Jornais, Rádios, SAAE e empresas locais com o objetivo de conhecer o potencial de produção e funcionamento das mesmas.



    1. Filmes: de acordo com o tema trabalhado em cada disciplina.

    2. Teatros: será viabilizada a participação dos alunos em apresentações teatrais realizadas na cidade, sempre adequando a idade e séries compatíveis à peça. O Colégio sempre encontra alguns entraves para proporcionar oportunidades a todos os estudantes, pois envolve a situação financeira.

    3. Visita as Instituições de Ensino Superior, como: FASUL – FAG – UNIFAS - UNIPAR – UNIOESTE - FALURB.

    4. Participação dos estudantes do Ensino Médio, no PSS (Processo Seletivo Simplificado), desde a 1ª série.

    5. Painéis informativos preparados pela UNIOESTE.

    6. Participação em Olimpíadas de Matemática, Química e Física promovidas por outros órgãos ou Instituições.

    7. Projetos: Os projetos serão desenvolvidos e envolverão toda a Comunidade Escolar:

  • Trabalhando Coletivamente a Disciplina

  • Sexualidade

  • Trânsito

  • Cidadania da Água

  • Cidadania do Lixo

  • Educação Ambiental

  • Agrinho

3 – Serão proporcionados momentos de discussões sobre os seguintes temas: leitura, drogas, valores de convivência e valores ambientais:


SISTEMATIZAÇÃO DAS DISCUSSÕES




Tema/

demanda


Justificativa da escolha do tema


Material de fundamentação da discussão


O que consta no marco conceitual e operacional do PPP


O que consta no regimento escolar

Alterações propostas pelo coletivo escolar para os documentos


Plano de ação 2010


MOMENTO DA LEITURA

Atualmente o hábito da leitura diminuiu consideravelmente sendo visível nas disciplinas a defasagem de domínio de escrita, fala e compreensão.

Crônicas, contos, revistas, poesias, jornais, livros, artigos que auxiliam no projeto de auxílio à leitura.

Consta no marco operacional que os projetos serão desenvolvidos por toda a comunidade escolar no decorrer do ano letivo. Projetos estes que ampliam e enriquecem a visão de mundo do aluno.
- A escola deve propiciar ao estudante apaixonar-se pelo conhecimento, pelo aprender... subsidiar saberes que permitam a realização de uma leitura crítica do mundo, de si mesmo, do seu universo.

Art. 58 do Regimento Escolar. “Tem como objetivo a formação básica do cidadão mediante o desenvolvimento da cognição, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo”.

II – O fortalecimento dos vínculos de família e da humanização das relações em que se assenta a vida social.

No art. 177 o Regimento Escolar cita que: A biblioteca é um espaço pedagógico democrático com acervo bibliográfico à disposição de toda a comunidade escolar.


Incluir no PPP o projeto e que haverá um momento específico para ser repassado a toda a comunidade escolar.

Formação de uma equipe responsável para dar andamento ao projeto e avaliar o mesmo sempre que necessário.



Será desenvolvido quinzenalmente, de maneira gradual (2ª e 6ª feira intercalado) na 3ª aula. O professor separa o material e organização de turma e leva à sala de aula.

- Inicialmente no Ensino Médio e Fundamental, podendo ser de materiais mais variados (revistas, jornais, gibis, livros).

- A escola fará uma pausa para o momento da leitura com professores, funcionários e alunos.

- Montar o carrinho da leitura.




DROGAS

Em virtude do avanço da violência no município, causada esta em grande parte pelo alcance generalizado das drogas.

E a localização de nosso município ser numa zona fronteiriça.



- Livros publicados.

- Palestras com patrulha escolar e representantes da sociedade organizada.

- Professores de Língua Portuguesa e Ciências trabalhar diversos textos, filmes sobre o assunto.


Cita que o homem é um ser social que atua e interfere na sociedade, e encontra com o outro nas relações familiares, comunitárias, produtivas, garantindo sua participação ativa e criativa nas diversas esferas da sociedade.

No artigo 70 parágrafo III consta em sua organização curricular a prevenção ao uso indevido de drogas e enfrentamento a violência contra a criança e o adolescente, como temáticas a serem trabalhadas ao longo do ano letivo.

- Implantar um projeto específico para que se fale sobre as drogas, consequências, causas.

- Uma equipe responsável para implantar o projeto e dar andamento ao mesmo.



- Buscar apoio com a Polícia Federal/PROERD para que sejam apresentados relatos e vídeos com apreensões, e estados de momentos com jovens da mesma idade, que foram presos, e agora perderam o convívio familiar, social, amigos. (Ensino Médio)


VALORES DE CONVIVÊNCIA E VALORES AMBIENTAIS


- Pela falta de atitudes de respeito e educação entre as pessoas e com o meio ambiente.

- Pela necessidade de desenvolver hábitos de boa conduta e de respeito mútuo (valores éticos, morais, raciais, sociais, profissional, sexuais, religiosos, culturais).



- Projeto Político Pedagógico

- Regimento Escolar

- ECA

- Constituição Federal



- Material Campanha da Fraternidade 2010

Consta no PPP no marco conceitual o trabalho com o objetivo de formar homens que tenham conhecimento, limites e valores familiares, educandos e docentes responsáveis, organizados, mais sensíveis e humanos, que valorizem e respeitem o ambiente e a organização escolar, os profissionais da educação, professores, funcionários e os alunos da Escola.

No Regimento Escolar em seu art. 18 - (XXXI) o que compete a direção: manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com seus colegas, alunos, pais e com os demais segmentos da comunidade escolar.

No art. 35 – Equipe pedagógica: (XXVI) promover a construção de estratégias pedagógicas de superação de todas as formas de discriminação, preconceito e exclusão social.

Art. 35 – (XXVI) coordenar a análise de projetos a serem inseridos no PPP.

Art. 35 – (XXXVI) acompanhar os aspectos de socialização e aprendizagem dos alunos, promovendo ações para o seu desenvolvimento integral.

Compete a todos da comunidade escolar: manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho com colegas, alunos, pais e comunidade escolar.

Art. 40 – Equipe docente (XII) assegurar que no âmbito escolar não ocorra tratamento discriminatório...

(XIII) condições para a permanência do aluno na escola, respeitando a diversidade, a pluralidade cultural...


- Leitura por todos os envolvidos no projeto sobre o ECA e Constituição Federal.

- Formar uma Equipe para dar andamento ao projeto.

- Leitura de mensagens na 1ª aula de cada dia e reflexão da mesma.


- Postura coletiva na disseminação de valores éticos, morais, discriminatórios, higiene e cuidado com o ambiente.

- Mensagens, vídeos e textos voltados aos temas.

- Palestras.

- Valorização de todos os segmentos da escola.

- Inserir nas atividades cotidianas da comunidade escolar.




3) Atividades em que o aluno possa se expressar: culturalmente, civicamente, competitivamente e de Expressão de Solidariedade e Sensibilidade:

  • Expociências – que envolve a pesquisa, o estudo, a elaboração, a confecção de trabalhos e a exposição oral em todas as áreas dos conhecimentos (sendo divididas as áreas por semestre).

  • Exposições pequenas ao longo do ano, organizadas por séries e cursos.

  • Concurso de Oratória e poesias em parceria com a Câmara Júnior.

  • Atividades Recreativas e Culturais  (expressão através da música, poesia, teatro, dança e contação de histórias).

  • Eron “Arte e Movimento”

  • Leitura diária de Mensagens em sala de aula

  • Som ambiente (música orquestrada)

  • Meditação mensal com pessoas da Comunidade.

  • Atividades em datas comemorativas em parceria com Seminaristas, Grupos de Estudantes, Grupos de Jovens da Comunidade.

  • Festa Junina aberta.

  • Festival de Jogos: 2º semestre

  • Atividades cívicas:

  • Trabalhar o sentido (interpretação) dos hinos pátrios;

  • Hora cívica semanal com Hinos Pátrios e outras expressões;

  • Confecção de Murais;

  • Desfile;

  • Participação de eventos cívicos da Comunidade;

  • Casa Gaza

Ex.: Sessão da Câmara Municipal.



  • Expressão de solidariedade:

  • Corrida da Solidariedade (arrecadando roupas e calçados para a Feira de Poucos Reais e doados a instituições necessitadas).

  • Visitas a Asilos, APAE, Casa de Recuperação, Casa Gaza e Orfanato.

    • Encerramento do Ano Letivo, com apresentação Natalina.

  • Criar o “Canto de Natal”, com a participação e a contribuição de cada turma.

  • Coral Natalino formado por grupo de professores.


7.2 Plano de Ação da Comunidade Escolar
PLANO DE AÇÃO 2010



TÓPICOS DISCUTIDOS

QUESTÕES LEVANTADAS

AÇÕES DA ESCOLA PARA 2009

PERÍODO

RESPONSÁVEIS

Gestão


- Comunicação

- Falta de informações sobre a oscilação de alunos


- Continuar com divulgações orais e em mural específico na sala dos professores, criar um mural com informações aos funcionários, e-mail do professor e no site do Colégio Eron Domingues
- Atualizar diariamente a listagem de alunos, que está na Sala dos Professores (transferidos, remanejados,...)

fevereiro

a

dezembro


fevereiro

a

dezembro



Serviços on-line: secretaria e professora Elaine Rheinheimer

Divulgação em geral: Direção e equipe pedagógica

- Secretária Geral, Agentes Educacionais II


Função

Social da

Escola


Clareza por parte de todos os envolvidos, que a função social da escola está em possibilitar ao aluno o acesso ao conhecimento, através do processo de ensino e aprendizagem, instrumentali-zando-o para transformar sua prática social.

- Plano de Trabalho Docente de cada disciplina centrado na essência, necessidades e contribuições significativas para os estudantes;

- Transformar todos os espaços do Colégio, em ambientes de aprendizagem, através da ação de todos;

- A presença de valores na convivência no ambiente escolar.


fevereiro

a

dezembro


- Direção


- Equipe Pedagógica
- Professores
- Estudantes
- Funcionários

Relações Internas


Relações Externas



- Colegas que nem sempre cumprem o combinado no que se refere à coletividade.

- Falta de coordenação em alguns projetos extra classe. Nem sempre o professor da disciplina consegue assumir tudo isto.

Os projetos em sua maioria, não são avaliados logo após o evento

Questão das Drogas que vem para a Escola.



- Assumir coletivamente as ações definidas nos planejamentos.

Registro em livro próprio para regras não cumpridas.


- Escolher um coordenador que não esteja em sala, principalmente os projetos sobre o meio ambiente e pesquisas na área de Física, Química e Ciências.

Realizar a avaliação logo após a conclusão dos projetos e eventos.

Envolver a comunidade toda
Continuar a divulgação através da mídia e sites de experiências, projetos desenvolvidos no Colégio
Fazer parcerias com psicólogos, médicos, patrulha escolar, conselho tutelar, promotoria, faculdades e o próprio governo.

fevereiro

a dezembro

fevereiro

a dezembro


Direção e direção auxiliar

Encarregado do laboratório de ciências, professores das disciplinas e Alexandro


Comissões envolvidas

Todos os professores, encaminhando à direção ou vice para publicações com apoio da Equipe Pedagógica
Direção, Equipe Pedagógica com auxílio dos professores

Educação do campo



Alunos oriundos da Zona Rural

Valorizar a fixação do homem no campo e o conhecimento que os alunos trazem

fevereiro

a dezembro



Professores através de suas disciplinas

Desempenho

dos

alunos


- Índices de reprovação significativos. Eventuais causas: falta de interesse dos alunos, alguns casos os pais não acompanham (falta de comprometi-mento da família) questões culturais, econômicas, troca de horários, falta do professor, demora para substituição do professor. No período noturno alunos com pouca frequência, cansaço do trabalho, abandono entre outros.

- Conversar com os pais. Encaminhar para a Sala de Recursos, Sala de Apoio ou outros órgãos necessários. O professor desenvolver diferentes metodologias em sala.

Criar mecanismos de apoio ao professor de sala de aula, cujo índice de rendimento esteja abaixo da média esperada.


- Trabalho específico com a família e os estudantes que apresentaram baixo rendimento e foram Aprovados por Conselho de Classe e/ou reprovaram no ano anterior.
- Registrar a presença dos pais ou responsáveis, quando convocados, para ciência dos fatos.
- Repassar aos professores do Ensino Médio informações dos alunos que durante o Ensino Fundamental frequentaram a Sala de Recursos.

fevereiro

a dezembro

Início do Ano Letivo

Ano Letivo
Início do Ano Letivo


Direção e auxiliar, equipe pedagógica, professores em sala regular e professores da Sala de Apoio e Sala de Recursos

- Direção

- Equipe Pedagógica

- Professores

- Famílias
Equipe Pedagógica e Professores

Professoras da Sala de Recursos e Equipe Pedagógica



Sala de Apoio e Sala de Recursos


Produção das Professoras





fevereiro

a dezembro


Professor responsável pela Sala de Apoio e Sala de Recursos juntamente com a equipe pedagógica

Conselho

de

Classe


Único momento em que o colegiado se encontra para levantar as dificuldades dos educandos.

- O conselho está bem estruturado.

- Realizar Conselhos especiais com as turmas que apresentam mais problemas.

- Pós conselho...

fevereiro

a dezembro

- Direção

- Equipe Pedagógica

- Professores e Alunos



Proposta Pedagógica da Avaliação Educacional

Alunos estudam pouco, precisam se envolver mais com os conteúdos

Cobrar mais. Todos os professores devem possuir o mesmo critério da avaliação:

Será composta pela somatória do valor (nota) 4,0 (quatro) referente as atividades envolvendo os conteúdos, tarefas, produção em sala e trabalhos; mais o valor (nota) 6,0 (seis) resultante de no mínimo 02 instrumentos diversificados de avaliação dos conteúdos totalizando a nota final 10,0 (dez).


Obs.: O estudante precisa conhecer os critérios de avaliação do professor no início do ano letivo.

fevereiro

a dezembro

Professores e Equipe Pedagógica



Proposta Pedagógica

da Recuperação de Estudos



Somente a avaliação como recuperação paralela não alcança os objetivos esperados

Será proporcionada a recuperação de estudos de forma paralela ao período letivo a todos os alunos que não atingirem o resultado integral da apropriação dos conhecimentos, demonstrada via os instrumentos de avaliação, substitutivo, ou seja, após a recuperação de estudos prevalece o melhor, maior resultado alcançado pelo estudante. Devem contemplar as várias formas de expressão dos alunos. Devem ser específicos de acordo com os conteúdos de ensino e formação conceitual que se quer priorizar.

fevereiro a dezembro recupera-ção paralela



- Equipe Pedagógica

- Professores



Hora atividade




Momento para planejar. Um dia para cada disciplina com a hora atividade fixa.

fevereiro

a dezembro



Professores, Direção e Equipe Pedagógica

Formação Continuada

Grupos de Estudo

DEB

Capacitações



PDE

Reuniões Pedagógicas e Semana Pedagógica


Outros Cursos

Cansativos

Excludente com relação ao ingresso.

Professores com mestrado e doutorado deveriam ter avanços

Nem todos conseguem fazer

Válidos, principalmente como base na realização de concurso público. Informam e formam


Muito bom da forma que aconteceu. Dar continuidade pois o mesmo oportuniza as discussões por disciplinas.
Precisam continuar, pois dão suporte ao trabalho do professor,

Os conteúdos trabalhados nos PFC deveriam ser mais específicos para cada disciplina.

A tecnologia educacional deve ser atualizada através de envolvimento dos professores em cursos específicos atingindo todo o colegiado.
Excelente para a formação do professor.

Bons para planejamento tanto na coletividade e também da disciplina




Durante o ano

Durante o ano
Durante o ano

Durante o ano


Durante o ano


Durante o ano




SEED e Núcleo Regional e coordenadores nas escolas
SEED e Núcleo Regional

SEED e Núcleo Regional


SEED e Núcleo Regional

SEED e Núcleo Regional


SEED e Núcleo Regional e equipe pedagógica da escola


SEED e Núcleo Regional

Relação Escola Comunidade

Participação da família



Pouco envolvimento efetivo dos pais


- Reunião por série com orientações sobre o funcionamento da escola. Convocar os pais para entrega oficial dos livros didáticos para o ensino fundamental. Principalmente as 5ª séries.

- Envolver mais os pais no dia a dia da escola.

- Trabalhar com toda a Comunidade Escolar a campanha: “Eu acompanho a AVALIAÇÃO ESCOLAR do meu filho. E você?

Durante o Ano Letivo


Durante


o

Ano


Letivo


- Direção

- Equipe Pedagógica

- Professores

- Direção

- Equipe Pedagógica

- Professores

- APMF


Instâncias colegiadas

Conselho Escolar

APMF

Grêmio Estudantil



Através de reuniões conhecer o plano anual de cada colegiado

Pouco conhecimento e envolvimento com cada instância

A maioria não conhece as decisões tomadas por estes órgãos

Pouco ativo



Acionar de maneira efetiva os órgãos colegiados internos e externos do Colégio (Conselho de Classe, Conselho Escolar e Conselho Tutelar) sempre que necessário para auxiliar nas atividades escolares.
Compor o novo Conselho Escolar

Participação na Semana pedagógica


Definição de ações a serem desenvolvidas e comunicadas à comunidade escolar


Incentivar o grêmio, mobilizando toda a comunidade estudantil.

Designar professores para incentivarem os estudantes. Conduzir para que seja feita eleição e registrar o estatuto



Durante

o

Ano



Letivo

Março para compor o novo conselho. As demais atividades de fevereiro a dezembro

Eleição no mês de maio

As demais atividades de fevereiro a dezembro


Março e abril para reorganização.

Assistência ao grêmio fevereiro a dezembro



- Direção

- Equipe Pedagógica

Direção, Equipe Pedagógica e membros do Conselho Escolar

Direção, equipe pedagógica e toda a diretoria da APMF


Direção, direção auxiliar e equipe pedagógica


Materiais e Ambientes Pedagógicos
Laboratório de Ciências

Laboratório de Informática

TV Paulo Freire

Materiais didáticos:



Pouco usado por professores de algumas áreas

Falta de assistência técnica/peda-gógica

Pouco usada

Faltam mapas, material didático para a matemática, vídeos para as aulas de geografia

Dificuldade em usar o livro didático do governo em algumas disciplinas


Agendar aulas no laboratório sempre que apresentar um conteúdo para a prática, com o Laboratorista

Agenda disponível no balcão da secretaria.

Necessidade de Assistente de Laboratório
Agenda disponível na sala dos professores

Os programas estão no mural


- Encontros por disciplina para verificar os materiais necessários
- Encaminhar relação de materiais necessários para a direção

fevereiro

a dezembro


fevereiro

a dezembro



Professores da área e laboratorista
Professor de turma e a professora Elaine

Professores de todas as disciplinas

Direção e equipe pedagógica


Regimento Escolar

Aprovado em 2008.

Elaborar adendos necessários ou solicitados

fevereiro a dezembro

Direção, equipe pedagógica, professores e funcionários

Outras atividades:
Festa Junina


Execução do evento



- Reuniões das comissões e envolvidos no planejamento, na preparação e organização de cada evento.

- Envolver a comunidade escolar, entidades, clubes de serviço e a população rondonense nos eventos do Colégio



Junho

Direção, APMF, Comissões Organizadoras. Estão incluídos funcionários e professores



Feira de Poucos Reais




Campanha de roupas e calçados

Organização do evento



Abril

Direção, APMF, Professores, Conselho Escolar e funcionários.

Sexualidade

Pouco tempo para trabalhar os temas contemporâ-neos

Mobilização para que o projeto seja desenvolvido a partir da 7ª série, porém poderá abranger toda a comunidade escolar

Ano

Todo


Direção, Equipe Pedagógica e Professores

Participação na Olimpíada

de Matemática



Bastante trabalhoso

Inscrições para participar com todas as turmas

08/06

1ª FASE
11/09

2ª FASE


Professor coordenador, equipe pedagógica, direção e professores de matemática

Participação na Olimpíada de Língua Portuguesa

2ª edição

em


2010

Inscrições para participar com todas as turmas

Data a ser definida

Professor coordenador, equipe pedagógica, direção e professores de Língua Portuguesa

Plano de Ação Docente

Ele deve ser flexível

Elaborado por cada professor, por ser de grande valia para o trabalho em sala de aula.


Início do período letivo: bimestral ou semestral

Equipe pedagógica e professores

Documento elaborado na Semana Pedagógica por toda a comunidade escolar



7.3 Plano de Ação das Instâncias Colegiadas
APMF, Conselho Escolar, Grêmio Estudantil, são órgãos colegiados integrantes da estrutura organizacional da unidade escolar, tendo por objetivo a democratização da gestão e da organização escolar, tendo em vista que reúne representante de pais, professores, educandos, corpo diretivo, apoio administrativo, pedagógico e comunidade local.

Esses segmentos da escola, em conjunto, tem por tarefa principal acompanhar o desenvolvimento de atividades práticas educativos objetivando o ensino aprendizagem.

Entre suas atividades mais freqüentes temos:

- Realização de palestras para pais, alunos e comunidade escolar nos diversos temas vividos durante o ano letivo (temas contemporâneos);

- Gincana envolvendo pais, alunos, professores, funcionários para integração;

- Participação nas festas e promoções realizadas pela escola.




7.4 Organização e Implantação da Proposta Curricular das Disciplinas do Ensino Fundamental
Matriz Curricular para o Ensino Fundamental Regular de 5ª a 8ª série


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   ...   19


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal