Estudo do Meio, Infâncias e Material Didático: um ensaio



Baixar 12.4 Kb.
Encontro12.01.2018
Tamanho12.4 Kb.

Estudo do Meio, Infâncias e Material Didático: um ensaio
TORTELLI, Rodrigo Acosta Tortelli

Universidade Federal de Pelotas



mailto:rodrigo.acostak7@gmail.com

MEDEIROS, Rita de Cássia Tavares



mailto:redefreinet@hotmail.com

1 Introdução

O trabalho apresentado é resultado de uma análise de três livros Sociais usados nas Séries Iniciais, quais metodologias são utilizadas, quais atividades usam, de que forma conseguem introduzir noções de tempo e espaço.

De acordo com os parâmetros curriculares nacionais devem introduzir noções de tempo e espaço imbricados com a cultura e a realidade local do aluno de forma que este possa se situar no tempo histórico e social não como expectador, mas como um ser construtor de sua história e não somente representado por ela. Uma das maneiras eficazes de não contribuir para o preparo do cidadão é lesar o aluno de um conhecimento o mais real possível da sociedade em que ele vive, da história desta sociedade, do processo de formação e transformação dela, etc. – condições essenciais para uma atuação efetiva do indivíduo, em termos sociais e coletivos.
2 Metodologia

Foi feita uma análise do conteúdo de três livros didáticos, sendo que nessa análise levou-se em conta; a) as atividades propostas, b)apresentação gráfica (imagens, figuras, fotografias..) c) o antagonismo vida no campo versus vida na cidade d) a construção das noções de tempo e espaço


3 Resultados e discussão
Foram analisados três livros didáticos os quais chamaremos de livro A, B e C. O livro didático A se caracterizou por apresentar uma proposta caçada na memorização e reprodução de conteúdos, as imagens-figuras que ilustram o livro são dúbias, fora de escala e pouco elucidativas, não estimula o trabalho colaborativo e ainda, a participação do aluno é desencorajada até mesmo pelas questões metodológicas das atividades que o livro apresenta, tal como a ênfase na solicitação de respostas que se resumem a repetir palavras que já estão no texto, assinalar alternativas corretas, relacionar colunas diferentes, fazer palavras cruzadas, e pouco mais que isso. São atividades que não solicitam do aluno a elaboração de respostas, interpretações, soluções, relacionamento entre informações, em suma não solicitam do aluno um posicionamento em relação às questões abordadas.

Os livros didáticos “B” e “C” se contrapõem ao livro “A” em quase todos os quesitos citados em linhas atrás além de apresentarem uma proposta mais interdisciplinar ao proporem atividades lúdico-corporais, trabalho com Artes ( construção de maquetes , exploração dos diferentes materiais...).



4 Conclusão

A concepção de que o processo de ensino-aprendizagem dá-se somente na espaço da sala de aula ainda é muito forte nas atividades propostas pela maioria dos livros didáticos o que priva o aluno de uma série de experiências lúdicas e construtivas que propiciariam uma construção das noções de espacialidade que ocorrem na interação com o espaço e na exploração dos diferentes materiais e das diferentes formas que este possui.
Palavras-chave: livro didático, atividades lúdico-corporal, espaço, meio social


Referências
CARDOSO, Luiz (org.). Visão didática da educação física: análises críticas e exemplos práticos de aulas. Rio de Janeiro, Ao Livro Técnico, 1991.
CASTROGIOVANNI, A. C. et al. (orgs.) Geografia em sala de aula: práticas e reflexões. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS/AGB-Seção POA, 1999.
__________________Ensino de Geografia: práticas e textualizações no cotidiano. Porto Alegre: Mediação, 2000.
COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino da educação física. São Paulo: Cortez, 1992.
EFFNER, F.; DALDISSERA, J. A. (orgs.). Qual história? Qual ensino? Qual cidadania? Porto Alegre: Editora UNISINOS, 1997.
HICKMANN, R. (org.) Estudos Sociais: outros saberes e outros sabores. Porto Alegre: Mediação, 2002.
MATTOS, Luiz Otávio. Professoras primárias x atividades lúdico-corporais: esse jogo vai para prorrogação. Campinas: Autores Associados, 2006.
SAWISTZKI, Rosalvo. Educação Física nas séries iniciais: um espaço educativo. Ijuí: Ed. Ijuí, 1998.
Projeto Pitanguá (Geografia) 1ªSérie Organizadora: Editora Moderna 1ª Edição São Paulo, 2005.
CRUZ, Márcia; FILIZOLA, Roberto; COLLODEL, Valéria E. G. AS paisagens dos lugares onde vivemos. Curitiba: Positivo, 2004
PEIXOTO, Marilze Lopes; ZATTAR, Stella Maria. Bom Tempo: Estudos Sociais 1ª Série.São Paulo: Moderna, 1993.



©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal