‘’Eu não imagino minha vida sem a poesia, mas também não imagino a poesia sem a minha vida’’



Baixar 0.61 Mb.
Página1/11
Encontro29.04.2018
Tamanho0.61 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11

METADE


Poeta Rezende

‘’Eu não imagino minha vida sem a poesia, mas também não imagino a poesia sem a minha vida’’

O amor da sua vida
Eu sei e você sabe, o amor é uma verdade

Mas você se pergunta, que horas ou quando você realmente amará ou irá encontrar o amor da sua vida?

Isso eu não sei realmente desvendar, pois o amor é o único mistério que a vida não sabe resolver.

E realmente, tudo pode acontecer, na infância, ou na vida adulta, ou na velhice, e nunca, sinceramente nunca, ele deixa de bater a tua porta, pois o amor acende uma vela quando todas as luzes se apagarem.

Pois o amor não chega cedo ou tarde, mas sim, quando você está realmente pronto para aprender.

Quando estaremos prontos?

É preciso viver para saber.

Encontrei meu amor, a mulher da minha vida, o meu verdadeiro amor, aos quinze anos de idade, mas ainda não a conheci, mas lhe concedo uma visita, ela realmente sabe me fazer feliz.

E ela sabe melhor do que ninguém, que é realmente o meu anjo, a mulher mesmo pequena com a franja entre os olhos pode me fazer feliz, apagar de mim a solidão mesmo distante.

Difícil, pensar como eu, mas realmente a amo, e venderia minha alma só para vê-la feliz mesmo que não seja comigo, amar nem sempre é estar presente, é estar sempre cuidando, mesmo que este cuidado seja feito a vida passadas ou a quilômetros rodados.

Eu mergulho neste mistério, todos os dias, e como, desde o primeiro instante, eu sei, e espero que ela também saiba, eu nasci para amá-la, e sem nenhuma sombra que me faça recuar diante dos olhos negros digo: eu te amo!

E se você está lendo isso, e se pergunta, eu quero um amor deste estilo ou do mesmo tamanho, não se preocupe cada amor é infinitamente, único, como a lua, as estrelas, e é claro aquele sorriso, fique vigilante, pois seu amor pode estar ao teu lado, e quando você perceber isso o sol pode estar se pondo.

Hoje eu tenho dezoito anos, mas amanhã eu posso ter cinqüenta, eu posso ou não ler, estar com ela, mas uma coisa eu digo, eu realmente a amo, mesmo que eu esteja lendo isto com ela ao meu lado, não precisará de mais nenhuma palavra, e se eu estiver com outra garota, e ela me perguntar, você realmente amou essa garota, não terei vergonha de limpar uma lágrima dos meus olhos e dizer, realmente eu amei e ainda amo esta garota, pois o tempo cura tudo exceto o amor da sua vida!

Agora, vá se deitar, ou brincar de vida, e vá cuidar do seu amor e nunca desista de buscá-lo, e aprenda isto, não deixe de amar hoje, pois a solidão pode lhe consumir amanhã!


Dedicado: Á Renata Garruti
-

A comédia humana


Merda!

Abre-se a cortina.

Já se passaram alguns meses

Aqui, dentro de mim, não se passou nenhum segundo deste o último olhar

Lágrimas rolaram, sorrisos se fecharam

Eu poderia lhe amar por mil vidas

Mas em apenas uma, eu precisaria do seu coração

A vida é uma roda gigante

Quando queremos embarcar nesta aventura, desejaríamos apenas ficar olhando.

Mas quando começamos apreciar, os anseios por uma aventura lhe perturbam como pesadelos em uma criança ao ver pela primeira vez um filme de terror.

Para cima e para baixo, volta e meia, eu lhe vejo caminhar sobre o passado de um bom momento, como um andarilho a vagar por uma rua movimentada a pedir esmolas.

Eu queria por apenas um momento, mudar este romance, esta comédia humana que me faz rir por alguns momentos, mas aos poucos jaz meu próprio coração, a cólera do adultério, cola como um adesivo inútil em uma página suja e amarelada esquecida pelo tempo, cujo nome do livro, aos poucos acende uma chama construída das cinzas do teu sorriso ignóbil que jaz, mas reluz pouco a pouco este quarto fétido e escuro,‘’Passado’’.

O mesmo sol que nos viu sorrindo, é o mesmo que me olhas perturbado e tão pouco alegre.

A mesma Lua que lhe viu me amando em segredo, é a mesma que lhe cobre de um brilho que sempre foi meu, sempre foi, mas hoje ele se foi, para onde apenas teu coração pode me dizer.

Eu queria um antídoto deste amor, ou de qualquer um que me faça sangrar.

Apenas, preciso da fórmula do amor verdadeiro, aquele que ao longo dos anos cresce como um bolo com fermento em um forno a altas temperaturas, o forno sou eu, e as chamas o meu coração, o fermento o amor, a massa do bolo, este eu não sei, onde a encontro, onde a preparo, cabe a cozinheira mais experiente, a vida.

Enquanto a isso, é outra história.

Mas os dias se passam, o tempo soa ao meu ouvindo, como uma canção de ninar, onde entro e saio de um sonho do qual não posso amar.

Um garotinho que não sabe brincar com o amor.

Cada qual faz a sua história, cada qual faz si mesmo.

E assim eu me comporto diante destes versos, cego, mudo e surdo.

Um deficiente na arte de viver a vida, mas a pintura desta tela pode ser Monaliza, ou quem apenas amor.

Se amar é uma pintura, mesmo cego, mudo e surdo, eu pinto, mas sutil e sublime, com o coração, como passear por bosques floridos, mas deixo as margens em branco para que o tempo possa ver, falar, ouvir e contemplar com sorrisos este esplêndido passeio.

Quem sabe ele possa gostar e dar alguns aplausos, ou quem sabe alguns risos pouco incomodados com as lágrimas por detrás deste espetáculo.


-

Presságio


Eu sou solidão em busca de amor

Lágrima em busca de um singelo sorriso

Inferno em busca de um pequeno pedaço do paraíso

Tristeza em busca de ardor


Eu sou sofrimento em busca de carinho

Erros em busca de um perdão

Felicidade em busca de um coração

Ilusão em busca de um caminho


Eu sou cinzas em busca de fogo

Companhia em busca de afeto

Verdade em busca de um sonho novo

Dor em busca de um tempo


Eu sou, o não ser, em busca de ser amado.

Eu sou um homem em busca de uma mulher em fulgor

Meu eu em busca de você em presságio.

Eu sou o desvendar do mistério da vida que é o amor.


-
Apenas Poesia
A poesia é a flor que acalenta a vida, serei apenas o seu eterno beija-flor.

A poesia é a primeiro passo da vida, serei apenas o seu eterno seguidor.

A poesia é o sorriso das palavras, serei apenas mais um a sorrir.

A poesia é a mão que sustenta o universo, serei apenas o teu eterno apoiador.

A poesia é solo do amor, serei apenas uma eterna semente.

A poesia é o recanto do amor, serei apenas um eterno morador.

A poesia é o primeiro olhar do coração, serei apenas um eterno olheiro.

A poesia é o dedo indicador da paixão, serei apenas a direção deste caminho.

A poesia é a ultima esperança do amor, serei apenas o poeta com a esperança no olhar.

A poesia é o pássaro cantador desta estrada, serei apenas mais um a andar sozinho.

A poesia é um andarilho sobre o que é amar, serei apenas os teus passos.

A poesia é a loucura sobre a insanidade do poeta, sou apenas mais um louco.

A poesia é o calçado para os pés da vida, serei apenas o seu tamanho exato.

A poesia é o ensinamento da vida, serei apenas mais um á aprender.

A poesia é o pecado das estrelas, sou apenas mais um á saborear o pecado do universo.

A poesia é a pergunta da solidão, sou apenas as virgulas desta resposta.

A poesia é o gesto de amor aos olhos do amante, sou apenas o teu amado.

A poesia e o amor são marido e mulher, sou apenas o fruto desta união.

‘’O amor pinta os meus olhos de poesia, alimentando meus sonhos e me ensinando a viver a cada dia, a cada verso uma história, a cada história o poeta, um imortal poeta.’’

Os mesmos


A mesma solidão, o mesmo anjo, a mesma vida, o mesmo medo, o mesmo dia, o mesmo sol, o mesmo quarto, o mesmo sofrimento, a mesma espada empunhada em meu coração, a mesma batalha, o mesmo amor.

A mesma solidão que nos viu amando, é mesma que aos poucos, envolveu-me em deleite sobre o que pode ou não ser amor.

O mesmo anjo que me trouxe você, é o mesmo que veio me trazer um pequeno bilhete escrito pelo amor: ‘’jaz o seu coração’’

O mesmo dia que assistiu-me a sorrir, é o mesmo que na primeira fileira, incrédulo, assisti-me a chorar.

O mesmo medo que chorava de longe, é o mesmo que sorri de perto, sinto-me um pequeno garotinho sentado sobre o escuro da solidão com a cabeça entre os joelhos chorando e ouvindo o pulsar do meu coração e o tilintar do meu respirar, sussurro em meus ouvidos que não fui amado, apenas enganado, ouço meus risos, que um dia proferi, mas enfim me ensurdeço em silêncio deste vulcão diante dos olhos da vida, a mesma que um dia me fez sorrir.

A mesma vida quando lhe amei, é a mesma que me envolve em um véu de ilusão em um sonho, que aos poucos estou sendo acordado, entretanto nem mil vidas irão me fazer esquecer este sonho.

O mesmo sol que nos iluminou amando constantemente, é o mesmo que ilumina a escuridão do meu olhar futilmente.

O mesmo quarto que foi nosso ninho de amor, é o mesmo que hoje sobre a solidão, tampouco alegria, hoje é o meu tumulo, sobre ele apenas uma rosa, manchada de sangue e perfumada por você.

O mesmo sofrimento que morava a quadras de mim, tampouco dizia bom dia ou boa tarde, hoje, porém, é o mesmo vizinho chato que insiste em lhe pedir todos os dias uma xícara de açúcar, sem dizer, bom dia ou boa tarde, mas sim um até logo.

A mesma espada que eu empunhava sobre a solidão com um singelo sorriso, é a mesma cravada em meu coração, empunhada pelo cavalheiro chamado tempo, ronda por entre estes campos altamente inférteis, e em sua espada cravada em meu coração, jaz, escrita em sua lâmina pouco amor, muitas lágrimas.

A mesma batalha que eu venci ao lado do soldado amor, é mesma batalha que resolver se reerguer das cinzas para destruir-me, apenas o que me resta é me aliar ao soldado esperança, apenas um anseio, apenas amar e ser altamente amado.

O mesmo amor que bateu em minha porta, pedindo um pouco de auxílio, um pedaço de um sorriso, uma fatia de alegria, é o mesmo que hoje está me dando ás costas sem dizer apenas um, ‘’obrigado’’, está indo embora por um caminho que eu desconheço.

Entretanto não espere encontrar rosas em um deserto

-
Conquista


Uma conquista não é um troféu

Uma conquista é um amor

Assim como as estrelas conquistaram o céu

Assim como as chamas conquistaram o calor

Teus olhos são dois planetas alinhados prestes a colidir com meu coração

Eu sou um pequeno planeta em órbita sozinho

Teu sorriso é como o maior dos sonhos, da qual um garotinho busca durante toda a vida esse versejar

Preciso do teu carinho

Teu corpo ao bailar é como uma rosa ao se deslizar pelas mãos de um verdadeiro vendedor de flores

Ensinando tuas flores a construir o amor, assim como os pássaros constroem seu ninho


É tão lindo que eu me torno um poeta ao descrever-te, tão linda

Absolutamente um verso seria muito pouco

Para fazer sonhar teu maravilhoso valor

A bailarina que mesmo parada sabe desdenhar o aplauso do meu pobre olhar


Uma conquista e um amor

Realmente isto que eu quero

Para fazer da minha vida imperfeita

Um sonho perfeito

Dê-me a mão, venha comigo, aqui tudo é diferente

Juro pelos quatro cantos de minha alma

Será para sempre!
Dedicado: Á Jéssica Larissa
-
Verso solto no ar
Quando do meu coração

Solto um verso no ar

É como um sol de domingo

Que assiste um casal a se amar


Ou quem sai do armário

Com a paixão do seu dia

Quem vai para a praia

Desenhar castelos de areia


Quando do meu coração

Solto um verso no ar

É com quem sente um amor

Sem medo de ser feliz


Ou quem busca em sonhos

A amada em alegria

Quem faz da vida

O seu eterno amor carnal

-
Pra dizer que eu não falei
Pra dizer que eu não falei do amor, eu preciso não viver sobre o encanto de se apaixonar por um simples olhar que apenas o tempo pode proporcionar.

Pra dizer que eu não falei de você, eu precisaria não viver esta vida sobre os teus olhos mágicos que me envolvem a cada dia neste mistério que aos poucos meu coração desvenda.

Pra dizer que eu não falei das flores, eu precisaria viver no inverno sobre tudo que me faça mal, mesmo que a última flor da paixão se apague sobre este mal, seja ele amar para todo sempre ou caminhar sozinho por apenas um minuto, mesmo que seja em sonho.
Pra dizer que eu não falei do teu sorriso, eu precisaria estar cego sobre uma ilusão que aos poucos abri meus olhos.

Pra dizer que eu não falei dos teus olhos, eu precisaria apenas dar as costas mesmo que seja sobre a partida do pesar de apenas uma lágrima de amor.

Pra dizer que eu não falei do nosso passado, eu precisaria apenas dormir e não mais acordar mesmo que seja o único verso da primeira carta que lhe mandei.

Pra dizer que eu não falei da vida, eu precisaria apenas apagar a luz deste teatro.

Pra dizer que eu não falei dos sonhos, eu precisaria apenas viver em mais um pesadelo mesmo que seja a solidão o meu maior predador.

Pra dizer que eu não falei do sofrimento, eu precisaria apenas ficar em silêncio por toda eternidade.

Pra dizer que eu não falei que lhe amo, eu precisaria me negar sobre as respostas do meu coração mesmo que seja uma pequena mentira para quem amou e não foi amado.

Pra dizer que eu não falei que chorei, eu precisaria sorrir mesmo que seja distante da realidade de viver em um hospício sobre a insanidade de amar.

Pra dizer que eu não falei nada, eu precisaria apenas saber o que é amor.
-
Poética solitária
Mesmo que os dias se passem por você, e as cartas possam sorrir, eu não serei a mão desta jogada.

Mesmo que o sol sorria por você e os raios possam cintilar algum viver, os meus olhos se ofuscarão, pois eu não serei os primeiros instantes de brilho desta risada.

Mesmo que a lua tente iluminar minha vida por você e o meu coração possa repousar sobre os olhos de uma pequena chama, eu não serei a última lágrima desta madrugada.

Mesmo que a solidão pinte você nas paredes da minha vida, eu não deixarei de viver com uma dose de esperança sobre algum amor que possa realmente me fazer feliz, mesmo que eu não seja o pintor desta tela tão pouco ilustrada.

Mesmo que as chances de hoje não sejam as de amanhã, e a ilusão faça parte de um medo localizado em algum canto da minha alma, eu não serei a incerteza de uma mente atrasada.

Mesmo que os sonhos tenham os sorrisos do destino, eu não me esconderei em um caminho que eu não trilhei, mesmo que eu não seja os passos mais sinceros desta caminhada.

Mesmo que os meus versos não me respeitem e em vão busquem você e a poesia se torne uma comédia aos olhos da vida, eu não serei o poeta desta poesia cansada.

Mesmo que o sofrimento seja um prato frio e a barriga de um faminto possa se satisfazer, eu não serei o caminho mais vazio desta pratada.

Mesmo que você siga outro caminho, eu não deixarei de sorrir para você, mesmo que eu seja o único solitário desfecho desta história pouco amada.
-
Acorde solto no ar
Meus olhos não sabem perder

O meu coração é tão puro que não soubera o verdadeiro valor de uma derrota

Para mim, derrota era um beijo não dado

Uma palavra não dita

Um amor não correspondido

Uma lágrima ao decorrer por um rosto sombrio escondido sobre a cólera da felicidade

Um adeus sentido apenas por lágrimas
Mas um dia o mundo vai caminhar, e quem sabe ele possa seguir meus passos

Entretanto estou pouco a pouco caminhando meio a minhas lágrimas

Quem sabe amanhã eu possa sorrir

Pois dias ruins todos nós vivemos

E comigo não haveria de ser diferente

Pois sou humano, e sempre cometo erros.

Agora uma lágrima rola pelo meu rosto

O seu brilho toca meu sorriso e bem lentamente nasce uma esperança


Eu espero a minha hora

Eu vou ficar sentado em baixo de uma arvore com a esperança no sorriso

Talvez uma maçã venha a calhar muito neste instante de lágrimas

Vou degustar da frustração, com um sabor que vai além de qualquer medo

Como um pequeno garotinho que se diverte com seu novo brinquedo que acabara de ganhar da vida.
Talvez isso tudo valha a pena

E não seja em vão

Pois eu devo dizer aos meus ouvidos

Simplesmente através de uma derrota, é que renasce um guerreiro disposto a lutar até a morte por uma vitória, mesmo que seja por alguns instantes.

Perder é só uma questão de tempo, e um objetivo de ensinamento

Um dia agende aprende não é?

Estou aprendendo o quão sutil é viver de sorrisos da liberdade mesmo temeroso

Como um acorde solto no ar


Não tenha medo de perder, apenas tenha medo de se deixar derrotar pela vida e pelo amor.

Devemos aceitar a derrota com um não, mas levá-la consigo na bagagem como um sim.


-
Eu quero saber o que é amor
O tempo nos proporciona várias coisas, inclusive o amor

O maior bem perante os olhos de quem ama.

O fardo que o poeta carrega em seus olhos mesmo em multidão

As entrelinhas que fazem sonhar o coração de um apaixonado

As flechas do cúpido que exalam sobre o acaso

O caminho que ignoramos de seguir, mesmo em declínio

O castelo de vidro feito sobre o sorriso de um menino
Amor que eu quero pros restos dos meus dias
A vida nos faz sofrer mesmo amando

Destrói sonhos sobre lágrimas de sangue.

Constrói ilusões com o tempo, pintando memórias á mão que nos fazem sonhar, nos fazem chorar e mais uma vez você se pergunta para si mesmo.

Eu quero saber o que é amor?


O amor não pode ser posto em versos por este pobre poeta

Mesmo que eu seja imortal e fale a língua de todos os homens

Mesmo que eu faça de uma lágrima um sorriso

Mesmo que eu saiba o significado de todas as palavras

Mesmo que a vida seja o meu melhor amigo

Mesmo que eu caminhe sobre o sol e durma sobre os olhos da lua.

Eu não saberei o que é amor, se eu não viver.
-

Amor em silêncio


Ah, o tempo está passando mais depressa do que eu

Minha garota aos poucos sutilmente se afasta.

Lembro-me do meu primeiro olhar querendo se entregar

Ah, como o vento brincava com teus cabelos em uma insinuante alegria aos meus olhos

Lembro-me do teu primeiro sorriso, ah como a noite se calou e as estrelas brilharam sobre o paraíso.

Lembro-me da primeira palavra ao encontra da minha felicidade, o dia logo se clareou eu me senti um garotinho sem idade para amar.

Ah, como eu queria lhe dizer o que guardo á muito tempo no meu coração.

Lembro-me do teu primeiro olhar ao se encontrar o meu, ah como eu viajei nos teus olhos negros de saudade, foi como um eclipse, teus olhos tomaram os brilhos dos meus, mas cada olhar era como se as estações trocassem de lugar e o mundo se tornasse um bom lugar para amar-te.

Lembro-me do nosso primeiro tocar de mão, ah tua pele macia é igualável a seda, foi extasiante tocar-te e sentir teu coração mesmo em tua mão.

Ah, como eu sou calado, mas o meu amor fala por mim, eu sempre estive aqui esperando um sorriso teu que me desse á razão do viver, eu sempre estive aqui sobre a luz dos teus olhos, mas você nunca me viu.

Nunca me esqueço do silêncio que é amar-te mesmo em multidão, ah como eu queria fazer falar meu coração pelo menos por um instante, para que ele lhe dê algumas palavras de encanto sobre um lindo sono.

Ah, como eu queria lhe dizer pelos menos três palavras mesmo que distante, um tão singelo eu te amo.


Dedicação: À Izabella Queiroz
-
Metade sem você Mamãe
Que o medo de perder você para sempre não devore minha alma, como o dinheiro devora o amor, que o teu nome possa ser pra sempre relembrado mesmo na insanidade de uma morte, e que ninguém tente complicar porque é preciso uma lágrima para revivê-la mesmo que seja por um único instante.

Que o silêncio de um sorriso, possa negar á essência de um pesadelo, que a minha loucura sobre te amar seja perdoada, que a canção que ouço a porta do meu mundo possa me conduzir a batida perfeita do teu coração, que os versos deste poeta possam abrir a janela deste mundo solitário.

Que a mulher que eu amo possa ser o teu reflexo, que o teu brilho mesmo que distante possa negar este mundo sem tua presença, que os teus olhos revelem minha sentença mesmo que eles não saibam o caminho correto á seguir, porque metade de mim é um filho hoje e a outra metade um pai amanhã.

Que o meu destino de tê-la como mãe me fale cada vez mais, que o vento possa soprar em meu corpo um doce abraço que eu tenha dado em ti no passado, porque metade de mim é amor e a outra metade orgulho.

Que as tuas lágrimas não vão e que o teu amor possa estar comigo aonde quer que eu for, e que a tua alma sempre me proteja mesmo que distante.

Que a morte não cale meu coração e que os teus conselhos possam me tornar um homem melhor, que o teu sorriso seja o quadro mais ilustrado do meu quarto escuro, que as tuas palavras sejam para sempre preservadas no meu coração, como uma última despedida de um filho que tem apenas uma família e apenas um integrante, porque metade de mim é você mamãe e a outra metade, um garotinho, mas foi você quem fez.


-

Quando me apaixonei


Quem vai dizer ao coração o que é amar?

Me apaixonei por um gesto sincero!

Mesmo sem ter algo pra mostrar

Meu amor me apaixonei por um instante e um instante é muito pouco pra te amar


Quem vai dizer aos pés do meu ouvido que me ama?

Me apaixonei por palavras

Mesmo sem ter algo pra falar

Meu amor me apaixonei por um instante e um instante é muito pra demonstrar


Quem vai enxugar minhas lágrimas quando eu vier a chorar?

Me apaixonei por um olhar!

Mesmo sem ter algo para ver

Meu amor me apaixonei por um instante e um instante é muito pouco pra explicar


Quem vai me abraçar quando eu estiver só?

Me apaixonei por uma companhia

Mesmo sem ter algo para compreender

Meu amor me apaixonei por um instante e um instante é muito pouco para viver


‘‘Quando a gente ama, simplesmente ama’’
-
Metade sem você
Que os meus olhos não percam o brilho de te ver mesmo que distante, e que essa pedra no coração não faça chorar ainda mais minha alma!

Que o meu coração faça silêncio perante os olhares de quem não ama, que o meu pulsante apenas possa se manter congelado ao tempo que se foi!

Que o amor que se despede possa um dia voltar e aquietar meu coração, e que os sentimentos que eu vivo não lhe façam voltar por piedade, mas sim por amor!

Que o medo da solidão se afaste, e o meu caminho possa florescer sobre a flor dos teus olhos um beijo que eu lembre ter lhe dado no passado, que a lembrança de você possa me fazer descansar sobre um pequeno sono!

Que as palavras que eu rabisco ao ar possam ser ditas pela tua boca, como um último desejo que se esconde entre os cantos da minha alma!

Que os teus olhares possam novamente enxergar o meu amor, e que eles possam mais uma vez me fazer sorrir como uma criança ao ganhar uma nova chance de sonhar!

Que tudo que se passa hoje diante dos meus olhos possa um dia ser dito que foi apenas um louco pesadelo!

Que a chance de perder você não exista, e que essa vontade de chorar e despir os meus versos possa ser uma canção de livramento dos meus anseios, e tudo que um dia foi dito sobre olhares corrompidos passe a ser relembrado sobre o verbo amar, e que tudo isso me aponte um novo caminho para lhe fazer feliz!

Que o meu passado possa ser o ensinamento mais precioso para quem vive na solidão, que o presente se apague notoriamente, que o meu futuro possa ser escrito de outra forma, e que as cores do pôr-do-sol possam ser composta por uma nova chance de ter você em minha vida!



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10   11


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal