Execução de observações, inspecções e ensaios “in situ”



Baixar 138.34 Kb.
Página3/7
Encontro29.11.2017
Tamanho138.34 Kb.
1   2   3   4   5   6   7

3.Determinação da profundidade de carbonatação de betões

3.1Objecto


Determinação, “in-situ”, da profundidade da frente de carbonatação de betões para estudos de durabilidade de estruturas de betão armado em relação ao mecanismo de deterioração por corrosão das armaduras.

3.2Critérios de medição

3.3Execução do ensaio

3.3.1Preparação do ensaio


A selecção exacta do ponto de ensaio terá em conta a posição das armaduras da malha mais exterior do elemento estrutural em estudo, pelo que, deverão ser, previamente, localizadas com um pacómetro e medido o seu recobrimento.
Deverão ser tidos em conta os pontos singulares da secção dos elementos de betão a ensaiar, nomeadamente, os cantos da secção, por exemplo de pilares e vigas, ou zonas com descontinuidades superficiais, onde o betão é, em princípio de pior qualidade.

3.3.2Realização do ensaio


O ensaio deverá ter por suporte o descrito na seguinte normalização de referência:


  • RILEM CPC - 18.

Deverão, ainda, cumprir-se os seguintes procedimentos:




  • Na selecção dos pontos de ensaio deverão ser tidos em conta o tipo de controlo e o grau de rigor pretendidos, bem como a agressividade do meio a que o elemento estrutural está exposto.




  • O furo de ensaio deverá ser executado por etapas, com uma broca/trado oco com 30 a 40 mm de diâmetro, com avanços sucessivos de 1 cm, até ser visível em toda a área exposta a cor rosa, dada pela solução alcoólica de fenolftaleína, previamente aspergida.




  • A limpeza correcta do furo de ensaio é essencial para se evitar a contaminação do betão carbonatado pelo betão não carbonatado (fiabilidade dos resultados). Para tal deverá usar-se uma bomba de ar manual ou ar comprimido de forma a expulsar-se todo o pó resultante da furação.




  • A aplicação da solução alcoólica de fenolftaleína será feita necessariamente sobre a superfície recém exposta, isto é, logo a seguir à furação.




  • A medição da profundidade da frente de carbonatação será feita, em mm, utilizando-se um paquímetro. Caso a frente seja paralela à superfície basta uma medição, se não deverá ser medida a profundidade máxima e obtido o valor médio de um mínimo de 3 medições, distribuídas no perímetro do furo de ensaio.

Os pontos seleccionados deverão ser correctamente localizados sobre desenhos, em suporte CAD, de modo a permitir qualquer confirmação que se revele necessária.


3.3.3Processamento e apresentação dos resultados


Os resultados obtidos serão apresentados sob a forma de tabelas, devendo ser indicados, também, o recobrimento medido com o pacómetro.
Caso aplicável, os resultados serão apresentados, também, sobre os gráficos com as frequências acumuladas dos conjuntos de resultados dos ensaios de medição do recobrimento das armaduras com o pacómetro.
No relatório, incluir-se-á a apresentação do registo fotográfico evidenciando alguns dos ensaios efectuados ou outros aspectos considerados relevantes.

4.determinação do teor de cloretos presente no betão

4.1Objecto


Determinação do teor de cloretos presente no betão, sobre amostras de pó recolhidas a diferentes profundidades, para estudos de durabilidade de estruturas de betão armado em relação ao mecanismo de deterioração por corrosão das armaduras.

4.2Critérios de medição

4.3Execução do ensaio

4.3.1Preparação do ensaio


A localização exacta do ponto de ensaio deverá ter em conta a posição das armaduras da malha mais exterior do elemento estrutural em estudo, pelo que, deverão ser, previamente, localizadas com um pacómetro e medido o seu recobrimento.

4.3.2Realização do ensaio


O ensaio deverá ter por suporte o descrito na seguinte normalização de referência:


  • BS 1881 Part 6;

  • AASHTO T260-84

Deverão cumprir-se, ainda, os seguintes procedimentos:




  • Serão feitas, pelo menos, 3 recolhas de pó do betão a diferentes profundidades, desde a superfície até 1 cm, um troço de 1 cm à profundidade do varão e um último troço de 1 cm por detrás do varão.




  • Para a recolha do pó serão executados furos, com broca com diâmetro mínimo de 15 mm, junto de um varão da malha de armadura mais exterior. A fim de se garantir a homogeneidade das amostras de pó serão executados furos suficientes para se obter a cada profundidade pelo menos 20 g de pó (pelo menos 6 furos).




  • Entre cada recolha de pó será feita a limpeza cuidadosa dos furos, utilizando-se uma bomba de ar manual ou ar comprimido, a fim de evitar a contaminação das amostras.




  • As amostras de pó serão guardadas em saquetas plásticas hermeticamente fechadas e devidamente identificadas (com indicação da profundidade, por exemplo, 2 a 3 cm).




  • A determinação do teor de cloretos presentes nas amostras de pó será feita por laboratório acreditado ou por empresa certificada, que execute este tipo de ensaio, assegurando-se que dispõe de pessoal técnico qualificado e equipamento devidamente calibrado.




  • No caso de os ensaios não serem executados por laboratório acreditado, os resultados obtidos só serão aceites desde que acompanhados da curva de calibração do eléctrodo utilizado. A referida curva, deverá constar dum impresso específico, onde deverão constar, também, outros dados relevantes, nomeadamente, a identificação da obra, a data da calibração, o tipo de eléctrodo, o seu número de série e a identificação do operador.

Os pontos seleccionados deverão ser correctamente localizados sobre desenhos, em suporte CAD, de modo a permitir qualquer confirmação que se revele necessária.


4.3.3Processamento e apresentação dos resultados


Os resultados obtidos serão apresentados sob a forma de tabelas e, também, sobre gráficos, um por cada perfil, evidenciando, ainda, a posição do varão junto dos furos de recolha e o valor crítico regulamentar do teor de cloretos.
No relatório, incluir-se-á a apresentação do registo fotográfico evidenciando alguns dos ensaios efectuados ou outros aspectos considerados relevantes.


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal