Federação Baiana de Tiro Esportivo Carabina, Pistola e Rifle



Baixar 113.37 Kb.
Encontro09.08.2018
Tamanho113.37 Kb.


Regulamento Geral

Carabina, Pistola e Rifle

Atualizado em 13 de dezembro de 2016




Federação Baiana de Tiro Esportivo

Carabina, Pistola e Rifle



Regulamento Geral

Carabina, Pistola e Rifle 2017

I - Finalidade

Estabelecer as normas para a realização das etapas que comporão o Campeonato Baiano de Tiro Esportivo nas modalidades de Carabina Mira Aberta 25 m, Carabina Mira Aberta 50 m em Calibre Menor, Carabina Mira Aberta 50 m em Calibre Maior, Carabina Mira Aberta de Ar, Duelo 20 Segundos, Carabina Deitado, Carabina de Ar e Pistola de Ar.


II - Objetivos

a) Incentivar a prática do Tiro Esportivo, em âmbito estadual, através de competições realizadas pelo sistema de Provas On-Line, com a totalização dos resultados e composição do Ranking do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo homologado pela FBTE.

b) Reduzir custos com deslocamentos, hospedagem e alimentação, facilitando a participação de atletas que competem na sua própria cidade ou proximidades e tendo seus resultados computados a nível estadual;

c) Estimular a prática do Tiro Esportivo visando a captação de novos praticantes e promovendo o aprimoramento técnico do esporte.
III- Desenvolvimento

1. Campeonato Baiano de Tiro Esportivo On-Line

O Provas On-line é um sistema de totalização simultânea e unificação dos resultados obtidos nos locais sede das competições estaduais da FBTE.


Os atletas participarão de provas realizadas simultaneamente em vários clubes do Estado da Bahia (chamados locais sede) e os resultados apurados serão totalizados e centralizados em uma única competição – o Campeonato Baiano de Tiro Esportivo. Os resultados de cada local de competição serão remetidos à Federação, pelo Representante Local da FBTE nos clubes e, já devidamente apurados, serão organizados sob a forma de ranking, onde constarão as seguintes informações: colocação dos atletas, pontuações, data e local das competições, modalidades, categorias e classes.
Estes dados serão atualizados em cada etapa e poderão ser acessados e acompanhados por todos no site da Federação Baiana de Tiro Esportivo.
O Campeonato Baiano de Tiro Esportivo desenvolver-se-á nas seguintes modalidades das disciplinas de carabinas e pistolas: Carabina Mira Aberta 25 m, Carabina Mira Aberta 50 m, Carabina Mira Aberta de Ar, Duelo 20 Segundos, Carabina Deitado, Carabina de Ar e Pistola de Ar.
2. Organizador Local

É o local sede, o clube situado no território do estado da Bahia, filiado a FBTE, onde serão realizadas as etapas do calendário oficial do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo homologado pela FBTE.


3. Representantes Local da FBTE

São os filiados da FBTE, associados e dirigentes dos clubes baianos, responsáveis à nível dos seus clubes pela execução dos procedimentos necessários à organização, administração, aplicação dos regulamentos, arrecadação, apuração e lançamento dos resultados das etapas que comporão o Campeonato Baiano de Tiro Esportivo.


4. Estrutura do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo

O Campeonato Baiano de Tiro Esportivo está estruturado em etapas intermediárias realizadas nos clubes (locais sede), e uma etapa final, obrigatória e presencial a ser realizada na ABT – Associação Baiana de Tiro.


O resultado final de cada atleta no Campeonato Baiano de Tiro Esportivo será obtido pela soma entre: a média dos 4 (quatro) melhores resultados nas etapas intermediárias, e o resultado da etapa final, obrigatória e presencial que terá peso 2 (dois), ou seja, o resultado da final será multiplicado por 2 (dois).

Os atletas que participarem de mais de quatro etapas intermediárias locais, descartarão automaticamente seus resultados inferiores, de forma a levarem para a final somente seus 4 (quatro) melhores resultados dentre as etapas intermediárias realizadas nos clubes (locais sede).


Para concorrer à premiação do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo os atletas deverão, obrigatoriamente, cumprir os dois requisitos básicos da competição:
1º) Pontuar em no mínimo 4 (quatro) etapas intermediárias; e

2º) Pontuar na Etapa Final, presencial da competição.
5. Equipes

As equipes dos clubes (por modalidades) serão formadas, necessariamente, pelos três atletas de cada clube com os melhores resultados nas etapas, independente de gênero, categoria ou classe.


6. Categorias

Todas as provas serão disputadas de forma idêntica tanto para atletas do sexo masculino, quanto para atletas do sexo femininos; porém agrupados, por modalidade, nas seguintes categorias, de acordo com a idade que irá completar no ano do campeonato em vigor:


6.1. Provas ISSF e Carabina Mira Aberta de Ar
Gênero Masculino

Juvenil Masculino

até 15 anos

Júnior Masculino

de 16 a 20 anos

Sênior

de 21 a 55 anos

Máster Masculino

de 56 a 64 anos

Veterano Masculino

a partir de 65 anos


Gênero Feminino

Juvenil Feminino

até 15 anos

Júnior Feminino

de 16 a 20 anos

Dama

de 21 a 55 anos

Máster Feminino

a partir de 56 anos


Portadores de necessidades especiais (Masculino e Feminino)

Para-atleta

todas as idades




    1. Carabina Mira Aberta 25 m, Carabina Mira Aberta 50 m e Duelo 20 segundos

Gênero Masculino

Júnior Masculino

até 20 anos

Sênior

de 21 a 55 anos

Máster Masculino

a partir 56 anos


Gênero Feminino

Júnior Feminino

até 20 anos

Dama

de 21 a 55 anos

Máster Feminino

a partir de 56 anos


Portadores de necessidades especiais (Masculino e Feminino)

Para-atleta

todas as idades


7. Classes

As provas das modalidades de Carabina que compõem o Campeonato Baiano agruparão os atletas da Categoria Sênior (atletas com idade entre 21 e 55 anos), em classes (A, B e C) de acordo com sua faixa de pontuação. Isto se justifica pelo grande número de participantes e pela grande variação de pontuação entre os seus competidores. A inserção dos atletas em classes específicas de acordo com faixas de pontuação tem o objetivo de tornar a disputa mais justa e equilibrada.


8. Mecanismos de Classificação
8.1. Atletas nunca antes classificados ou não participantes da prova no ano anterior:

Serão classificados pelo seu melhor resultado da sua primeira participação (etapa) no ano em curso.


8.2. Atletas que estão numa classe e já fazem pontuação de uma classe superior:

Atletas que no ano anterior fizeram uma única prova com pontuação superior a sua classe serão classificados na classe superior relativa a esta pontuação obtida.


8.3. Atletas que querem voluntariamente, subir de classe:

Atletas que desejarem competir em uma classe superior a que estiverem classificados deverá, antes da primeira prova do ano, fazer esse pedido por e-mail à FBTE. O contrário não será permitido, ou seja, desejar competir numa classe inferior à que já estiver classificado.


8.4. Troca automática de classe durante o ano em curso.

Qualquer atleta que durante o ano em curso, e antes da realização da Etapa Final, obtiver 2 (duas) pontuações superiores a sua classe atual, será automaticamente elevado a esta classe superior no decorrer do campeonato, não podendo mais voltar a classe anterior no ano seguinte.


9. Divisão por Classes
Carabina Mira Aberta de Ar - Sênior

Classe A

acima de 285 pontos

Classe B

de 266 até 285 pontos

Classe C

até 265 pontos


Carabina Mira Aberta 25 m - Sênior

Classe A

acima de 324 pontos

Classe B

de 307 até 324 pontos

Classe C

até 306 pontos


Carabina Mira Aberta 50 m Calibre Menor e Maior - Sênior

Classe A

acima de 180 pontos

Classe B

até 180 pontos


Carabina de Ar Masculino - Sênior

Classe A

acima de 570 pontos

Classe B

de 549 até 570 pontos

Classe C

até 548 pontos


Carabina de Ar Feminino - Dama

Classe A

acima de 365 pontos

Classe B

até 365 pontos


Duelo 20 Segundos - Revólver Calibre Menor

Classe A

acima de 185 pontos

Classe B

até 185 pontos


Duelo 20 Segundos - Revólver Calibre Maior

Classe A

acima de 180 pontos

Classe B

de 165 até 180 pontos

Classe C

até 164


Duelo 20 Segundos - Pistola Calibre Menor

Classe A

acima de 185 pontos

Classe B

até 185 pontos


Duelo 20 Segundos - Pistola Calibre Maior

Classe A

acima de 180 pontos

Classe B

de 165 até 180 pontos

Classe C

até 164


Pistola de Ar Masculino - Sênior

Classe A

acima de 562 pontos

Classe B

de 539 até 562 pontos

Classe C

até 538 pontos


Pistola de Ar Feminino - Dama

Classe A

acima de 359 pontos

Classe B

até 359 pontos


10. Definição dos Campeões (encerramento do campeonato)
10.1. Classificação Individual

Será obtida pela soma entre: a média dos 4 (quatro) melhores resultados nas etapas intermediárias, e o resultado da etapa final, obrigatória e presencial que terá peso 2 (dois), ou seja, o resultado da final será multiplicado por 2 (dois).


Os atletas que participarem de mais de quatro etapas intermediárias locais, descartarão automaticamente seus resultados inferiores, de forma a levarem para a final somente seus 4 (quatro) melhores resultados dentre as etapas intermediárias realizadas nos clubes (Locais Sede).
Para concorrer à premiação do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo os atletas deverão, obrigatoriamente, cumprir os dois requisitos básicos da competição:
1º) Pontuar em no mínimo 4 (quatro) etapas intermediárias; e

2º) Pontuar na Etapa Final, presencial da competição.

10.2. Classificação por equipes

A Classificação por equipes dentro de cada modalidade será obtida pela soma dos resultados dos três atletas de cada clube com as melhores pontuações na etapa final, independente de gênero, categoria ou classe.


Para poder compor a equipe do seu Clube, em uma determinada modalidade, os atletas deverão, antes da etapa final, obrigatoriamente, ter pontuado em no mínimo 4 (quatro) etapas intermediárias naquela modalidade.
10.3. Classificação por Clubes

Todos os resultados das equipes, por modalidades, obtidos por um Clube na Etapa Final serão convertidos em pontos conforme a tabela abaixo:



Classificação da equipe

Provas ISSF

Provas Nacionais e Rifle Internacional

1º Lugar

3 pontos

3 pontos

2º Lugar

2 pontos

2 pontos

3º Lugar

1 ponto

1 ponto
Estes pontos atribuídos pela conversão de todas as modalidades, é que serão somados e irão compor o resultado único do Clube.
11. Desempate
11.1. Nas Etapas (inclusive a Etapa Final):

Não haverá desempate nas etapas intermediárias e etapa final do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo. Caso ocorra, as posições que estiverem empatadas receberão a mesma colocação, independentemente da localização da mesma, excluindo-se as posições seguintes, tantas quantas vezes forem as repetições desta ocorrência.


Ex.: 1º) José da Silva............292

2º) Pedro Santos............291

2º) João Ramos.............291

4º) Mário Souza..............289


11.2. No resultado final do Campeonato Baiano:
11.2.1. Individualmente

Havendo empate no Resultado Final, o desempate será obtido pelo atleta que tiver o maior resultado na seguinte ordem:


1º) Resultado na Etapa Final;

2º) Melhor resultado dentre aqueles quatro que compuseram a média da classificação individual. Persistindo o empate, pelo segundo melhor resultado. Persistindo o empate, pelo terceiro melhor resultado. Persistindo o empate, pelo quarto melhor resultado;

3º) Menor Matrícula na FBTE.
11.2.2.Por equipes

Será obtido pela equipe que tiver o maior resultado primeiro, analisando os seguintes critérios nesta ordem:


1º) Melhor resultado dentre os atletas que compuseram a média da classificação da equipe. Persistindo o empate, pelo segundo melhor resultado. Persistindo o empate, pelo terceiro melhor resultado;

2º) Menor Matrícula na FBTE.


11.2.3. Por Clubes

Será obtido pelo clube que tiver o maior resultado, analisando os seguintes critérios nesta ordem:


1º) Melhor resultado do somatório de Provas Nacionais e Rifle Internacional;

2º) Melhor resultado do somatório de Provas ISSF;

3º) Maior número de recordes brasileiros (homologados pela CBTE) no ano vigente.
12. Premiação

Para concorrer à premiação do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo os atletas deverão, obrigatoriamente, cumprir os dois requisitos básicos da competição:
1º) Pontuar em no mínimo 4 (quatro) etapas intermediárias; e

2º) Pontuar na Etapa Final, presencial da competição.
A premiação do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo se dará após a realização da Etapa Final, em local, data e hora definidos pela FBTE.
A FBTE declarará então os campeões – individualmente, por equipes, e por clubes.
A premiação (medalhas e/ou troféus) do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo será de responsabilidade da FBTE.
Serão premiados os atletas classificados até o terceiro lugar em cada modalidade, contemplando as divisões, categorias, classes, equipes e clubes.
Será da responsabilidade da FBTE cuidar para que a premiação ocorra dentro dos padrões mínimos estabelecidos, no que concerne a qualidade dos troféus e medalhas.
13. Desempenho dos atletas

O desempenho atualizado dos atletas da FBTE, divulgado publicamente na seção Desempenho do site da Federação Baiana de Tiro Esportivo, é obtido pelo somatório dos quatro melhores resultados de cada atleta nas etapas que compõem o Campeonato Baiano de Tiro Esportivo nos últimos seis meses.


A análise destes resultados, obtidos nas provas oficiais da FBTE, fornecerá informações acerca do potencial de tiro e de competição dos atletas federados da Bahia, permitindo planejamentos que envolvam os melhores atletas. O Desempenho demonstra a qualidade técnica mais atual dos atletas que buscam ou que têm chances de integrar a Equipe Baiana, e tem como objetivos: utilizar, de maneira racional e criteriosa, os recursos financeiros disponíveis, buscando o desenvolvimento e a continuidade das ações; valorizar os resultados obtidos pelos atletas e permitir a seleção de talentos através dos resultados nos eventos do calendário oficial da FBTE, principalmente, nas provas On-line promovidas pelos clubes; e valorizar os atletas na disseminação da prática do tiro esportivo no estado da Bahia.
14. Regularização do atleta

O Atleta filiado deverá estar em dia com suas obrigações junto a FBTE e ao clube ao qual esteja vinculado. Caso contrário não será permitido a sua participação em nenhum dos eventos da FBTE.



15. Inscrições, custos e repasses

Para o Campeonato Baiano os atletas deverão realizar suas inscrições nos locais de prova, ou preferencialmente no site da FBTE.


15.1. Provas Nacionais

O atleta deverá pagar o valor de R$ 20,00 (vinte reais) por série de tiro.

Deste valor, o local sede (clube organizador) receberá R$ 10,00 (dez reais), devendo ser repassado o valor de R$ 10,00 (dez reais) para a FBTE.
Os atletas que pagarem a inscrição para a correspondente etapa do Campeonato Brasileiro On-Line da CBTE pagarão apenas o valor de R$ 10,00 (dez reais) por série de tiro.
O Atleta poderá realizar até 3 (três) séries de tiro para cada modalidade de Prova Nacional, em cada etapa.

O Atleta poderá optar por quais Rankings irá pontuar (CBTE e/ou FBTE e/ou Clube) nas modalidades, em cada etapa. Para isto deverá declarar ao organizador local antes do início da primeira série.


Não é permitida a alternância de Rankings entre as 3 (três) séries de tiro possíveis para cada modalidade, numa mesma etapa, pois restaria configurado o ensaio, procedimento não previsto nas Provas Nacionais.
15.2. Provas ISSF

O atleta deverá pagar o valor de R$ 50,00 (cinquenta reais) por participação.


Deste valor, o local sede (clube organizador) receberá R$ 30,00 (trinta reais), devendo ser repassado o valor de R$ 20,00 (vinte reais) para a FBTE.
Os atletas que pagarem a inscrição para a correspondente etapa do Campeonato Brasileiro On-Line da CBTE pagarão somente o valor de R$ 20,00 (vinte reais) por participação.
O Atleta poderá realizar apenas uma única série para cada modalidade de Prova ISSF em cada etapa.
O Representante Local da FBTE ficará responsável por fazer a arrecadação dos valores recebidos dos atletas e fazer o repasse correspondente a FBTE até o quinto dia útil subseqüente ao encerramento da respectiva etapa.
Os valores arrecadados com as inscrições e direcionados tanto ao Clube Organizador Local, quanto a FBTE têm como finalidade precípua garantir a perfeita execução e apuração das provas dentro dos padrões mínimos estabelecidos neste regulamento, bem como garantir a qualidade das premiações oferecidas (troféus e/ou medalhas) na Etapa Final do campeonato.
O valor da inscrição será restituído, caso solicitado pelo atleta, quando este desistir da série antes de iniciá-la (antes do primeiro disparo daquela série).
16. Organização das Etapas
16.1. Escolha dos Locais das Provas

O Clube baiano, filiado a FBTE que desejar ser Organizador das Etapas On Line do Campeonato Baiano deverá, através do seu presidente, enviar ofício ao Presidente da FBTE, com a relação dos eventos do Calendário que deseja realizar durante o ano. A solicitação dos clubes candidatos a Local Sede será tecnicamente analisado pela Diretoria da FBTE que deliberará sobre o pleito.


16.2. Aprovação e Manutenção

O Organizador deverá atender aos seguintes requisitos mínimos para realização das etapas On Line do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo, sob risco de não serem computados os resultados das etapas realizadas no local:




  1. Presença de pelo menos um Representante Local da FBTE.

  2. Disponibilidade dos equipamentos mínimos no local de competição:

  1. Alvos homologados pela FBTE.

  2. Preferencialmente máquina(s) de apuração de alvos. Na impossibilidade dessas, calibradores em vigor.

  3. Planilhas de apuração.

  1. Disponibilidade de linhas de tiro dentro das especificações técnicas das FBTE.

  2. Disponibilidade de sanitários e locais onde os atletas possam, com o mínimo de conforto, aguardar a sua vez de iniciar as suas séries de tiro.

  3. Disponibilidade de locais onde os atletas possam alimentar-se e hidratar-se.


16.3. Documentação de Competição

Os alvos pontuados e as planilhas de apuração de todas as etapas deverão ficar sob a guarda do Representante Local da FBTE até o final do campeonato.


O Representante Local da FBTE, deverá enviar por e-mail, à FBTE, um Relatório de Incidentes, caso ocorram, onde quaisquer problemas operacionais ou protestos devem ser registrados.
É dever do Representante Local da FBTE e do organizador local, no caso de ocorrência de protestos, reter o(s) alvo(s) do(s) atleta(s) envolvido(s) para remessa à FBTE para análise e homologação da decisão.
16.4. Lançamento dos Resultados

Os resultados das etapas deverão ser lançados até 72 horas após o término da realização das mesmas, para que a FBTE possa fazer a totalização e ampla divulgação.


16.5. Programação nos Locais de Competição (Locais Sede)

O Organizador Local poderá definir o(s) dia(s) em que irá realizar as provas da respectiva etapa, contanto que o(s) dia(s) escolhidos estejam entre os dias reservados para esta etapa no Calendário Oficial do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo, divulgado pela FBTE.


17. Normas Disciplinares

É proibido fumar na linha de tiro.

O Atirador ao se dirigir ao Diretor da Prova deverá fazê-lo educadamente e de maneira a não atrapalhar os demais atiradores.
No caso de infração ao presente Regulamento ou não cumprimentos das decisões do Diretor da Prova serão aplicadas as seguintes penalidades disciplinares:


  1. Advertência Verbal.

  2. Penalização em 2 (dois) pontos no resultado da série em cuja modalidade ocorreu a infração.

  3. Desqualificação. O atleta fica impedido de prosseguir aquela série, naquela modalidade específica, naquela etapa.




  1. Disposições Gerais

Os regulamentos específicos para cada modalidade são as versões atualizadas da CBTE, para as Provas Nacionais e ISSF.
Todos os expedientes e/ou equipamentos que possam vir a facilitar o tiro, mesmo não mencionados, ou ainda, contrariem o espírito das regras das modalidades, são proibidos.
O Diretor da Prova poderá a qualquer momento examinar o equipamento do atirador e impugnar os resultados caso o julgue em desacordo com as normas estabelecidas.

Todos os chefes de equipes e atiradores deverão ter conhecimento das regras e cuidar para que elas sejam cumpridas.

Não é permitido nenhum tipo de auxílio ao atirador quando no posto de tiro. Caso necessite assistência, deverá solicitar ao Diretor da Prova autorização para dirigir-se ao seu técnico ou chefe de equipe fora do posto de tiro.
Será aceito recurso quanto ao resultado até um prazo de 30 (trinta) minutos após a divulgação dos mesmos. Para interpor recurso, o interessado deverá pagar uma taxa equivalente a uma inscrição de prova. Caso o recurso seja deferido o valor cobrado será devolvido.
Por medida de segurança, é necessário para realização destas provas o uso de protetor auricular e óculos de proteção.
As armas só poderão ser municiadas e/ou manobradas no posto de tiro. Após o término da série e/ou prova as armas deverão estar abertas e descarregadas sobre a bancada ou em seus respectivos invólucros. A retirada das armas das bancadas será feita somente após a autorização do Diretor de Prova. O não cumprimento desta norma bem como apontar a arma para qualquer direção que não a do alvo ou qualquer disparo não autorizado, implica em desclassificação imediata da prova, mantidos todos os outros eventuais resultados obtidos até aquele momento.
Em todas as etapas os atletas deverão estar munidos dos respectivos CR – Certificado de Registro e Guias de Tráfego.
Desacato ao árbitro enseja desclassificação imediata da prova na etapa em competição, invalidando inclusive outros possíveis resultados já conseguidos na mesma para esta prova.
É terminantemente proibido o porte de arma municiada em qualquer área do evento, fora da linha de tiro.

Os casos omissos e eventuais divergências caso ocorram, serão resolvidos em primeira instância pelo Representante Local da FBTE e, se necessário, em segunda instância pela Comissão Organizadora do Campeonato Baiano de Tiro Esportivo, composta por todos os Representantes Locais da FBTE, sob a Coordenação do Presidente da FBTE.

Salvador (Bahia), 13 de dezembro de 2016.
Ricardo Fernandes

Coordenador de Tiro a Bala da FBTE


Cassiano Lhopes Moreno

Coordenador de Tiro a Ar Comprimido da FBTE


Sérgio Luís Ribeiro Silva

Presidente da FBTE






Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal