Ferramenta integrada de coleta e análise musical do violão brasileiro



Baixar 43.48 Kb.
Encontro09.06.2018
Tamanho43.48 Kb.

Universidade Federal de Pernambuco

Graduação em Ciência da Computação

Centro de Informática


Ferramenta para assistência no estudo individual de músicas corais


Proposta de Trabalho de Graduação

Autor: Mariane Mariz Vieira (mmv@cin.ufpe.br)

Orientador: Geber L. Ramalho (glr@cin.ufpe.br)
Recife, 14 de setembro de 2011

Conteúdo



Conteúdo 2

1.Contexto 3

2.Objetivo 3

3.Metodologia 3

4.Cronograma 4

Referências 4

Assinaturas 5





  1. Contexto

A música coral é uma prática bastante difundida entre vários países, etnias e também idades diferentes. Muitas vezes o canto coral serve de método para a aprendizagem e a educação musical de jovens e crianças através de coros juvenis e infantis nas escolas. Além disso, a prática coral funciona como ferramenta de integração social dentro de empresas, universidades, comunidades e outras instituições. [1]

Dentro desses coros amadores a maioria dos participantes não possui conhecimentos avançado da teoria musical. Músicas com mais de uma linha melódica são difíceis de aprender, pois as várias linhas muitas vezes podem confundir o cantor e tornar cada vez mais complicada a sua afinação. Por isso, grande parte do ensaio é gasto no aprendizado e memorização dessas linhas de cada voz. As práticas individuais dos coristas também são limitadas porque muitas vezes eles apenas dispõem do áudio completo da música e as várias melodias podem atrapalhar.

Dessa forma, o estudo das músicas nos ensaios e individualmente se torna mais complicado e devagar.



  1. Objetivo

A proposta deste trabalho é construir uma ferramenta que torne possível o estudo individual de cada corista com músicas com mais de uma voz. O objetivo deste programa é que o usuário acompanhe a sua linha melódica na tela e cante junto com ela, e, através de um microfone, será possível captar o áudio do usuário, avaliar e mostrar o seu desempenho.

Além disso, o usuário, ao mesmo tempo em que canta, também poderá escutar o áudio da música através de fones de ouvidos, para que ele possa treinar a sua afinação dentro da harmonia do coro.

Esta ferramenta poderá auxiliar nas práticas e estudos de coros principalmente amadores, que não possuem em geral um conhecimento avançado da teoria musical, nem da prática do solfejo e nem ouvidos apurados que garantam o aprendizado rápido de músicas corais.


  1. Metodologia

A ferramenta proposta deverá conseguir extrair do áudio que está sendo capturado pelo microfone qual a freqüência fundamental que está sendo cantada. Para isso será utilizado o um algoritmo de estimação da freqüência fundamental baseado no cálculo da autocorrelação [2]. Assim será possível avaliar a afinação do cantor. Além disso, serão investigados na literatura outros possíveis pontos de avaliação do integrante do coral.

Serão investigadas também formas de construir a interface para mostrar a linha melódica para o corista além da tradicional partitura a fim de tornar fácil e intuitivo o entendimento da música. E também serão concebidos os requisitos e funcionalidades que o sistema deve oferecer para viabilizar uma boa prática e aprendizagem.



  1. Cronograma

Atividade


Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

Levantamento bibliográfico








































Definição do escopo e requisitos








































Implementação da ferramenta e testes








































Planejamento da Interface








































Codificação da Interface








































Elaboração do Relatório








































Elaboração da apresentação








































Referências



  1. FUCCI AMATO, Rita de C. “O canto coral como prática sócio-cultural e educativo-musical”. Opus, v. 13, n. 1, p. 75-96, Goiânia, 2007.

  2. MONTI, Giuliano e SANDLER, Mark. “Monophonic Transcription with Autocorrelation”. Proc. COST G-6 Conf. on Digital Audio Effects, DAFX-00, Verona, Itália, 2000.

Assinaturas

Recife, 14 de setembro de 2011.


____________________________________

Geber L. Ramalho

Orientador

____________________________________

Mariane Mariz Vieira



Proponente



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal