Filosofia da Educação



Baixar 0.82 Mb.
Página7/12
Encontro05.12.2017
Tamanho0.82 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12
Ocupação Militar Norte Americana

Este acontecimento encontrou um bastião de professores e professoras que haviam formado nas Escolas Normais, os invasores trataram de usar recursos nativos. Designaram a Julio Ortega Frier, Superintendente Geral de Ensino, que nomeou uma comissão, que preparou uma legislação para reger a Educação Dominicana que foi promulgada mediante a Ordem Executiva número 145 de abril 1918. Entre outras coisas estabeleceu o ensino obrigatório de 7 – 14 anos e deu prioridade a educação primária (Nivar, 1975:72). Os ensinos secundários, normalistas e superior foram descuidados.

Hostos havia formado um setor importante da elite dominicana que cria em um estado – nação independente, esse setor social pos resistência a ocupação. A resposta do governo militar foi rápida: privou ao Instituto de Moças Salomé Ureña do direito de outorgar os títulos de Instrutoras Normais ou de Professora Normal de Segundo Ensino, foram suprimidas as Escolas Normais, fundidas com a Escola Secundária e foi modificado o Plano de Estudos.
Era de Trujillo

A contribuição deste período de 31 anos resume –se em ratificar e afiançar os princípios sustentados pela colônia espanhola no aspecto doutrinário mediante a Lei 2909 de 1951, expressado no começo de nossa exposição.

Em 1950 reabriram –se as Escolas Normais para a preparação de Professores Normais rurais e Escolas Normais Superiores. Continuou –se o bacharelado pedagógico em escolas secundárias.

Com a Lei do Concordado, 1954 colocou a Educação Nacional abaixo da direção da Igreja Católica, por tanto a filosofia imperante é sustentada por ela.

Cabe assinalar que o Ponto IV da OEA em 1955 iniciou um Plano Piloto para transformar a Escola Rural em Escola da Comunidade e que através desse sistema introduziram –se algumas doutrinas de John Dewey, dando oportunidade as iniciativas infantis e juvenis no processo de ensino – aprendizagem, onde o binômio professor – aluno buscavam um equilíbrio para aplicar o principio de que a medida do ensino não é o que o professor quer ensinar, senão o que o aluno está disposto aprender. Esta permaneceu até o ano de 1962 e só abrangeu várias Escolas, chamadas Piloto.
De 1962 – atualidade

Desta data para cá, a educação dominicana tem sido influenciadas por diversas correntes políticas Marxista e idealista, mas não tem modificado em seus princípios, por não ter uma filosofia definida. O que chama –se Sistema Educativo Dominicano, para mim é um aparato que é manejado com os critérios particulares do governo e a iniciativa do incumbido da banca de realizar um trabalho inclinado para sua preferência ou o partidarismo político.

O sistema educativo dominicano não tem esboçado um perfil que caracterize ao estudante um transbordar de cada nível educativo que o tenham instrumento útil a si mesmo ou ao conglomerado social em que se desenvolverá. Intectualiza ao individuo com pouca habilidade, deficiente para a vida utilitária.

Estabeleceu para o sistema educativo dominicano os postulados filosóficos que adotou a Universidade Nacional Evangélica de formar homens novos para que possam as seguintes características:



    1. No espiritual que viva de acordo a uma escola de valores motivada pelo Evangelho;

    2. No emocional que responda as desgraças humanas com uma atitude de serviço;

    3. No intelectual que pensem por si mesmos adotando uma atitude criativa, critica e investigadora;

    4. No educativo que ponham seus conhecimentos em favor do desenvolvimento, o bem estar de seu país;

    5. No cultural que promovam a identidade inspirada nos valores do Evangelho e o melhor das tradições históricas;

    6. No social que promovam a coexistência harmoniosa de todos os seres humanos e com o meio ambiente;

    7. No político que amem e respeite os direitos do homem, criado a imagem e semelhança de Deus.

PERGUNTAS SOBRE A COLEÇÃO DE EXPERIÊNCIAS


CAPITULO 1. A filosofia (respostas de uma só oração e em palavras próprias)


  1. Que é filosofia?

  2. Que é teologia?

  3. Qual é a relação entre a filosofia e a teologia?

  4. Que importância tem a revelação de Deus na filosofia?

  5. Quais são as diferenças entre a filosofia judaica cristã e a judaica não cristã?

  6. Existem algumas diferenças entre a filosofia judaica e a filosofia cristã?

  7. É possível filosofar sobre o cristianismo?

  8. Existe a filosofia cristã?

  9. É necessário manter uma filosofia puramente cristã ou é aceitável acomodar –se a outras filosofias?

  10. Explique Colossenses 8; I Coríntios 2 em quanto filosofia. Quais são as fontes mais antigas da filosofia? É a filosofia uma teologia secularizada?

Defina:

  1. Humanismo

  2. Secularismo

  3. Pós – Modernismo

  4. Nihilismo

  5. Relativismo

A Educação

Que é a educação biblicamente falando?

Qual é a relação entre o mandato cultural (Gênesis 1: 26-28) e a educação?

Qual é a relação entre o mandato religioso (Gênesis 2:15 – 17) e a educação?

Que efeitos tiveram a caída do homem (Gênesis 31 – 15) na educação?

Que importância tem a promessa da salvação (Gênesis 3:15) para a educação?

Desde Adão e Eva ate Moises, que sistema de educação foi utilizado?

Que importância teve os ritos religiosos dos judeus, as festas e o tabernaculo para a educação hebréia?




  1. Qual era a diferença principal entre a educação hebréia e a gentil?

  2. Que método de ensino utilizou Jesus durante o seu ministério?

  3. Que disse a grande comissão sobre a educação?

Defina:

  1. Educação

  2. Pedagogia

  3. Construtivismo

  4. Androgogia

  5. Educação Crista

Cristianismo



  1. Donde provem a palavra “cristianismo”?

  2. Em que medida o cristianismo difere das outras religiões no mundo?

  3. Esta Cristo presente nas religiões não cristas?

  4. Como foi expressa a unidade da fé crista durante os primeiros quatro séculos da igreja crista?

  5. Segundo a Bíblia (mencione citado), quais são as características principais de um professor cristão?

  6. Segundo a Bíblia (mencione citando), quais são as características principais deum estudante cristão?

  7. Quais são as pautas principais para um currículo cristão?

  8. Explique os quatro modelos de educação crista mencionada por Alfonso Lockward.

A.

B.

C.



D.
Defina:

  1. Constantino

  2. Reforma Protestante

  3. Catolicismo romano

  4. Evangélico

CAPITULO 2 PRINCIPIOS BIBLICOS

Aplicado ao Estudante


  1. Como se chama a Bíblia a um estudante que nega a existência do Deus verdadeiro? (Salmos 8)

  2. Que razoes da Bíblia para que o estudante busque a excelência acadêmica? (Jô 38: 1 – 4; Ecl. 12: 13 – 14; Romanos 11:13 – 14; I Pedro 3:15)

  3. E a excelência acadêmica a meta mais importante da educação? Quais são?

  4. Pode um estudante não cristão produzir o fruto do Espírito Santo?

  5. Como sabemos se um estudante esta estudando por fé em Cristo?

Aplicado ao Professor



  1. Como pode um professor cristão participar na educação secular?

  2. E possível receber uma educação crista por ensino de professores não cristão?

  3. Como pode –se ensinar em um sistema de educação crista com um currículo secular?

  4. Para educar um estudante jovem, e também necessário educar aos pais?

  5. Se os pais sãos os educadores principais dos estudantes jovens, como se educa aos pais?

Aplicado ao currículo:

Rodrigo Diaz assinala 9 princípios para tomar em conta no desenvolvimento do currículo. De uma breve explicação de 5.
CAPITULO 3. Influencias das Filosofia Históricas


  1. Que tipo de educação teve os indígenas antes de sua exterminação na RD no século XVI?

  2. O propósito religioso da conquista espanhola era a evangelização dos indígenas? Como foi esta levada a cabo?

  3. Durante a colonização da Espanha, que núcleo dominava como os educadores e intelectuais?

  4. Que influencia tem tido o escolasticismo de Aquino na educação dominicana?

  5. Que característica teve a educação durante a ocupação haitiana (1822 – 18440)

  6. Quais princípios da Constituição da nova Republica apóiam a liberação da educação do domínio católico?

  7. Durante qual época foi iniciada a educação na Republica Dominicana?

  8. Que importância tem a escola hostosiana no desenvolvimentoda educação?

  9. Quando foi iniciada a educação crista evangélica na Republica Dominicana?

  10. Quando foi institucionalizado e estabelecido o primeiro colégio evangélico na Republica Dominicana?

  11. Que influencias teve a ocupação militar norte americana no sistema educativo dominicano?

  12. Que tipo de filosofia educativa enfatizou a Era de Trujillo?

  13. Segundo o autor, o pluriformalismo social e político permitem o estabelecimento de colégios e instituições evangélicas superiores? Você concorda com isso?

  14. Que influencia e efeito tem tido o secularismo na educação evangélica protestante?

  15. Qual escola filosófica – educativa tem tido maior influencia sobre os colégios evangélicos?

APENDICE


    1. Respostas para o diagnostico teológico

    2. Observações sobre o diagnostico ministerial

    3. Exame: Ensinado para mudar vidas

    4. Como escrever um ensaio acadêmico

    5. Jesus: O pedagogo supremo

    6. Avaliações




    1. Avaliação do ensaio acadêmico

    2. Avaliação da aula

    3. Avaliação para professor e curso

    4. Avaliação do curso segundo as 7 leis do professor

    1. A – CLIR Comissão de Habilitação da Confraternidade Latino Americana de igrejas reformadas

    2. Administração de um centro de estudo

    3. Exame para o curso “filosofia da educação crista”

    4. Bibliografia

    5. Notas

I RESPOSTAS PARA O DIAGNOSTICO TEOLOGICO



    1. A

    2. B

    3. B

    4. D

    5. C

    6. C

    7. A

    8. D

    9. A

    10. B

    11. C

    12. D

    13. A

    14. V

    15. V

    16. F

    17. F

    18. F

    19. C

    20. D

    21. A

    22. B

    23. C

    24. B

    25. D

    26. D

    27. C

    28. A

    29. C

    30. D

    31. B

    32. C

    33. F

    34. A

    35. B

    36. E

    37. C

    38. B

    39. D

    40. A

    41. C

    42. D

    43. B

    44. F

    45. D

    46. E

    47. C

    48. V

    49. V

    50. V

    51. V

    52. V

    53. A

    54. A

    55. B

    56. C

    57. D

    58. G

    59. A

    60. B

    61. C

    62. E ou D

    63. H

    64. B

    65. V

    66. F

    67. V

    68. F

    69. F

    70. F

    71. V ou F

    72. V

    73. B

    74. C

    75. A

    76. A

    77. E

    78. D

    79. G

    80. A

    81. C

    82. I

    83. J

    84. B

    85. F

    86. C

    87. D

    88. B

    89. E

    90. A

    91. F

    92. C

    93. G

    94. A

    95. F

    96. I

    97. D

    98. B

    99. E

100 H

O diagnostico teológico e uma tradição e adaptação de um de um exame para a escola dominical de adultos usado por Ligonier Ministries em Canadá, 1998.

Para ser objetivo, e importante que o estudante tome o diagnostico sem aviso e sem ver as respostas.

Os resultados do diagnostico são registrados pelo professor. Este diagnostico funciona como um exame de prova ao iniciar os estudos com MINTS.

As divisões são 1 – 52, conhecimento bíblico; 53 – 72, conhecimento de teologia reformada; 73 – 100, historia da igreja. O professor registrara a porcentagem do estudante para cada divisão e a porcentagem total. Esta nota e enviada a MINTS – Miami para ser registrada


  1. OBSERVACOES SOBRE DIAGNOSTICO MINISTERIAL

Os paradigmas de ofícios eclesiásticos apresentados aqui são presbiterianos. A igreja e dirigida por um grupo de presbíteros ou anciãos. Os presbíteros têm funções ministeriais diferentes são responsáveis uns pelos outros. O apostolo Pedro era ancião na igreja, ademais de ser apostolo, professor, evangelista, autor de Escritura (I Pedro 5: 1 –4 ). Só os ofícios bíblicos são permitidos na igreja de Cristo.

O diagnostico há tratado de ser amplo e com um enfoque mais destacado nas atividades ministeriais que nas posições ministeriais. Ate um certo ponto, algumas das observações são contextualizadas as igrejas na América do Norte.

O propósito do diagnostico ministerial e identificar as atividades ministeriais que mais aplicam –se ao estudante. Ao estudante cabe identificar sua participação no ministério, pode escolher seus cursos teológicos para prepara –se melhor.


  1. VOCACÕES

  2. LIDERANCA MINISTERIAL

  3. FUNCÕES MINISTERIAIS

  4. MINISTÉRIOS DE TODOS OS CRENTES

OFICIOS

Anciãos


Presbíteros

I Timoteo 3:1 – 7

1.1 Pastor Ordenado

1.2 Pastor Administrativo

1.3 Pastor de Jovens

1.4 Pastores de ministérios especiais

1.5 Implantadores de igrejas

Supervisor de pastores

Treinador de pastores

Oficio Denominacional

Missionário

Evangelista

Capelão

Aconselhamento Pastoral



Anciãos Supervisores

Pastores leigos

Diretor de Música


    • Pregador Congregacional

    • Supervisão Espiritual

    • Treinador de lideres em igrejas locais

    • Administração da igreja

    • Ministro aos jovens

    • Ministro aos grupos especiais

    • Iniciar novas igrejas

    • Supervisor espiritual de pastores

    • Ensinamento a novos pastores

    • Administração e colaboração

    • Enviado para ministrar fora a igreja

    • Mobilização da igreja para obra evangelistica

    • Ministério pastoral em instituições fora da igreja

    • Dar conselho como ministro da igreja

    • Supervisão de liderança e membresia da igreja

    • Ancião que trabalham como pastores

    • Dirigente da adoração no culto

    • Receber a Palavra pregada

    • Convidar outros para assistir a pregação

    • Supervisionar espiritual a igreja

    • Ser parte da organização da igreja

    • Participar no ministério juvenil

    • Participar em ministérios especiais

    • Evangelizar, promover a nova igreja

    • Os anciãos (presbíteros) são leigos e eles participam na supervisão de pastores

    • Ensinar e ter classes de teologia

    • Quando é necessário ser parte da administração denominacional

    • Apoio para os missionários

    • Apoio para a obra evangelistica

    • Apoio

    • Ser conselheiro e ter sua própria vida e família em ordem

    • Apoiar na supervisão dos anciãos

    • Adoração congregacional e música especial

Diáconos,

Diaconia


(Atos 6, I Tim. 3: -13)
Diácono Congregação

Diácono Missionário

Obra de misericórdia na igreja e comunidade (Gálatas 6:10)

Administração

Apoiar aos anciãos

Mobilizar a congregação para obra administrativa e de misericórdia

Realizar a obra diaconal fora do contexto da igreja

Participar na obra administrativa e misericórdia abaixo da liderança dos diáconos

Obra Social

Emergências

Desenvolvimento comum

Alfabetização

Social

Saúde


Anciãos

Órfãos


Viúvas

Mães Solteiras

Financeiro

Vocacional

Justiça

Criminologia



Advogacia

Administração na Igreja

Contabilidade

Técnica de Secretariado

Voluntários

Ciências da computação

Sistemas de comunicação

Dons de Liderança

(Efésios 4:12)

Atividade

Ministerial

Ministério de todos os crentes

Apóstolos,

Apostolado - São os enviados a uma missão especial.Os apóstolos originais foram chamados por Jesus. Eram testemunhos oculares da ressurreição de Jesus, autores das Escrituras e Fundadores das primeiras igrejas.

Os apóstolos originais eram únicos
O ministério dos apóstolos

2.1 Testemunho sobre a ressurreição de Cristo

2.2 Evangelismo e missões pioneiras

2.3 Preparação de currículo para a apologética, evangelismo e missões apostólicas

2.4 Tradução da Bíblia


    1. Estudo da transmissão da Bíblia

    2. Distribuição da Bíblia

Pregar, ensinar e defender esta verdade.

Identificar e enviar missionários aos povos não alcançados.

Identificar a versão autentica da Bíblia e promover a tradução entre os povos é bíblico.

Vigiar pela transmissão da Bíblia.

Promover a distribuição da Bíblia

Usar e promover uma versão autorizada e confiável.

Testificar e defender esta verdade.

Participar no alcance aos povos que ainda não foram alcançados.

Estudo lingüístico de manuscritos da Bíblia.

Estudo de versões bíblicas.

Tradução.

Distribuição de Bíblias e porções da Bíblia.

Participar na transmissão da Bíblia.

Presentear, vender e distribuir a Bíblia.

Distribuir a Bíblia pelos meios de comunicação.

Originais são parte da fundação da igreja (Efésios 2:20).

A obra apostólica continua sobre a base bíblica e eclesiástica dos apóstolos.

O apostolado é reconhecido por seus testemunhos ao Cristo ressuscitado, a submissão a Escritura editada pelos apóstolos e para edificar a igreja sobre o fundamento da doutrina e ética da igreja primitiva.



    1. Treinamento de líderes no estudo da Bíblia.

    2. Começar um plano para implantar igrejas.

    3. Ajudar a manter um planejamento de igreja.

    4. Treinar a plantadores de igreja.

    5. Ministérios relacionados com implantações de igreja.

    6. Desenvolvimento de materiais para implantar igrejas.

    7. Ser missionários para implantar igrejas.

    8. Ser missionário na tradução da Bíblia.

    9. Ser missionário em defesa pública da verdade cristã.

    10. Treinamento de missionários.

    11. Outros

Chamar, motivar e supervisionar aos professores e estudantes no estudo bíblico. Tomar iniciativa para implantar igreja onde não há. Supervisionar o planejamento das igrejas.

Assegurar que há treinamento para os plantadores de igrejas.

Promover os ministérios que apóiam novas igrejas.

Supervisionar o conteúdo dos materiais.

Enviar missionários para implantar igrejas.

Enviar missionários para implantar igrejas.

Enviar missionários para a tradução da Bíblia.

Enviar missionários que são especialistas em apologética.

Motivar as instituições que treine missionários.

Usar todos os meios para distribuir a Bíblia.

Participar no estudo e ensino bíblicos.

Participar na implantação de igrejas onde não há.

Apoiar as igrejas novas.

Participação no treinamento de implantadores de igrejas.

Participação nos ministérios que apóiam novas igrejas.

Escrever e preparar os materiais para implantar igrejas.

Administrar as missões que são especialistas em implantação de igrejas.

Administrar as missões que traduzem a Bíblia.

Preparar tradutores locais.

Administrar as instituições que treine aos missionários.

Profetas.

A profecia é falada por Deus, no nome de Deus e pelo poder de Deus.

Testemunho profético.

Interpretação bíblica

Proclamação anunciar e pregar e verdade, denunciar o pecado como líder da igreja. Dar interpretações bíblicas corretas para a igreja por meio da pregação, ensinar e aconselhar espiritualmente.

Pregação

Anunciar a verdade e denunciar o pecado a nível pessoal e social.

Assistir e participar em uma igreja bíblica.

Estudar a Bíblia, teologia e humanidades.

Escrever leituras e comentários bíblicos.

Comunicação da mensagem bíblica.

Treinamento de profetas

Congregacional

Evangelistica

Treinamento de comunicadores do evangelho, pregação.

Preparação de comunicadores do evangelho.

Educação cristã.

Comunicações orais, escritas em massas.

Evangelista

O evangelismo é compartir a boa notícia (Evangelho) com outras pessoas. A mensagem do evangelho consiste em anunciar a necessidade de crer em Cristo para salvação e há que arrepender –se do pecado.

4.1

Evangelização pioneira (onde não a cristão).



Evangelização pessoal

Evangelização publica

Discipulado na igreja.

Evangelização de crianças

Evangelização de jovens

Evangelização de adultos

Evangelização de grupos especiais.

Treinar a outros para evangelizar

Projetos especiais de evangelização

Preparação de currículo para evangelização.

Enviar evangelistas a povos não cristãos.

Treinar aos cristãos a dividir o evangelho como lideres.

Participar do evangelismo público

Apresentar o evangelho na congregação

Promover programas de evangelização para crianças.

Promover e ser líderes em programas e evangelização de jovens.

Promover e ser líderes em programas de evangelização de adultos.

Identificação e promoção de evangelização de grupos especiais.

Chamar e preparar a evangelistas

Identificar e promover os materiais necessários para a evangelização

Participar na evangelização de povos não alcançados

Participar no treinamento de cristãos para evangelizar.

Participar em atividades r treinamentos para evangelismo público

Evangelizar aos não cristãos que assistem ao culto ou são associados com os que assistem a igreja.

Escola dominical, clube de crianças, órfãos,

Participar em programas de evangelização de jovens.

Participar em programas de evangelização de adultos.

Participar em evangelização de grupos especiais.

Participar e ser líderes no treinamento de evangelistas.

Preparar materiais necessários para a evangelização, seja tratados, literatura especial, vídeos, música, drama, etc.


4.13

Outro




1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   12


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal