Genealogia celestial



Baixar 39.29 Kb.
Encontro05.07.2018
Tamanho39.29 Kb.

Genealogia celestial

GENEALOGIA DE JESUS



Lucas 3: 23-38


Quando Jesus começou o seu ministério, tinha cerca de trinta anos, e era tido como filho de José, filho de Heli, filho de Matat, filho de Levi, filho de Melqui, filho de Jane, filho de José, filho de Matatias, filho de Amós, filho de Naum, filho de Hesli, filho de Nagé, filho de Maat, filho de Matatias, filho de Semei, filho de José, filho de Judá, filho de Joana, filho de Resa, filho de Zorobabel, filho de Salatiel, filho de Melqui, filho Adi, filho de Cosa, filho de Elmadão, filho de Her, filho de Jesus, filho de Eliezer, filho de Jorim, filho de Matar, filho de Levi, filho de Simeão, filho de Judá, filho de José, filho de Jonão, filho de Eliacim, filho de Meléia, filho de Mena, filho de Matata, filho de Nata, filho de Davi, filho de Jessé, filho de Obed, filho de Booz, filho de Salmon, filho de Naason, filho de Aminadab, filho de Arão, filho de Esron, filho de Farés, filho de Judá, filho de Jacó, filho de Isaac, filho de Abraão, filho de Tare, filho de Nacor, filho de Sarug, filho de Ragau, filho de Faleg, filho de Eber, filho de Salé, filho de Cainã, filho de Arfaxad, filho de Sem, filho de Noé, filho de Lamec, filho de Matusalém, filho de Henoc, filho de Jared, filho de Malaleel, filho de Cainã, filho de Henós, filho de Set, filho de Adão, filho de Deus.
Nota: Esta genealogia de Jesus difere sensivelmente daquele que se lê no começo do Evangelho de São Mateus. As diferenças provêm dos ramos distintos que ela nos conservaram e que provêm de antepassados comuns.


DESCENDÊNCIA DE CAIM



Gênese 4: 17-24


Caim conheceu sua mulher. Ela concebeu e deu à luz a Henoc. E construiu uma cidade, à qual pôs o nome do seu filho Henoc. Henoc gerou Irad, Irad gerou Maviael; Maviael gerou Matusael, Matusael gerou Lamec.

Lamec tomou duas mulheres, uma chamada Ada e outra Sela. Ada deu à luz Jabel, que foi o pai daqueles que moram em tendas, entre os rebanhos. O nome de seu irmão era Jubal, que foi o pai de todos aqueles que tocam a cítara e os instrumentos de sopro. Sela, de seu lado, deu à luz Tubal-Caim, o pai de todos aqueles que trabalham o cobre e o ferro. A irmã de Tubal-Caim era Noema.

Lamec disse às suas mulheres: “Ada e Sela, ouvi a minha voz; mulheres de Lamec escutai as minhas palavras: Por uma ferida matei um homem, e por uma contusão um menino. Se Caim será vingado sete vezes, Lamec o será setenta e sete vezes”.



DESCENDÊNCIA DE SET


Gênese 4: 25-26


Adão conheceu outra vez sua mulher, e esta deu à luz um filho, ao qual pôs o nome de Set, dizendo: “Deus deu-me uma posteridade para substituir Abel, que Caim matou.” Set teve também um filho, que chamou Enos. E o nome do Senhor começou a ser invocado a partir de então.




De Adão até o dilúvio



Gênese 5: 1-32

Este é o livro da história da família de Adão.


Quando Deus criou o homem, ele o fez a imagem de Deus. Criou-os homem e mulher, e os abençoou, e deu-lhes o nome de homem no dia em que os criou.

Adão viveu cento e trinta anos; e gerou um filho à sua semelhança, à sua imagem, e deu-lhe o nome de Set. Depois de haver gerado Set, Adão viveu oitocentos anos e gerou filhos e filhas. Todo o tempo que Adão viveu foi novecentos e trinta anos. E depois disso morreu.

Set viveu cento e cinco anos, e depois gerou Enos. E depois do nascimento de Enos, viveu ainda oitocentos e sete anos e gerou filhos e filhas.A duração total da vida de Set foi de novecentos e doze anos; e depois disso morreu.

Enos viveu noventa anos, e depois gerou Cainan. E depois do nascimento de Cainan, Enos viveu ainda oitocentos e quinze anos, e gerou filhos e filhas. E o tempo da vida de Enos foi de novecentos e cinco anos; e morreu.

Cainan viveu setenta anos, e depois gerou Malaleel. Cainan viveu ainda oitocentos e quarenta anos, e gerou filhos e filhas. Todo o tempo da vida de Cainan foi de novecentos e dez anos; e morreu.

Malaleel viveu sessenta e cinco anos, e depois gerou Jared. Após o nascimento de Jared, Malaleel viveu ainda oitocentos e trinta anos, e gerou filhos e filhas. Todo o tempo da vida de Malaleel foi de oitocentos e cinco anos; e morreu.

Jared viveu cento e sessenta e dois anos, e gerou Henoc. Após o nascimento de Henoc, Jared viveu ainda oitocentos anos, e gerou filhos e filhas. Todo o tempo da vida de Jared foi de novecentos e sessenta e dois anos; e morreu.

Henoc viveu sessenta e cinco anos, e gerou Matusalém. Após o nascimento de Matusalém, Henoc andou com Deus durante trezentos anos, e gerou filhos e filhas. A duração total da vida de Henoc, foi de trezentos e sessenta e cinco anos. Henoc andou com Deus e desapareceu, porque Deus o levou.

Matusalém viveu cento e oitenta e sete anos e gerou Lamec. Após o nascimento de Lamec, Matusalém viveu ainda setecentos e oitenta e dois anos, e gerou filhos e filhas. A duração total da vida de Matusalém foi de novecentos e sessenta e nove anos; e morreu.

Lamec viveu cento e oitenta e dois anos, e gerou um filho, ao qual pôs o nome de Noé, dizendo: “ Este nos trará, em nossas fadigas e no duro labor de nossas mãos, um alivio tirado da terra mesma que o Senhor amaldiçoou.” Após o nascimento de Noé, Lamec viveu ainda quinhentos e noventa e cinco anos, e gerou filhos e filhas. A duração total da vida de Lamec foi de setecentos e setenta e sete anos; depois morreu.

Com a idade de quinhentos anos, Noé gerou Sem, Cam e Jafet.

EVANGELHO SEGUNDO SÃO MATEUS


Infância de Jesus

1-17
Genealogia de Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão.


Abraão gerou Isaac. Isaac gerou Jacó. Jacó gerou Judá e seus irmãos.Judá, gerou de Tamar, Farés e Zara. Farés gerou Esron. Esron gerou Arão. Arão gerou Aminadab. Aminadab gerou Naasson. Naasson gerou Salmon. Salmon gerou Booz, de Raab. Bozz gerou Obed, de Rute, Obed gerou Jessé. Jessé gerou o rei Davi.

O rei Davi gerou Salomão, daquela que fora mulher de Urias. Salomão gerou Roboão. Roboão gerou Abias. Abias gerou Asa. Asa gerou Josafá. Josafá gerou Jorão. Jorão gerou Ozias. Ozias gerou Joatão. Joatão gerou Acaz. Acaz gerou Ezequias. Ezequias gerou Manasses. Manasses gerou Amon. Amon gerou Josias.Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no cativeiro da Babilônia.

E depois do cativeiro da Babilônia, Jaconias gerou Salatiel. Salatiel gerou Zorobabel. Zorobabel gerou Abiud. Abiud gerou Eliacim. Eliacim gerou Azor. Azor gerou Sadoc. Sadoc gerou Aquim. Aquim gerou Eliud. Eliud gerou Eleazar. Eleazar gerou Mata. Mata gerou Jacó. Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.

Portanto, as gerações , desde Abraão até Davi, são quatorze. Desde Davi até o cativeiro de Babilônia, quatorze gerações. E, depois do cativeiro até Cristo, quatorze gerações.

Nota: Esposo de Maria: descendente, ela também de Davi.
Deus disse a Agar, escrava de Abraão: “Multiplicarei tua descendência de tal forma e será tão

numerosa que não se poderá contar”. (Gênesis).

A origem divina desperta curiosidade e também fanatismos. Nos subterrâneos da sociedade dita moderna, ainda permanecem rituais e idéias que soam estranhas a maioria massificada, crente ou descrente dos desígnios espirituais e/ou materiais.

Não é surpresa nenhuma que místicos e interessados mil procurem a salvação procurando a sua linhagem vinculada às 12 tribos. Encontradas, estariam livres da maldição eterna.... Algúem sempre lê o Apocalipse de São João como um presságio e uma indicação. O Capítulo 7 é trazido à tona por se tratar de elemento de reflexão e pertinente ao tema deste ensaio genealógico:

“... E depois destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendoos quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma. 2. E vi outro anjo subir da banda do sol nascente, e que tinha o selo de Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar. 3. Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus. 4. E ouvi, o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos de Israel.5. Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rubem, doze mil;da tribo de Gade, doze mil; 6. Da tribo de Aser, doze mil; da tribo de Naftali, doze mil; da tribo de Manassés, doze mil;7. Da tribo de Simeão,doze mil; da tribo de Levi, doze mil; da tribo de Issacar, doze mil; 9. Depois dessas coisas olhei, e eis aqui uma multidão, a qual ninguém podia contar, de todas as nações, e tribos, e povos, e línguas, que estavam diante do trono, e perante o Cordeiro, trajando vestidos brancos e com palmas nas suas mãos; 10. E chamavam com grande voz, dizendo: Salvação ao nosso Deus, que está assentado no trono, e ao Cordeiro. 11. E todos os anjos estavam ao redor do trono, e dos anciãos, e dos quatro animais; e prostraram-se diante do trono sobre seus rostos, e adoraram a Deus. 12. Dizendo: Amém. Louvor, e glória, e sabedoria, e ação de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém. 13. E um dos anciãos me falou, dizendo: Estes que estão vestidos de vestidos brancos, quem são, de onde vieram?14. E eu disse-lhe: Senhor, tu sabes. E ele disse-me: Estes são os que vieram de grande tribulação, e levaram os seus vestidos e os branquearam no sangue do Cordeiro. 15. Por isso estão diante do trono de Deus, e o servem de dia e de noite no seu templo; e aquele que está assentado sobre o trono os cobrirá com a sua sombra. 16. Nunca mais terão fome, nunca mais terão sede; nem sol nem calma alguma cairá sobre eles. 17. Porque o Cordeiro que está no meio do trono os apascentará, e lhes servirá de guia para as fontes das águas da vida; e Deus limpará de seus olhos toda a lágrima”.

Portanto, algum leitor, perdido nesse emaranhado de palavras, símbolos e crenças jungidas com Fé, Esperança e Temor, poderá se perguntar: - Será que eu faço parte da tribo dos “assinalados”, aqueles que serão salvos?

Humildemente, posso aconselhar como pesquisador, que a tarefa em descobrir nossos ancestrais que viveram na época do surgimento de Moisés e Jesus Cristo, é mais difícil do que ganhar na loteria. Existem, é verdade, algumas pistas e algumas peças do quebra-cabeça, em irmandades secretas (ou não tanto secretas), Universidades e Centros de Pesquisa. Ainda assim, a Engenharia-genética e as tecnologias à disposição não conseguem explicar ou provar quais os “assinalados” e seus privilégios...

No prosseguimento da leitura apocalíptica surgem metáforas ameaçadoras. O Genealogista atento perceberá que existe uma “magia” literária que insinua maldições e avisos. O Capítulo 22 é ilustrativo:



“Mostrou-me o rio puro de água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. 2. No meio da sua praça, e de uma e de outra banda do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações. 3. E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão. 4. E verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome. 5. E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de lâmpadas nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumia; e reinarão para todo o sempre. 6. E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer. 7. Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras de profecia deste livro. 8. E eu, João, sou aquele que vi e ouvi essas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que mas mostrava para o adorar. 9. E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus. 10. E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; próximo está o tempo. 11. Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. 12. E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo sua obra. 13. Eu sou o Alfa, e o Omega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro. 14. Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. 15. Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete mentira. 16. Eu, Jesus, enviarei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas. Eu, sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã. 17. E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida. 18. Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro. 19. E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. 20. Aquele que testifica estas coisas, diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus. 21. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém”.

Portanto, não vamos acrescentar nem eliminar alguma coisa do texto acima. Poderemos nos arrepender! Entendi, na minha santa ignorância, de que é necessário ter uma vida digna para corresponder aos anseios da família, da comunidade, da pátria ou do mundo todo. Também não é possível depreciar as mensagens ditas. Nem valorizá-las com fascínio e irracionalidade.

Pertencer a uma linhagem celestial, divina, nobre, real ou a uma casta de iluminados e recheados de sabedoria é um achado. Achar, encontrar o rasto, a raiz e os caminhos que levem a esta ancestralidade cabe, a cada um, individualmente ou coletivamente escolher o meio, o método e o fim. Final dos tempos?

Como disse anteriormente, poderemos dar com “a cara no chão”. Talvez, encontraremos ancestrais não tão belos e tão santificados. Como hoje, também encontraremos os bons e os maus, os puros e os impuros. E no futuro, quem sabe, a sina é a mesma. Até quando prosseguirá a maldição dos homens em separar “joio do trigo”? Encontrar os melhores e os piores?



A construção da vida é uma reunião de egos, superegos, supertições, fatos concretos, boatos, histórias bem ou mal contadas. O conjunto da obra é de difícil compreensão, não é? Então, vamos começar agora a montar a árvore da vida, a árvore genealógica do ser humano, a nossa árvore familiar. Iremos concluí-la, nesta vida?

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal