Gerência de filia – licitaçÕes e contrataçÕES/RE



Baixar 9.15 Mb.
Página6/82
Encontro12.01.2018
Tamanho9.15 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   82

Fluxo de deslocamento dos equipamentos e materiais no interior do edifício


Acesso ao Edifício

A CONTRATADA irá acessar ao edifício pela fachada leste, onde há um portão na lateral esquerda para entrada de carga e descarga. O caminhão deverá entrar somente de ré.



Fluxo de Caminhões

Após entrar no lote, o veículo de transporte seguirá para rampa de caminhões, descendo em linha reta até o nível P1/G2.

O veículo de transporte deve ser compatível às dimensões da rampa de acesso, sendo que a mesma tem largura de 3.30m (três metros e trinta centímetros) e a altura máxima de 3.60m (três metros e sessenta centímetros).

O peso bruto total do caminhão deverá ser de no máximo 15 (quinze) toneladas.



Fluxo Vertical – Monta Carga

Acessando o nível P1/G2 pelo portão basculante, o veículo de transporte estacionará para a descarga dos equipamentos junto ao elevador monta carga, onde os equipamentos serão deslocados para o subsolo.

Capacidade máxima de 6 (seis) toneladas.

Deslocamento dos Equipamentos - Subsolo

No nível do Subsolo os materiais e equipamentos sairão do elevador Monta Carga para o local de instalação neste mesmo pavimento ou seguindo para os elevadores de carga do setor leste e/ou oeste do edifício (capacidade máxima de 3 (três) toneladas).

O transporte de qualquer material e equipamento deverá ser providenciado pela CONTRATADA.

Deslocamento dos Equipamentos – Pavimento (P1, P2)

Nos níveis dos pavimentos, os materiais e equipamentos sairão dos elevadores de carga para as circulações internas deslocando-se até o local de instalação dos mesmos.

Toda a movimentação sobre piso elevado ou gradeado deverá ser realizada utilizando chapas metálicas e forração emborrachada para proteção a fim de não danificar os pisos já instalados. As chapas deverão ser providenciadas pela CONTRATADA.

O fluxo de deslocamento descrito acima está esquematizado no documento abaixo:

5734-15-CAIXA-CTC-PE-ARQ-A02-01

  1. Cronograma de Obra E PLANO DE SERVIÇOS


O Cronograma de obras constante no Anexo 1 deste Projeto Básico é orientativo, constando nele apenas os serviços e fornecimentos de equipamentos mais críticos, sendo que os demais serviços descritos neste Projeto Básico são independentes desses e deverão ser considerados na elaboração do Plano de Serviços.

O cronograma de Obras constante no Anexo 1 deste Projeto Básico deverá ser premissa básica para a elaboração do Planejamento de execução dos serviços (Plano de Serviços) e montagem dos equipamentos de responsabilidade da CONTRATADA, bem como para o dimensionamento de pessoal para cumprimento do escopo CONTRATUAL dentro do prazo previsto.

O Plano de Serviços deverá ser submetido à CONTRATANTE em até 15 dias após a assinatura do contrato para aprovação.

O Plano de Serviços deverá ser atualizado conforme necessidade e sempre que solicitado pela CONTRATANTE, e sua atualização deverá ser submetida à CONTRATANTE para aprovação.

As datas constantes no referido Cronograma são datas limites, por esta razão as datas do caminho crítico deverão ter maior atenção por parte da CONTRATADA e serem respeitadas. Portanto, a CONTRATADA deverá levar em consideração na elaboração de seu Plano de Serviços, as durações dos serviços e montagens descritos e relacionados, bem como a sequência das “tarefas” (atividades) elencadas e suas atividades predecessoras, sendo que essa sequência de serviços e fornecimentos deverá ser obedecida.

A CONTRATADA deverá efetuar seu próprio planejamento, levando em conta a produtividade de suas máquinas, equipamentos e mão de obra, para que sejam respeitados e cumpridos os prazos e datas constantes no Cronograma (Anexo 1).

Para o cumprimento do prazo de obra, tal planejamento, deve incluir cronograma de obras detalhado (inclusive com serviços que não estão especificados no cronograma disponibilizado neste Projeto Básico), maquinário a ser utilizado, plano de intervenção nas áreas do CTC, horários estendidos de trabalho, horas especiais de recebimento de material ou entrada e saída de veículos, trabalhos noturnos, etc.

A CONTRATADA deverá arcar com todos os custos inerentes a este planejamento, inclusive horas extras.


    1. Prazos e Etapas da obra


A obra será executada no prazo total de 18 (dezoito) meses a ser dividida em duas Etapas de execução distintas, conforme item 7 - Descrição dos Serviços e Fornecimentos e às datas previstas no item 6 - Cronograma de Obra, deste Projeto Básico.

  • Primeira Etapa (Tais serviços deverão ser iniciados logo após a assinatura do Contrato) compreende:

    • a execução dos serviços que não interferem e não dependem da entrega dos equipamentos a serem fornecidos pela CONTRATANTE (GMG, Transformadores, Chillers, Fan Coils, UPS, etc.).

    • a execução de serviços prévios a instalação de equipamentos e em áreas externas ao CTC.

  • Segunda Etapa Compreende:

    • a execução dos serviços de infraestrutura civil necessária à instalação dos equipamentos que serão fornecidos pela CONTRATANTE - GMG, Transformadores, Chillers e Fan Coils;

    • a instalação dos equipamentos fornecidos pela CONTRATANTE - UPS, STS, PDU, PR e Quadros Elétricos;
    1. Critério de medição e pagamento


A medição dos serviços será feita de acordo com os itens constantes na PLANILHA ORÇAMENTÁRIA e distribuído no CRONOGRAMA FÍSICO-FINANCEIRO, parte integrante deste Projeto Básico.

O critério de medição será o pagamento mensal de acordo com o serviço efetivamente executado.

O item “Despesas Administrativas” será remunerado mensalmente com valor proporcional dos serviços concluídos naquela medição e de acordo com o montante global ofertado pela CONTRATADA.



  1. Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   82


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal