História do Rádio



Baixar 369.97 Kb.
Página1/10
Encontro04.02.2018
Tamanho369.97 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10

História do Rádio

História do rádio no mundo e no Brasil

1892 - Primeiras experiências de radiodifusão no Brasil. Pe. Roberto Landell de Moura, transmitiu e recebeu a palavra humana através do espaço.
1894 - Aos 20 anos de idade, Guglielmo Marconi montou um aparelho na fazenda de seu pai. Com este aparelho, enviou e recebeu sinais através de ondas elétricas.
1894 - A experiência de Landell de Moura foi repetida na Capital de São Paulo. A demonstração foi feita do alto da avenida Paulista para o alto de Santana, numa distância aproximada de oito quilômetros em linha reta.
1895 - Guglielmo Marconi construiu um sistema prático de telegrafia sem fio.
1896 - Marconi patenteou seu telégrafo na Inglaterra. Um aparelho que permitia a transmissão de mensagens telegráficas a distância, sem a utilização de fios.
1900 - O governo brasileiro concedeu ao Pe. Roberto Landell de Moura, a patente de número 3.279 para "um aparelho apropriado à transmissão da palavra a distância, com ou sem fios, através do espaço, da terra e da água.".
1901 - Marconi realizou a primeira transmissão transatlântica sem fio de sinais telegráficos, no dia 12 de outubro.
1906 - Primeira transmissão radiofônica do mundo é feita nos Estados Unidos.
1908 - Lee de Forest realizou do alto da torre Eiffel uma emissão ouvida nos postos militares da região e até por um técnico em Marselha. Um ano depois, a voz do tenor Enrico Caruso era transmitida do Metropolitan Opera House.
1916 - Inauguração do jornalismo falado, nos EUA, com os boletins da eleição presidencial vencida por Woodrow Wilson.
1919 - Inauguração da primeira emissora popular de rádio em Roterdã, na Holanda.
- Criação da empresa americana de telecomunicações Radio Corporation of America (RCA).
1922 - Surgiu no dia 2 de novembro, a primeira emissora de rádio comercial do mundo, a WEAF de Nova Iorque, pertencente a Telephone and Telegraph Company.
1922 - Primeira transmissão radiofônica no Brasil, no Rio de Janeiro.
1923 - Primeira transmissão em cadeia envolvendo a WEAF, de Nova Iorque e a WNAC, de Boston.
1923 - A emissora KDKA, de Pittsburg (EUA), transmite para Londres o primeiro programa a atravessar o oceano, em ondas curtas.
1923 - Fundação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro.
- Fundação de radioamadores como a Rádio Clube Paranaense, em Curitiba, a Rádio Clube de Pernambuco, em Recife, a Rádio Sociedade Rio-Grandense, a Rádio Clube do Maranhão, a Rádio Sociedade Educadora Paulista e a Rádio Clube de Ribeirão Preto.
1924 - Fundação da emissora estatal italiana Radiotelevisione Italiana.
1925 - Fundação da União Internacional de Radiodifusão, encarregada de distribuir as faixas de freqüência entre os diversos países.
1926 - Fundação da rede americana The National Broadcasting Company (NBC).
1927 - A British Broadcasting Company transforma-se na estatal inglesa British Broadcasting Corporation (BBC).
- Fundação da rede americana The Columbia Broadcasting System (CBS).
1931 - Fundação da emissora estatal francesa Radio France Internationale (RFI).
1931 - Comprimindo um botão, em Roma, Marconi ligou a iluminação da estátua do Cristo Redentor, momumento localizado no alto do Corcovado, no Rio de Janeiro.
- Inauguração da Rádio Record, de São Paulo.
- A dupla Manezinho e Quintanilha inicia os programas humorísticos na Rádio Sociedade do Rio de Janeiro.
1932 - A Liga das Nações inicia transmissões em ondas curtas em inglês, francês e espanhol.
1932 - Waldo de Abreu cria os primeiros anúncios improvisados no Esplêndido Programa, na Rádio Clube do Brasil do Rio de Janeiro.
1934 - Inauguração da Rádio Mayrink Veiga.
1935 - Inauguração da Rádio Jornal do Brasil.
- Instituição do programa oficial do governo Vargas, A Voz do Brasil.
- A Rádio Kosmos(Rádio América), de São Paulo, cria o primeiro programa de auditório, que permite transmissões com a participação do público.
- Aparecem as primeiras cantoras de samba: Linda Batista e Araci de Almeida.
1936 - Inauguração da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, a primeira grande emissora brasileira, líder de audiência durante duas décadas.
1937 - 6 de maio: inauguração da Rádio Bandeirantes, de São Paulo, primeira a divulgar notícias durante toda a programação.
1937 - Assis Chateaubriand inaugura a Rádio Tupi, de São Paulo.
- A cantora Linda Batista é eleita a Rainha do Rádio.
1938 - Orson Welles causa pânico nos Estados Unidos ao irradiar em formato jornalístico uma radionovela sobre a descida de marcianos na Terra.
- A BBC começa a veicular programas em espanhol e português para América Latina.
1940 - Ary Barroso compõe jingles para os remédios Urodonal e Fandorine, cantados por Orlando Silva e Silvio Caldas.
1941 - A Rádio Nacional lança o Repórter Esso, primeiro radiojornal brasileiro.
- Em Busca da Felicidade, primeira novela radiofônica, vai ao ar pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro.
1942 - Inauguração da emissora do governo americano A Voz da América.
1944 - Inauguração da Rádio Globo, do Rio de Janeiro.
1947 - Fundada a primeira rádio do sul de Santa Catarina, na cidade de Tubarão por Edgar Lemos, Antônio Nuemberg, João Orlandi Correa, Edgar Cunha e Antônio Dácio Farias, Sociedade Rádio Tubá Ltda.
1958 - Inauguração da Rádio Eldorado, de São Paulo.
1961 - Fundada em Santa Catarina, na cidade de Tubarão, pelo ex-senador Evelásio Vieira, a Rádio Tabajara AM.
1964 - Surgem, na Inglaterra, as primeiras rádios livres.
1965 - Criação da Wins, primeira rádio americana de notícias 24 horas.
1968 - Fim do Repórter Esso, primeiro programa jornalístico do rádio.
- Surgimento das emissoras FM (Freqüência Modulada).
1972 - Fim do monopólio do rádio pela BBC na Inglaterra.
1977 - Grupo ecológico cria a primeira rádio livre da França, a Verde.
1977 - Inauguração da Rádio Cidade FM, no Rio de Janeiro, líder de audiência na década de 80.
1987 - Criação da estatal France Info, única emissora francesa com 24 horas de notícias.
1990 - A Rádio Bandeirantes forma a primeira rede nacional de rádio via satélite.
- Fundada em Santa Catarina, na cidade de Capivari de Baixo, por Epitácio Bitencourt Neto, Jacopo Teixeira Tasso, Lucio Faust e Pedro Bitencourt, a Rádio 102 FM.
1991 - O Sistema Globo de Rádio inaugura a CBN AM, emissora só de notícias.
1995 - Início da campanha pelo fim da obrigatoriedade de transmissão do programa oficial A Voz do Brasil.
- A Igreja Católica forma a Igreja-Sat, maior rede de rádio do país.
1996 - Legalizada a rádio pirata inglesa Kiss FM, uma das mais importantes da Inglaterra.
1996 - Lançamento da CBN FM, primeira rádio FM só de notícias.
- Governo brasileiro envia ao Congresso projeto de lei que regulamenta o funcionamento das rádios piratas.
1998 - Inauguração da primeira rádio digital universitária do Brasil, WEB Rádio Unisul.

História do Rádio

Não podemos deixar de mencionar Michael Faraday, grande sábio inglês que descobriu em 1831 a indução magnética assim como a grande contribuição dada por James C. Maxwell que descobriu matematicamente a existência das ondas eletromagnéticas, diferente somente em tamanho, das ondas de luz, mas com a mesma velocidade ( 300.000 ) trezentos mil quilômetros por segundo. Outro personagem que marcou a história das comunicações foi Thomas A. Edison quando em 1880 descobriu que colocando-se em uma ampulheta de cristal um filamento e uma placa de metal separadas entre si e ligando-se o filamento ao negativo de uma bateria e a placa ao positivo, constatava-se a passagem de uma corrente elétrica da placa para o filamento e nunca em sentido contrário. Grande contribuição foi dada pelo professor alemão Henrich Rudolph Hertz que comprovou na prática em 1890 a existência das ondas eletromagnéticas, chamadas hoje de "ONDAS DE RÁDIO". Suas experiências basearam-se na teoria de Maxwell. Hertz descobriu que ao fazer saltar uma chispa em seu aparelho oscilador, saltavam tambem chispas entre as pontas de um arco de metal colocado a certa distância denominado resonador. Hertz demonstrou com essa experiência que as ondas eletromagnéticas tem a mesma velocidade que as ondas de luz. Em sua homenagem, as ondas de rádio passam a ser chamadas de "Ondas Hertzianas" , usando-se tambem o "HERTZ"como unidade de freqüência. Corria o final do século 19 e grandes descobertas estavam sendo realizadas em curto intervalo de tempo em todo o mundo no campo das comunicações envolvendo a perspectiva de ganho de grandes fortunas assim como o interesse de certos países em manter em segredo para uso militar, os inventos de seus cientistas e pesquisadores. Desta forma é muito difícil afirmar com absoluta certeza quem foi o inventor do Rádio.A radiodifusão nasceu meio por acaso, quando instalou-se uma grande antena no pátio da fábrica para transmitir música, e por meio desse "Marketing", comercializar os aparelhos "encalhados" para os habitantes do bairro.Tem desta forma a Westinghouse Eletric Co. a honra de ter promovido a primeira difusora comercial do mundo que foi a bem conhecida "K. D. K. A." de Pitisburgh. Ela começou a funcionar regularmente em 1920 e daí dia após dia vem aumentando cada vez mais o número de estações de rádio pelo mundo.



Características do Rádio

O rádio entre os meios de comunicação de massa, pode ser considerado o mais popular e o de maior alcance do público,não só no Brasil mas no mundo.Esse destaque é dado ao rádio'basicamente por dois fatores: a capacidade que o homem tem em ouvir a mensagem sonora e a falada simultaneamente e não ter de interromper as suas atividades e se dedicar exclusivamente à audição e, à descoberta do transmissor.



Definição do Rádio

O rádio é um veículo de comunicação baseado na difusão de informações sonoras, por meio de ondas eletromagnéticas, em diversas freqüências.Ele pode ser caracterizado como um meio essencialmente auditivo, formado pela combinação do binômio:voz (locução) e música (sonoplastia).



O Rádio entre os meios de comunicação

O rádio entre os meios de comunicação de massa, pode ser considerado o mais popular e o de maior alcance do público,não só no Brasil mas no mundo. Um exemplo que ilustra muito,bem essa afirmação, foram os serviços prestados pela rádio inglesa BBC, durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Ela manteve os aliados informados sobre as batalhas contra o Eixo (Alemanha, Itália e Japão )e monopolizou a voz do mundo livre com trasmissões para países invalidos pelos alemães.


Esse destaque é dado ao rádio'basicamente por dois fatores: a capacidade que o homem tem em ouvir a mensagem sonora e a falada simultaneamente e não ter de interromper as suas atividades e se dedicar exclusivamente à audição e, à descoberta do transmissor.
O rádio é um veículo de comunicação baseado na difuão de informações sonoras, por meio de ondas eletromagnéticas, em diversas frequências.Ele pode ser caracterizado como um meio essencialmente auditivo, formado pela combinação do binômio:voz (locução) e música (sonoplastia).
Como todo meio de massa, a comunicação pode ser caracterizada como pública, transitória e rápida.Ela é pública, porque,na medida em que as mensagens não são endereçadas a ninguém em particular, seu conteúdo está aberto ao critério público. Rápida porque as mensagens são endereçadas para atingir grandes audiência em tempo relativamente curto, ou mesmo simultaneamente. Transitória pois a intenção é de que sejam consumidas imediatamente, não se destinando a registros permanentes,naturalmente há exceções, como filmotecas, gravações de O rádio é um veículo de comunicação baseado na difuão de informações sonoras, por meio de ondas eletromagnéticas, em diversas frequências.Ele pode ser caracterizado como um meio essencialmente auditivo, formado pela combinação do binômio:voz (locução) e música (sonoplastia).
Como todo meio de massa, a comunicação pode ser caracterizada como pública, transitória e rápida.Ela é pública, porque,na medida em que as mensagens não são endereçadas a ninguém em particular, O rádio é um veículo de comunicação baseado na difuão de informações sonoras, por meio de ondas eletromagnéticas, em diversas frequências.Ele pode ser caracterizado como um meio essencialmente auditivo, formado pela combinação do binômio:voz (locução) e música (sonoplastia).
Como todo meio de massa, a comunicação pode ser caracterizada como pública, transitória e rápida.Ela é pública, porque,na medida em que as mensagens não são endereçadas a ninguém em particular, seu conteúdo está aberto ao critério público. Rápida porque as mensagens são endereçadas para atingir grandes audiência em tempo relativamente curto, ou mesmo simultaneamente. Transitória pois a intenção é de que sejam consunidas Os anos de ouro do rádio americano coincidem com a época de recessão (1929-1937) e a Segunda Guerra Mundial (1938-1945) . Mas o sucesso inicial impulsionava as pesquisas e as descobertas de novos e mais eficientes equipamento que visavam atender à crescente industrialização da área e as novas demandas de entretenimento que meio trouxe consigo. O veículo propiciava aos ouvintes também escapar da realidade e da objetividade das tristes notícias daquele período, que revelavam um mundo de radicais e contínuas transformações.
A primeira imagem de TV nos EUA acontece em 1929, com o gato Félix, transmitido com 60 linhas de definição. Em 1939, estas linhas aumentam para 441, na primeira demonstração ao vivo, feita em Nova York para 200 receptores. A declaração da política para a televisão é feita em 1941. Os relógios Bulova são o primeiro comercial veínculado na NBC, em 11/07/41,a um custo de 4 dólares.
O aparecimento da televisão está ligado ao trabalho de dois engenheiros: Philo T. Farnsworth, que descobriu o sistema de varredura de imagens, patenteando em 1939 pela RCA por um milhão de dólares, e Vladimir Zworynkin, que descobriu o icnoscópio.
Após a Segunda Guerra Mundial, duas novidades alavancam o desenvolvimento da televisão: o tubo de imagem orticon:e a AT&T instala cabo cabos axiais, criando as redes. A primeira ligação foi feita entre Nova York e Washington, em 1946. O sistema de cores é mostrado pela primeira vez na CBS em 1946. Em 1948, aumenta de 17 para 48 estações, instaladas de para 23 cidades. Em janeiro de 1947, a abertura do Congresso norte americano é transmitido para 12 canais. Entre os anos de 1948-1952, a venda de aparelhos de televisão salta de 250 mil para 117 milhões de unidades. Em 1951 surgem as redes, com aparelhos de TV em 60% das residências americanas.
As grades fixas de programação surgem em 1948, quando muitos programas de rádio foram transferidos para a televisão. No final deste ano, já havia 19 programas, sendo transmitidos por 04 redes: NBC, CBS, DuMonte ABC.
Em 1956 , surge o videoteipe, facilitando e barateando a produção na TV. Em 62, começa a corrida espacial, é lançado o primeiro satélite iniciam-se as transmissões ao vivo.Imediatamente, não se destinando a registros permanentes,naturalmente há exceções, como filmotecas, gravações de rádio e televisão mas, habitualmente, a produção de veículos de comunicação de massa é encarada como consumível.Seu conteúdo está aberto ao critério público. Rápida porque as mensagens são endereçadas para atingir grandes audiência em tempo relativamente curto, ou mesmo simultaneamente. Transitória pois a intenção é de que sejam consunidas imediatamente, não se destinando a registros permanentes,naturalmente há exceções, como filmotecas, gravações de rádio e televisão mas, habitualmente, a produção de veículos de comunicação de massa é encarada como consumível.

1919-1923 - A POLÊMICA ORIGEM DO RÁDIO BRASILEIRO

Outra polêmica envolve o surgimento da primeira emissora de rádio no Brasil. Oficialmente se credita à Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, o pioneirismo, em 1923. Mas a Rádio Clube de Pernambuco (até hoje no ar e que chegou a ser propriedade de Assis Chateaubriand, a exemplo da Super Rádio Tupi), de Recife, quatro anos antes já realizou suas primeiras transmissões radiofônicas.Em 1922, em caráter experimental, a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que não havia sido inaugurada ainda, transmitiu, em razão dos 100 anos da Independência do Brasil em 07 de setembro, o discurso do então Presidente da República, Epitácio Pessoa.O idealizador da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro foi Edgard Roquete Pinto, considerado o "pai do rádio brasileiro". Mesmo não sendo exatamente o pioneiro, considerando a Rádio Clube de Pernambuco como a primeira rádio do país, Roquete Pinto teve sua prestigiada importância histórica em prol da comunicação e educação no rádio. Em homenagem a ele, foi criada uma fundação com o seu nome, que existe até hoje.



A RÁDIO CLUBE DE PERNAMBUCO*

A primeira rádio do país, segundo informações que lutam para serem reconhecidas oficialmente, é a Rádio Clube de Pernambuco. Ela pode ter sido também a primeira emissora de rádio da América Latina, aparecida um ano antes da entrada da década de 20. Foi fundada em 06 de abril de 1919 por um grupo de amadores curiosos com a nova modalidade de comunicação da época, que era o rádio, lideradas por Augusto Joaquim Pereira. Vinte dias após o surgimento, os estatutos da Rádio Clube de Pernambuco foram aprovados e em seguida publicados pela Imprensa Nacional. Um edital de inauguração da emissora foi publicado na data do evento no DIARIO DE PERNAMBUCO. Diz o documento: "São convidados os amadores de Telegrafia Sem Fio (TSF - como era conhecido o rádio) a comparecerem à sede da Escola Superior de Eletricidade (Ponte d´Uchoa) no próximo domingo, 6 do corrente, às 13h, para a fundação da Rádio Clube." As primeiras instalações da emissora se situaram no Parque Treze de Maio. No início da década de 20, a Rádio Clube recebia discos emprestados de seus sócios, passando a transmitir óperas, obras clássicas e recitais, que eram ouvidos por meio de um rádio receptor, construído de forma artesanal e que era acompanhado por fones de ouvido. Sua programação era destinada às classes média e alta. No ano de 1922, Oscar Moreira Pinto ingressa à Rádio Clube e, um ano depois, a emissora começa a funcionar com seus próprios recursos, e sua sede mudou-se para a avenida Cruz Cabugá. Em fevereiro de 1923, é instalado um pequeno equipamento de 10 watts, possibilitando a irradiação das ondas da Rádio Clube no Centro do Recife e em alguns bairros da cidade. A façanha se tornou um marco, que coloca Pernambuco no pioneirismo da radiodifusão do Brasil. Para se ter uma idéia, a origem do rádio é atribuída oficialmente à Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que foi fundada em abril de 1923 por Roquette Pinto.Até os anos 30, fase em que a Rádio Clube de Pernambuco se consolidava, todas as emissoras brasileiras funcionaram sem regulamentação oficial da atividade de radiodifusão pelo Governo Federal. No início daquela década, foi instituída a Comissão Técnica do Rádio, cujo objetivo foi examinar os assuntos relacionados com radiodifusão que crescia em todo o Brasil. Em consequência disso, foi promulgado um decreto do Governo Federal, no ano de 1932, que definiu o rádio como um "serviço de interesse nacional e de finalidade educativa", autorizando a publicidade radiofônica permitida no limite de até 10% da programação transmitida pelas emissoras.A Rádio Clube foi pioneira também na história do radialismo esportivo. Foi ela que realizou a primeira transmissão ao vivo de futebol no Norte/Nordeste. A narração foi feita pelo locutor Abílio de Castro, em 1931. Desde então, a emissora passou a dedicar um espaço ao jornalismo esportivo, com melhor aparelhagem técnica e maior potência de transmissão. Com uma equipe especializada, a Rádio Clube manteve, nas décadas de 60 e 70, a liderança absoluta nas transmissões esportivas da região Nordeste.Em outubro de 1935, o Governo Federal oficializa a Rádio Clube de Pernambuco como uma empresa de radiodifusão, conforme decreto número 402 assinado pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas. Em 1936, a Rádio Clube inaugura suas novas instalações, tendo sua estação radiodifusora localizada na Estrada do Arraial. Sua potência foi aumentada para 50 kilowatts, passando a ser irradiada por toda a região Nordeste. Seu quadro de locutores, a partir de então, se renova e amplia, com a contratação de jornalistas, artistas, locutores e produtores, e sua programação passa a ser de caráter popular, com radionovelas e programas de auditório. No ano de 1939, surge a Rádio Clube FM, dezesseis anos antes da Rádio Imprensa, considerada oficialmente como a primeira FM surgida no país.Em 1942, a Rádio Clube começa a transmitir o Repórter Esso, noticiário surgido em 1941. Com isso, os ouvintes do Nordeste puderam se informar sobre os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial.A Rádio Clube até hoje é transmitida, tendo grande audiência na Grande Recife, sendo uma das líderes do rádio AM pernambucano. Durante três décadas, a Rádio Clube contou também com ondas curtas de 49 e 25 metros, a Rádio Clube, anos depois de sua origem, podia ser sintonizada em todo o país e mesmo no outro lado do Oceano Atlântico. Infelizmente,nos dias de hoje Recife não possui mais uma emissora sequer em OC (ondas curtas), devido às restrições da descontinuidade na recepção e das interferências das tempestadas magnéticas. Provavelmente com a evolução da tecnologia digital, seja possível que as transmissões em OC sejam menos suscetíveis das interferências do tempo e da estação do ano.Desde 1952, a Rádio Clube de Pernambuco pertence aos Diários Associados, empresa fundada por Assis Chateaubriand, notável jornalista e empresário da comunicação no Brasil, sendo responsável pela instalação da televisão no país, numa época em que se achava desnecessário instalar uma TV no país (1950). Hoje os Diários, depois de perder várias de suas empresas, se transformaram num órgão mantido pela Fundação Assis Chateaubriand.Atualmente a Rádio Clube de Pernambuco funciona na Rua do Veiga, número 600, no bairro de Santo Amaro, em Recife.

1893 - Origem do rádio

O padre, cientista e engenheiro gaúcho Roberto Landell de Moura testa a primeira transmissão de fala por ondas eletromagnéticas, sem fio. Graças a ele, a Marinha brasileira realizou, em 01 de março de 1905, diversos testes de mensagens telegráficas no encouraçado Aquidaban. Todavia, o Primeiro Mundo reconhece o cientista Guglielmo Marconi como o "descobridor do rádio".Marconi, natural de Bolonha, Itália, realizou em 1895 testes de transmissão de sinais sem fio pela distância de 400 metros e depois pela distância de dois quilômetros. Ele também descobriu o princípio do funcionamento da antena. Em 1896 Marconi adquiriu a patente da invenção do rádio, enquanto Landell só conseguiria obter para si a patente no ano de 1900.Guglielmo Marconi, em 1899, concebeu a radiotelegrafia através de uma mensagem de socorro transmitida pelo Atlântico. Nesse evento se populariza a sigla S. O. S. - save our souls, "salvem nossas almas" em português - , em todo o mundo, mesmo em países que não falam a língua inglesa que concebeu a sigla.Essa polêmica da invenção do rádio se compara à da invenção do avião, no início do século XX, em que o Primeiro Mundo credita aos irmãos Wright, dos EUA, a invenção do veículo aéreo, embora tenha sido o mineiro Alberto Santos Dumont seu pioneiro (os Wright não registraram imagens de suas experiências de vôo, enquanto Dumont realizou testes com seu 14-Bis diante de multidões em Paris, França, em 1906).



1955 HISTÓRIA DA RÁDIO IMPRENSA:

Surge uma das primeiras transmissões experimentais de rádio FM, pela Rádio Imprensa, no Rio de Janeiro, frequência 102,1 mhz. A emissora, depois de 45 anos de existência, foi extinta no fim de dezembro de 2000, restando somente a sua filial em São Paulo.A Rádio Imprensa é tida oficialmente como a primeira FM do país. Mas a Rádio Clube de Pernambuco, que reivindica, com documentos comprovando, o pioneirismo na radiodifusão, também foi pioneira no rádio FM, criando sua emissora na Frequência Modulada em 1939, dezesseis anos antes da Imprensa.Sua introdutora foi a empresária Anna Khoury, que havia fundado a Rádio Eldorado AM no Rio de Janeiro e se desligou desta emissora por divergir do grupo de Roberto Marinho (jornal O Globo), que adquiriu a emissora.A transmissão da Imprensa FM se reduzia às instalações da emissora, constituindo-se de uma frequência de onda que ligava os transmissores ao estúdio da emissora, similar a de uma linha telefônica privativa.A Imprensa FM, que ampliou suas transmissões a partir dos anos 60, tinha sua programação sem objetivos comerciais, com música e informação. Seu perfil era light, com algumas inclinações populares, porém sem aderir ao refinamento grosseiro do "pop baba" romântico nem à baixaria reinante na mídia, e nos últimos anos abrigava alguns programas de rock.Havia desde programas de equipes de som, transmitidos nos finais de semana, até um programa de entrevistas e debates no horário noturno e, nos últimos anos, programas como "EP Vanguarda", que priorizava as novidades do rock nacional, e o "Ronca Ronca", o único programa que consegue abordar o ecletismo musical dentro da filosofia rock, comandado pelo fotógrafo, jornalista, DJ e radialista Maurício Valladares, apelidado pelos amigos de "Mau Val". Valladares foi autor das fotos de vários discos de rock brasileiro, como os primeiros álbuns de Legião Urbana e Paralamas do Sucesso. Havia recebido o cantor Bob Marley em 1980, um ano antes de sua morte, quando o cantor de reggae visitou o Brasil e jogou bola com Chico Buarque e outros amigos, famosos ou não. O apresentador do "Ronca Ronca" integrou a equipe original da Fluminense FM, rádio alternativa que marcou o dial do Rio de Janeiro nos anos 80.A Imprensa foi extinta na virada de 2000 para 2001, quando passou a ser a nova Jovem Pan Rio, um projeto de associação entre a empresária da apresentadora Xuxa Meneghel, Marlene Mattos, e o apresentador e empresário Luciano Huck.




Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   10


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal