I encontro anp/ufrj dos Programas de Formação de Recursos Humanos



Baixar 8.59 Kb.
Encontro29.12.2017
Tamanho8.59 Kb.



OBTENÇÃO DE EMULSÕES ASFÁLTICAS POLIMERIZADAS

UTILIZANDO RESÍDUOS INDUSTRIAIS
Cristian Kelly Morais de Lima1, Tereza Neuma de Castro Dantas2, Maria Carlenise Paiva de Alencar Moura2, Afonso Avelino Dantas Neto 2, Herbert Senzano Lopez 2
1Bolsista D.Sc. ANP, kelly@eq.ufrn.br, 1,2 Departamento de Engenharia Química, Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Núcleo de Pesquisa em Petróleo e Gás.


Motivação: a necessidade de obter pavimentos asfálticos mais resistentes aos esforços solicitados pelo tráfego, aliada as vantagens em utilizar emulsões asfálticas modificadas através da adição de resíduos industriais poliméricos, foram os motivos que levaram ao desenvolvimento deste trabalho. A utilização de emulsões asfálticas modificadas resulta em vários benefícios, pois as mesmas são utilizadas a frio, emitindo menos voláteis para a atmosfera e aumentando a segurança dos operários e, além disso, há o aproveitamento de resíduos industriais que são considerados passivos ambientais.

Objetivo: desenvolver uma emulsão asfáltica modificada, partindo do asfalto modificado por um resíduo industrial polimérico. Após a obtenção da emulsão asfáltica modificada será realizada sua caracterização e, também, serão feitos ensaios em trechos experimentais visando avaliar seu desempenho frente aos esforços provocados pelo tráfego.

Desafio Intrínseco: encontrar um resíduo industrial que apresente uma boa compatibilidade com o CAP 50-70 para que haja uma interação satisfatória entre ambos. Dessa forma, não haverá apenas o aproveitamento do resíduo, mas também sua contribuição para melhorar as propriedades físicas da emulsão asfáltica a ser desenvolvida.

Resultados Esperados: deseja-se que a emulsão asfáltica modificada apresente uma maior recuperação elástica e viscosidade e um elevado ponto de amolecimento. A recuperação elástica fornece ao asfalto a capacidade de retornar ao seu estado inicial, uma vez cessada a solicitação provocada pelo tráfego. Um ponto de amolecimento maior proporciona ao asfalto modificado uma maior consistência em temperaturas mais elevadas, assim, o tratamento superficial está menos sujeito à exsudação. A maior viscosidade da emulsão, fornecida pelo polímero, permite o envolvimento do agregado com uma película mais espessa de asfalto, garantindo um desprendimento mínimo dos agregados.

Aplicação na Indústria do Petróleo: a adição de resíduo industrial polimérico ao asfalto e, conseqüentemente, a emulsão asfáltica, tornará os pavimentos mais resistentes às cargas de tráfego e as intempéries, diminuirá a quantidade de asfalto requerida para recuperação de pavimentos. Como o petróleo é uma fonte de energia não renovável, a diminuição na demanda deste produto para este propósito contribui para que o mesmo seja aplicado em outras atividades.

Benefícios: o benefício ambiental deve-se ao aproveitamento de resíduos industriais, que são considerados passivos ambientais. Já os econômicos referem-se a empresas geradoras de resíduos, pois poderá vendê-los para empresas de pavimentação e deixará de pagar aterro sanitário para sua deposição, e as empresas ligadas à pavimentação terão menos problemas relacionados ao desgaste dos pavimentos.

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal