Instituto federal farroupilha



Baixar 466.57 Kb.
Página1/6
Encontro17.03.2018
Tamanho466.57 Kb.
  1   2   3   4   5   6


MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO TÉCNICO EM ALIMENTOS INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO MODALIDADE DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – PROEJA

Panambi, RS

2011

Secretário da Educação Profissional e Tecnológica

Eliezer Pacheco
Reitor do Instituto Federal Farroupilha

Carlos Alberto Pinto da Rosa
Pró-reitora de Ensino

Tanira Marinho Fabres
Diretor Geral do Campus Panambi

Adriano Arriel Saquet

Equipe Técnica

Diretora de Ensino do Campus Panambi

Ana Rita Kraemer da Fontoura

C

oordenação do PROEJA



SUMÁRIO

1 JUSTIFICATIVA 4

2 DETALHAMENTO 6

3 OBJETIVOS 6

3.1 Objetivos Específicos ..........................................................................................7

4 REQUISITOS DE ACESSO 8

5 PERFIL DO EGRESSO 7

6 ORGANIZAÇÃO CURRICULAR 9

6.1 Prática Profissional Integrada ...........13

6.2 Estágio Curricular 14

6.3 Práticas Interdisciplinares 15

6.4 Disciplinas Eletivas 15

6.5 Atividades Complementares 16

6.6 Ementário 17

7 CRITÉRIOS E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM 61

8 CRITÉRIOS DE APROVEITAMENTO E PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS ANTERIORMENTE DESENVOLVIDAS 66

9 INSTALAÇÕES, EQUIPAMENTOS, RECURSOS TECNOLÓGICOS E BIBLIOTECA 66

10 PESSOAL DOCENTE E TÉCNICO 68

11 EXPEDIÇÃO DE DIPLOMA E CERTIFICADOS 74


1. JUSTIFICATIVA


O decreto n° 5.478, de 24 de junho de 2005 institui, no âmbito das instituições federais de educação tecnológica, o Programa de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos – PROEJA, seguindo as diretrizes do Plano de Desenvolvimento Institucional, o qual orienta quanto a função social, no que tange a proporcionar uma formação humanística e integral, na qual os conhecimentos partam da prática social e que a ela retornem transformando-a, além de contribuir na formação de cidadãos comprometidos com a realidade social, autônomos e empreendedores. Assim, nessa forma de educação profissional, são contemplados os conteúdos de Formação Técnica e os de Formação Geral, de maneira contextualizada, procurando desenvolver metodologias e práticas educativas integradoras do teórico-prático e complementadoras do saber-fazer, para um público que há muito tempo não está mais na escola, visto que ficou à margem do sistema escolar. O currículo do curso tem como diretriz a formação humana e a formação profissional isto é, formação ética, política e estética para combater as ações que venham reforçar a opressão de uns sobre outros ou degradar a relação do ser humano com a natureza.

O desafio inicial foi organizar os conhecimentos de forma sistematizada, com o maior número de informações necessárias para que os egressos do curso possam concorrer no mundo do trabalho com qualidade, mas, ao mesmo tempo, não descuidando da formação integral desses jovens e adultos que buscam muito mais que a conclusão do ensino médio, mas trazem consigo a expectativa de sua inserção qualificada nas suas relações sociais particulares e profissionais.

A

crescido a isso, justifica-se um PROEJA na área de Alimentos pela localização do Campus na microrregião de Ijuí, onde a agropecuária nos últimos anos tem alcançado crescimento importante na produção de leite, ovos, mel, cera e lã. Cabe salientar que o crescimento agrícola da região sobrepujou, nos últimos anos, o setor industrial que se centra basicamente na construção de máquinas, implementos agrícolas e produtos alimentícios.



A intensa produção de alimentos tem proporcionado a criação de pequenos e médios empreendimentos relacionados à transformação de matérias primas provenientes da agricultura, pecuária, aquicultura e silvicultura, assim como também tem atraído grandes empresas do setor que se instalam na região, beneficiando-se da proximidade com o produtor. Possibilitando não somente a perspectiva do aproveitamento da matéria-prima, a industrialização de alimentos é reconhecidamente um dos mais dinâmicos segmentos da economia brasileira. Responsável por uma parcela significativa das exportações do país, o setor agroindustrial lidera também as estatísticas de geração de empregos e de inúmeros estabelecimentos industriais.

Sabe-se, também, que os efeitos multiplicadores dos investimentos em tecnologia de alimentos são altamente expressivos. A industrialização de alimentos como fator de promoção da agricultura e agropecuária, é uma das principais atividades econômicas que apresenta índices significativos para a fixação do homem no campo e agrega valor ao produto agrícola.

Especificamente em Panambi e região pode-se encontrar um número considerável de pequenas indústrias produtoras de alimentos, principalmente de queijo, suco de frutas, geleias, vinhos, doces, embutidos, entre outros. Sabe-se da importância sócio-econômica destas agroindústrias de pequeno porte na região, já que essas empresas vêm apresentando um bom potencial de geração de emprego e renda. Com isso, percebe-se que o setor agroindustrial encontra-se em alta, tanto na região, como no Estado e no País, necessitando preparar profissionais competentes para atuar nessa área tão abrangente e importante da economia, possibilitando o crescimento e sustentabilidade desses empreendimentos.

O projeto do Curso Técnico em Alimentos na modalidade PROEJA encontra justificativa na medida em que forma profissionais de nível médio com formação científica e tecnológica sólida, com flexibilidade para as mudanças, que acompanhem os avanços da tecnologia e dos conhecimentos científicos a partir de uma educação continuada. Certamente a oferta do Curso Técnico em Alimentos na modalidade PROEJA poderá contribuir muito para a expansão e implantação de novos empreendimentos agroindustriais de pequeno e médio porte na região, como forma de promover a industrialização da produção das propriedades, criando condições para que o pequeno e médio produtor ampliem as perspectivas de permanência e sustentabilidade na atividade agroindustrial, reduzindo o fluxo migratório, ao mesmo tempo em que promovem a criação de novos empregos e geração de renda.



  1. DETALHAMENTO


Tipo: Curso Técnico Integrado – PROEJA

Modalidade: Presencial

Denominação do Curso: Curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos.

Habilitação: Técnico em Alimentos

Endereço de Oferta: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha

Rua Erechim, 860 - Bairro Planalto - CEP 98280-000 - Panambi/RS.

Telefone: (55) 3375-1698

E-mail: sra@pb.iffarroupilha.edu.br



Turno de funcionamento: Noturno

Número de vagas: 30

Carga horária total: 2480 horas

Periodicidade: Anual

Períodos: 3 etapas

Coordenadora do Curso de PROEJA: Sylvia Messer

  1. OBJETIVOS



    1. O

      bjetivo Geral



Formar profissionais técnicos na habilitação Técnico em Alimentos – modalidade PROEJA de acordo com as tendências tecnológicas da região e em consonância com as demandas dos setores produtivos, visando atender ao público que busca a formação profissional na respectiva área.

    1. Objetivos Específicos



  • Proporcionar condições de profissionalização a alunos com Ensino Fundamental concluído, concomitantemente à formação de Ensino Médio;

  • Contribuir para que jovens e adultos constituam-se como cidadãos críticos, propositivos e dinâmicos na busca de novos conhecimentos, e que através da integração da formação humanística e cultura geral à formação técnica, tecnológica e científica, sejam capazes de se inserir no mundo do trabalho de modo ético e comprometido com o desenvolvimento regional sustentável, interagindo e aprimorando continuamente seus aprendizados;

  • Atender as expectativas da comunidade regional;

  • Capacitar os profissionais para atuarem como agente de incentivo a implantação e de melhorias da qualidade das indústrias de alimentos, assim como no controle de qualidade e na produção de alimentos seguros;

  • Desenvolvimento de pesquisas para novos produtos e processos na área de alimentos;

  • Incentivar o empreendedorismo na formação do técnico em alimentos;

  • Colocar à disposição da sociedade um profissional apto ao exercício de suas funções e consciente de suas responsabilidades;

  • I

    ntegrar o ensino ao trabalho oportunizando o desenvolvimento das condições para a vida produtiva moderna;



  • Cumprir a função social da escola, colaborando com a melhoria das condições da vida no campo, com diminuição do êxodo rural, através de mais uma alternativa aos pequenos e médios produtores;

  • Oportunizar a educação permanente e a requalificação, atendendo aos novos paradigmas que estabelecem a necessidade e a capacidade de mobilidade no mundo do trabalho;

  • Oferecer uma opção de profissionalização aos alunos que desejam ingressar no Instituto Federal Farroupilha - Campus Panambi.



  1. REQUISITOS DE ACESSO

Para o ingresso no Curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos - PROEJA será necessário possuir Ensino Fundamental completo. O Instituto Federal Farroupilha, em seus processos seletivos, adotará os dispostos do regulamento organizado pela Comissão Permanente de Seleção.




  1. PERFIL DO EGRESSO

O Instituto Federal Farroupilha, em seus cursos, prioriza a formação de profissionais que:




  • tenham competência técnica e tecnológica em sua área de atuação;

  • sejam capazes de se inserir no mundo do trabalho de modo compromissado com o desenvolvimento regional sustentável;

  • tenham formação humanística e cultura geral integrada à formação técnica, tecnológica e científica;

  • a

    tuem com base em princípios éticos e de maneira sustentável;



  • saibam interagir e aprimorar continuamente seus aprendizados a partir da convivência democrática com culturas, modos de ser e pontos de vista divergentes;

  • sejam cidadãos críticos, propositivos e dinâmicos na busca de novos conhecimentos.

A partir disso o egresso do curso de Técnico em Alimentos deverá apresentar o seguinte perfil profissional:




  • planejar, orientar, executar, acompanhar e controlar as etapas do processamento de alimentos e bebidas;

  • gerenciar e executar as atividades de aquisição e comercialização de matérias primas, insumos e produtos finais;

  • monitorar o processo de higienização, limpeza e sanitização da produção alimentícia;

  • participar na área de pesquisa, inovação, desenvolvimento de novos produtos e marketing;

  • coordenar, motivar, orientar e participar de equipes de trabalho;

  • prestar assistência técnica em órgãos de fiscalização sanitária e defesa do consumidor;

  • implantar e gerenciar sistemas de controle de qualidade na indústria de alimentos.




  1. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR

O Curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio na modalidade Educação de Jovens e Adultos - PROEJA, traz uma proposta de organização curricular embasada nas concepções do currículo integrado. Há que se considerar, que essa perspectiva de integração perpassa todas as dimensões da vida no processo educativo, sendo elas o trabalho, a ciência e a cultura.

S

endo assim, propõe-se uma organização curricular na qual a formação geral e a formação técnica sejam interligadas e inseparáveis, visando superar uma visão fragmentada de sujeito e de sociedade produtiva que impunha à educação a tarefa de preparar sujeitos ou para pensar (intelectuais) ou para trabalhar (mão-de-obra). Nesse sentido, o trabalho é concebido como princípio educativo e elemento integrador entre teoria e prática, superando uma perspectiva de preparação para o trabalho reduzida a simples operacionalização de uma tarefa, passando a perceber toda a complexidade a que se propõe a proposta de currículo integrado, que visa oferecer ao jovem e adulto o direito a uma educação completa apropriando-se dos conhecimentos científicos e tecnológicos construídos pela humanidade, incorporando a dimensão intelectual ao trabalho.



O curso está organizado em 3 etapas, que se compõe de disciplinas da formação geral do Ensino Médio e disciplinas técnicas específicas da área de Alimentos. A proposta curricular traz uma organização através de eixos temáticos que servirão como elementos integradores em cada ano letivo, articulando os diversos saberes trabalhados à prática profissional integrada.

Esta integração, contribuirá para a concretização da flexibilização curricular, já que os eixos temáticos não são fixos, podendo ser redefinidos de acordo com as necessidades e o contexto regional, bem como com a trajetória pessoal e profissional dos sujeitos envolvidos na relação pedagógica.

Nessa perspectiva, o tripé ensino, pesquisa e extensão poderá concretizar-se de fato, uma vez que o estudante poderá vivenciá-lo na medida em que os projetos integradores possibilitarão articular os conhecimentos teóricos e práticos trabalhados no cotidiano escolar (ensino), com o conhecimento da realidade cultural, social e profissional na qual estão inseridos (pesquisa), articulando e promovendo ações que possam intervir no contexto local e regional conjuntamente com o Instituto Federal Farroupilha Campus Panambi (extensão). Dentre as estratégias para promoção da articulação entre ensino, pesquisa e extensão, possibilitando ações que enfocam as vivências dos estudantes bem como sua inserção no mundo do trabalho, pode-se destacar:


    • organização de eventos como seminários, fórum, painéis, palestras, com a participação dos estudantes do curso, para debater temas relevantes relacionados à área de alimentos;

    • elaboração de projetos em conjunto com instituições, empresas e organizações sociais para implementação de ações voltadas à pesquisa na área de alimentos;

    • implementação de projetos interdisciplinares em cada semestre letivo, integrando as diversas áreas do conhecimento trabalhadas no período;

    • implementação de um convênio com Institutos de Educação e Ciência de Universidades da Alemanha, com a finalidade de viabilizar a realização de trabalhos conjuntos entre os estudantes e as instituições.


Matriz Curricular do Curso Técnico em Alimentos Integrado ao Ensino Médio na Modalidade Educação de Jovens e Adultos


Etapa

Eixo Temático

Componente Curricular

CH

PPI

CH Sem.





Trabalho e Sociedade



Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

80




2

Matemática

80




2

Química

80




2

Física

40




1

Biologia

40




1

Geografia

40




1

História

40




1

Filosofia

40




1

Sociologia

40




1

Alimentos e Nutrição

40

10

1

Higiene, Sanitização e Controle de Qualidade

40

10

1

Tecnologia de Leite e Derivados

120

20

3

Tecnologia de Bebidas

80

10

2

Química Geral e Experimental

40

10

1

Soma Parcial

800

60

20




Ética,

Empreendedo-



rismo

e Cidadania



Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

80




2

Artes/Música

40




1

Matemática

80




2

Química

40




1

Física

40




1

Biologia

80




2

Geografia

40




1

História

40




1

Sociologia

40




1

Filosofia

40




1

Tecnologia de Óleos e Gorduras

40

20

1

Ética e Segurança no Trabalho

40

10

1

Microbiologia de Alimentos

40

20

1

Tecnologia de Frutas e Hortaliças

80

10

2

Análise de alimentos

40

10

1

Eletiva I

40




1

Soma Parcial

800

70

20



Tecnologia, Inovação e Responsabilidade Social



Língua Portuguesa e Literatura Brasileira

80




2

Língua Espanhola

40




1

Educação Física

40




1

Matemática

40




1

Química

40




1

Física

40




1

Biologia

80




2

Filosofia

40




1

Sociologia

40




1

Tecnologia de Carnes e Pescados

120

20

3

Tecnologia de Cereais, Massas e Panificação

80

20

2

Gestão Ambiental

40

10

1

Noções de Administração

40

10

1

Informática

40

10

1

Eletiva II

40




1

Soma Parcial

800

70

20

Total de Carga Horária

2400h + 200h = 2600h

Atividades Complementares

200

Estágio Curricular Supervisionado

80


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal