J. R. Ward Irmandade da Adaga Negra 10



Baixar 2.62 Mb.
Página1/40
Encontro28.04.2018
Tamanho2.62 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   40






J. R. Ward

Irmandade da Adaga Negra 10






J.R. Ward

Amante Renascido

Irmandade da Adaga Negra 10
Nas sombras da noite no Caldwell, Nova Iorque, desenvolve-se um conflito como nenhum outro. A cidade é o lar de um grupo de Irmãos nascidos para defender sua raça: os guerreiros vampiros da Irmandade da Adaga Negra.

Agora, de volta à Irmandade e irreconhecível como o líder dos vampiros que uma vez fora, Tohrment está fisicamente consumido e destroçado, além do desespero. Quando começa a ver sua amada em sonhos, apanhada em um frio e isolado mundo de trevas, Tohr se converte em um anjo cansado e cheio de esperanças, interessado em salvar o que perdera.

Quando lhe dizem que deve aprender a amar uma outra para liberar a sua ex-companheira, Tohr sabe que todos eles estão condenados... até que uma mulher com uma história de sombras começa a fazê-lo entender.

Com a guerra contra os lessers ao fundo e o novo clã de vampiros que compete pelo trono do Rei Cego, Tohr luta entre o passado enterrado e um ardente futuro cheio de paixão... mas pode seu coração deixar-se levar e liberá-los todos eles?
Equipe de Tradução e Revisão T:




Tradutoras

Rev. Final

Primavera







Capítulo 1

Cris Reinbold

Ειρήνη

Capítulo 2

Cris Reinbold

Ειρήνη

Capítulo 3

Cris Reinbold

Ειρήνη

Capítulo 4

Cris Reinbold

Ειρήνη

Capítulo 5

Ειρήνη

Ellen

Capítulo 6

Ειρήνη

Ellen

Capítulo 7

Maria João

Ellen

Capítulo 8

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 9

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 10

Maria José/Ellen

Ellen/ Jô

Capítulo 11

Ειρήνη

Niandra

Capítulo 12

Ειρήνη

Niandra

Capítulo 13

Carla A / Mª João

Ellen

Capítulo 14

Lívia

Ειρήνη

Capítulo 15

Lívia/Ellen

Ellen/Ειρήνη

Capítulo 16

Lívia

Ειρήνη

Capítulo 17

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 18

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 19

Ellen

Ειρήνη

Verão







Capítulo 20

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 21

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 22

Ειρήνη

Niandra

Capítulo 23

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 24

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 25

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 26

Dani A.

Ellen

Capítulo 27

Dani A.

Ellen

Capítulo 28

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 29

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 30

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 31

Pat M.

Ειρήνη

Capítulo 32

Flavia

Ellen

Capítulo 33

Ellen

Gaia

Capítulo 34

Flavia

Ellen

Outono







Capítulo 35

Dani A.

Ellen

Capítulo 36

Dani A.

Ellen

Capítulo 37

Dani A.

Ellen

Capítulo 38

Dani A.

Ellen

Capítulo 39

Dani A.

Ellen

Capítulo 40

Fátima

Ellen

Capítulo 41

Fátima

Ellen

Capítulo 42

Pat M.

Ειρήνη

Capítulo 43

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 44

Fátima

Ellen

Capítulo 45

Dani A.

Ellen

Capítulo 46

Dani A.

Ellen

Capítulo 47

Dani A.

Ellen

Capítulo 48

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 49

Fátima

Ellen

Capítulo 50

Fátima

Ellen

Capítulo 51

Pat M.

Ειρήνη

Capítulo 52

Flavia

Ειρήνη

Inverno







Capítulo 53

Dani A.

Ellen

Capítulo 54

Dani A.

Ellen

Capítulo 55

Dani A.

Ellen

Capítulo 56

Dani A.

Ellen

Capítulo 57

Dani A.

Ellen

Capítulo 58

Fátima

Ellen

Capítulo 59

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 60

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 61

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 62

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 63

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 64

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 65

Flavia

Ellen

Capítulo 66

Flavia

Ellen

Capítulo 67

Ellen

Ειρήνη

Capítulo 68

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 69

Dani A.

Ειρήνη

Capítulo 70

Dani A.

Ellen

Capítulo 71

Dani A.

Ellen

Capítulo 72

Dani A.

Ellen

Capítulo 73

Dani A.

Ellen

Capítulo 74

Buba

Niandra

Capítulo 75

Flavia

Ειρήνη

Capítulo 76

Buba

Niandra

Epílogo

Buba

Niandra


Traduzido do Inglês

Envio e Formatação: Δίκη

Finalização: Ειρήνη

Capa: Elica

Comentário da Revisora Ellen: Lover Reborn é um livro maravilhoso, lindo, até chorei, coisa que não acontece muito frequentemente!! Rsrs. É uma história de amor maduro, de redescoberta, cura, perdão... eu amei a escolha da autora para a shellan, e honestamente passei parte do livro achando que era ele quem não merecia ela e não o contrário. Eles cresceram juntos, ajudaram um ao outro. O livro é muito HOT, delicioso, e as histórias paralelas, principalmente do John e Xhex, não atrapalharam o casal principal, mas sim abriram caminho para os próximos livros, e me deixaram ansiosa por eles!! Então, preparem os lencinhos, e também para rir e se emocionar muito, e boa leitura!!
Comentário da Revisora Ειρήνη: Nossa gente! Esse livro foi tão esperado, tão aguardado, e tanta gente bacana se envolveu na tradução e revisão dele, que seria um erro muito grande eu não comentar aqui, “os bastidores” da tradução.

Bom, em primeiro lugar eu gostaria de agradecer à equipe de revisão, que teve tanto cuidado, que se empenhou tanto, que fez o que fez com tanto carinho e capricho!Muito obrigada para a Ellen, Cris Reinbold, Niandra, Dani A., Flavia, Gaia, Pat Magella, Fátima, Lívia, Carla A., Maria João, Maria José. Vocês foram perfeitas!! E para aquelas que fizeram o seu “batismo” na tradução, espero que tenham gostado da experiência e que continuem aqui conosco.

Em segundo lugar gostaria de agradecer à Élica pela maravilhosa capa, pela Ellen, que lá nos EUA ficou tirando dúvidas on line para nós, principalmente por causa das gírias. Também gostaria de agradecer à uma pessoa muito especial: D. Ela é membro de um fórum americano sobre BDB e foi minha tábua de salvação quando eu tinha dúvidas em relação ao sentido de uma frase. Sabendo que eu era brasileira, ela pacientemente me explicava, em inglês( !) , o sentido de muitos termos. Graças a ela conseguimos traduzir a citação do Lassiter. Por último, um agradecimento todo especial à Gisa. Ela deu à equipe de revisoras a liberdade, os recursos, para que esse trabalho fosse feito. A Gisa nos deixou livre para colocar quantas notas de rodapé e até links para o youtube, fossem precisos. Aliás, não me esqueço do que ela sempre diz: “lembre-se sempre de que o leitor pode não conhecer as mesmas coisas que você. O que pode ser óbvio para você, pode não ser óbvio para outra pessoa.” Muito obrigada Gisa! E sim, temos muitas notas de rodapé com significados, “piadinhas”, comentários, imagens, fotos e links para o youtube (ou como vocês imaginariam o Rhage dançando?). Todos os links ainda estão ativos, então vocês irão se divertir muito.

Antes de comentar o livro (sei que esse comentário está longo, mas é necessário), gostaria de deixar uma ressalva aqui: esse livro foi feito com carinho, empenho, capricho. Demos o melhor de nós. Erros? Tentamos minimizá-los, mas sim, pode ser que vocês achem....Não somos perfeitas. Somos humanas e apaixonadas pelos Irmãos!

Agora, a melhor parte: Tohr!! Se não quiser saber sobre spoilers, pare aqui!Quando esse livro foi lançado eu fiquei chocada pelos comentários que li em diversos fóruns, sobre as pessoas que não haviam gostado do casal principal. E eu não entendia o motivo. Então, conforme fui me envolvendo nesse livro, na tradução, na revisão, eu entendi o que estava acontecendo. Todos (todas) os leitores querem um casal onde o homem vire pra mocinha, grite “minha” e pronto! Amor à primeira vista, sexo selvagem, desapego total, mocinho louco pela mocinha, lambendo o chão que ela pisa. Lindo, não é? Daí temos um viúvo, que ficou casado 200 anos e perdeu a mulher e o filho de maneira trágica. Temos também, uma mulher que foi violentada seguidas vezes, engravidou, sem nunca ter sido beijada na boca e sem nunca ter se sentido excitada. Ou seja: temos duas pessoas “com bagagens”. Que já sofreram, que já amaram, já viveram. Temos duas pessoas reais, no sentido de que é assim na vida real. Quando entramos num relacionamento carregamos conosco todas as coisas boas e ruins que vivemos antes desse relacionamento. E foi assim com o Tohr e a No’one.

No meu modo de vista, esse é um dos melhores livros da série, porque a autora conseguiu dar ao casal principal, toques de realidade (tá, eles são vampiros. Mas relacionamento é relacionamento: temos altos e baixos). Gostei de como ela encaminhou os personagens até o “grand finale”. Por isso eu peço aos leitores e leitoras: leiam sem preconceitos; concedam uma chance ao Tohr e a No’one. Vejam os dois como “gente como a gente”. Se conseguirem fazer isso, vocês não irão se decepcionar.

Outro casal que merece destaque é o John e a Xhex. Tão diferentes e se completam tanto! Eles passam o livro tentando se acertar como todo casal que vive junto faz. Adorei eles! Lógico que o Lassiter é um show a parte. Rhage dança muito. O livro é recheado de cenas engraçadas.

E para quem torce pelo Q e pelo Blay, preparem seus corações! Muita coisa acontece com eles e muita coisa ainda está por vir. Layla é uma graça. E Xcor...UAU!

No mais, espero que vocês gostem e se divirtam!
Dedicado a: Você
faz muito tempo,

um tempo muito longo,

desde que você teve um lar.

Agradecimentos
Com imensa gratidão aos leitores da Irmandade da Adaga Negra e um grito para fora para os Cellies!

Obrigado mesmo por todo o apoio e orientação: Steven Axelrod, Kara Welsh, Claire Zion, e Leslie Gelbman. Obrigado também a todos da New American Library esses livros são um verdadeiro esforço de equipe.

Obrigado a todos os nossos Mods pela bondade de seus corações!

Com amor à Team Waud —você sabe quem você é. Isso simplesmente não pode acontecer sem você.

Nada disto seria possível sem: meu marido amoroso, que é o meu conselheiro, caseiro e visionário; minha mãe maravilhosa, que me deu tanto amor que eu não poderia retribuir, a minha família (tanto os de sangue e aqueles por adoção), e meus amigos mais queridos.

Ah, e mais da metade da WriterDog, é claro.




Glossário de Termos e Nomes Próprios

Ahstrux Nohtrum (n.) Guarda particular com licença para matar, cujo posto é concedido a ele ou ela pelo Rei.

Ahvenge (v.) Ato de vingança mortal, realizado geralmente por um homem amado.

Irmandade da Adaga Negra [Black Dagger Brotherhood] (pr. n.) Guerreiros vampiros altamente treinados que protegem sua espécie contra a Sociedade Lesser. Como resultado da seleção genética de sua raça, os Irmãos possuem uma imensa força física e mental, assim como uma rápida capacidade de se curar. A maior parte deles não são irmãos de sangue, e são introduzidos na Irmandade por nomeação pelos Irmãos. Agressivos, autossuficientes e reservados por natureza, vivem separados do resto dos civis, mantendo pouco contato com os membros de outras classes, exceto quando precisam se alimentar. Eles são temas de lendas e objeto de reverência dentro do mundo dos vampiros. Podem ser mortos apenas pela mais séria das feridas, por exemplo, um disparo ou punhalada no coração, etc.

Escravo de sangue [blood slave] (n.) Macho ou fêmea vampiro que foi subjugado para cobrir as necessidades de sangue de outro vampiro. A prática de manter escravos de sangue foi recentemente declarada ilegal.

As Escolhidas [the Chosen] (pr. n.) Fêmeas vampiras que foram criadas para servir a Virgem Escriba. São consideradas membros da aristocracia, embora sejam um tanto mais espiritualmente do que temporalmente focadas. Têm pouca ou nenhuma interação com os machos, porém podem emparelhar-se com Irmãos por ordem da Virgem Escriba para propagar sua classe. Algumas possuem o dom de prever o futuro. No passado, eram usadas para cobrir as necessidades de sangue dos membros não emparelhados da Irmandade, e essa prática foi reinstalada pelos Irmãos.

Chrih (n.) Símbolo da morte honrosa na Antiga Língua.

Cohntehst (n.) Conflito entre dois machos competindo pelo direito de ser o companheiro de uma fêmea.

Dhunhd (pr. n.) Inferno.

Doggen (n.) Membros da classe servente do mundo vampírico. Os Doggen têm antigas e conservadoras tradições sobre como servir a seus superiores, segundo a um código formal de vestimenta e comportamento. Eles são capazes de sair durante o dia, mas envelhecem relativamente rápido. A expectativa de vida é de aproximadamente quinhentos anos.

Ehros (pr. s.) Uma Escolhida treinadas nos assuntos das artes sexuais.

Exhile Dhoble (pr. n.) O gêmeo malvado ou amaldiçoado, aquele nasce em segundo lugar.

O Fade [the Fade] (n.) Reino atemporal onde os mortos se reúnem com seus entes queridos e passam a eternidade.

Primeira Família [First Family] (n.) O rei e a rainha dos vampiros, e quaisquer filhos que possam ter.

Ghardian (n.) Guardião de um indivíduo. Há vários graus de ghardians, com o mais poderoso sendo o sehcluded de uma fêmea.

Glymera (n.) O núcleo social da aristocracia, aproximadamente o equivalente a corte no período da regência na Inglaterra.

Hellren (n.) Vampiro macho que se emparelhou com uma fêmea. Os machos podem ter mais de uma fêmea como companheira.

Leahdyre (n.) Uma pessoa de poder e influência.

Leelan (n.) Um termo carinhoso livremente traduzido como “querido (a)”.

Sociedade Lesser [Lessening Society] (pr. n.) Ordem de assassinos reunidos pelo Omega com o propósito de erradicar a espécie vampira.

Lesser (n.) Humanos sem alma que se dedicam a exterminar vampiros, como membros da Sociedade Lesser. Lessers devem ser transpassados por uma punhalada no peito para serem mortos. Não comem ou bebem e são impotentes. Com o passar do tempo, seus cabelos, pele e íris perdem a pigmentação até que ficam loiros, pálidos e com os olhos claros. Cheiram a talco de bebê. Introduzidos na Sociedade pelo Omega, eles retêm um jarro de cerâmica onde consequentemente seu coração é colocado depois de ser removido.

Lewlhen (n.) Presente

Lheage (n.) Um termo de respeito utilizado por um submisso sexual para se referir a sua dominante.

Lhenihan (pr. n.) Um animal mítico conhecida por suas proezas sexuais. Na gíria moderna, refere-se a um macho de tamanho sobrenatural e vigor sexual.

Lys (n.) Ferramenta de tortura usada para remover os olhos.

Mahmen (n.) Mãe. Usado tanto como um identificador quanto um termo de afeição.

Mhis (n.) O disfarce de um dado ambiente físico; a criação de um campo de ilusão.

Nalla (n., f.) ou Nallum (n., m.) Amada (o).

Período de necessidade [needing period] (n.) Período de fertilidade das fêmeas vampiras, geralmente com duração de dois dias e acompanhado de um forte e ardente desejo sexual. Acontece aproximadamente cinco anos após a transição de uma fêmea e, posteriormente uma vez a cada dez anos. Todos os machos respondem em algum grau se estiverem perto de uma fêmea em seu período. Pode ser um momento perigoso com conflitos e brigas surgindo entre machos competindo, particularmente se a fêmea não é emparelhada.

Newling (n.) Uma virgem.

O Omega [the Omega] (Pr. n.) Ser místico e malévolo que quer exterminar a raça vampírica devido ao ressentimento que tem em relação à Virgem Escriba. Existe em um reino atemporal e possui extensivos poderes, embora não o poder de criação.

Phearsom (adj.) Termo referente a potencia dos órgãos sexuais do macho. A tradução literal seria algo como “digno de penetrar uma mulher”.

Princeps (n.) O mais alto nível da aristocracia vampírica, superado apenas pelos membros da Primeira Família ou pelas Escolhidas da Virgem Escriba. É um título que se deve ter por nascimento, não pode ser concedido.

Pyrocant (n.) Refere-se a uma fraqueza crítica em um indivíduo. A fraqueza pode ser interna, como um vício, ou externa, como um amante.

Rahlman (n.) Salvador.

rythe (n.) Forma ritual de salvar à honra. Oferece-o alguém que tenha ofendido a outro. Se for aceito, o ofendido escolhe uma arma e ataca ao ofensor, que se apresenta ante ele desprotegido.

A Virgem Escriba (PR. N.) Força mística conselheira do rei, guardiã dos arquivos vampíricos e encarregada de outorgar privilégios. Existe em um reino atemporal e possui grandes poderes. Capaz de um único ato de criação, que empregou para dar existência aos vampiros.

Sehclusion (n.) Status conferido pelo rei a uma fêmea da aristocracia como resultado de uma petição pela família da fêmea. Coloca a fêmea debaixo da autoridade exclusiva de seu ghardian, tipicamente o macho mais velho da família. Seu ghardian tem então o direito legal de determinar toda sua forma de vida, restringindo à vontade qualquer e toda interação que ela tenha com o mundo.

Shellan (n.) Vampira fêmea que se emparelhou com um macho. Fêmeas geralmente não tomam de um companheiro devido à natureza altamente territorial dos machos vinculados.

Symphath (n.) Subespécie do mundo vampírico caracterizada pela habilidade e desejo de manipular as emoções dos demais (com o propósito de uma troca de energia), entre outras peculiaridades. Historicamente, tem sido descriminados e durante certas épocas, caçados pelos vampiros. Estão próximos a extinção.

A Tumba [the Tomb] (Pr. N.) Cripta sagrada da Irmandade da Adaga Negra. Utilizada como local cerimonial assim como instalação de armazenamento para os jarros dos lessers. As cerimônias realizadas ali incluem: iniciações, funerais e ações disciplinares contra os Irmãos. Ninguém pode entrar, exceto os membros da Irmandade, a Virgem Escriba ou os candidatos à iniciação.

Trahyner (n.) Palavra usada entre machos de mútuo respeito e afeição. Traduzida livremente como “amado amigo”.

Transição (n.) Momento crítico na vida dos vampiros, quando ele ou ela se convertem em adultos. A partir desse momento, devem beber o sangue do sexo oposto para sobreviver e não podem suportar a luz solar. Geralmente, acontece aos vinte e cinco anos. Alguns vampiros não sobrevivem a sua transição, sobre tudo os machos. Antes da mudança, os vampiros são fisicamente frágeis, sexualmente ignorantes e indiferentes, e incapazes de desmaterializar-se.

Vampiro [vampire] (n.) Membro de uma espécie distinta da Homo sapiens. Vampiros devem beber o sangue do sexo oposto para sobreviver. O sangue humano os mantém vivos, embora a força não dure muito tempo. Depois de suas transições, o que ocorre entre os vinte anos, eles são incapazes de se expor a luz do sol e devem se alimentar diretamente da veia regularmente. Os vampiros não podem “converter” humanos através de uma mordida ou transfusão de sangue, embora em raras ocasiões possam reproduzir-se com membros de outras espécies. Podem desmaterializar-se à vontade, porém devem se acalmar e se concentrar para fazê-lo e não podem carregar nada pesado com eles. São capazes de extrair as lembranças de um humano, contanto que tais as lembranças sejam de curto prazo. Alguns vampiros são capazes de ler mentes. A estimativa de vida é superior a mil anos, ou em alguns casos ainda maior.

Wahlker (n.) Um indivíduo que morreu e voltou à vida do Fade. A eles é concedido um grande respeito a são reverenciados por suas tribulações.

Whard (n.) Equivalente a padrinho ou madrinha de um indivíduo.


O rápido e o morto1 são iguais.

Todo mundo só procura por abrigo

Lassiter.



Primavera


Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   40


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal