Lançamento série sons da bahia



Baixar 16.53 Kb.
Encontro16.05.2018
Tamanho16.53 Kb.



LANÇAMENTO SÉRIE SONS DA BAHIA

No dia 25 de maio (quarta-feira, véspera de feriado), às 19h, o Palacete das Artes recebe o lançamento da segunda edição da série editorial Sons da Bahia. Na ocasião serão lançados cinco títulos inéditos que contaram com o apoio financeiro do Fundo Estadual de Cultura da Bahia.


A Série reúne livros que tratam de temas diversos com foco na produção musical do estado. A Bahia que foi berço da música de capela e do samba projetou, desde o início da indústria fonográfica, nomes importantes no cenário brasileiro. Curioso, portanto, o fato da Bahia ser uma terra extremamente musical, mas que pouco reflete sua própria criatividade, legado e tendências contemporâneas.
A proposta da Sons da Bahia é de ocupar essa lacuna, trazendo historiografias e reflexões relacionadas à música no estado, nos seus vários universos, estilos e momentos. Idealizado pela antropóloga Bárbara Falcón, o projeto tem duplo objetivo: dar à produção musical baiana tratamento acadêmico e, ao mesmo tempo, aproximar o grande público de trabalhos de pesquisa, normalmente, restritos à academia. “A ideia é democratizar conhecimento, trazer para as pessoas um pouco do que está sendo refletido dentro das universidades”, diz Bárbara, que é também a curadora da Série. No ano de 2012, foram lançados os três primeiros volumes, que tiveram como tema a vida e obra de Assis Valente, e o reggae de Cachoeira e da Bahia. Em sua segunda edição, a série Sons da Bahia acolhe cinco pesquisadores que desenvolveram seus trabalhos nos âmbitos do mestrado e doutorado. Tratando de temas diversos, que vão do pagode ao samba chula, do Ilê Aiyê aos Doces Bárbaros e um título sobre Maria Bethânia, temos um novo e especial panorama da música feita a partir do estado.
O volume 4, Cantador de Chula – O Samba Antigo do Recôncavo, foi extraído da tese de doutoramento de Katharina Doring. A pesquisa e a análise levadas a cabo neste livro o colocam, de saída, como um clássico sobre as expressões culturais do Recôncavo baiano.  A autora dá nele uma verdadeira aula sobre o samba-de-roda e, em especial, sobre o samba chula, o blues da nossa área canavieira. Retomando estudos pioneiros e explorando farta bibliografia, combina erudição com pesquisa etnográfica e explora com maestria o universo sonoro dos cantadores, músicos, sambadores e sambadeiras da Bahia mergulhando com competência e lucidez nas tradições cênico-poético-musicais afro-brasileiras. Tudo isso, amparada numa consistente base teórica e no que há de mais moderno na metodologia das ciências sociais. Vai, com certeza, chamar a atenção de quantos se interessam pela música, religiosidade e cultura baiana e está destinado a ser leitura obrigatória de todos os que seriamente buscam entender as manifestações culturais do que se convencionou chamar de povo de santo.
Usando a música popular como referência, o músico e mestre em ciências sociais Carlos Barros analisa as configurações e reconfigurações da identidade cultural dos baianos, centrando sua análise na trajetória de quatro importantes artistas contemporâneos: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethania e Gal Costa. O quinto volume da Série, Doces e Bárbaros – Um Estudo sobre Construções de Identidades Baianas reflete a importância desses artistas na renovação da Música Popular Brasileira e a grande influência que exercem nos meios de comunicação de massa. Carlos Barros foca sua leitura crítica num momento de convergência da vida artística dos quatro, quando resolvem montar o show Os Doces Bárbaros, considerado aqui como objeto de investigação e acontecimento marcante no que se refere a novos entendimentos e interpretações da sempre enigmática identidade cultural baiana. Síntese da tradição e modernidade, o espetáculo reacende a centelha criativa e inovadora do grupo baiano na cultura brasileira, devidamente fixado com o anterior movimento Tropicalista. Depois de Os Doces Bárbaros os baianos nunca mais foram os mesmos. Esse livro tenta explicar porque.
Com base em ampla informação histórico-antropológica, Carlos Ailton da Conceição Silva reconstitui em Os Belos, O Transito e A Fronteira – Um Estudo Socioantropológico sobre O Discurso Autorreferente do Ilê Aiyê, o contexto que deu origem ao bloco afro Ilê Aiyê, responsável nos anos 70 do século XX por uma irrupção estético-comportamental que colocou Salvador no centro do debate sobre afro-identidade e questões raciais no Brasil. Fruto de profunda e particular reflexão intelectual-ideológica, o trabalho de Carlos Ailton atribui ao Ilê papel de vanguarda na reafricanização do carnaval da Bahia e na sistematização dos aspectos difusos da nossa africanidade e marco elevado da reação contracultural à matriz eurocêntrica dominante na cultura brasileira. Aqui, os rapazes e moças do Curuzu-Liberdade são encarados como protagonistas de uma nova cena, num novo quadro internacional e local, portadores de um discurso inovador que introduziu na agenda do país o tema racial de forma criativa, lúdica e consistente num momento onde a falta de liberdade, que caracterizava a ditadura militar, não constituiu impedimento para a ousadia performática e criativa do “mais belo dos belos”.
O volume 7 da série Sons da Bahia, Uma Crítica Cultural do Pagode Baiano – Música que se Ouve, se Dança e se Observa, traz uma incursão primorosa no universo do chamado pagode baiano, retirando com mestria o gênero da zona de estigma. Nele Ari Lima historia e analisa essa prática social urbana articulando criativamente na sua crítica cultural  os conceitos de raça, gênero e classe social. A pesquisa etnográfica realizada e a consistência teórica desse ensaio resultam numa leitura acurada do pagode baiano entendido como expressão estético-comportamental de jovens negros e pobres no seu esforço de integração a uma sociedade marcada pelo racismo. “Putões”, “moleques”, “periguetes”, “viados” e outros atores aparecem da rede relacional do pagode baiano, cuja dinâmica e trajetória ganham aqui interpretação original e apropriada.
O lançamento do oitavo volume acontece num ano de homenagens aos 70 anos de uma das maiores estrelas da música brasileira. Oyá-Bethânia – Os Mitos de um Orixá nos Ritos de uma Estrela traz um ensaio inusitado do antropólogo Marlon Marcos Vieira Passos, que amparado por recursos teóricos de várias disciplinas humanas, interpreta com acuidade e sem afetação a relação mítica entre Maria Bethânia e seu orixá regente, Oyá. Escrito em linguagem acessível e ao mesmo tempo atraente, esse livro é um bom exemplo de como temas ligados à indústria cultural podem ser tratados sem boçalidade pela chamada Academia. E como na Bahia, razão e fé não se excluem quando o que está em pauta é o entendimento de questões culturais de grande significado local. Fãs e fiéis vão entender melhor a razão de suas devoções a Iansã Viva que no mundo do espetáculo levou o barracão do candomblé para o centro do palco. E o leitor encontrará aqui um ensaio inteligente sobre cultura baiana. 
Lançados pela Pinaúna Editora, os livros serão distribuídos gratuitamente nas cidades de Salvador, Camaçari, Cachoeira, Santo Amaro e Feira de Santana, em universidades e espaços culturais. Democratizando o acesso e visando um alcance maior das obras, o projeto prevê, além da publicação física, comercializada a preços populares, dos cinco novos volumes; versões digitais para download gratuito no site do projeto, que hospeda ainda conteúdo exclusivo das pesquisas apresentadas. A publicação da Série foi viabilizada pelo Fundo Estadual de Cultura, através do edital de Apoio a Editoras Baianas da Fundação Pedro Calmon.
SERVIÇO
Lançamento Sons da Bahia
Realização: Pinaúna Editora
Dia 25 de maio de 2016 (quarta-feira)
Horário: das 19 às 21h

Entrada Franca




Os novos títulos serão vendidos por R$ 15,00, cada um. No dia do lançamento, o kit com os cinco novos volumes sairá pelo preço promocional de R$ 50,00.
Informações: 71 3624-1048

www.sonsdabahia.wordpress.com

www.pinaunaeditora.com.br

Press-kit no link: https://sonsdabahia.wordpress.com/imprensa

O press-kit contém fotos em grupo e individuais dos autores, além dos prefácios e capas dos livros em alta resolução.



Assessoria: 71 99150-0918

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal