Licenciado em letras – LÍngua portuguesa licenciado em letras – LÍngua estrangeira 6



Baixar 1.2 Mb.
Página1/17
Encontro20.12.2017
Tamanho1.2 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17

ÍNDICE

1. INTRODUÇÃO 3

    1. UM POUCO DE HISÓRIA 3

    2. FUNDAMENTOS BÁSICOS 4

2. PERFIL DO PROFISSIONAL EM LETRAS 4

      1. PERFIL DO LICENCIADO EM LETRAS 5

2.1.1 LICENCIADO EM LETRAS – LÍNGUA PORTUGUESA 5

2.1.2 LICENCIADO EM LETRAS – LÍNGUA ESTRANGEIRA 6

3. ANÁLISE DE NOSSA REALIDADE 7


    1. O ALUNO 7

    2. A INFRA-ESTRUTURA 8

4. O NOVO CURSO DE LETRAS 9

    1. A ESTRUTURA DO CURSO _______ 10

    2. SISTEMAS DE OFERTAS DE VAGAS 14

    3. ATIVIDADES CURRICULARES - Integralização Acadêmica 14

      1. HABILITAÇÃO EM LÍNGUA ALEMÃ _______ 15

        1. Prática como Componente Curricular ________________ 15

        2. Estágio Curricular Supervisionado ________ 15

        3. Conteúdos Curriculares de Natureza Científico-Cultural ________ 16

4.3.2 HABILITAÇÃO EM LÍNGUA FRANCESA 17

4.3.2.1 Prática como Componente Curricular ______ 17

4.3.2.2 Estágio Curricular Supervisionado ________ 17


        1. Conteúdos Curriculares de natureza Científico-cultural _________ 18

4.3.3 HABILITAÇÂO EM LÍNGUA INGLESA 19

4.3.3.1 Prática como Componente Curricular ___________ 19

4.3.3.2 Estágio Curricular Supervisionado ________ 19

4.3.3.3 Conteúdos Curriculares de natureza Científico-cultural _________ 20

4.3.4 HABILIDADES EM LÍNGUA PORTUGUESA 21

4.3.4.1 Prática como Componente Curricular ______ 21

4.3.4.2 Estágio Curricular Supervisionado ________ 21

4.3.4.3 Conteúdos Curriculares de Natureza Científico-cultural _________ 22

4.3.5 ATIVIDADES ACADÊMICO-CULTURAIS COMPLEMENTARES _______ 23

4.3.6 FLUXOGRAMA DO CURSO 24

4.3.6.1 Habilitação em Língua Alemã 24

4.3.6.2 Habilitação em Língua Francesa 25

4.3.6.3 Habilitação em Língua Inglesa - Matutino 26

4.3.6.4 Habilitação em Língua Inglesa - Noturno 27

4.3.6.5 Habilitação em Língua Portuguesa - Matutino 28

4.3.6.6 Habilitação em Língua Portuguesa - Noturno 29



5. AVALIAÇÃO 30

5.1 AVALIAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO 30

5.2 AVALIAÇÃO DISCENTE 30

5.3 AVALIAÇÃO DOCENTE 30



6. EMENTARIO 31

6.1 ATIVIDADES CURRICULARES DO NÚCLEO COMUM 31

6.2 ATIVIDADES CURRICULARES DO NÚCLEO ESPECÍFICO________________39

6.2.1 Habilitação em Língua Alemã________________________________________39

6.2.2 Habilitação em Língua Francesa______________________________________45

6.2.3 Habilitação em Língua Inglesa________________________________________54

6.2.4 Habilitação em Língua Portuguesa_____________________________________60

ANEXO 81

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

CENTRO DE LETRAS E ARTES

COLEGIADO DO CURSO DE LETRAS

CURSO DE LETRAS

LICENCIATURA

PROJETO PEDAGÓGICO



Comissão de sistematização

José Carlos Chaves da Cunha

Maria Eneida Pires Fernandes

Maria Risoleta Silva Julião

Sílvio Augusto de Oliveira Holanda

Walkyria Magno e Silva



Belém, novembro de 2004.

1. INTRODUÇÃO

O Curso de Letras existe na UFPA desde 1954 e sua última reestruturação curricular data de 1989 quando foi implantado o modelo vigente. Buscando estar de acordo com as novas Diretrizes Curriculares para os Cursos de Letra1s a proposta que aqui apresentamos prevê uma estrutura mais flexível de currículo que procura articular as atividades de caráter teórico com aquelas de caráter prático durante todo o período de integralização do curso a fim de proporcionar ao futuro professor oportunidades para a aquisição de habilidades e competências que lhe permitam atuar de maneira eficiente nos diferentes níveis da educação básica.


1.1. UM POUCO DE HISTÓRIA


Para repensar o Curso de Letras, é necessário rever os passos anteriormente percorridos para, então, com o amparo da nova legislação, definir esta proposta.

Pelo Decreto nº 35.456, de 6 de maio de 19542, foi autorizada a funcionar a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras do Pará, mantida pela Sociedade Civil de Agronomia e Veterinária do Pará, com o objetivo de formar profissionais para atuarem no magistério, no então Ensino Secundário e Normal no Estado do Pará. Só no ano seguinte, porém, ocorreu o primeiro ano letivo, com a implantação de quatro dos seis cursos que haviam sido autorizados: Matemática, Letras Clássicas, Geografia e História (curso único) e Pedagogia. A estrutura curricular obedecia ao esquema identificado como “3 + 1”, ou seja, aos alunos que preenchessem os requisitos curriculares ao final de três anos era conferido o título de bacharel e aos que concluíssem o Curso de Didática (4o ano), o título de licenciado, com habilitação para exercer o magistério secundário ou normal, no âmbito de cada área do conhecimento3. Com base no Parecer 283/62 do CFE, o Curso de Didática foi extinto, passando a Licenciatura a ser um grau equivalente ao do Bacharelado. Desse modo, o aluno poderia obter os dois títulos: o de bacharel e o de licenciado.

Com a criação da UFPA, em 1957, a Faculdade de Filosofia foi incorporada, assim permanecendo até a Reforma Universitária, quando os cursos foram desmembrados entre os Centros de Estudos Básicos (Ciências Exatas e Naturais, Ciências Biológicas, Filosofia e Ciências Humanas e Letras e Artes) e Centro de Educação, como Centro de Formação Profissional. Nessa estrutura, a responsabilidade pela formação do professor era partilhada: os Centros Básicos ficavam incumbidos da formação específica e o Centro de Educação, da formação pedagógica. Essa cisão existe ainda hoje: o Centro de Letras e Artes e o Centro de Educação atuam separada e independentemente na formação dos professores de línguas portuguesa e estrangeira.



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   17


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal