Memorial descritivo ip4 instalaçÃo portuária pública de pequeno porte obra/local



Baixar 47.47 Kb.
Encontro30.12.2018
Tamanho47.47 Kb.



MEMORIAL DESCRITIVO - IP4 - INSTALAÇÃO PORTUÁRIA PÚBLICA DE PEQUENO PORTE

OBRA/LOCAL: INFRAESTRUTURA PORTUÁRIA NO MUNICÍPIO DE GUAJARÁ MIRIM/RO

DATA: 26/11/2013

Nº CONTROLE: 01

Fls. /





VOLUME 2

ESTRUTURAS E EDIFICAÇÕES

ÍNDICE

1. ESTRUTURAS E EDIFICAÇÕES 3

1.1. MEMORIAL DESCRITIVO 3

1.1.1. TERMINAL DE PASSAGEIROS 3

1.1.2. Cobertura metálica 4

1.1.2.1. Sistema Estrutural 4

1.1.2.2. Normas Técnicas 4

1.2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 4

1.2.1. Considerações Gerais 4

1.2.2. Construção do Edifício 5

1.2.2.1. Dados Gerais do Edifício a ser Construído 5

1.2.2.2. Vidros 7

1.2.2.3. Revestimento de Pisos 7

1.2.2.4. Instalações Hidrossanitárias 8

1.2.2.5. Instalações Elétricas 8

1.2.2.6. Coberturas 8

1.2.2.7. Rede de Água Externa - Reservatório elevado 8

1.2.2.8. Impermeabilizações 9

1.2.2.9. Diversos 9

1.2.2.9.10. Área Externa 10

1. 2.2.9.11. Instalações de combate a incêndio 11

1. 2.2.9.12. Limpeza Final da Obra 11

11

1. ESTRUTURAS E EDIFICAÇÕES

1.1. MEMORIAL DESCRITIVO



As Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte – IP4 é composto somente por uma edificação, visto que já se encontra no local um trapiche que dará suporte para a edificação.

1.1.1. TERMINAL DE PASSAGEIROS

O terminal de passageiros do porto terá condições de abrigar as operações de embarque e desembarque de passageiros e demais serviços correlacionados.

O edifício terá uma área de projeção da cobertura de 413,6m² e guarita com 24,3m².

As fundações serão executadas em estacas raiz, nas características, comprimentos e demais detalhes construtivos indicados nos desenhos de projeto. As estacas da fundação serão coroados por blocos de concreto, aos quais estarão apoiadas as vigas baldrames para sustentação dos painéis de alvenaria.

Toda estrutura em concreto armado do terminal portuário, como vigas, lajes, pilares e fundações serão moldadas “in loco”, e deverão obedecer rigorosamente aos dados fornecidos em projeto.

Para prevenir o apodrecimento da madeira e sua constante manutenção, a cobertura será em estrutura metálica, confeccionada em perfis laminados, chapas grossas, dobradas e/ou redondas, galvanizadas, soldas e parafusos, todos obedecendo rigorosamente às especificações, desenhos de projeto e normas vigentes.

A estrutura metálica suportará o telhado a ser confeccionado em telhas cerâmicas tipo Plan, e estará apoiada no topo dos pilares de concreto.

A estrutura metálica receberá uma pintura de proteção anti-corrosiva com cromato de zinco e sobre esta, uma pintura de acabamento em esmalte sintético, em duas demãos.

Ocorrerá ainda o emprego de calhas que deverão obedecer os perfis indicados nos desenhos de detalhes da estrutura metálica da cobertura.

1.1.2. Cobertura metálica

1.1.2.1. Sistema Estrutural

Estrutura metálica constituída de elementos treliçados (tesouras e vigas treliçadas) de forma a sustentar os planos de águas cobertos por telhas de polipropileno, assentadas sobre ripas metálicas de perfil tubular. Para proporcionar uma melhor adaptação às condições de cada local de implantação, o dimensionamento também levou em conta a possibilidade da cobertura ser executada em telhas de barro (mais pesadas).

1.1.2.2. Normas Técnicas



  • AISC 9.o /89 - American Institute of Steel Construction

  • AISI / 2004 - Design of Cold-formed Seel Structural Members

  • AWS D.1.1/95 - American Welding Society

OBS.: Verificação de Resistência pelo Critério das Tensões Admissíveis.

1.2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

1.2.1. Considerações Gerais

Deve-se ter obediência às normas das Concessionárias e Empresas de Serviços Públicos, às da Prefeitura Municipal e do Governo Estadual, INMETRO, ISO 9002, IPT, NEC, TSB36, TSB 40 e às prescrições da NR. 18 (Obras de Construções, Demolições e Reparos - Norma Regulamentadora aprovada pela Portaria nº 3214, de 08 de junho de 1978). O local de implantação do Porto possui o fornecimento através de concessionárias públicas de energia elétrica e água.

Deverão ser consideradas juntamente com o que estipula este documento, todas as normas publicadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ABNT, compreendendo:


  • Normas de execução de serviços e/ou obras;

  • Especificações;

  • Métodos de Ensaio;

  • Terminologias;

  • Padronização e;

  • Simbologias.

Em se tratando de uma obra às margens de um rio, com encostas e áreas de vegetação, devem ser observadas e orientadas conforme legislação ambiental do Estado, vide SEMA/PA.

1.2.2. Construção do Edifício

1.2.2.1. Dados Gerais do Edifício a ser Construído

1.2.2.1.1. Terminal de Passageiros

Deverá ser construído através de novas instalações dando condições de abrigar à operação de embarque/desembarque de passageiros e demais serviços correlacionados.

Será um edifício de alvenaria coberto com telha cerâmica tipo plan.

O edifício terá uma área de projeção da cobertura de 413,6 m², sendo:


  • Sala de Espera 94,82 m²

  • Circulação. 22,48 m²

  • Sala 01 10,63 m²

  • Sala 02 10,63 m²

  • Fraldário 4,85 m²

  • Sala de Administração 29,85 m²

  • Lavabo da Sala de Administração 2,96 m²

  • WC Masculino 14,53 m²

  • WC Feminino 14,53 m²

  • Lanchonete 01 13,62 m²

  • Lanchonete 02 13,62 m²

  • Hall de Entrada 22,25 m²

  • Guichê 01 5,20 m²

  • Guichê 02 5,20 m²

  • Guarita 24,29 m²

  • TOTAL 265,17 m²

1.2.2.1.2. Pintura Geral

Critério de medição: m², conforme planilha de medição itens

Nas paredes de ½ vez, após reboco, as pinturas serão executadas de acordo com os tipos e cores indicados no projeto e nesta especificação e cujas amostras serão apresentadas previamente pela Contratada para aprovação da fiscalização da Contratante, antes de sua utilização. Ou seja, nenhum material será pedido, comprado, entregue ou aplicado sem a autorização prévia da fiscalização da Contratante. E quando esta achar necessário o material será aplicado numa pequena amostra como teste para avaliação.

Os serviços incluem todo o fornecimento das tintas indicadas, de toda a mão-de-obra qualificada necessária e sua conseqüente aplicação, assim como o fornecimento de todos os andaimes, estrados, escadas, panos, estopas, lixas, solventes, brochas, pincéis, rolos, bandejas, corantes, massa corrida, etc, que se façam necessários.

Todas as superfícies a pintar serão cuidadosamente limpas, isentas de poeiras, manchas, óleos, ceras, graxas, gorduras, ferrugem e corrosão, argamassas e umidade. Cada tipo de material receberá o tratamento prévio adequado e específico, conforme as Normas pertinentes e orientação dos fabricantes, antes de receber a pintura. Permitindo assim, um padrão de acabamento perfeito.

As paredes de alvenaria destinadas à pintura, identificadas no projeto e nesta especificação, serão previamente aplicados selador acrílico no reboco e massa corrida acrílica nas paredes interior e exterior, devidamente lixadas, que servirá de base para pintura buscando obter uma superfície perfeitamente lisa, uniforme e bem acabada.

As tintas aplicadas serão diluídas conforme orientação do fabricante e aplicadas na proporção recomendada. As camadas serão uniformes, sem corrimento, falhas, marcas de rolo ou pincéis, bolhas, etc.

Os trabalhos de pintura em locais desabrigados serão suspensos em tempos de chuva ou de excessiva umidade, por um período mínimo de dois dias.

Todas as esquadrias, ferragens, metais, luminárias, grelhas, quadros, espelhos, painéis, acessórios, etc. deverão ser protegidos ou retirados para serem recolocados após a pintura, evitando sujá-los ou danificá-los. E, caso isto aconteça, a Contratada deverá substituir o material danificado por outro no mesmo padrão, sem ônus para a Contratante.

Nos locais onde as paredes tenham que ser pintadas e encontrem a superfície do terreno, remover a terra junto à parede para expor a sua superfície. Limpar, preparar e pintar a parede, repondo a terra quando a pintura estiver seca.

Nos elementos estruturais metálicos será aplicada duas camadas de tinta, sendo a primeira uma tinta base de proteção e logo em seguida uma tinta de acabamento.

Nos beirais será aplicado o mesmo processo de pintura da estrutura.

Os basculantes, as portas de madeira de lei maciça, bem como os portais, alisares e rodapés utilizados no prédio serão secos em estufa, isentos de deformações, fungos ou cupins, tratados contra insetos, protegidos com selador incolor a base de nitrocelulose e terão verniz fosco como acabamento, ou equivalente.

As janelas, basculantes, grades, portas e portões de ferro receberão tratamento antiferrugem e pintura esmalte sintético acetinado com o processo de pintura no mesmo padrão da estrutura.

O Reservatório de água elevado deverá estar previamente pintado de fabrica na

1.2.2.2. Vidros



Materiais:

Critério de medição: m², conforme planilha de medição itens

Os vidros serão de procedência conhecida e de qualidade adequada aos fins a que se destinam, claros, sem manchas, bolhas, de espessura uniforme e sem empenamentos.

Deverão obedecer aos requisitos da EB-92 e NB-226 da ABNT.

Deverão permanecer com suas etiquetas de fábrica, até serem instalados e inspecionados.

Os componentes de vidraçaria e materiais de vedação deverão chegar à obra em recipientes herméticos, lacrados e com a etiqueta do fabricante.

Os vidros serão fornecidos em dimensões previamente determinadas, obtidas através de medidas das esquadrias tiradas na obra e procurando, sempre que possível, evitar cortes no local de construção.

As placas de vidro serão cuidadosamente cortadas, com contornos nítidos, não podendo apresentar defeitos como extremidades lascadas, pontas salientes e cantos quebrados, nem folga excessiva com relação ao requadro de encaixe. As bordas dos cortes deverão ser esmerilhadas de forma a se tornarem lisas e sem irregularidades.

1.2.2.3. Revestimento de Pisos

1.2.2.3.1. Considerações Gerais

Em todo pavimento em contato com o terreno natural será executada uma camada impermeabilizada em concreto armado, com aditivo, vibrado e construído sobre uma camada de brita fina sobre base devidamente nivelada e compactada.

Os revestimentos serão executados por profissionais especializados que farão os serviços conforme cada especialidade, dentro das boas técnicas de execução e respectivas normas, especificações e orientações dos fabricantes.

Serão respeitados os caimentos previstos no projeto executivo ou detalhamentos a serem desenvolvidos.

No Terminal de Passageiros e Guarita, nas áreas de piso onde não forem especificados o revestimento cerâmico, será utilizado piso em tipo monolítico de alta resistência, ou equivalente.

1.2.2.4. Instalações Hidrossanitárias

Critério de medição: un, conforme planilha de medição itens.

Os projetos executivos complementares, bem como suas especificações e planilhas, elaborados por profissionais especializados na área, com registro no CREA, que assumiram a responsabilidade técnica sobre esses projetos, estão de acordo com as normas das Concessionárias, da ABNT e do Corpo de Bombeiros local, e compatíveis com os demais projetos: estrutural, arquitetônico, etc.

1.2.2.4.1. Equipamentos Sanitários



Considerações gerais:

Fazem parte deste item todos os serviços necessários para fornecer, montar e instalar aparelhos, louças e metais sanitários, bem como todos os acessórios e pertences necessários para o perfeito funcionamento das peças, tais como: tubos, fixações, arruelas e parafusos.

Os aparelhos sanitários, equipamentos afins e respectivos pertences e peças complementares serão fornecidos e instalados pela Contratada, com o maior apuro e de acordo com indicações dos projetos de instalações e suas especificações.

Salvo especificação em contrário, os aparelhos serão de grés porcelânico ou equivalente, os metais cromados e o acabamento polido.

1.2.2.5. Instalações Elétricas

Critério de medição: conforme planilha de medição e seus subitens;

Para especificações vide projeto de especificações de instalações elétricas.

1.2.2.6. Coberturas

1.2.2.6.1. Em telhas cerâmicas tipo Plan, capa e canal com estruturas metálicas.

Critério de medição: m², conforme planilha de medição item.

1.2.2.7. Rede de Água Externa - Reservatório elevado

Critério de medição: un, conforme planilha de medição itens;

Tanque metálico incluindo tubos e conexões de ligação entre o tanque e a estação hidroviária;

Será disposto um tanque metálico sobre a área destinada em projeto; este tanque de material metálico deve ser acondicionado e executado de forma a garantir o seu perfeito funcionamento e propriedades de higiene e resistência.

1.2.2.8. Impermeabilizações

Critério de medição: m², conforme planilha de medição.

1.2.2.8.1. Preparo da superfície

A superfície deve estar limpa, seca e isenta de partículas soltas. Executar a regularização da superfície com argamassa desempenada de cimento e areia no traço 1:3. Arredondar cantos vivos e arestas. A argamassa utilizada na regularização deverá estar isenta de hidrofugantes. Tubulações emergentes e ralos deverão estar fixados, garantindo assim a perfeita execução dos arremates.

1.2.2.8.2. Aplicação

Aplicar uma demão de primer. Para colagem com maçarico, direcionar a chama de maneira a aquecer simultaneamente a parte inferior da bobina e a superfície imprimada.

Para colagem a quente aplicar uma demão de asfalto destilado de petróleo e aditivos especiais. Imediatamente desenrolar a manta anti-raiz sobre a superfície, tendo o cuidado de permitir um excesso de asfalto à frente da bobina. Nas colagens, pressionar fortemente a manta anti-raiz, no sentido do centro às bordas evitando a formação de bolhas de ar. A sobreposição entre duas mantas anti-raiz deve ser de 15 cm tomando-se os cuidados necessários para uma perfeita aderência.

1.2.2.9. Diversos

1.2.2.9.1. Guarda-Corpos e Peitoris

Critério de medição: m, conforme planilha de medição;

Confeccionado e montado por empresa especializada no ramo, apresentando material e detalhes de acabamento de 1ª qualidade, conforme desenho na prancha de detalhe.

1.2.2.9.2. Paisagismo

Critério de medição: m, conforme planilha de medição e seus subitens;

1.2.2.9.2.1. Condições Gerais

Deverão ser observadas as seguintes condições gerais:

Integrar o projeto de paisagismo com o de arquitetura, compatibilizando seus objetivos, funções e formas de utilização da edificação, a fim de assegurar contribuição efetiva para sua implantação, ambientação e seu relacionamento com a paisagem.

Identificar as atividades internas e externas da edificação, o elemento humano a que se destina e as atividades de apoio necessárias a seu bom funcionamento, visando realizar um ambiente confortável para os usuários.

Analisar o terreno quanto a seus aspectos fisiográficos: solos, águas superficiais, topografia, clima, microclima e linhas de escoamento de águas pluviais.

Prever o aproveitamento, sempre que possível, da terra orgânica superficial existente no local do projeto, caso haja trabalhos de terraplanagem.

Obter dados sobre os possíveis fornecedores das espécies vegetais: viveiros, hortos florestais, parques nacionais, estaduais, municipais ou outros. Verificar sua distância, as condições de transporte, tipo, porte e quantidade disponível de mudas.

Caso haja necessidade, levantar os possíveis fornecedores da terra orgânica e

1.2.2.9.10. Área Externa

Deverão ser previstos e executados serviços de escarificação, regularização e compactação de subleito das vias de tráfego de veículos bem como sua estabilização em base arenosa, imprimação e aplicação de concreto betuminoso. As vias de tráfego deverão ser delimitadas com meio-fio tipo econômico e pintados na cor branca.

Toda a área externa receberá tratamento paisagístico, definido em projeto elaborado pela Contratante. A Contratada, sem ônus para a Contratante, contará com firma especializada para execução do projeto paisagístico das áreas reservadas para esta finalidade. O projeto, tanto para as áreas internas quanto as externas a edificação, incluí mobiliário urbano (pérgulas, bancos, vasos, etc), passeios e vias de acesso, jardineiras, iluminação de destaque, irrigação, sistema de drenagem, conforme projetos específicos e seus detalhamentos.

Os taludes, superior e inferior em relação ao prédio, deverão ser escarificados com inclinação suficiente para manutenção de sua estabilidade, receber revestimento em material argiloso com 10cm de espessura e camada de terra vegetal para plantio de grama. Especial cuidado deverá ser tomado com a garantia de sua estabilidade, prevendo um sistema de drenagem de águas pluviais apropriado e mureta de coroamento de talude inferior.

De acordo com o projeto luminotécnico desenvolvido por empresa e profissionais especializados e credenciados, a Contratada deverá fornecer e instalar posteamento externo completo, no estacionamento e vias de acesso dos veículos, com alimentação elétrica e lâmpadas. Fornecer e instalar luminárias e lâmpadas de modo a iluminar adequadamente as áreas externas ao edifício, tais como fachadas, acessos de pedestres, estacionamento, vias de acesso, etc., dando destaque a entrada principal do Edifício, e qualquer outro elemento construtivo ou paisagístico que mereça realce.

As áreas externas, quando não perfeitamente caracterizadas em plantas, serão regularizadas de forma a permitir sempre fácil acesso e perfeito escoamento das águas superficiais.

1. 2.2.9.11. Instalações de combate a incêndio

Critério de medição: un, conforme planilha de medição itens.

Fornecimento de extintor de água pressurizada AP-10l e extintor de pó químico seco 4kg.

1. 2.2.9.12. Limpeza Final da Obra

Critério de medição: m², conforme planilha de medição.

Após a conclusão da obra, o executante fará a limpeza de todo o canteiro que tenha utilizado, retirando barracões, escoramentos, materiais não empregados, etc., de modo a entregá-lo completamente limpo e desimpedido.

Todos os equipamentos utilizados na obra e que ainda se encontrarem no canteiro, serão retirados do mesmo pela Contratada sob autorização da fiscalização.

A Contratada fará o reparo, correção, remoção, reconstrução ou substituição, total ou parcial às suas expensas de serviços em que se verifiquem vícios, defeitos ou incorreções.

O recebimento das obras obedecerá ao disposto na NBR-5675/76.



DIRETORIA DE INFRAESTRUTURA AQUAVIÁRIA /

Coordenação Geral de Hidrovias e Portos Interiores

Coordenação de Obras Hidroviárias Diretas e Delegadas







Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal