Mercedes-Benz



Baixar 86.36 Kb.
Encontro14.03.2018
Tamanho86.36 Kb.


Mercedes-Benz


do Brasil Ltda.

Uma Empresa Daimler










Requisitos Específicos do Cliente Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Requisitos relacionados aos itens da ISO TS 16949:2009

Para uso conjunto com ISO TS 16949 (edição 2009 / 06 / 15)
Situação de modificação


Edição

Data

Observação

01

Maio/2004

Elaboração do requisito especifico para DaimlerChrysler do Brasil

02

Julho / 2006

Atualização dos requisitos específicos

03

Agosto/2007

Atualizações dos aspectos: 2, 3.6, 4.2.3.1, 7.1.1, 7.1.4, 7.3.6.3, 8.2.1, 8.2.3.1, nota 1 e acrescentado nota 2

04

Fevereiro/2008

Somente alteração da razão social DaimlerChrysler do Brasil para Mercedes-Benz do Brasil e da sigla DCBr para MBBras

05

Novembro/2009

Atualizações dos aspectos: 2, 3.6, 5.1.1, 7.1.1, 7.2.1.1, 7.3.2.3, 7.3.6.3, 7.4.1.2,

7.5.1.1, 7.6.3.2, 8.2.1, 8.5.2 e nota 2.



06

Novembro / 2010

Atualizações dos aspectos: 2, 3.5, 3.6, 4.2.3.1, 7.1.1, 7.1.4, 7.2.1.1, 7.3.1, 7.3.6.3,

7.5.4.1, 8.2.1, 8.2.3.1, nota 1 e nota 2



07

Abril / 2012

Atualização dos aspectos: 3.6, 4.2.4, 5.1.1, 5.5.1.1, 7.4.1.2, 7.5.1.1., 7.6.3.2, 8.2.1.

e 8.5.2.1, novo 8.2.2.2



08

Fevereiro / 2014

Atualização dos aspectos: 4.2.4, 4.2.4.1, 7.3.2.3, 7.4.1.2, 7.6.1, 7.6.3.2.


09

Março/2015

Atualização dos aspectos: 3.6, 7.3.1, 8.2.1, 8.5.2, Notas: 1.

10

Março/ 2016

Atualização dos aspectos: 7.2.2, 7.3.6.3, 7.6.1, 7.6.3.2 e 8.2.4.1



Escopo

  1. Generalidades


ISO/TS 16949 e este documento são fundamentais para definir os requisitos do sistema de qualidade para fornecedores da Mercedes-Benz do Brasil.

Estes requisitos devem ser incluídos em qualquer escopo de registro/certificação para ISO/TS16949 emitido por uma IATF reconhecida.

Será reconhecida como satisfatória nos critérios de fornecedores MBBras para registro/certificação de terceira parte.

É esperado que o fornecedor reconheça as exigências dos departamentos funcionais da MBBras (Desenvolvimento, Compras, Gestão da Qualidade, Logística e Produção) no pedido para cotação e comunicação, para familiarizar sua organização e fornecedores com estas exigências e verificar a implementação delas, inclusive a verificação do desempenho e eficácia.

Todos os requisitos ISO/TS 16949 e os requisitos específicos da Mercedes-Benz do Brasil devem ser reconhecidos pela organização e documentados no sistema de qualidade do fornecedor.

Os requisitos específicos do cliente Mercedes-Benz do Brasil aplicam-se exclusivamente a todos os fornecedores da Mercedes-Benz do Brasil. Caso algum fornecedor tenha como cliente outra fábrica do grupo Daimler, este também deverá atender aos Requisitos Específicos da mesma.



  1. Referência normativa


MBST - Mercedes Benz Special Terms – edição vigente disponibilizado no site www.mercedes-benz.com.br; Condições de Compras MBBras – edição vigente;

DBL(s) ou MBB-F(s) normas de especificação e ensaios materiais; Caderno de Encargos;

Nota: Cópias dos volumes VDA estão disponíveis no IQA - www.iqa.org.br

  1. Termos e definições


Onde existir incompatibilidade de terminologia entre ISO/TS 16949 e este documento, este documento deve prevalecer. Caso contrário as definições da ISO/TS 16949 são aplicáveis.

    1. Termos e definições para a indústria automotiva





      1. Peça ativa

Uma peça ativa é a que está sendo fornecida atualmente para o cliente de equipamento original ou de aplicação de serviços. Ferramentais das peças ativas de propriedade MBBras, quando findar a vida útil ou não servirem mais para o fim a que se destinavam na ocasião em que foram dados em comodato, os ferramentais devem ser devolvidos para MBBras.

Para peças com ferramental que não são de propriedade da MBBras ou situações onde peças múltiplas são feitas no mesmo ferramental, é necessário uma confirmação por escrito da MBBras para desativar a peça.



    1. Peças de Reposição (Aftermarket)


Peças de reposição são as que a MBBras disponibiliza às suas concessionárias e/ou postos de serviços, destinados à manutenção ou conserto de veículos e agregados produzidos pelas empresas do grupo Daimler.

Peças de reposição podem ou não ser produzidas com as especificações de equipamento original.



    1. Cliente


Com a finalidade da ISO/TS 16949 a referência “cliente” neste documento deve ser interpretada como Mercedes-Benz do Brasil para fornecedores que procuram certificação de terceira parte para ISO/TS 16949.

    1. Mercedes-Benz do Brasil


Mercedes-Benz do Brasil envolve todas as unidades que possuem plantas de produção no Brasil de veículos comerciais, de passeio, agregados e comercialização de peças de reposição.

    1. Estudo de Processo Inicial


Estudos de Processos Iniciais (Pp / Ppk) são estudos em curto prazo administrados para obter, mais cedo, informações sobre o desempenho de um processo novo ou revisado relativo às necessidades internas ou aos requisitos e especificações do cliente. Em muitos casos, deveriam ser administrados estudos de processo iniciais em vários pontos na avaliação de novos processos (por exemplo, no equipamento ou no ferramental na planta do subfornecedor, depois da instalação na planta do fornecedor). Este estudo deve ser baseado em dados de variáveis obtidos através do uso de cartas de controle. Veja Manual AIAG CEP (Controle Estatístico do Processo), VDA. 2 (Liberação do Produto e Processo) e MBST 13 (aspecto Comprovação da Capacidade do Processo).

    1. Indicadores de Qualidade e Performance dos Fornecedores


  • Unidade São Bernardo do Campo = EBSC (External Balanced ScoreCard) disponibilizado através do portal Covisint

  • Unidade Campinas = EBSC (External Balanced ScoreCard) disponibilizado através do portal Covisint

  • Unidade Juiz de Fora = PPM (partes por milhão) EBSC (External Balanced ScoreCard) disponibilizado através do portal Covisint



    1. Fornecedores


Fornecedores são definidos como fabricantes de:

  • Matéria prima,

  • Peças ou serviços para produção e reposição

  • Prestadores de serviços de tratamento térmico, tratamento superficial, pintura, embalagem de peças e outros serviços de acabamento, diretamente para a Mercedes-Benz do Brasil.



    1. Subcontratados ou Subfornecedores


Subcontratados ou subfornecedores é definido como o fornecedor de matéria-prima, peça, serviço para produção, serviço de tratamento térmico, superficial, pintura, embalagem de peças e outros serviços de acabamento para um fornecedor da Mercedes-Benz do Brasil.

  1. Sistema de Gestão da Qualidade




        1. Especificações de engenharia


Todas as alterações de especificações devem ser previamente comunicadas ao cliente, dando início a um novo processo de aprovação do produto e/ou processo, com aprovação do cliente, conforme os requisitos descritos na VDA 2, MBST 13 (aspecto: Razões para Submissão de Amostra EMPB e Notificação às áreas MBBras) e Pedido de Compras.

Todas as alterações do produto e processo também devem ser registradas no currículo da peça




      1. Controle de registros

Para a definição e controle de documentos e registros deve ser considerada a diretiva da norma VDA. 1

A rastreabilidade deverá ser mantida para os itens com características especiais DS/DZ e para os itens definidos pelo representante da área da qualidade de fornecedores da MBBras.

A identificação do produto com característica especial DS/DZ deve garantir a rastreabilidade dos registros de controle relacionados à característica especial DS/DZ.



        1. Retenção de registros

Os documentos e registros da qualidade que estejam associados às características especiais DS/DZ devem ser arquivados por um período mínimo de 15 anos

Documentação do processo de amostra considerar MBST 13 (aspecto 15: Tempo de Arquivo da Documentação do Processo EMPB/PPF de Itens com Características de Segurança (DS/DZ)




      1. Eficiência do processo

Também devem ser considerados nas análises críticas da alta direção: os resultados das auditorias realizadas pela MBBras (auditoria de processo e/ou outra ferramenta similar adotada pela MBBras), os indicadores de performance divulgados pela MBBras e as auditorias internas de processo.


        1. Responsabilidade para a Qualidade

Responsabilidade e autoridade aos operadores para a qualidade do produto e do processo, deve ser considerado o requisito disposto no sub-elemento P6.3.1 da VDA 6.3 - 2ª edição - 2010.


      1. Planejamento da Realização do Produto - Suplementar

O fornecedor deve incluir como especificação técnica às normas DBL's (MBN’s), Cadernos de Encargos e Caderno de Obrigações (quando aplicados), MBST, Pedido de Compras de Peças e Pedido de Ferramental,

Requisitos de Submissão da Amostra, VDA(s) 1, 2, 4.3 e 6.3, e Manuais AIAG – APQP, FMEA, CEP e MSA, nas edições vigentes em português.




      1. Controle de Alterações

Qualquer alteração no produto ou processo deve ser notificada a MBBras para obter a concordância da mesma, independente de ser um produto patenteado e/ou Black Box.

Todas as alterações efetuadas no produto e no processo também precisam ser registradas no currículo da peça, registrar Q-Stand (nível de modificação da peça no processo) e o ZGS (nível de modificação de engenharia do item), dando início a um novo processo de aprovação do produto e/ou processo (EMPB), ver MBST 13 (aspecto: Razões para Submissão de EMPB e Notificação às áreas MBBras)




        1. Características especiais designadas pelo cliente

Devem ser considerados no caderno de encargos (quando aplicado), desenhos de produto, pedido de compras e requisito da amostra.

Considerar as definições e requisitos da VDA. 1, VDA 2, e manuais AIAG – APQP e FMEA Simbologia do grupo Daimler – DS (característica especial de segurança) e DZ (característica especial de legislação).




      1. Análise crítica de requisitos relacionados ao produto

Devem ser considerados pelo fornecedor as definições e requisitos do caderno de encargos (quando aplicado), pedido de compras, desenhos e DBL’s (MBN’s).

As normas MBBras (DBL’s/MBN’s devem ser sempre obtidas através do sistema Doc-Master, garantindo a atualização das normas em uso.




      1. Planejamento do Projeto e Desenvolvimento do Processo Produtivo

Devem ser considerados os prazos de desenvolvimento MBBras (fechamento dos Quality Gates do Projeto) e também os Requisitos de Submissão - VDA2 , conforme formulário próprio MBBras Requisitos de Amostra. Para produto com risco “A” deve ser considerado a aplicação do PSV (Preventive Supplier Management) .


        1. Entradas do projeto do produto

Devem ser considerados pelo fornecedor as definições e requisitos do pedido de compras e do caderno de encargos (quando aplicado)

        1. Características especiais

O fornecedor deve conhecer todas as resoluções legais e normativas de seu produto, também considerar o disposto no item 7.2.1.1 deste documento.

A simbologia do grupo Daimler DS e/ou DZ devem ser adotados nos desenhos do fornecedor que são enviados para homologação MBBras durante a fase de desenvolvimento do produto. Para tanto, as áreas parceiras de desenvolvimento de produtos MBBras devem ser contatadas para fornecer as informações cabíveis.

Para identificação das características especiais nos documentos de controle de processo (desenhos internos, fluxograma, FMEA’s, planos de controle, instrução operacionais, outros) podem ser aplicadas à simbologia do fornecedor, necessitando somente manter uma tabela de correlação com as características MBBras (DS e ou DZ).

No desenvolvimento e produção de peças com características especiais de segurança DS/DZ considerar as definições e requisitos dos MBST13 (aspectos 8 e 12.1: Produtos com Característica de Segurança DS/DZ e Capacidade do Processo para Itens com Característica de Segurança DS/DZ) e MBST14 (aspecto 4: Relevância dos Produtos com Características Especiais)



        1. Processo de Aprovação de Produto

Devem ser considerados os requisitos de submissão da VDA 2, isto inclui a publicação do relatório da composição do material/substância no sistema MDS.

Os fornecedores da MBBras devem aplicar os requisitos de submissão da VDA 2 ou do PAPP 4ª edição para os seus fornecedores. Deve ser executada uma avaliação nos fornecedores que possuem processos de aplicação de Proteção Superficial (pintura, Zinco, etc). Esta avaliação ocorrerá a medida que ocorrerem desenvolvimentos de novos EMPBs. Após avaliação e finalização de eventual plano de ação o fornecedor é cadastrado na “Lista de Fornecedores Homologados” para fornecimento de peças desta natureza.



      1. Aquisição

Deve ser assegurada a capacidade dos subfornecedores no atendimento aos prazos de desenvolvimento e entrega de lotes, capacidade produtiva e garantia da qualidade.


        1. Desenvolvimento do Sistema de Gestão da Qualidade do fornecedor

          • Os fornecedores da MBBras devem ser certificados ISO TS 16949.

          • Para fornecedores exclusivos de peças de reposição e de produtos remanufaturado é também aceita a certificação ISO 9001

          • Para fornecedores da MBBras prestadores de serviços de tratamento térmico, tratamento superficial, pintura e outros serviços de acabamentos ligados a produção é também aceita a certificação ISO 9001

          • Para os subfornecedores é exigida a certificação ISO 9001

Obrigatoriedade de notificação à MBBras dos seguintes documentos :

          • Os fornecedores devem enviar cópia do certificado ISO TS 16949 na certificação inicial e nas renovações das certificações, para o controle da MBBras.

          • Fornecedores exclusivos de peças de reposição, de produtos remanufaturados e prestadores de serviço enviar certificação ISO 9001

          • A Carta de recomendação do OCC (Organismo Certificador Credenciado) é aceita pela MBBras, até a emissão do certificado, período máximo de validade da carta de recomendação 120 dias, após a data de emissão

          • Carta do fornecedor informando que está no período de follow up do processo de certificação, constando a data que foi realizada a auditoria, o nome do Organismo Certificador e a data prevista para o encerramento do processo de certificação.


Nota: Os documentos devem ser enviados para:

          • Fornecedor comum para as plantas de S.B.C, Juiz de Fora e Campinas ou fornecedor exclusivo planta S.B.C, e-mail para: carmen.rodrigues@daimler.com

          • Fornecedor exclusivo planta Juiz de Fora e-mail: fabio.souza@daimler.com

          • Fornecedor exclusivo planta Campinas e-mail: edson.faria@daimler.com




        1. Plano de Controle

Para os produtos com característica especial (DS e/ou DZ) o plano de controle obrigatoriamente deverá ser submetido à MBBras. Comprovação da submissão é feita através da assinatura do especialista da qualidade de fornecedor MBBras no plano de controle que ficará em poder do fornecedor


        1. Ferramental de Produção de Propriedade do Cliente

Direitos e deveres dos fornecedores em relação ao uso de ferramentais de propriedade MBBras para produção de série e reposição estão descritos no MBST 31 edição vigente.


      1. Análise de sistemas de medição

Deve ser considerado o manual AIAG do MSA edição vigente, exceto o critério de aceitação para o estudo de R&R.

Dispensa de equipamento para estudo MSA na fase de desenvolvimento da amostra, deve ser analisado caso a caso pelo especialista da MBBras, de acordo com a utilização do equipamento.

Critérios de aceitação MBBras para estudo de R&R:

SISTEMAS DE MEDIÇÃO NOVOS


SISTEMAS DE MEDIÇÃO USADOS



RR ≤ 20%

RR > 20%

RR ≤ 30%

RR > 30%

APROVADO

REPROVADO

APROVADO

REPROVADO




        1. Laboratórios externos

O fornecedor deve utilizar laboratórios de ensaio e calibração cujo escopo a ser contratado*1 seja Acreditado, conforme requisitos da Norma ISO/IEC 17025, por um Organismo de Acreditação Nacional (No Brasil: INMETRO) ou Internacional que seja membro do ILAC - International Laboratory Accreditation Cooperation.

Nos casos onde o laboratório a ser utilizado pelo fornecedor ainda não tem o escopo a ser contratado*1 com todos os serviços Acreditados, os serviços de ensaio e calibração que estejam fora do escopo Acreditado também podem ser contratados, porém, nesta condição, devem:


  1. Ser Reconhecidos por uma Rede Metrológica Estadual, ou

  2. Fazer parte de um cronograma de Acreditação ou de Reconhecimento a ser apresentado pelo laboratório contratado, com prazo máximo de efetivação em 31.03.2018*2.

    1. Além do cronograma mencionado, o laboratório deve apresentar no momento da contratação dos serviços as seguintes evidências:

  • A rastreabilidade dos padrões utilizados no ensaio ou na calibração;

  • A existência de métodos de ensaio e calibração validados e documentados;

  • A existência de mão de obra capacitada para a execução do serviço contratado.

Os prazos de Acreditação ou de Reconhecimento estabelecidos no cronograma devem ser monitorados pelo fornecedor e essa e todas as demais evidências de conformidade deste requisito específico devem ser disponibilizadas para consulta a qualquer tempo, tanto por solicitação da MBBras como por solicitação de Organismos de Certificação.


Notas:

*1: O escopo a ser contratado deve contemplar os ensaios e calibrações de meios de controle que tenham impacto direto na aprovação final de todas as características dos produtos MBBras. Demais serviços contratados podem seguir outros critérios de aceitação definidos pelo fornecedor desde que tais critérios atendam aos requisitos da Norma ISO 9001 ou Especificação Técnica ISO/TS 16949.

* 2: Para novos fornecedores, considerar prazo máximo de efetivação de 24 meses contados a partir da data de emissão do contrato de compras.




      1. Satisfação do Cliente

O desempenho do fornecedor é monitorado em função do resultado dos nossos indicadores.

  • Unidade São Bernardo do Campo = EBSC (External Balanced ScoreCard)

  • Unidade Campinas = EBSC (External Balanced ScoreCard)

  • Unidade Juiz de Fora = EBSC (External Balanced ScoreCard)




        1. Auditoria do processo de manufatura

O procedimento para realização da auditoria interna do processo de manufatura deve contemplar o “Elemento do Processo P6” da VDA 6.3 2ª edição - 2010

        1. Medição e monitoramento dos processos de fabricação

Devem ser considerados os requisitos especificados na VDA. 2 (Item 4.5.3) e MBST 13 (aspecto Comprovação da Capacidade do Processo).


        1. Inspeção de Layout e ensaios funcionais

As inspeções de "Layout" devem ser executadas anualmente após a aprovação do EMPB.

Análises dimensional, material e funcional (quando aplicável) devem ser executadas de forma simultânea, de acordo com a documentação da qualidade definida no EMPB e seguir o conceito de produção no qual todos os produtos fornecidos a MBBras foram homologados (aprovação por família ou individual) . Deve-se definir um método de registro da documentação da qualidade que garanta a rastreabilidade da peça a qualquer tempo, principalmente tratando-se do conceito de aprovação por família. Alteração de frequência da inspeção de layout só deve ocorrer se for comprovado que a manutenção da qualidade do processo/produto está garantida, atendendo assim o objetivo pelo qual este procedimento foi desenvolvido, esta condição deve ser validada no EMPB pela MBBras.




        1. Itens de Aparência

Relatórios para itens de aparência são solicitados no requisito da amostra (requisitos de submissão – VDA2)


      1. Ação Corretiva

As ações corretivas geradas por uma reclamação da MBBras devem ser enviadas através do portal eSEP++ no prazo conforme descrito abaixo:

Para os fornecedores nacionais:

  1. Ações de contenção: disponibilizar as peças que estão em conformidade em até 24 horas.

  2. Submeter, à MBBras, as ações de contenção realizadas, bem como as ações corretivas planejadas (descritas no formulário 8D), em 5 dias úteis.

Para os fornecedores internacionais:

a. Ações de contenção: notificar, a MBras, em 5 dias úteis

b. Ações corretivas implementadas e relatório 8D respondido: retornar à MBBras em até 30 dias.


        1. Solução de problemas

Aplicação da metodologia MASP, sendo o 8D, respondido em formulário próprio do fornecedor e anexado no portal de comunicação eSEP++ ou respondido dentro do formulário disponibilizado no próprio portal eSEP++

NOTAS:

  1. Dúvidas pertinente aos requisitos específicos do cliente e solicitações de derrogas devem ser encaminhadas e verificadas com as seguintes pessoas:

Unidade de São Bernardo do Campo (Fornecedores Unidade São Bernardo do Campo)

Francisco Elias de Aguiar - Tel. 4173 -8539

E- mail francisco.aguiar@daimler.com


Unidade Campinas (Fornecedores de itens de reposição)

Henrique de Faria - Tel. 019–3725 3318

E-mail edson.faria@daimler.com
Unidade Juiz de Fora (Fornecedores Exclusivo JdF)

Danilo Gonçalves – Tel. 032 – 3219 2772

E-mail danilo.goncalves@daimler.com


  1. Solicitação de derroga para Requisitos Específicos do cliente MBBras, não atendido.

Somente poderá ser solicitada a derroga quando não há mais alternativa para o atendimento do Requisito Específico, devendo ser feita da seguinte forma:

  • A solicitação dever ser feita através de carta do fornecedor anexa ao e-mail, carta não pode estar protegida ou em formato pdf, resposta da solicitação será dada na própria carta e devolvida ao fornecedor;

  • Não deve ser solicitada mais de 1(uma) derroga por carta;

  • Na carta deve ser descrito na integra o Requisito Específico da MBBras e em seguida a solicitação de derroga;

  • A solicitação de derroga deve ser clara, citando o motivo da solicitação e o motivo do não atendimento do Requisito Específico MBBras e também o prazo para adequação;

  • Planos de ação, cronogramas de implantação, cartas explicativas e outras comprovações, devem ser anexadas no mesmo e-mail que está sendo enviada a carta de solicitação de derroga;

  • Derroga não deve ser solicitada durante o período da realização da auditoria de certificação, não concedemos derroga neste período que o OCC (Organismo Certificador) está executando a auditoria.

A MBBras mantém arquivo on line das respostas das solicitações de derrogas, disponíveis para consulta dos auditores dos OCC’s (Organismos Certificadores ).

Somente deve ser considerada como válida as derrogas emitidas pelos representantes da MBBras (Unidades São Bernardo, Campinas e Juiz de Fora) citados acima (nota 1).


Original em poder do emitente.
Francisco Elias de Aguiar

Mercedes Benz do Brasil Ltda



TE/XML - OLL - Gerenciamento de Fornecedores - Métodos & Processos





Mercedes-Benz do Brasil Ltda.

Av. Alfred Jurzykowski, 562

São Bernardo do Campo - SP

09680-900

Fone: +55 11 4173-6611

Mercedes-Benz – Marca registrada da Daimler, Stuttgart, Alemanha Fax: +55 11 4173-7667



Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal