Minha Casa



Baixar 387.68 Kb.
Página1/5
Encontro27.12.2017
Tamanho387.68 Kb.
  1   2   3   4   5






GAUDENCIO AMORIM & WALLACE RODOLFO



4
POESIAS PARA TODAS AS IDADES:

Poxoréu – MT, 2011.


APRESENTAÇÃO

A presente coletânea é resultado de um esforço para propiciar alternativas literárias, principalmente aos alunos das séries iniciais que, d’outro modo, atendem suas expectativas nos poemas de autores locais e regionais ou da literatura clássica, já bastante repetida nos Recitais de Poesias da União Poxorense de Escritores – UPE. “Poesias para todas as idades é apenas um rascunho, sem o devido acabamento e correções necessárias à língua padrão, típicos da obras literárias. É uma contribuição ainda sem lapidação.


Esperávamos que os Recitais de Poesias inspirassem alunos, em quaisquer níveis de ensino ou modalidades, produzirem trabalhos literários, seja a poesia, seja a prosa, porém, muito timidamente os encontramos em quantidade e qualidade bastante incipiente. É comum encontrar situações motivadas apenas pelo incentivo do prêmio e não pela arte de declamar ou escrever poesias. Mas a busca continua e esperamos que muitos jovens e pessoas de quaisquer idades encontrem na poesia as melhores cores para pintar de alegria e felicidade a imensa tela que constituem as suas vidas.
A poesia, assim entendida como o estado de espírito a difundir a vida em cores do cotidiano, tem sido ofuscada, a princípio, face à concorrência selvagem do capitalismo que cerceia as pessoas ao deleite das carícias da vida.
As poucas poesias que apresentamos é um pequeno ensaio, vista de um aspecto, mas, também pode ser a orquestra inteira, se vista por outro, à medida que elas forem capazes de encantar e despertar crianças e adolescentes para arte literária, de pensar e produzir para uma geração, para que a geração seguinte beba da sabedoria daquela que a produziu e alcance outros saberes igualmente importantes.
Esperamos que, sobretudo, os professores, pela consciência política e social e pela maturidade profissional, sejam eficientes na sensibilização das crianças e jovens para este mundo que tanto encanta os homens em todos os tempos.

Os autores

SUMÁRIO

I. POESIAS DE GAUDÊNCIO AMORIM

  1. Minha Casa ...................... 04

  2. Boneca de pano................. 04

  3. Ela tá namorando .............. 04

  4. Mamãe............................. 04

  5. Papai................................ 05

  6. Descobrimentos ................ 05

  7. Um até logos, apenas......... 05

  8. Quanto vale a vida............. 05

  9. A natureza Moribunda .;..... 06

  10. Ecos do Futuro ................. 06

  11. Grito em Silêncio .............. 07

  12. A dor do vizinho ............... 07

  13. Ao Dia da Mulher ............. 08

  14. O carnaval ...................... 08

  15. O Carnaval I ................... 08

  16. Notícia de Jornal .............. 08

  17. Sou mais eu ................... 09

  18. Amarelinhas ................... 09

  19. Dor de dente .................. 10

  20. Volta as aulas ................. 10

  21. Politicagem ..................... 10

  22. Sonho e Realidade ........... 10

  23. Dia da Mentira ................ 11

  24. Aniversário de Cuiabá ..... 11

  25. Dia do Índio ................... 11

  26. Uma Canção de Ninar...... 12

  27. Tiradentes: Um herói do Brasil

  28. Meu mestre, meu livro .... 13

  29. Liberdade não é sonho .... 13

  30. Festa Junina ................... 13

  31. Dia do amigo .................. 14

  32. Folclore ......................... 14

  33. Viola e Violeiros .............. 14

  34. Sorriso que chora ........... 15

  35. Como? Feriado!? ............ 15

  36. Pendrive ....................... 15

  37. Vícios e Manias .............. 16

  38. A cerca ......................... 16

  39. O Bêbado Vaqueiro ........ 16

  40. Memórias da Minha gente 16

  41. Meu Recanto ................. 17

  42. Ao dia Internacional da Mulher

  43. E tudo acabou-se ........... 18


II. POESIAS DE WALLACE RODOLFO PEREIRA DA SILVA

1. Primeiro beijo ......................... 19

2. Adolescência........................... 19

3. Hum?.. ................................. 19

4. Minha dor.............................. 19

5. Evolução............................... 20

6. Primeira Comunhão.................. 20

7. Lição da Formiga..................... 20

8. Fazer o bem............................ 20

9. A minha Terra........................ 20

10. Internet............................... 20

11. À Maria Clara....................... 21

12. Não te reconheço mais............. 21

13. Vontade ............................. 21

14. Será!? Quando !? .................. 22

15. Utopia................................. 22

16. Pai, meu pai. ......................... 23

17. Dom Bosco da Meninada........... 23

18. A chave para a alma ................. 24

19. De Dom Bosco a Dom Rua............ 24

20. O mesmo coração..................... 25

21. Jogo Mortal ........................... 25

22. Ciúme!? ............................... 26

23. Soneto do Fim ........................ 26

24. Doce Veneno ......................... 26

25. Desejo regrado a Vinho ............. 26

26. Deus ................................... 27

27. Colóquio .............................. 27

28. Estrela Brilhante ..................... 28

29. Só posso escrever.................... 28

30. Loucura ............................... 29

31. O que é o amor ...................... 29

32. Para o Coração....................... 29

33. Pais meus ............................ 30

34. A menina e a bicicleta............. 30

35. Primeiro amor........................30

36. Sou ................................... 31

37. Á exemplo de Jesus ...............31





1ª PARTE – POESIAS DE GAUDÊNCIO AMORIM


1. Minha Casa
Minha Casa é muito bonita...

Não tem outra igual a ela

É a melhor imagem da fita

Pintada de azul e amarela


Ali naquele lugar é meu cantinho

Um reino de paz e bonança

Pois lá eu e os meus maninhos

Vivemos a melhor vida de criança


Na casa azul e amarela da esquina

Tem um teto aconchegante

Uma mãe que sempre nos anima

E um pai herói que é brilhante


Não importa o lugar da casa da gente

Onde se mora ou se cria

Importa o amor que a gente sente

Pela graça de ter uma família



2. Boneca de pano

Na vitrine da cidade, no altar

Uma boneca tremendo como terremoto

Tão moderna que para andar

Era acionada por controle remoto
Cada uma tem uma marca diferente

Cada uma – a mais nova sensação

Mas criança pobre e carente

Não tem dessas bonecas em casa não


Lá na casa humilde é humilde o brinquedo

Essas invenções são até de se assustar

A boneca que só olhar me dá medo

Também não me dá vontade de brincar.

Vendo essa boneca a imaginação cria asa

Mas não foi a escolha que fiz.

Prefiro a boneca de pano la de casa

Porque ela ainda me faz uma criança feliz



3. Ela ta namorando....
Sei não... a maninha ta muito esquisita

Agora ela só quer beijo e abraço...

Ora, com o cabelo cheio de fita

Ora , com o olhar pedido no espaço.


Ela quer ficar sempre sozinha

E nem quer conversar também

Sai correndo para atender a campanhinha

Como se tivesse esperando por alguém


Noutro dia eu a vi toda desconfiada

Voltar pisando alto e contente

Depois de ficar com a boca grudada

Na boca do filho do seu Vicente


Ela não quer falar... essa engraçadinha!

Acha que não estamos observando

Mas acho que a minha maninha

Ta namorando!....


4. MAMÃE
Mamãe, você e uma mulher abençoada

A você – o meu amor profundo

Você é sem tirar ou por nada

A mulher mais linda do mundo.


Deus, na sua infinita sabedoria

Que tudo pode na amplidão

Deu a mim a mais sublime alegria

Fazendo de ti a mais sublime criação.


E você me deu a vida, a luz...

E todo bem que a tenra alma cobiça

Como um raio de sol você me conduz

A um tempo de paz e serenas conquistas.


E agora que já sei para onde ir

Como uma aeronave que levanta seu vôo

Eu só tenho uma forma para retribuir:

Amar-te, tanto quanto me amou!




5. PAPAI
Estava pensando hoje, de manhazinha

Papai, eu ainda não te agradeci

Pois foi de sua colaboração com a mãezinha

Que eu nasci!

E hoje, neste dia, eu te agradeço

Pelo seu conforto e companhia

Tu tem sido o pai que eu mereço

Na minha vida, a cada dia.


Tu és o estandarte da nossa família

A vitrine de nossos sonhos e esperança

Que mantêm acesa a tocha em vigília

Na defesa do nosso mundo criança.


E assim eu te abraço meu pai

Na mais sublime dança de contentamento

Para emplacar esta alma que ao longe vai

Sempre seguindo os seus ensinamentos.




6. Descobrimentos
muito que descobri ainda

Depois do descobrimento do Brasil

Não podemos achar que data finda

Apenas naquele 21 de abril.

Não! há verdades novas a surgir

Nesse imenso território varonil

Agora é hora de começar descobrir

O próprio e verdadeiro Brasil!!

E não precisamos ir longe nessa terra

Vamos descobrir o universo que vivemos

As cachoeiras, morros e serras

As riquezas naturais que aqui temos


É importante dominar a dádiva do saber

Como uma criança sábia e esperta

Mas nós também podemos fazer

Nossas próprias descobertas.

7. Um até logo apenas!
Muitas coisas em nossas vidas, são descobertas,

Que não fixa datas ou prazos

E assim, não são obras do acaso

A necessidade que a vida traz

Pois há momentos que não restam alternativas

Se não a expectativa

De na escola aprender um pouco mais.
Com esta finalidade aqui eu estive

E o nosso encontro do dia a dia

Fez de cada passo uma sinfonia

Daquelas que a gente não esquece nesta vida.

E agora, já suspirando lembranças

Vejo-me frágil como criança

Só de pensar na despedida
Foi nesta escola que vivi e aprendi

Ser grande na amizade e no respeito

Perguntar sem nenhum despeito

Para vencer meu antigo medo.

E agora, num ultimo ato devotado

Resta-lhe dizer, muito obrigado!!!

Minha eterna escola Juracy Macêdo.




  1   2   3   4   5


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal