Modelo de artigo oriundo de um relato de experiência título: subtítulo



Baixar 17.67 Kb.
Encontro06.08.2018
Tamanho17.67 Kb.

_____________________________________________________________________________________________________




MODELO DE ARTIGO ORIUNDO DE UM RELATO DE EXPERIÊNCIA
TÍTULO: subtítulo
Nome dos Autores¹ (Nomes dos autores separados por vírgula sendo o nome do orientador o último nome).




¹
10
Formação acadêmica identificando a afiliação institucional/vínculo (Unidade/Instituição/ Cidade/Estado/País) e e-mail. Para mais de um autor, separar por vírgula.
RESUMO

Indica brevemente os principais assuntos abordados no trabalho científico. Deve ser informativo apresentando o(s) objetivo(s) do trabalho, as ideias essenciais a cerca do relato de experiência e as considerações finais sem citação bibliográfica ou abreviação não definida. Deve conter até 1800 caracteres com espaço, descritas em parágrafo único, espaçamento simples começando por RESUMO, em negrito, centralizado e sem a enumeração de tópicos.



Palavras-chave: São relacionadas de 03 a 06 palavras-chave, em ordem alfabética, separadas por ponto, contendo a primeira letra em maiúsculo, que expressem as ideias centrais do texto, podendo ser termos simples e compostos, ou expressões características, fonte 12, espaçamento simples.
TÍTULO: subtítulo (em inglês)
ABSTRACT
Idem descrição anterior.

Keywords: idem descrição anterior.

1 INTRODUÇÃO

Introduz a temática, apresenta os conceitos elementares para compreensão da mesma e traz consigo a contextualização embasada com referencial teórico bem estruturado e atualizado. O final da introdução deve assinalar para a importância e mérito científico do trabalho, sua relevância social e as implicações de possíveis resultados na melhor compreensão de fenômenos, expondo a os objetivos do trabalho de modo que o leitor tenha uma visão geral do tema abordado.


2 DESENVOLVIMENTO

No desenvolvimento do trabalho são apresentadas as bases teóricas necessárias e utilizadas para dar fundamentação ao assunto. Registram-se todas as ideias consideradas relevantes com o cuidado de anotar dados bibliográficos completos quando houver o uso de citações conforme a NBR 10520 da ABNT. Poderá estar estruturado em seções e subseções, contendo além da fundamentação teórica, a descrição das atividades realizadas (experiência de estágio, em sala de aula, pesquisa de iniciação científica, projeto de extensão ou participação em movimento estudantil/associativo entre outros) e resultados e discussão. É importante destacar a relevância deste relato de experiência para formação pessoal e vida acadêmica, e devido a isto recomenda-se apresentar valores e conhecimentos agregados ao longo da atividade relatada.

Estes itens devem ser apresentados com linguagem técnica apropriada, em um texto claro, objetivo e coeso. Tabelas e Figuras podem ser incluídas quando necessárias (indicar, no texto, onde devem ser incluídas) para garantir melhor e mais efetiva compreensão dos dados, desde que não ultrapassem o número de páginas permitido.

O título dessa seção, quando for utilizado, não deve estampar a palavra “desenvolvimento” nem “corpo do trabalho”, sendo escolhido um título geral que englobe todo o tema abordado na seção, e subdividido conforme a necessidade.


4 CONSIDERAÇÕES FINAIS

Apresentação sintética dos alcances que os resultados permitiram obter, destacando-se as contribuições e méritos. Os relatos devem ser breves, baseando-se apenas nos dados comprovados, evitando repetir ou fazer mera transcrição dos resultados obtidos. Recomenda-se acrescentar sempre que possíveis sugestões.


REFERÊNCIAS

As referências deverão ser apresentadas em ordem alfabética no final do artigo, de acordo com as Normas ABNT/NBR-6023. A seção REFERÊNCIAS deve ser digitalizada em negrito e maiúsculo alinhado à esquerda e por ser elemento pós-textual não deve ser numerada.


AGRADECIMENTOS

Opcionalmente quando apropriados, os agradecimentos poderão ser incluídos, de forma concisa, no final do texto, especificando: assistências técnicas, subvenções para a pesquisa e bolsa de estudo e colaboração de pessoas que merecem reconhecimento (aconselhamento e assistência). Os autores são responsáveis pela obtenção da permissão documentada, das pessoas cujos nomes constam dos Agradecimentos.


Forma e preparação dos manuscritos

Os manuscritos deverão ser digitados em espaçamento 1,5 entre linhas, tamanho 12, fonte Times New Roman, com margens (direita e inferior = 2,0 cm, superior e esquerda = 3,0 cm), com número entre 8 (oito) e 10 (dez) páginas.

As seções e seus indicativos numéricos que contém as matérias consideradas afins na exposição ordenada do assunto, devem ser digitalizadas conforme normas da ABNT NBR 6024 e, alinhadas à esquerda A apresentação destas deverá obedecer ao seguinte critério conforme ABNT NBR 6024:


  • Seção primária: MAIÚSCULO E EM NEGRITO

  • Seção secundária: MAIÚSCULO SEM NEGRITO

  • Seção terciária: minúsculo em negrito, com a primeira letra em maiúsculo.

  • Seção quaternária: minúsculo sem negrito, com a primeira letra em maiúsculo.

  • Seção quinária: minúsculo em itálico, com a primeira letra em maiúsculo.

O sistema de citação é por autor-data e as notas de rodapé deverão ater-se às explicações essenciais para a compreensão do texto. Todas as fontes citadas no trabalho deverão ser referenciadas no final, obedecendo-se às normas estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (NBR 10520).


Tabelas e Figuras

  • Tabelas. Todas as tabelas devem ser citadas no texto em ordem numérica. Cada tabela deve ser digitada em espaço 1,5, em página separada. As tabelas devem ser numeradas, consecutivamente, com algarismos arábicos e inseridas o mais próximo possível do trecho a que se refere. Um título descritivo e legendas devem tornar as tabelas compreensíveis, sem necessidade de consulta ao texto do artigo, localizado na parte superior acompanhada da Expressão Tabela. As tabelas não devem ser formatadas com marcadores horizontais nem verticais, apenas necessitam de linhas horizontais para a separação de suas sessões principais. Usar parágrafos ou recuos e espaços verticais e horizontais para agrupar os dados.

  • Figuras. Digitar todas as legendas em espaço duplo. Explicar todos os símbolos e abreviações. As legendas devem tornar as figuras compreensíveis, sem necessidade de consulta ao texto. Todas as figuras devem ser citadas no texto e inseridas o mais próximo possível do trecho a que se refere, em ordem numérica e identificada, sendo o título localizado na parte superior acompanhada da Expressão Figura. Após a ilustração, na parte inferior, indicar a fonte consultada (elemento obrigatório, quando a figura não for elaborada pelo autor do trabalho), fonte 10, espaçamento simples, alinhada à esquerda e justificada (ABNT NBR 14724). Usar letras em caixa-alta (A, B, C, etc.) para identificar as partes individuais de figuras múltiplas. Se possível, todos os símbolos devem aparecer nas legendas. Entretanto, símbolos para identificação de curvas em um gráfico podem ser incluídos no corpo de uma figura, desde que isso não dificulte a análise dos dados. Não agrupar diferentes figuras em uma única página.





Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal