Nove comentários sobre



Baixar 0.91 Mb.
Página1/24
Encontro07.02.2018
Tamanho0.91 Mb.
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   24

NOVE COMENTÁRIOS SOBRE

O PARTIDO COMUNISTA CHINÊS (PCC)

Introdução

Mais de uma década depois da queda da União Soviética e dos regimes comunistas do leste europeu, vemos o repulsa que gera o comunismo em todo mundo. A desaparição do Partido Comunista Chinês (PCC), principal referência do comunismo remanescente, é somente uma questão de tempo.

Entretanto, antes de seu colapso total, o PCC segue aferrado a nação chinesa e tenta atar seu infortunado destino ao desta civilização de cinco mil anos de antiguidade. Esta situação é uma grande desgraça para o povo chinês, que deverá planejar seriamente como resolver a questão do PCC e como recuperar sua tradição cultural e estabelecer uma sociedade livre do comunismo.

Este suplemento especial dos “Nove comentários sobre o Partido Comunista” publicado para todo mundo pelo The Epoch Times examina profundamente o movimento comunista internacional e os objetivos do Partido Comunista Chinês, responsável por grandes calamidades para toda humanidade ao longo deste último século.

Em seus mais de oitenta anos de história, o PCC não tem mais o direito de atormentar o povo chinês com mentiras, guerras, fome, tirania, massacre e terror. As crenças tradicionais e os valores sofreram danos severos com os meios violentos adotados. Os conceitos éticos e as estruturas sociais sobre as quais se fundam o povo chinês foram desintegrados pela força. A empatia, o amor e a harmonia entre as pessoas se evaporaram, vítimas das lutas e do ódio. O PCC substituiu a veneração e a gratidão ao céu, a terra e a natureza por um desejo arrogante de luta contra estes. Este processo produziu um desmoronamento total do sistema social, moral e ecológico que arrasta o povo chinês – e a humanidade inteira – a uma crise muito profunda que ainda não foi percebida em sua totalidade. Porém, o mais grave é que nenhuma destas calamidades ocorreu como efeito inesperado ou imprevisto das políticas do PCC, senão como resultado da planificação e do controle direto deste.

Como diz um famoso poema chinês: “Em vão suspiro profundamente pelas folhas que caem.” O final está próximo para o regime comunista, cujo presente se limita à mera sobrevivência. The Epoch Times crê que antes da completa extinção do PCC, é necessário fazer uma retrospectiva analítica para expor como este, a seita de vida mais prolongada da história, encarnou a perversidade de todos os tempos e lugares. Este estudo servirá para que aqueles que todavia estão enganados pelo PCC possam ver claramente qual é sua verdadeira natureza, eliminar esse veneno de seu espírito, libertar sua mente do controle do espectro maligno, despojar-se das ataduras do terror e por seu bem e do resto do povo chinês, abandonar todas as esperanças que haviam depositado no Partido Comunista.

O reinado do PCC é a página mais escura e injustificável da história da China. Em meio de sua interminável lista de crimes, um dos mais vís é a perseguição lançada pelo ex-presidente do Partido Jiang Zemin contra o Falun Gong. Ao perseguir a “Verdade-Compaixão-Tolerância”, Jiang martelou o último prego do caixão do PCC. Ao analisar e compreender a verdadeira história do PCC, impediremos que as tragédias que este causou voltem a ocorrer outra vez. Ao mesmo tempo, cada um de nós pode examinar seus pensamentos mais íntimos e refletir: Por acaso muitas das tragédias passadas e presentes não ocorreram e ocorrem pela cumplicidade oferecida a covardia?
Os títulos dos “Nove comentários sobre o Partido Comunista” são:

pág.


1. O que é o Partido Comunista?

2. No início do Partido Comunista Chinês

3. A tirania do Partido Comunista Chinês

4. O Partido Comunista é uma força que se opõe ao universo

5. A conivência de Jiang Zemin e do Partido Comunista Chinês na perseguição ao Falun Gong

6. Como o Partido Comunista Chinês destruiu a cultura tradicional

7. A história das matanças do Partido Comunista Chinês

8. Como o Partido Comunista Chinês é um culto maligno

9. A natureza inescrupulosa do Partido Comunista Chinês

Editorial La Gran Época



O que é o Partido Comunista?


Este é o primeiro dos Nove Comentários sobre o Partido Comunista Chinês (PCC)

Original em chinês, 19 de novembro de 2004




Introdução

Há mais de 5.000 anos, o povo chinês surgiu e se estabeleceu sobre este pedaço de terra alimentada pelo Rio Amarelo e o Rio Yangtze. Criou uma cultura esplêndida, com mais de uma dezena de dinastias, durante as quais houve altos e baixos, florescimentos e declínio, como o espetáculo de imensas ondas que comovem os corações.

O ano de 1840 foi considerado de forma geral pelos historiadores como o início da era moderna da China e também foi o ponto de partida do caminho da China da idade média para a modernidade. A civilização chinesa passou provavelmente quatro episódios de maiores de desafios e repercussões. Os primeiros três desafios são a invasão de Pequim pela força aliada anglo-francesa nos primeiros anos da década de 1860; a guerra entre a China e o Japão em 1894; e a guerra entre a Rússia e o Japão no nordeste da China, em 1906. A estes três desafiantes episódios, a China respondeu através da importação de bens (um movimento de ocidentalização), reformas institucionais (o Movimento de Reforma de 1898 e o estabelecimento da Lei Constitucional da Dinastia Qing) e, mais tarde, a Revolução Democrática em 1911.

Passada a I Guerra Mundial, os interesses e vantagens da China, um dos países vitoriosos, não foram considerados pelos outros poderosos; muitos chineses, dessa época, acreditaram que as respostas dos três primeiros episódios tinham falhado totalmente. Por isso, surgiu o Movimento de Quatro de Maio, o qual desencadeou uma quarta tentativa, que também foi uma resposta como a do último episódio e culminou na completa ocidentalização da cultura chinesa. Depois disso, pouco mais tarde, começou a extrema revolução, quer dizer, o movimento da ideologia comunista.

Estes “Comentários” falam sobre os efeitos desta última resposta, quer dizer, o movimento comunista e o Partido Comunista. Analisaremos um pouco os últimos 160 anos da história da China, durante os quais cerca de 100 milhões de pessoas morreram de maneira não natural, e depois, após quase toda a cultura e civilização tradicional da China terem desaparecido, quais são as conseqüências da escolha que a China fez, ou melhor dizendo, que foi imposta na China à força?



Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   24


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal