O curso de História da Arte da eflch – Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Unifesp – Universidade Federal de



Baixar 178.86 Kb.
Página1/2
Encontro10.02.2018
Tamanho178.86 Kb.
  1   2



]
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

PRÓ- REITORIA DE PLANEJAMETO-PROPLAN

Diretoria de Engenharia e Arquitetura-DIREA









ANTEPROJETO DE ENGENHARIA PARA CONSTRUÇÃO DA CLINICA VETERINÁRIA UNIVERSITÁRIA DO CAMPUS DE ROLIM DE MOURA.

INTRODUÇÃO
O presente anteprojeto de engenharia consiste nos levantamentos de parâmetros necessários para subsidiar a elaboração do Projeto da construção da Cliníca de Medicina Veterinária da UNIR-Campus de Rolim de Moura, bem como, apresentar justificativa pertinentes quanto ao programa de necessidades, a visão global dos investimentos e as definições quanto ao nível de serviço desejado.
Além disso, este anteprojeto de engenharia apresenta requisitos técnicos mínimos a fim de caracterizar o objeto a ser contratado, tais como: definição da localização da obra o levantamento topográfico, a definição geométrica da mesma (concepção arquitetônica),
Para a elaboração do anteprojeto em questão, utilizou-se o levantamento topográfico do local onde será implantada a obra, realizado por empresa contratada anteriormente.
Além disso, apresentam-se os relatórios fotográficos das localizações onde será implantada a Cliníca Veterinária Universitária de Rolim de Moura.
Este anteprojeto baseou-se nos Projetos Básico/Executivo para a Construção da Clinica Veterinária Universitária da Universidade Federal do Acre.


  1. RELATÓRIO FOTOGRÁFICO TERRENO

De acordo com a visita realizada “in loco” no dia 15/05/2017 pelo interlocutor o Prof.º Angelo do departamento de medicina Veterinária a pedido da DIREA, este item apresenta o relatório fotográfico referente às imediações e local onde será implantada a Clínica.


Figura 1 :Campus Universitário da Unir em Rolim de moura-RO, em vermelho área destinada a implantação da edificação da clínica. Imagem retidada do google Earth em 30/05/2017.



Figura 2: Foto do terreno nº 01


Figura 3: Foto do terreno nº 02



Figura 4: Foto do terreno nº 03



Figura 5: Foto do terreno nº 04





  1. ESTUDO TOPOGRÁFICO




Figura 6: Campus Universitário da Unir em Rolim de moura-RO. Levantamento topográfico planialtimétrico do terreno realizado em dezembro de 2014 pela empresa Ramalho.Arquivo digital em dwg disponível junto a DIREA.


Para melhor detalhamento do levantamento planialtimétrico e necessário solicitação junto a Comissão de licitação da UNIR , dos arquivos digitais da planialtimetria, disponibilizados pelos meios indicados no edital.


  1. PROGRAMA DE NECESSIDADES

Tendo como parâmetro o projeto da Clínica veterinária construída na UFAC- universidade Federal do Acre, e também reuniões realizadas entre a equipe técnica de projetos de obra e o Departamento de Médicina Veterinária da UNIR em Rolim de Moura através de seu interlocutor que, em conjunto com o corpo docente do curso definiram as alterações no projeto base adequando-o as necessidades da universidade e dos futuros usuários da clínica, chegou-se as seguintes repartições:





AMBIENTE

NOME

1

Hall de Grandes animais

2

Centro cirúrgico de grandes animais




2.a Triagem de Grandes (indução anestésica)




2.b Sala de paramentação

3

Centro cirúrgico d etecidos moles

4

Sala de paramentação

5

Centro cirúrgico ortopédico

6

Depósito de oxigênio medicinal

7

Sala de recuperação anestésica

8

Sala de de medicação pré-anestésica MPA

9

Dispensário

10

Fluidoterapia

11

Esterelização

12

Lavanderia

13

RX/US

14

Copa/cozinha

15

Consultório de pequenos animais

16

Triagem

17

Sala de estagiário/Residente

18

Direção da Clínica

19

Isolamento

20

Laboratório de anestesia experimental




20.b Anexo externo

21

Técnica cirúrgica de pequenos animais

22

Banheiros

23

Clin. Peq./Semiologia

24

Lab. reprodução

25

Sala de professores

26

Lab. Parasitologia

27

Lab. histopatologia

28

Lab. Nutrição e Bromato




28.a sala de digestão




28.b Depósito de reagentes e vidraria




28.c Sala de preparo de amostras

29

Necrópsia




29.a Câmera fria




29.b Depósito

30

Intenação

31

Expurgo

32

Almoxarifado da limpeza

33

Lab. Imuno/Pato Clínica

34

Abrigo de Lixo

Quanto a área total do empreendimento, segundo pré-dimesionamento da concepção aquitetonica e de 1.422,23 m² aproximadamente.




  1. CONCEPÇÃO ARQUITEÔNICA

Os desenhos apresentados aqui servirão como base para o projeto executivo, podendo sofrer alterações de acordo com ajustes técnicos a virem a se apresentados pela contratada afim de atender normas e especificações previstas pata este tipo de edificação e implicações quanto a compatibilização com demais projetos complementares. Os desenho foram elaborados atraveis de junção entre os projetos de referencia do Centro de Ensino e Pesquisa em Medicina Veterinária da Ufac juntamente com as alterações e adequações feitas pela equipe técnica da DIREA-UNIR e o departamento de medicina veterinária em Rolim de Moura. DESENHOS ANEXO. Arquivos digitais serão dispinibilizados pela Comissão de licitação.


  1. DESCRIÇÃO DE ITENS ESPECÍFICOS


1. Hall de Grandes animais

Deverá possuir piso rústico e resistente com sistema de calha para facilitar a limpeza do local . As bais deverão ser com peitoril de 1,2m em alvenaria e restante em tela aramada até o teto, as aberturas das baias deverão ser



2. Centro cirúrgico de grandes animais

Descrição: Oito tomadas 110/220w distribuídas na proporção de duas tomadas por parede. 4 portas de acesso. 1 sistema Venturi de despoluição do ambiente cirúrgico. 8 lâmpadas frias no teto. 1 terminal de saída de gazes frescos.



2a – Triagem de Grandes (Indução anestésica)

Descrição: Piso e paredes acolchoados. 4 argolas em cantos opostos. 4 lâmpadas frias no teto.



2b – Sala de Paramentação

Descrição: Sala deve conter 06 tomadas de 110 e pelo menos 02 tomadas de 220 w de modo a manter 01 tomada em cada parede paralela a porta e 02 na parede transversal.

Deve possuir 04 torneiras fixadas a uma altura de 1,1 m do chão e distribuídas na parede de 05 metros e as mesmas devem ser distribuídas com 0,9 m de cada uma dos cantos, ficando portanto uma torneira separada da outra por pelo menos 1,0 m de distância entre si.

As torneiras devem ser em metal e possuírem válvula de acionamento com mecânismo de ¼ de volta e longa o suficiente para que possa ser aberta e fechada com o uso dos cotovelos (sem uso das mãos)



A parede em que estarão as torneiras deve ter fixada um lavatório longo com caimento de 2%, em aço inox puro, sem cantos, quinas, emendas ou soldas e que captará toda a água resultantes das 4 torneiras abertas em vazão máxima ao mesmo tempo.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.



3. Centro cirúrgico de tecidos moles

Descrição: Oito tomadas 110/220w distribuídas na proporção de duas tomadas por parede. 1 porta de acesso. 1 sistema Venturi de despoluição do ambiente cirúrgico. 1 terminal de saída de gases frescos, 1 campainha e 1 painel de vidro no centro cirúrgico na parede do corredor. Cantos de paredes devem ser arredondados, com caimento de 1 a 2 % do piso em direção à porta para facilitar a limpeza e drenagem de efluentes de limpeza.

Deve possuir pelo menos 6 saídas de luz fluorescente e 04 saídas para lâmpadas de mercúrio/UV

4. Sala de Paramentação

Descrição: Sala deve conter 04 tomadas 110/220 w de modo a manter 01 tomada em cada parede paralela a porta e 02 na parede transversal.

Deve possuir 03 torneiras fixadas a uma altura de 1,1 m do chão e distribuídas na parede de 4 metros e as mesmas devem ser distribuídas com 0,9 m de cada uma dos cantos, ficando portanto uma torneira separada da outra por pelo menos 1,1 m de distância entre si.

As torneiras devem ser em metal e serem acionadas por sensor de presença/movimento.



A parede em que estarão as torneiras deve ter fixada um lavatório longo com caimento de 2%, em aço inox puro, sem cantos, quinas, emendas ou soldas e que captará toda a água resultantes das 3 torneiras abertas em vazão máxima ao mesmo tempo.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.



5. Centro cirúrgico ortopédico

Descrição: 10 tomadas 110/220w distribuídas na proporção de duas tomadas por parede. 1 porta de acesso. 1 sistema Venturi de despoluição do ambiente cirúrgico. 1 terminal de saída de gases frescos, 1 campainha e 1 painel de vidro no centro cir. I na parede do corredor.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.

Deve possuir paredes revestidas com material baritado para a operacionalização de equipamento de radiologia intra operatória.

Necessita-se de cabeamento para dados e telefone.

6. Depósito de oxigênio medicinal

Descrição: Deve possuir entradas de gases frescos a fim de conectar os cilindros de oxigênio, óxido nitroso e ar comprimido ao sistema hidráulico.



7. Sala de recuperação anestésica

Descrição: 2 lâmpadas no teto e 6 tomadas 3 110w e 3 220w dispostas duas em cada parede.



8. Sala de medicação pré-anestésica MPA

Descrição: Sala deve conter pia de inox e bancada, 2 lâmpadas no teto e 4 tomadas duas 110w e duas 220w dispostas uma em cada parede.



9. Dispensário

Descrição: 2 lâmpadas no teto e 6 tomadas 3 110w e 3 220w dispostas duas em cada parede.



10. Fluidoterapia

Descrição: 2 terminais de saída de gazes frescos. 01 tomada por parede, 01 janela ampla, 01 saída para fio de telefone e cabeamento para cabos de transmissão de dados. Deve possuir uma saída de água com torneira de metal cromada com mecanismo de ¼ de volta, bojo de pia em aço com escoamento próprio para resíduos biológicos.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.
11. Esterilização

Descrição: Deve possuir um balcão em granito/aço inox com comprimento de 3 m. Possuir 3 tomadas por parede, com cabeamento próprio para equipamentos de elevado consumo energético (resistências)

Deve possuir uma saída de água com torneira de metal cromada com mecanismo de ¼ de volta, bojo de pia em aço com escoamento próprio para resíduos biológicos.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.



12. Lavanderia

Deve possuir estrutura de esgoto pluvial capaz de escoar água de máquina lavadora de roupas industrial

Deve possuir pelo menos 8 tomadas sendo 4 de 110v e 4 de 220v.

Possuirá 03 saídas de água, sendo uma com torneira de metal cromada com mecanismo de ¼ de volta, bojo de pia em aço com escoamento próprio para resíduos biológicos.

Possuirá uma

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.



13. Rx/US

Descrição: Idem projeto original e 1 terminal de saída de gazes frescos.

Paredes baritadas para operacionalização de equipamento emissor de radiação.

rede de esgoto própria para a captação, escoamento e destinação de efluentes contendo elevadas taxas de metais pesados.



14. Copa/Cozinha

Descrição: Pia em branito com uma cuba, instalações para gás encanado, abrigo para o gas de cozinha.



15. Consultórios clínica pequenos animais

Descrição: 1 terminal de saída de gazes frescos, com 01 tomada por parede, 01 janela ampla, 01 saída para fio de telefone e cabeamento para cabos de transmissão de dados. Deve possuir uma saída de água com torneira de metal cromada com mecanismo de ¼ de volta, bojo de pia em aço com escoamento de efluentes para esgoto comum.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.

16. Triagem

Descrição: 01 tomada por parede, 2 lâmpadas frias no teto.



17. Sala de Estagiários/Residentes

Descrição: 01 tomada por parede.



18. Direção HoVet

Descrição: idem projeto original.



19. Isolamento

Descrição: 1 terminal de saída de gazes frescos. Deve possuir blocos de 02, sendo 4 canis no nível do chão, 06 canis no segundo nível, medindo no 1º nível 70 cm largura, 60 cm de profundidade x 60 cm de altura, construídos em concreto, sendo as paredes dos mesmos revestidos internamente em cerâmica branca. O piso deve possuir um caimento de 1 – 2% para fora e ser contíguo com calha em nível inferior aos mesmos que interligue-os ao sistema de escoamento de efluentes.

As portas devem possuir grade em aço galvanizado, com trama quadriculada não maior que 3x3 cm.

Ao lado dos canis/gatis deve haver uma saída de água com registro de alto fluxo com cano de 1 polegada.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.

20. Laboratório de anestesia experimental

Descrição: 16 tomadas tomadas 110/220w distribuídas na proporção de 4 tomadas por parede. 2 portas de acesso (1,20cm de largura cada uma). 1 sistema Venturi de despoluição do ambiente anestésico/cirúrgico. 1 bancada em “L” com 4 armários sob a bancada. 2 armários de parede em “L”. 1 terminal de saída de gazes frescos.



20b – anexo externo

com bancada em “L” para acomodação e preparo dos animais.



21. Técnica cirúrgica de pequenos animais

Descrição: sala téc. cir. (16 tomadas 110/220w, 12 lâmpadas frias no teto, 4 terminais de saída de gazes frescos). Sala paramentação (2 lâmpadas frias no teto, 4 tomadas 110/220w, 1 pia inox, 4 torneiras 2 portas). Sala de preparo (6 lâmpadas no teto fluorescentes e 2 bocais de lâmpada do tipo mercúrio\UV  4 tomadas 110/220w).



22. Banheiros

Sanitários PNE: Devem ter dimensões e equipamentos e louças em conformidade com a nbr 9050, ou seja, possuir as barras de apoio, porta especial, acessórios e alarme para emergência.



23. Clin. Peq./Semiologia

Descrição: 6 lâmpadas no teto, 1 argola chumbada na parede, 1 pia inox e 2 tomadas 110/220w em cada box.



24. Lab. Reprodução

Descrição: 8 tomadas 110 e 220w distribuídas a cada 2m, 6 lâmpadas frias no teto; 2 bancadas laterais reforçadas – 1 das bancadas com pia de inox com duas cubas; armários embaixo das bancadas; encanamento para gás; cabo para internet e telefone.



25. Sala de professores

Descrição: 8 tomadas 110 e 220w distribuídas a cada 2m, 6 lâmpadas frias no teto, cabo para internet e telefone.



26. Lab. Parasitologia

Bancada central com cubas nas duas extremidades, e uma bancada em uma das pareses de uma canto a outro.



27. Lab. Histopatologia

Descrição: 1 Bancada em L e embaixo armário, dois jogos com duas pias nas pontas da bancada. Um bancada no centro de tamanho de 1,5X2mm. 10 tomas com 110 e 220 W. Saída para capela de exaustão e encanamento para gás e alojamento no lado fora do prédio.



28. Laboratório de Nutrição e Bromatologia

Descrição: 1 bancada em toda lateral em forma de U e embaixo armário para vidraria, 4 pias na bancada, 4 bancadas central e embaixo armário para vidraria, 4 torneiras para água, 10 tomada 110 w, 10 tomada 220 w, 8 lâmpadas, 2 janelas, 1 porta de entrada



Sala 28a – Sala da digestão

1 Bancada em forma de U, 2 pias, 2 torneiras para água, 2 lâmpadas, 1 porta, 4 tomadas 110w, 4 tomadas 220w, 1 janela, 1 capela com exaustor



Sala 28b – Depósito de reagentes e vidraria

1 bancada na parede da porta, 2 lâmpadas, 1 porta, 4 tomadas 110w, 4 tomadas 220w, 1 janela



Sala 28c – Sala de preparo de amostras

1 bancada em L, 2 lâmpadas, 1 porta, 6 tomadas 110w, 6 tomadas 220w, 1 janela


Obs. Nas salas com pia deve ter fornecimento de água e para o destilador.

Estrutura para descartar material (reagente).



29.Necrópsia

Descrição: Bancada em linha na parede da porta de entrada com 4 pias. Na entrada principal pé diluvio e na parede esquerda armário de granito para armazenamento dos materiais coletados. Armário em baixo das bancas e uma torneira na entrada da sala para acoplar mangueira. Paredes com azulejo de cor branca e cerâmica da mesma cor. Ralos com cano de 100 nos cantos da sala para facilitar a limpeza. Torneiras de metal cromada com mecanismo de ¼ de volta, bojo de pia em aço com escoamento próprio para resíduos biológicos. 6 tomadas 110 e 220W.



Sala 29a – Sala de câmara fria

Descrição: Uma bancada com 1 pia e torneira cromada e armário abaixo da bancada com porta. Quatro tomadas 110 e 220W.



Sala 29b – Depósito

Descrição: 6 tomadas 110 e 220W e cabo para telefone e internet.



30. Internação

Descrição: 1 terminal de saída de gazes frescos. Deve possuir blocos de 02, sendo 4 canis no nível do chão, 06 canis no segundo nível, medindo no 1º nível 70 cm largura, 60 cm de profundidade x 60 cm de altura, construídos em concreto, sendo as paredes dos mesmos revestidos internamente em cerâmica branca. O piso deve possuir um caimento de 1 – 2% para fora e ser contíguo com calha em nível inferior aos mesmos que interligue-os ao sistema de escoamento de efluentes.

As portas devem possuir grade em aço galvanizado, com trama quadriculada não maior que 3x3 cm.

Ao lado dos canis/gatis deve haver uma saída de água com registro de alto fluxo com cano de 1 polegada.

Os cantos devem ser arredondados, o piso será em granilite liso, polido, lavável e de cor clara.



  1   2


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal