O musical escolar



Baixar 38.54 Kb.
Encontro23.01.2018
Tamanho38.54 Kb.

O MUSICAL ESCOLAR


Nove Personagens (6 femininos)– Maria (diretora), Dileta (mocinha), Vanusa (a malvada), Carmela (amiga da malvada), Ana (amiga da mocinha) e Suzana (mãe do mocinho) (3 masculinos) – Marcos (amigo do mocinho), Joãzinho (o mocinho) e Peter (o “mau” com sotaque).
1o. Momento (o ensaio para o teste nos camarins)

(Música animada. Peter está varrendo e participa ouvindo os comentários e fazendo caretas. Marcos e Joãzinho estão tocando violão. Ana e Carmela estão se maquiando. Todos se preparando para o teste. Chega Suzana).



Suzana – Meu filho, você está bem?

Joãzinho – Sim, mãe!

Marcos – Dona Suzana, a senhora não sabe que é muito chato ficar paparicando o filho num momento crucial como este, o da escolha do elenco?

Suzana – Cala a boca, boboca. Eu sou mãe e preciso estar nos momentos decisivos como este na vida do meu filho...

Joãzinho – Mâmi, acho melhor a senhora esperar, senão dá azar.

Marcos – Um azar danado. É capaz de eu virar o mocinho e o Joãzinho aqui virar o amigo boboca.

Suzana – Deus me livre! Então eu vou indo. Tchau, filho, a mâmi te ama. Boa sorte, Livetinho da mamãe. Muita merda pra ti. (sai).

Carmela – A mâmi veio visitar o “Livetinho”!

Ana – Para de gozar do coitado! Nós já temos pouca gente, e guri é coisa rara no teatro. (Peter se anima).

Carmela – Para tu. Parece uma mulher da vida com essa maquiagem...

Ana – Tu acha que ficou forte, exagerada?

Carmela – Agora só falta a Vanusa não vir. Sim, porque ela será a estrela.

Ana – Ih, chegando atrasada...vai ser uma estrela cadente.

Dileta(chegando) É aqui vão ser os testes?

Carmela – Por que, mocinha? Tá querendo se inscrever?

Dileta – Estou, já fiz musicais antes, na outra escola.

Ana – Que legal! Parece que agora teremos uma competidora para a Vanusa.

Carmela – Vai ficando com o papel de vilã, então. Porque a Vanusa vai ser a mocinha. (Dileta aponta pra Ana e pra Carmela)

Ana – Não, eu sou a Ana. Prazer. Esta é a Carmela. Estes são o Marcos e o Joãzinho. (Parada romântica. Peter faz cara de nojo).

Joãzinho – Prazer!

Dileta – Também!

Maria – (chegando) Bom, crianças, estou aqui para ver o grupo de teatro que vai fazer o musical da escola este ano. Mas só tem...vocês?

Carmela – Tá faltando a Vanusa.

Ana – Esta aqui é Dileta, aluna nova. Ela fazia musicais na outra escola.

Maria – Ainda bem. Precisamos de alguém que cante. Mas cadê a Vanusa?

Vanusa (chegando com óculos escuros e pose de superstar) Estou aqui, diretora Maria. Para ser a personagem principal desse musical.

Carmela – Viva, agora estamos completos.

Ana – Até parece! Completos com essa meia dúzia de cinco?

Marcos – Vanusa, não vai ser uma comédia de horror, parece que vai ser um musical. Pra isso a tua lata não serve, ô aparecida!

Maria – Serve. Vamos fazer uma mistura de tudo de bom: Grease, High School Musical, Hair, Glee, 101 Dálmatas, Os Simpsons e Superstar.

Todos – Ãh?

Maria – Sim, vai ter coisas antigas do Grease, as bobagens do High School e dos Simpsons, a parte política do Hair, os playbacks de Glee e 101 Dálmatas. E uma coisa inédita: Superstar, que é um filme que poucas pessoas viram. Portanto, inédito. Tem que ter uma coisa diferente, né?

Todos (falando meio desconectados) Bah! Puxa! Nossa!

Maria – Schschshshshs! Já vou escolher o elenco. Temos quatro femininos e dois masculinos. Mas precisamos de gente velha. (Peter se anima). Então a tua mãe também vai participar, tá, Joãzinho? (Peter fica bravo).

Joãzinho – A mãe?

Maria – Sim. Ela disse que queria ajudar. Então, fica quieto e não reclama. Para testar o elenco, vamos a uma dança.

(todos dançam uma música coreografada)

Maria – Resolvi. Tu, Carmela vai ser a diretora má da escola. Ana, tu vai ser a amiga da mocinha. Marcos, tu vai ser o amigo boboca. Ótimo papel, não? E o Joãzinho vai ser o filho da mãe...dele, o mocinho. E a vilã será...

Carmela – Parabéns Dileta. Você pegou o “melhor” papel.

Maria – Não, a Vanusa será a vilã. Essa novinha vai ser a mocinha. Tem uma cara de tonta que convence qualquer um. Desculpa, querida, mas são as regras do teatro. Você, a tonta, será a mocinha.

Vanusa – O quê? Eu não vou ser a vilã!

Maria – Ah, vai sim. E não reclama, não tem como desistir, teus pais já assinaram a tua participação no grupo de teatro. Aqui estão os papéis. Agora eu preciso de outra pessoa...você: Peter. (Peter se anima) Você, Peter, será o cara mais importante da peça, o contra-regra-iluminador-sonoplasta-faxineiro! E trate de deixar tudo pronto para amanhã, aqui está o que deve fazer. (deixa um monte de papéis e Peter fica triste). Até amanhã, pessoal.

(Todos saem, só ficam Peter, Joãzinho e Dileta).



Joãzinho – Então, tu é de outra cidade?

Dileta – Sim, meu pai foi transferido. Acha que a peça vai ficar legal?

Joãzinho – Aqui só sai porcaria. Eu não me importo. Eu e o Marcos fizemos porque dá tempo de se divertir ouvindo as brigas das gurias.

Dileta – Mas vocês não são um grupo bom?

Joãzinho – Que nada! E tu, não tá afim de...tomar um...sorvetinho?

Dileta – Tá calor, né? Vamos...

Peter – Por que ninguém me deixa falar nada? Só porque eu sou pobre? Só porque eu sou feio? Eu queria atuar, nem que fosse nessa porcaria de peça. Olha o que eu tenho que fazer: trabalho escravo. Eu podia ser o diretor, ou pai, ou até o vilão. Mas me deram o papel de contra-regra-iluminador-sonoplasta-faxineiro! Mas eu vou aprontar, vou deixar tudo sujo. Vou massacrar a diretora Maria, que nunca foi tomar um...sorvetinho comigo. (risada maléfica).
2o momento – o Ensaio

(Todos deverão atuar muito mal, tipo novela mexicana)



Maria – Vocês dois estão numa praia. Eu disse praia, Peter. (Peter faz sons de praia e sacode um pano azul). Razoável. Agora se despeçam.

Joãzinho – Adeus, Sandy, você foi a coisa mais maravilhosa deste verão!

Dileta – Adeus, Danny, você foi a coisa mais maravilhosa deste verão!

Joãzinho – Eu disse primeiro...

Dileta – Mas não disse de verdade...

Marcos – Que bobice! A sora disse pra vocês se despedirem. É só dizer o nome, quem são vocês, que vocês se conheceram numa praia e que nunca vão se esquecer.

Joãzinho – Eu, Danny estou me despedindo de você, Sandy, nessa praia (Peter faz o som e sacode o pano). Nunca vou te esquecer.

Dileta – Eu, Sandy, também prometo não te esquecer. Aqui, nessa praia (Peter faz o som e joga o pano no chão). Tchau.

Joãzinho – Tchau.

Maria – Muito bem! Agora vamos para a cena dois. Marcos e Joãzinho estão tocando uma música, quando a mãe chega com bolinhos.

(Marcos e Joãzinho tocam uma música e a mãe chega com bolinhos).



Suzana – Filho, largue este violão e este seu amigo...e esta música e venha aqui comer uns bolinhos com a mâmi. Marcos, toma um bolinho e vai lá fora ver se o leiteiro já chegou.

Marcos – Sim, senhora Mills.(Marcos sai com os violões).

Suzana – Filhinho, a mâmi só quer o teu bem. Mas este teu amigo aí vai te levar pro mau caminho, o caminho da música. E acho que você deveria começar um curso noturno para se tornar um homem de negócios, como seu pai.

Joãzinho – Mas papai te deixou, mamãe.

Suzana – Mas ele paga a tua pensão. Quando você casar e tiver que se separar, você estará tranquilo atrás de uma mesa, assinando o cheque da pensão para sua mulher. Se você se tornar um músico, estará na cadeia por não pagar a pensão. Como todos sabemos, é a única coisa que dá cadeia nesse país.

Joãzinho – Eu queria ser um cara famoso. E dar um beijo língua numa atriz.

Suzana – Homem de negócios.

Joãzinho – Um cara famoso. Com beijo de língua. (mostra a língua)

Suzana – Homem de negócios. (brigam e Peter põe a música de Psicose)

Maria – Está bem, está bem. Mantenham este clima. Precisamos disso. Agora vamos para a terceira cena, na escola. Todos estão sendo recebidos pela diretora. Vocês podem ficar de costas agora, depois se viram.

Carmela – Eu, a diretora Skiner, estou aqui para dar as boas vindas para todos. Bem vindos a Escola Columbine. Depois dos assassinatos do ano passado, isto se tornou uma escola de respeito. Respeito, ouviram? Se não respeitarem serão punidos severamente. E agora, vamos rezar... (todos grunem rezando)

Dileta – (pra si) Aqui eu vou ser feliz. (todos dizem amém)

Vanusa – Então você é a aluna nova do intercâmbio?

Dileta – Sim, espero ser feliz aqui em Springfield.

Vanusa – Eu vou te avisando uma coisa, ô...

Dileta – Sandy.

Vanusa – Sandy. Não chega perto de mim, não chega perto do Danny, não chega perto de ninguém. Senão eu...

Ana (chegando) Você o quê, Cruela Devil?

Vanusa – Mercedes Jones, você não vai me impedir de ser a mais gostosa da Columbine! (Sandy chora)

Ana – Vai procurar a tua turma. Você está bem, Sandy? Cadê o Júnior? Desculpa, foi só uma bobagem que eu inventei. Venha tomar um sorvete comigo.

DiletaEu sempre fazia isso, mas com rapazes.

Ana – Vai se acostumando. Hoje em dia todos tomam sorvete.

(Peter faz um tom)



Maria – Muito bem, muito bem. Por hoje chega. Todos pra casa. Amanhã ensaiaremos as partes de dança. Você, Peter, varra o palco.

Peter – Mas está limpo.

Maria – Não. Tem farelos de bolinho, cuspe de diretora e pó de tênis de atores. Não discuta. Limpe.

(todos saem)

Peter – Isso merece uma vendeta. Vendeta é vingança em italiano. Eu vi nos Simpsons. Amanhã. Vou sequestrar essa maldita bruxa. Maria, a diretora dessa peça, que nunca deixou eu mostrar a minha arte. (risada maléfica)
3o Momento – Ensaio sem a diretora

(Estão todos, menos Suzana e Maria)



Marcos – Oi, pessoal. Vamos embora, a diretora está atrasada. Acho que não vai ter ensaio.

Dileta – Não pessoal, vamos ter que ensaiar. Vamos passar pelo menos o Summer Nights. Eu gosto tanto...

Joãzinho – Peter. Põe o playback. (Peter põe Summer Nights)

[Danny] Summer loving had me a blast

[Sandy] Summer loving happened so fast

[Danny] I met a girl crazy for me

[Sandy] Met a boy cute as can be

[Os dois] Summer days drifting away, to oh oh the summer nights

[Rapazes] Well-a well-a well-a huh. Tell me more, tell me more. Did you get very far?

[Garotas] Tell me more, tell me more. Like does he have a car?

...

[Danny] She swam by me, she got a cramp

[Sandy] He ran by me, got my suit damp

[Danny] I saved her life, she nearly drowned

[Sandy] He showed off, splashing around

[Os dois] Summer sun, something's begun, but oh oh the summer nights

[Garotas] Tell me more, tell me more. Was it love at first sight?

[Rapazes] Tell me more, tell me more. Did she put up a fight?

....

[Danny] Took her bowling in the arcade

[Sandy] We went strolling, drank lemonade

[Danny] We made out under the dock

[Sandy] We stayed out 'till ten o'clock

[os dois] Summer fling, don't mean a thing, but oh oh the summer nights

[Rapazes] Tell me more, tell me more. But you don't have to bragg

[Garotas] Tell me more, tell me more. Cause he sounds like a drag

....

[Sandy] He got friendly, holding my hand

[Danny] She got friendly down in the sand

[Sandy] He was sweet just turned eighteen

[Danny] Well she was good you know what I mean

[Os dois] Summer heat, boy and girl meet, but oh oh the summer nights

[Garotas] Tell me more, tell me more. How much dough did he spend?

[Rapazes] Tell me more, tell me more. Could she get me a friend?

...

[Sandy] It turned colder - that's where it ends

[Danny] So I told her we'd still be friends

[Sandy] Then we made our true love vow

[Danny] Wonder what she's doing now

[Os dois] Summer dreams ripped at the seams, but oh those summer nights

[Todos] Tell me more, tell me more

Suzana (Chegando esbaforida) Gente, gente. A diretora Maria foi sequestrada!

Todos – Oh! Isso não estava no Scrip!

Suzana – Não é da peça. A diretora Carmela está bem aqui. E tem um bilhete.

Carmela –Deixa eu ler. “bla, bla, bla.....Então, senão acharem um papel para o Peter, o faxineiro, a diretora Maria não vai aparecer”.

Peter(disfarçando) Coitada da Maria, onde será que ela está?

Ana – Estão pensando no que eu estou pensando?

Marcos – E o burro aqui sou eu. Seu jegue. É claro que tu está por trás desta história. Quem iria pedir uma bobagem dessas?

Peter – Está bem, eu confesso. Fui eu que sequestrei a Maria. Mas pra ela me respeitar. Eu sempre fui humilhado, desprezado, espezinhado e ultrajado por todos, só porque eu sou um faxineiro e tenho sotaque. Eu queria falar numa peça. Eu sinto que o mundo poderá me ver, e eu dominarei o mundo, a todos...

Joãzinho – Está bem, seu psicótico, nós vamos arranjar um papel pra ti. Tu vais ser um empresário estrangeiro (por causa do sotaque) que vai contratar o pessoal da escola pra ir pra Hollywood para participar como figurante numa uma produção com bons valores morais.

Peter – Gente. Obrigado. Eu vou buscar a diretora. (vai e volta com Maria).oHoH
Maria – Desculpa, gente. A vida de uma diretora de teatro é sempre muito conturbada. Por isso eu perdôo o Peter. Todos prontos para amanhã? Vamos fazer uma versão diferente para o público ficar eletrizado.
4o momento – o final

(todos dançam o Hair, menos Maria, Suzana e Peter).



When the moon is in the Seventh House/And Jupiter aligns with Mars

Then peace will guide the planets/And love will steer the stars

This is the dawning of the age of Aquarius/The age of Aquarius/

Aquarius!/Aquarius!

Harmony and understanding/Sympathy and trust abounding

No more falsehoods or derisions/Golding living dreams of visions

Mystic crystal revalation/And the mind's true liberation

Aquarius!/Aquarius!

Suzana – Meu filho, pode ser artista. Você e a sua turma são excelentes!

Carmela – E eu, como diretora da Escola Columbine, aqui de Springfield, tenho uma surpresa pra vocês. O senhor Phillips, diretamente de Hollywood, Alemanha, vai dar o recado.

Peter – Alles schmia catofla Schneider.

Carmela – Ele disse que vocês foram ótimos na apresentação.

Peter – Hansel und Gretel alles pischist.

Carmela – Vocês vão pra Hollywood.

Peter – E alles sorvet for imma.

Carmela – E tem sorvete pra todos.

Todos – Viva!

(Toca uma música legal e todos agradecem).



FIM

Esta peça foi escrita especialmente e com muito carinho para o pessoal da Oficina de Teatro do Colégio Sinodal de Portão.



Prof. Jarbas Griebeler /São Leopoldo, 18 de setembro de 2010.

Compartilhe com seus amigos:


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal