Papel Carta



Baixar 33.19 Kb.
Encontro29.11.2017
Tamanho33.19 Kb.


Comitê Brasileiro de Cimento,

Concreto e Agregados












CE-18:600.14 – Comissão de Estudos de Placas de Concreto para Piso
ATA DA 10ª. 2008 REUNIÃO DATA: 09/09/2008

INÍCIO: 09h10min h TÉRMINO: 12h00min h TÉRMINO:

LOCAL: ABCP
COORDENADOR: Ronaldo F. T. Meyer

SECRETÁRIO: Cláudio Oliveira Silva E e

1 PARTICIPANTES





    1. Presentes




Antônio Inglês Sanches

SEGATO

Eduardo Brandão

CASTELATTO

Fernando P. Zuccolotto

BAUSYSTEM

Gisele Pataoa

COPLAS

Idário Fernandes

SBR

Maurício Bernardes

USP

Paulo Bina

MONOBETON

Paulo Koelle

STONE

Ronaldo F. T. Meyer

BRASTON




    1. Ausentes justificados




  • Nada Consta



2 EXPEDIENTE
2.1 Caso o coordenador e/ou secretário não comparecer (em) à reunião, indicar quem atuou, bem como novas nomeações por eleição.

  • Nada consta.

2.2 Indicar a leitura, correção e aprovação da ata anterior.



  • Efetuada leitura da ata anterior, que foi aprovada sem correções.




    1. Registrar a correspondência recebida e/ou expedida.

  • Nada Consta.




    1. Distribuição dos documentos aos membros da comissão.

  • Nada Consta


  1. ASSUNTOS TRATADOS


Projeto 18:600.14 – 001 Placa de concreto para pisos – Requisitos e métodos de ensaio
3.1 Debatida a sugestão encaminhada pelo engo. Paulo Bina e distribuída os membros da CE no dia 11.08.2008, propondo a ponderação inicial de transformação de carga distribuída de carregamento estrutural, para carga concentrada de ensaio das placas, a seguir reproduzida:

"Esta consideração poderia ser melhor ajustada trabalhando-se com processo de "elementos finitos", mas acreditamos que este processo não se faz necessário, tendo em vista ser mais importante a segurança dos usuários.

- Placa de 60 cm x 60 cm - carga distribuída de 250 kg / m2 representa carga de ensaio já majorada por 1,4 e 1,3, de 150 kg, e para uma espessura de 4 cm, tensão de 1,4 MPa.

- Para a mesma situação, com 3 cm de espessura, a tensão irá para 2,5 MPa

- Para a mesma situação, com 4 cm, carga distribuída de 400 kg / m2, o que representa carga de ensaio de 240 kg, a tensão irá para 2,4 MPa

- Para placa de 80 x 80 cm, carga distribuída de 250 kg / m2, carga de ensaio de 400 kg, e para espessura de 4 cm, tensão de 3,75 MPa

- Para esta situação, com carga distribuída de 400 kg, carga de 640 kg, e para espessura de 4 cm, tensão de 6 MPa

Para ter-se noção de estruturação destas placas, um bom concreto (fck > 35 MPa) pode garantir uma tensão de tração na flexão de 4,2 a 4,8 MPa, que após redução para garantia de número ilimitado de carregamentos (carga e descarga) deve ser dividido por 2, ou seja, tensão de dimensionamento de 2,1 a 2,4 MPa. Se considerado que para a placa de 60 cm, interna (250 kg / m2), cuja tensão é de 1,5 MPa no ensaio, esta tensão está abaixo do concreto, e teoricamente não seria necessária armadura. Já para o mesmo caso, porém para uso externo (400 kg / m2 de carga), a tensão estaria no limite do concreto, sem qualquer possibilidade de falha, tal como espessura reduzida, fissura nas operações de desforma, transporte e aplicação, ou seja, já com necessidade de reforço para garantia aos usuários.

“Nas condições de 80 cm, em qualquer situação deve-se estrutura com armadura, pois o concreto sozinho é incapaz de absorver as tensões de trabalho.”

Deliberado que o texto-base da norma deve propor uma tabela, especificando a carga a ser considerada conforme a metodologia proposta pelo engo. Paulo Bina, considerando

- vãos de 40 a 100 cm com intervalos de 10 cm,

- uso interno e externo e

- limite de peso da placa de 80 kg, para respeitar a NR 18,

3.2. Deliberado que a sugestão do Engo. Paulo Bina seja encaminhada ao Prof. Dr. Francisco Graziano, a quem deve ser solicitado também um texto resumindo a sugestão fornecida à CE, bem como a apresentação dos honorários relativos aos serviços prestados.

3.3 Acordado, com os representantes da STONE e da BAUSYSTEM, o fornecimento, por cada um desses fabricantes, de 6 placas de 60 x 60 produzidas de acordo com a deliberação do item 3.1 supra, para realização de novos ensaios de resistência ao impacto de corpo mole e corpo duro no laboratório F. BAUER.

3.4 Acordado que os ensaios a serem realizados na ABCP, para obtenção de referências para o texto-base da norma, serão fornecidas pelos fabricantes, da seguinte forma:

- para ensaio de resistência à tração na flexão em placas para piso elevado: STONE e BAUSYSTEM fornecerão, cada uma, 5 placas de 50 x 50 cm

- para ensaio de resistência à tração na flexão de placas assentadas: SEGATO e BRASTON fornecerão, cada uma, 5 placas de 50 x 50 cm

- para ensaio de absorção e abrasão em placas de superfície lisa: SOLARIUM e SEGATO fornecerão, cada uma, 5 placas de 50 x 50 cm

- para ensaio de absorção e abrasão em placas de superfície "fulgê": BRASTON e CASTELATTO fornecerão, cada uma, 5 placas de 50 x 50 cm

- para ensaio de absorção e abrasão em placas de superfície polida: SEGATO e TECNOGRAN fornecerão, cada uma, 5 placas de 50 x 50 cm

As amostras a serem encaminhadas à ABCP deverão ter pelo menos 30 dias de idade. Deve ser identificada, em cada amostra, a data de fabricação e a superfície a ser ensaiada. Os fabricantes que encaminharem amostras para ensaio de absorção e abrasão podem solicitar também a afericão da absorção pelo verso. Neste caso, essa particularidade deve ser informada à ABCP, por ocasião do envio das amostras. Finalmente, os fabricantes SEGATO e BRASTON devem consultar a ABCP sobre o total de amostras a enviar, haja visto que os ensaios de absorção e abrasão não são destrutivos.

3.5. Acordada a realização, no SENAI, de ensaios de escorregamento, em placas de superfície lisa, polida e encerada, tendo sido considerado desnecessário o ensaio em placas "fulgê". Basta o envio de uma placa de 30 x 100 (ou 2 de 30 x 50 ou 3 de 30 x 40) para cada um dos 3 ensaios previstos, mas a espessura não pode ser maior do que 3 cm. As amostras devem ser enviadas para a ABCP juntamente com a demais a serem lá ensaiadas.

3.6. Verificado que o resultado dos ensaios deliberados na presente reunião ainda não estariam disponíveis na próxima reunião prevista no calendário - 09.09.2008 - motivo pelo qual foi deliberado o seu cancelamento, mantendo-se inalterado o resto do calendário, pelo qual a próxima reunião se realizará no dia 14.10.2008.



4 OUTROS ASSUNTOS

4.1 Solicitações à Secretaria do CB-18:

Encaminhar esta ata aos membros da Comissão de Estudos.


4.2 Programação
14 de Outubro de 2008 – 09h00min h – Reunião Ordinária da CE

Analise e Deliberação sobre o Resultado dos Ensaios

Honorários dos Consultores

Conclusão do Texto-Base



Cronograma
5 PRÓXIMA REUNIÃO
DATA: 3ª. feira – 14/10/2008

LOCAL: ABCP

    1. Elaborado por: Ronaldo Meyer.

/




©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal