Paul tillich teologia sistemática



Baixar 156.78 Kb.
Página1/7
Encontro19.12.2017
Tamanho156.78 Kb.
  1   2   3   4   5   6   7

ASPECTOS DA TEOLOGIA DE PAUL TILLICH

Pensamentos da Teologia Sistemática

Síntese elaborada por Paulo Roberto Rückert



Mensagem e Situação.

“A teologia, como função da igreja cristã, deve servir às necessidades da igreja.”

Uma das necessidades básicas do sistema teológico é “a interpretação desta verdade para cada nova geração”.

Com o fundamentalismo ocorre que “a verdade teológica de ontem é defendida como mensagem imutável contra a verdade teológica de hoje e amanhã. O fundamentalismo fracassa na tentativa de entrar em contato com a situação presente. [...] Eleva algo finito e transitório a uma validez infinita e eterna. Neste sentido o fundamentalismo tem traços demoníacos. [...] O fato de que as idéias fundamentalistas são avidamente recebidas em um período de desintegração pessoal e comunitária não prova sua validade teológica”.

“O pólo chamado "situação" não pode ser ignorado em teologia, sem conseqüências perigosas.”

Teologia Apologética e Quérigma.


“Teologia apologética é ‘teologia que dá resposta’.”

“[...] a única teologia real é a querigmática. [...] a teologia não pode evitar o problema da “situação”. A teologia quergmática deve abandonar sua exclusiva transcendência. Deve assumir seriamente a tentativa da teologia apologética de responder às perguntas apresentadas diante dela pela situação contemporânea”.

“[...] os homens normalmente são mais fortes em suas negações do que em suas afirmações”.

O Círculo Teológico.


“Tentativas de elaborar uma teologia como ‘ciência’ empírica-indutiva ou metafísico-diva ou metafísico-dedutiva, ou como uma combinação de ambas, deram amplas evidências de que não chegam a ter o teológico. ...alguém pode ser teólogo só na medida em que reconhece o conteúdo do círculo teológico como sua preocupação última.”

Os dois Critérios formais de toda Teologia.


Citando Marcos 12:29, Tillich declara: “A preocupação teológica é última.” E acrescenta que além de última, ela é “incondicional, total e infinita”

“O objeto da teologia é aquilo que nos preocupa de forma última. Só são teológicas aquelas proposições que tratam de seu objeto na medida em que ele pode se tornar questão de preocupação última para nós.”

“Idolatria é a elevação de uma preocupação preliminar à ultimacidade. Algo essencialmente condicionado é considerado como incondicional. Algo essencialmente parcial é elevado à universalidade. E algo essencialmente finito é revestido de significado infinito. [...] Contradiz radicalmente os mandamentos bíblicos, e o primeiro critério teológico.”

“Quadros, poemas e música podem se tornar objeto da teologia.”

“Intuições físicas, históricas ou psicológicas podem se tornar objeto da teologia.” [...]idéias e ações sociais, projetos e procedimentos legais, programas e decisões políticas, podem se tornar objetos de teologia”.[...]problemas e desenvolvimentos da personalidade, alvos e métodos educacionais, cura corporal e mental, podem se tornar objetos de teologia”.

“Nossa preocupação última é aquilo que determina nosso ser ou não-ser.”

“Nada pode ser de preocupação última para nós se não tiver o poder de ameaçar e salvar o nosso ser. [...] o termo ‘ser’ significa a totalidade da realidade humana, a estrutura, o sentido, e o alvo da existência.”

“O homem está infinitamente preocupado pelo infinito ao qual pertence, do qual está separado, e pelo qual anseia. O homem está totalmente preocupado pela totalidade, que é seu verdadeiro ser, e que está desintegrada no tempo e no espaço. O homem está incondicionalmente preocupado por aquilo que condiciona seu ser para além de todas as condições nele e ao redor dele. O homem está de forma última preocupado por aquilo que determina seu destino último para além de todas as necessidades e acidentes preliminares.”



Teologia e Cristianismo.


“Teologia é a interpretação metodológica dos conteúdos da fé cristã.”

“É a tarefa da teologia apologética provar que a reivindicação cristã tem validez também do ponto de vista daqueles que estão fora do círculo teológico.”

“[...]a teologia [...] é tão antiga como a própria religião”.

“Todo mito contém um pensamento teológico que pode ser, e de fato o foi muitas vezes tornado explícito.”

A ‘teo-logia’, logos do theós, é “uma interpretação racional da substância religiosa dos ritos, símbolos e mitos.”

“A teologia cristã recebeu algo que é absolutamente concreto e absolutamente universal ao mesmo tempo.”

“A teologia cristã é a teologia, na medida em que se baseia na tensão entre o absolutamente concreto e o absolutamente universal. Teologias sacerdotais e proféticas podem ser muito concretas, mas carecem de universalidade. Teologias místicas e metafísicas podem ser muito universais, mas carecem de concreticidade.”

“Só aquilo que tem o poder de representar todo o particular é absolutamente concreto. E só aquilo que tem o poder de representar todo o abstrato é absolutamente universal. Isto leva a um ponto onde o absolutamente concreto e o absolutamente universal são idênticos. E este é o ponto no qual emerge a teologia cristã. É o ponto descrito como sendo o “Logos que se tornou carne”. (A teologia cristã se move entre os pólos do universal e do concreto e não entre os de abstrato e particular.) A doutrina do Logos como doutrina da identidade do absolutamente concreto com o absolutamente universal não é uma doutrina teológica entre outras. É o único fundamento possível de uma teologia cristã que reivindica ser a teologia. [...] Mas é necessário aceitar a visão do cristianismo primitivo de que, se Jesus é chamado o Cristo, deve representar tudo o que é particular. E deve ser o ponto de identidade entre o absolutamente concreto e o absolutamente universal. [...] A referência bíblica a um desses aspectos é encontrada nas cartas de Paulo, quando ele falta do “estar em Cristo”. [...] Só podemos estar no que é absolutamente concreto e absolutamente universal ao mesmo tempo.”

Foi “uma questão de vida e morte para a igreja primitiva, o que a levou a usar a doutrina estóico-filônica do logos para expressar o sentido universal do evento ‘Jesus, o Cristo’.”
Teologia e Filosofia - uma pergunta.

“[...] a questão da relação da teologia com as ciências especiais se funde com a questão da relação entre teologia e filosofia”.

“[...] não existe uma definição de filosofia aceita em geral. [...] A sugestão feita aqui é chamar filosofia de: aquela abordagem cognitiva da realidade, na qual a realidade como tal é o objeto. [...] A partir deste ponto de vista a filosofia é por definição crítica”.

O labor filosófico de Aristóteles, Leibniz, Hegel, Wundt tornaram evidentes “os limites da mente humana e a finitude que impede compreender o todo. [...] Só ficaram os princípios gerais, sempre discutidos, questionados, mudados, mas nunca destruídos. Brilham através dos séculos, reinterpretados por cada geração; inexauríveis, nunca são antiquados ou obsoletos. Estes princípios são o material da filosofia”.

Observemos dois exemplos: a escola neo-kantiana e o positivismo lógico. “Ambas as tentativas de evitar a questão ontológica fracassaram. [...] Já que o conhecer é um ato que participa do ser.”

“A filosofia levanta a pergunta pela realidade como um todo; ela pergunta pela estrutura do ser. E responde em termos de categorias, leis estruturais e conceitos universais.”

“A teologia, ao lidar com nossa preocupação última, pressupõe em toda sentença a estrutura do ser, suas categorias, leis e conceitos. A teologia, portanto, não pode evitar a questão do ser com mais facilidade do que o pode a filosofia. [...] A própria Bíblia usa as categorias e conceitos que descrevem a estrutura da experiência. Em cada página de cada texto religioso ou teológico aparecem esses conceitos: tempo, espaço, causa, coisa, sujeito, natureza, movimento, liberdade, necessidade, vida, valor, conhecimento, experiência, ser e não-ser.”

“Portanto, o teólogo sistemático deve ser um filósofo na compreensão crítica, mesmo que não o seja em poder criativo.”





Compartilhe com seus amigos:
  1   2   3   4   5   6   7


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal