Plano de Desenvolvimento Institucional (pdi da puc-rio)



Baixar 1.29 Mb.
Página14/14
Encontro13.06.2018
Tamanho1.29 Mb.
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14

Plano de Expansão

A PUC-Rio possui um corpo administrativo estável, eficiente e equilibrado em relação ao seu número de alunos, não sendo previstos aumentos ou reduções significativas nos próximos anos. Já o corpo técnico tem crescido, tendência que deverá continuar nos próximos anos em função, principalmente, do aumento previsto nas atividades e projetos de pesquisa e desenvolvimento. Não é possível precisar, entretanto, a dimensão deste crescimento, uma vez que a expansão destas atividades depende do aporte de recursos das agencias de fomento e do sucesso na captação de projetos em parcerias com empresas do setor produtivo o que, por sua vez, dependerá do ritmo de crescimento econômico do pais.



Programa de desenvolvimento

Uma das metas principais da Superintendência de Recursos Humanos para os próximos 5 anos é o investimento nas pessoas da Instituição, priorizando seu desenvolvimento integral e autoconhecimento para uma melhor atuação profissional e pessoal. Na Tabela 35, as atividades planejadas são apresentadas.



ATIVIDADE

2008

2009

2010

2011

2012

Período

No funcs

Período

No funcs

Período

No funcs

Período

No funcs

Período

No funcs

Capacitação em Microinformática Básica

abrl/mai

set/out


40

abrl/mai

set/out


40

abrl/mai

set/out


40

abrl/mai

set/out


40

abrl/mai

set/out


40

Capacitação em Microinformática Intermediária

mai/jun

out/nov


40

mai/jun

out/nov


40

mai/jun

out/nov


40

mai/jun

out/nov


40

mai/jun

out/nov


40

Desenvolvimento da Comunicação (oral e escrita)

abr/nov

40

abr/nov

40

abr/nov

40

abr/nov

40

abr/nov

40

Grupo de Preparação para Aposentadoria

mai/set

15

mai/set

15

mai/set

15

mai/set

15

mai/set

15

Grupo de Liderança

mar/jun

20

mar/jun

20

mar/jun

20

mar/jun

20

mar/jun

20

Grupo Sou Mais do que Pareço

mar/nov

15

mar/nov

15

mar/nov

15

mar/nov

15

mar/nov

15

Total funcs




170




170




170




170




170

Tabela 35: Programa de desenvolvimento do corpo técnico-administrativo

Avaliação e reestruturação do Plano de Cargos e Salários

Ao longo de 2008 e 2009, será realizada a análise e redesenho do Plano de Cargos e Salários do corpo técnico-administrativo, seguindo as etapas descritas na tabela que se segue.



FASE

ETAPA DE REALIZAÇÃO

PERÍODO

Fase 1

Levantamento de propostas das empresas que estarão realizando o trabalho em parceria com R.H.

Janeiro a julho de 2008

Escolha da empresa

Julho de 2008

Início do levantamento dos dados para estabelecimento do diagnóstico organizacional

Agosto a dezembro de 2008

Fase 2

Avaliação dos Cargos existentes e estabelecimento do novo quadro

Janeiro a julho de 2009

Estabelecimento de um manual de cargos com pontuações

Janeiro a julho de 2009

Readequação dos Cargos existentes

Janeiro a julho de 2009

Pesquisa salarial de mercado, com novo quadro de cargos

Agosto a dezembro de 2009

Estabelecimento de nova tabela salarial

Agosto a dezembro de 2009

Tabela 36: Redesenho do Plano de Cargos e Salários do Corpo Técnico-Administrativo

10.7.3Corpo discente

As metas relacionadas ao atendimento cada vez mais qualificado ao quadro discente da PUC-Rio estão, na realidade, apresentadas ao longo de todo o capítulo 10 do presente documento (“Desenvolvimento Institucional 2008 – 2012: Objetivos, metas e linhas de ação“). Uma vez que o compromisso pleno da Universidade é com a formação integral do aluno, cada uma das ações de desenvolvimento previstas visa efeitos positivos sobre a vida acadêmica de seu corpo discente.

Cabe, no entanto, sintetizar algumas das principais metas mais diretamente voltadas ao corpo discente da PUC-Rio.

Em relação ao tradicional programa de bolsas que visam a inclusão social, a Coordenação de Bolsas e Auxílios planeja a criação de um fundo de bolsa por meio do qual o aluno reembolsa, após a formatura, os valores que deixou de pagar durante o curso, calculados de acordo com as mensalidades cobradas na época do reembolso.

Já no que diz respeito ao atendimento de alunos portadores de necessidades especiais, o Núcleo de Apoio e Inclusão da Pessoa com Deficiência (NAIPD), juntamente com a Coordenação Central de Infra-estrutura (CCIE), elaborará um novo “Plano de promoção de acessibilidade e de atendimento diferenciado a portadores de necessidades especiais”, visando aprimorar o atendimento de apoio a alunos.

Para aprimorar as ações de integração do aluno ao mercado de trabalho, a Coordenação Central de Serviços Profissionais planeja aumentar em um terço, no prazo de 5 anos, a oferta dos estágios através da capitação de novas empresas conveniadas. Além disso, traça como meta a promoção de serviços de orientação vocacional e profissional para o alunado. Vários dos Cursos de Graduação, por sua vez, estabeleceram metas para ampliar as oportunidades de estágio dentro de seus grupos de pesquisa e de seus laboratórios.

Uma importante meta estabelecida para o ensino de graduação diz respeito ao estabelecimento de ações sistemáticas para o acompanhamento dos egressos, a serem implementadas ao longo da vigência do PDI.

No âmbito da pós-graduação, destaca-se como meta a busca de maior intercâmbio com instituições nacionais e internacionais, propiciando uma maior diversidade de experiências inter-institucionais aos pós-graduandos.

10.8.Metas de Infra-estrutura

10.8.1Campus e Unidades

Em relação à gestão e ao controle da infra-estrutura da Universidade, a recém-criada Coordenação Central de Infra-estrutura (CCIE) planeja aperfeiçoar o sistema de acompanhamento do uso do espaço físico do campus de modo a viabilizar a execução de um levantamento, mais detalhado do que o atual, desse espaço físico. O aperfeiçoamento do sistema de acompanhamento do espaço físico da PUC-Rio será realizado por meio das linhas de ação expostas na Tabela 37.



LINHAS DE AÇÃO

PERÍODO

Atualização das plantas de arquitetura de todo o campus da Gávea

Julho/2008 a julho/2009

Sistema de Acompanhamento de Espaço Físico – SAEF – para reserva e consulta de espaço físico de salas de aula, laboratórios de ensino e auditórios

Dezembro/2007 a julho/2008

Sistema de Cadastro de Infra-estrutura (versão de coordenação e administração)

Outubro/2008 a dezembro /2009

Tabela 37: Meta de aperfeiçoamento dos sistemas eletrônicos de infra-estrutura

Já no que concerne a novos investimentos de infra-estrutura, dois projetos de porte encontram-se em andamento. O primeiro diz respeito à construção do Núcleo Regional de Competência em Petróleo (NRCP) e o segundo à continuidade do projeto de construção da Midiateca da PUC-Rio. Na tabela que se segue são apresentadas as principais linhas de ação para a consecução desses investimentos.



PROJETO

LINHAS DE AÇÃO

PERÍODO

NRCP

Construção do Edifício Garagem

Até abril/2008

Construção do Edifício de Laboratórios de Pesquisa e montagem dos equipamentos dos laboratórios

Até julho/2010

Processo de ocupação do Edifício

Fevereiro/2008 a julho/2010

Expansão do subsolo do Edifício

Dezembro/2008 a julho/2010

Midiateca

Captação de recursos

Julho/2008 a Dezembro/2010

Finalização do projeto da biblioteca e do módulo de edifício garagem

Dezembro/2010 a dezembro/2012

Tabela 38: Projetos de investimento de infra-estrutura

A partir dos novos investimentos realizados, será possível executar diversas metas para a manutenção e a melhoria da infra-estrutura atual, conforme enumeradas na Tabela 39.



META

PERÍODO

Atualização e colocação de novas placas de identificação das espécies vegetais do campus

Setembro e outubro/2008

Remanejamento de laboratórios de pesquisa e salas de professores localizadas no Edifício Cardeal Leme para o Edifício do Van Der Graaf visando criar novas salas de aula e salas de estudos para alunos de graduação

Maio/2008 a julho/2009

Remanejamento de laboratórios de ensino de graduação da área de Engenharia Elétrica e Controle e Automação para o Pilotis do Cardeal Leme visando dar visibilidade aos laboratórios, retirando do Pilotis laboratórios e salas de pesquisadores que não estão diretamente relacionados com graduação

Agosto/2008 a julho/2009

Remanejamento dos laboratórios de pesquisa e salas de professores do Departamento de Química para o novo edifício do NRCP/PUC-Rio visando a criação de novas salas de aula, salas de estudo e laboratórios de ensino

Julho/2009 a fevereiro/2011

Estudo de viabilidade para reconstrução do Prédio do ITS visando criar novos laboratórios de ensino de graduação e de uso geral dos alunos (subsolo e andar térreo) e novos laboratórios de pesquisa de Ciência da Computação (financiamento externo)

Março/2010

Melhoria da infra-estrutura de salas de aula e banheiros com novo mobiliário, equipamentos (Data Show, câmeras de segurança, etc.) e tratamento acústico

Fevereiro/2009 a fevereiro/2010

Implantação de acesso Wi-Fi em todo o campus da Gávea

Dezembro/2010

Construção de novo auditório do Departamento de Direito no 8º andar da Ala Frings

Até julho/2008

Urbanização e preservação dos pilotis e áreas externas do Campus da Gávea

Junho/2008 a dezembro/2012

Tabela 39: Metas de manutenção e melhoria do campus
10.8.2Coordenação Central de Extensão (CCE)

A CCE planeja a expansão da infra-estrutura que usufrui na Gávea e em Caxias.

Em relação a suas instalações na Unidade Caxias, a CCE elaborou projeto em conjunto com a Vice-Reitoria para Assuntos de Desenvolvimento, com intuito de promover a ação social, levando o ensino de qualidade da PUC-Rio á comunidade carente do município de Duque de Caxias, promovendo assim a inclusão social através do desenvolvimento pessoal e capacitação profissional. Esse projeto será levado a cabo ao longo de 2008.

Já em relação às instalações da CCE na Gávea, há também a previsão da expansão da sua área administrativa. Isto porque a administração dos cursos oferecidos na Gávea, Centro, Caxias e Barra, está concentrado em uma única sede administrativa na Gávea, que mesmo com o aumento das unidades, dos cursos e dos alunos, manteve a mesma estrutura. Para adequar a nova realidade para o oferecimento e administração dos cursos, a reestruturação e o crescimento desta coordenação está sendo planejado, o que proporcionará melhores condições de trabalho aos funcionários técnico-administrativos, buscando otimizar o potencial de cada um. A expansão está prevista para ser realizada ao longo dos anos de 2008 e 2009.

10.8.3Biblioteca

O PDI da DBD reflete as demandas crescentes que têm sido exercidas sobre as Bibliotecas da Universidade, as mudanças ocorridas nos últimos anos, na gestão e nas tecnologias da informação, assim como na administração dos espaços de estudo físicos e virtuais.

A construção de uma Midiateca foi exposta acima, dado que está sob a responsabilidade da Coordenação de Infra-estrutura (CCIE).

Gestão de Recursos de Informação: Políticas, metas e linhas de ação

A formação do acervo baseia-se, fundamentalmente, nos planos de desenvolvimento acadêmico, de pesquisa e extensão da PUC-Rio. A DBD adquire, para o acervo, em bases regulares, qualquer tipo de material, em seus diferentes suportes físicos, quer coleções específicas, quer coleções de âmbito geral, enfatizando as áreas em que os interesses de estudantes e professores sejam eficazmente atendidos, nos seus trabalhos de estudo, pesquisa e extensão. A indicação do acervo a ser comprado é efetuada por representantes das diferentes áreas de ensino e pesquisa dos Departamentos e assistida pela Seção de Aquisição Centralizada (SAC) da DBD. Acervo recebido em doação ou permuta é submetido à avaliação de representantes dos Departamentos da Universidade, com a assessoria da SAC/DBD. A DBD se reserva o direito de descartar ou permutar as doações não selecionadas. Como norma geral, não são acervados apostilas, trabalhos escolares, catálogos comerciais e foto-reproduções de documentos, já existentes na Biblioteca ou disponíveis no mercado editorial. A DBD efetua o descarte de material obsoleto ou danificado, sem condições de restauro, baseando-se na política de aquisição e na análise dos Departamentos.

Visando à atualização do acervo e para suprir as necessidades dos programas de graduação e pesquisa prevê-se a expansão do acervo, em cerca de 2%, por ano, nos próximos cinco anos, para títulos de livros. A duplicação de coleções deverá considerar como critérios: a intensidade do uso; a disponibilidade do acervo da DBD, em relação à quantidade de reservas; as diretrizes do MEC e da CAPES.

Dever-se-á intensificar a aquisição de recursos eletrônicos, com o objetivo de expandir o acesso ao acervo. Os periódicos impressos continuarão a ser assinados, apenas, para os títulos que ainda não estejam disponíveis em meio eletrônico ou se este acesso não se apresenta de forma completa, através da rede do campus ou por outras justificativas dos Departamentos da Universidade. Para o desenvolvimento de suas coleções a DBD vem ampliando esse conceito ao buscar e prover recursos de informação virtuais.

O volume de recursos de informação locais e eletrônicos procura atender a proporção do número de usuários dos cursos de graduação, pós-graduação, pesquisa e extensão, contemplando todas as áreas de atuação da PUC-Rio.

As linhas de ações previstas para desenvolvimento do acervo são apresentadas na Tabela 40.



LINHA DE AÇÃO

PERÍODO

Atualizar a “Carta de Aquisição”

Março a julho de. 2008

Compilar uma nova bibliografia básica para os cursos de graduação

Janeiro a abril de 2008

Compilar a bibliografia complementar para os cursos de graduação

Abril de 2008 – contínuo

Compilar a bibliografia básica necessária às atividades docentes

Maio de 2008 – contínuo

Compilar a bibliografia básica necessária aos programas de pós-graduação

Maio de 2008 – contínuo

Adquirir livros eletrônicos

Março de. 2008 - contínuo

Realizar o intercâmbio das publicações PUC-Rio com outras Instituições, em troca do recebimento de títulos de interesse aos Departamentos

Janeiro de 2008 - contínuo

Avaliar o acervo existente incluindo descarte

Abril de 2008 - contínuo

Preservar e conservar o acervo

Janeiro de 2008 - contínuo

Realizar inventário do acervo

Janeiro de 2009- anualmente

Tabela 40: Linhas de ação para o desenvolvimento do acervo

Especificamente no que se refere a ações para a Biblioteca Digital, a Tabela 41 oferece o detalhamento de seu planejamento.



ETAPAS DE REALIZAÇÃO

PERÍODO

Ampliar o Repositório das teses e dissertações da PUC-Rio e outras publicações

Janeiro de 2008 - contínuo

Cumprir com as determinações da Resolução da CAPES, de fevereiro de 2006 para a publicação de teses e dissertações na Internet

Janeiro de 2008 - contínuo

Incluir no Repositório outras publicações eletrônicas, produzidas na Universidade

Janeiro de 2008 - contínuo

Digitalizar as teses/dissertações retrospectivas, anteriores a 2002

Março de 2008

Tabela 41: Linhas de ação para o desenvolvimento da Biblioteca Digital

10.8.4Infra-estrutura para pessoas com necessidades especiais

A PUC-Rio, por meio da parceria entre a Coordenação Central de Infra-estrutura e o Núcleo de Apoio e Inclusão de Portadores de Deficiência, elaborará um novo “Plano de promoção de acessibilidade e de atendimento diferenciado a portadores de necessidades especiais”, visando aprimorar a infra-estrutura destinada ao apoio a alunos, professores e funcionários. Para tanto, prevê as seguintes etapas de elaboração.


ETAPAS DE REALIZAÇÃO

PERÍODO

Levantamento das demandas dos portadores de necessidades especiais cadastrados em parceria com o NAIPD

novembro/2008

Elaboração da nova versão plano

julho/2009

Execução do plano

dezembro/2010
Tabela 42: Atualização do Plano de Promoção de Acessibilidade

10.9.Metas de Avaliação

A Coordenação Central de Planejamento e Avaliação (CCPA), juntamente com a Comissão Própria de Avaliação (CPA), planeja dar continuidade ao modelo de avaliação interna definido em 2005, aprimorando-o a cada ciclo avaliativo e tornando-o indissociável dos ciclos de planejamento.

Ao longo da vigência deste PDI, está prevista a realização de 3 ciclos de avaliação interna nos anos de 2008, 2010 e 2012, com a participação ampla da comunidade universitária.

Duas metas nortearão as próximas avaliações. A primeira diz respeito a um maior esforço de divulgação, para aumentarmos gradativamente a participação espontânea de alunos, professores e funcionários, consolidando, assim, a cultura de avaliação na PUC-Rio. Já a segunda refere-se ao refinamento na análise de resultados, tornando-a mais detalhada e aprofundada.

Após essas avaliações, são retomados os ciclos de planejamento, que correspondem à atualização periódica do PDI, com base nos resultados coletados nas avaliações, para definição de novas ações de desenvolvimento. As avaliações deste PDI ocorrerão em 2009, 2010, 2011 e ao término de sua vigência, já no início do ano de 2013.

A meta central no campo de ações de planejamento é a de tornar o PDI um documento dinâmico, avaliado e atualizado anualmente. Anteriormente, as ações institucionais relacionadas ao PDI ficavam concentradas ao período de elaboração do documento e de avaliação ao término de sua vigência (após 5 anos).

Outra importante ação avaliativa a ser continuada é a avaliação dos professores pelos alunos, que acontece ao final de cada semestre letivo, quando os alunos de graduação avaliam seus professores daquele período, por meio do Sistema de Avaliação de Professores.

A partir de 2008, além dos relatórios semestrais, serão elaborados relatórios com séries históricas que permitam avaliar os professores em uma perspectiva de médio prazo, servindo de instrumento gerencial mais refinado para as Coordenações dos Cursos.

10.10.Metas de Gestão financeira



Embora parte preponderante dos recursos da instituição advenham das anuidades pagas por alunos de graduação, têm-se mostrado cada vez mais relevantes os aportes financeiros gerados por contratos e convênios com empresas públicas e privadas. A tradição da Universidade de realizar atividades de pesquisa, apoiadas em um corpo docente consolidado e altamente qualificado, tem facilitado a interação com tais empresas para a execução de projetos de pesquisa e desenvolvimento. Os recursos advindos destes projetos têm contribuído significativamente para a sustentabilidade financeira da Universidade, possibilitando o sempre necessário investimento em infra-estrutura e equipamentos. O incentivo a essa interação com empresas continua sendo um dos objetivos institucionais, definido, inclusive, no PDI da PUC-Rio.


1 As atividades da PUC-Rio relacionadas à extensão e responsabilidade social são descritas no capítulo 7 desse Plano.

2 Mais detalhes sobre a infra-estrutura do Rio Datacentro e Biblioteca são apresentados na seção 7 desse documento.




Compartilhe com seus amigos:
1   ...   6   7   8   9   10   11   12   13   14


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal