Plano de Desenvolvimento Institucional (pdi da puc-rio)



Baixar 1.29 Mb.
Página2/14
Encontro13.06.2018
Tamanho1.29 Mb.
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14

Tabela 1: Unidades de Informação do PDI da PUC-Rio

Etapa 2 – Coleta de dados: Encaminhamento dos formulários às Unidades de Informação para discussão interna, reflexão e estabelecimento de metas e linhas de ação para os próximos 5 anos. Sempre que pertinente, essas Unidades elaboraram e / ou atualizaram material descritivo relativo às suas áreas de atuação.

Etapa 3 – Discussão dos dados:



ENSINO & PESQUISA – Seminários para discussão do PDI: Realização de 2 Seminários, um para discussão das Metas para o Ensino de Graduação, e um segundo para o contexto da Pós-Graduação. Participaram desses seminários o Vice-Reitor para Assuntos Acadêmicos, os Coordenadores Centrais da Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos, representantes da alta-direção e das demais Vice-Reitorias, Decanos, Vice-Decanos, Diretores dos Departamentos e Coordenadores de Graduação e Pós-Graduação. Os coordenadores de Graduação e de Pós-Graduação apresentaram as propostas de desenvolvimento dos Cursos e Programas sob sua coordenação, discutindo-as em Grupos de Trabalho e, posteriormente, em plenária. A partir da discussão, realizada ao longo de 4 dias (2 dias para cada Seminário), foi possível gerar insumo para a atualização dos objetivos institucionais pela alta-direção e para o aprimoramento das propostas de desenvolvimento de cada Curso e Programa.

DEMAIS DIMENSÕES – Reuniões de trabalho: Reuniões entre representantes da Vice-Reitoria para Assuntos Acadêmicos e responsáveis pelo estabelecimento das metas de desenvolvimento nas áreas de responsabilidade social, de infra-estrutura, administrativa, financeira e de recursos humanos. Nestas reuniões, o plano de desenvolvimento elaborado pelas Unidades para cada dimensão foi discutido, gerando insumo para o aperfeiçoamento das propostas iniciais.

Etapa 4 – Consolidação e análise dos dados: Análise minuciosa dos dados elaborados pela comunidade universitária para redação final do documento, sob responsabilidade da Coordenação Central de Planejamento e Avaliação (CCPA).

Etapa 5 – Apresentação e aprovação do PDI: Apresentação do documento em Reunião Ampliada de Reitoria com a alta-direção da Universidade e Diretores dos Departamentos para últimos aprimoramentos e, em seguida, submissão da versão final do documento ao Conselho Universitário.

2.
A Pontifícia Universidade Católica


do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

2.1.Histórico

Criar a “Universidade Católica do Brasil” foi uma meta estabelecida pelos Bispos do Brasil e um sonho acalentado por Dom Sebastião Leme e Pe. Leonel Franca, S.J. Com este objetivo, em 30 de outubro de 1940, por meio do Decreto 6.409, foi criada a Sociedade Civil Faculdades Católicas, integrada na rede educacional da Companhia de Jesus, que mantém obras educacionais com a finalidade de contribuir para a missão evangelizadora da Igreja.

No dia 15 de março de 1941, foi realizada a inauguração solene dos cursos das Faculdades Católicas de Filosofia e Direito, instaladas anexas ao Colégio Santo Inácio. Em 1943, a Faculdade de Filosofia instalou um curso de preparação para auxiliares de Serviço Social.

A Faculdade Católica de Filosofia, a Faculdade Católica de Direito e a Escola de Serviço Social receberam autorização de se reunirem, constituindo-se em Universidade pelo Decreto 8.681, de 15/01/1946, ano em que foram aprovados os Estatutos da Universidade Católica do Rio de Janeiro. No ano seguinte, pelo Decreto da Congregação dos Seminários, de 20/01/1947, a Santa Sé concedeu-lhe o título e as prerrogativas de Universidade Pontifícia.

Com o crescente desenvolvimento da indústria no país e a conseqüente necessidade de cursos na área de engenharia, foi criada em 1948 a Escola Politécnica da PUC (EPPUC).

Ao final da década de 1940 e nos anos de 1950, foram criados os cursos de Jornalismo e Matemática, os Institutos de Direito Comparado e de Psicologia Aplicada, a Escola de Sociologia e Política, a Escola Médica de Pós-Graduação e os Cursos de Aperfeiçoamento Odontológico, bem como o Instituto de Administração e Gerência (IAG).

A PUC-Rio continuou a se expandir com a inauguração de sua nova sede, no bairro da Gávea. Em 1951, fundou-se a Associação dos Antigos Alunos da PUC-Rio e celebrou-se o lançamento da Pedra Fundamental do novo campus, que seria inaugurado em 1955.

No início da década de 1960, a Universidade começou a buscar sua excelência na geração de conhecimento científico. Numa atitude absolutamente pioneira para uma universidade particular, a PUC-Rio, utilizando recursos próprios, montou seus primeiros laboratórios, contratou seus primeiros docentes em tempo integral e passou a desenvolver pesquisa de forma sistemática. Por isso, quando o então Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE) resolveu, por meio do Fundo de Desenvolvimento Técnico Científico (FUNTEC), apoiar a pós-graduação e a pesquisa em universidades, a PUC-Rio foi uma das entidades escolhidas para receber este apoio.

A PUC-Rio não se limitou aos cursos apoiados pelas agências governamentais e, na década de 1960, com o uso exclusivo de recursos próprios, criou inúmeros cursos nas áreas de Ciências Humanas e Sociais.

Ainda nos anos 1960, a PUC-Rio instalou em suas dependências um Computador Burroughs 205, o primeiro da América Latina em universidades e o primeiro do Brasil.

Em 1966, um grupo de trabalho deu início a um processo de profunda reforma acadêmico-administrativa da Universidade. No projeto dos novos Estatuto e Regimento, foram abordados pontos relacionados à tríplice função da Universidade (pesquisa, ensino e prestação de serviços); à modernização de sua estrutura organizacional; à organização didática dos cursos em nível de graduação, pós-graduação e extensão; e à implantação do regime de créditos, entre outros. Os novos Estatuto e Regimento foram aprovados em junho de 1969, antecipando-se, assim, à maioria dos projetos de reforma desenvolvidos pelas demais universidades brasileiras, em decorrência da Reforma Universitária de 1968. A Reforma da PUC-Rio acabou sendo referência para todo o país.

Foram, então, criados os Departamentos, que passaram a ser as Unidades Acadêmicas básicas. Eram, na época, 20 Departamentos divididos em 3 centros: CTCH (Centro de Teologia e Ciências Humanas), CCS (Centro de Ciências Sociais), CTC (Centro Técnico Científico), além do CCBM (Centro de Ciências Biológicas e de Medicina), dedicado à especialização.

A década de 1970 foi dedicada à consolidação do novo modelo de universidade definido pela Reforma. Também importante foi a implantação, em 1970, do “regime de créditos acadêmicos”, pelo qual as matrículas adquirem grande flexibilidade, propiciando forte interação entre os diversos cursos. Finalmente, é nessa década que se consolida o sistema de pós-graduação stricto sensu da PUC-Rio, com a implantação da pós-graduação no Centro de Ciências Sociais com os cursos de Mestrado em Administração de Empresas, Direito, Serviço Social e Economia, e a expansão do sistema nos demais centros.

Os anos de 1980 iniciaram-se com a definição de um Plano Diretor, aprovado em dezembro de 1982, no qual foi mais uma vez afirmado o compromisso da Universidade com a excelência, tendo em vista o papel importante da pesquisa como criadora de conhecimento e como formadora, nos alunos, de uma capacitação elaboradora de novos projetos. Entendida como a articulação da pesquisa e do ensino com as necessidades da comunidade universitária e da sociedade, a extensão ganhou maior ênfase nessa década. Várias iniciativas podem ser destacadas, dentre elas, a criação do Centro Cultural da PUC, cuja sede é o Solar Grandjean de Montigny, tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

No intenso ritmo dos avanços científico-tecnológicos que geraram profundas transformações nos contextos político, econômico e social da década de 90, a PUC-Rio confirmou-se como instituição pioneira e dinâmica ao abrir cada vez mais seu leque de atividades. Cinco exemplos merecem registro, por indicarem essa diversificação: (1) criação do Centro Loyola de Fé e Cultura, com o objetivo de expandir o diálogo entre Fé e Cultura/Ciência para além das salas de aula, formando leigos para o trabalho evangelizador; (2) criação do Instituto Gênesis para Inovação e Ação Empreendedora que tem por objetivo, formar empreendedores, empreendimentos e criar ambientes de inovação, promovendo a interdisciplinaridade através da aplicação do conhecimento da Universidade na geração de produtos e serviços inovadores, estreitando assim, sua relação com o mercado; (3) institucionalização do sistema de pós-graduação lato sensu em toda a Universidade com a criação de mais de 20 cursos de especialização com a mesma marca de excelência de seus cursos regulares stricto sensu; (4) criação da Coordenação Central de Educação a Distância (CCEAD) com intuito de funcionar como pólo agregador dos trabalhos de Educação a Distância na PUC-Rio, e (5) criação do Núcleo Interdisciplinar de Meio Ambiente (NIMA), com o objetivo de promover e agregar atividades relacionadas ao meio-ambiente entre os diversos Departamentos da Universidade.

As crises financeiras do país não impediram que, durante estes anos, a PUC-Rio continuasse a fortalecer seus cursos de graduação e expandir a pós-graduação. Em 1992, foi criada a Coordenação Central de Cooperação Internacional, para desenvolver uma política de internacionalização da PUC-Rio por meio de convênios e intercâmbios de estudantes. Em 1994, foi criado o mestrado em Design, o primeiro da América Latina e, nos anos seguintes, vários Departamentos, principalmente no CCS, iniciaram seus programas de Doutorado.

Avançando na meta de estabelecer um relacionamento mais próximo de seus cursos de graduação com o mundo do trabalho, a PUC-Rio criou, em 1995, a Empresa Júnior, empresa de consultoria de caráter multidisciplinar, composta exclusivamente por alunos de graduação. Paralelamente, desde 1997, realiza anualmente a Mostra PUC, com o objetivo de promover uma interação mais ativa entre a Universidade e a iniciativa privada, órgãos do governo e agências de fomento científico. Trata-se de um evento onde diversas entidades são convidadas a montar stands na Universidade para expor seu trabalho e entrar em contato com os alunos. Em todas essas iniciativas, destaca-se o objetivo de dar oportunidade aos alunos e ex-alunos da PUC-Rio de se desenvolverem como profissionais dinâmicos, críticos e criativos.

Ainda em termos de novas iniciativas na área no ensino de graduação, pode-se destacar a criação de cursos de natureza intercentro como, dentre outros, o de Arquitetura e Urbanismo, em 1992, oferecido pelo Departamento de Artes & Design, do CTCH, e de Engenharia Civil, do CTC, contando com forte colaboração do Departamento de História, do CCS. Vale destacar, também, a criação, em 2005, da Habilitação em Cinema do Curso de Comunicação Social.

Atualmente, a PUC-Rio oferece 35 cursos e habilitações de graduação, um consistente conjunto de cursos de extensão e de pós-graduação lato sensu, além de Programas de Pós-Graduação stricto sensu presentes em todos os seus Departamentos. Consolida-se, assim, a cada ano, o fortalecimento equilibrado do tripé ensino, pesquisa e extensão.

2.2.Missão

A Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) é uma instituição de direito privado que se rege por seu Estatuto e Regimento e pela legislação em vigor. Dedicada ao ensino, à pesquisa e à extensão, é uma universidade particular, confessional e comunitária.

Baseado nos estatutos da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, o Marco Referencial, expõe a missão que traça os rumos da Universidade e também os compromissos que devem reger o comportamento de cada um dos que integram a comunidade universitária.

Segundo o Marco Referencial, em sua missão, a PUC-Rio prima pela produção e transmissão do saber, baseando-se no respeito aos valores humanos e na ética cristã, visando, acima de tudo, ao benefício da sociedade. A Universidade afirma o primado da pessoa sobre as coisas, do espírito sobre a matéria e da ética sobre a técnica, de modo que a ciência e a técnica estejam a serviço da pessoa humana.

A PUC-Rio busca a excelência na pesquisa, no ensino e na extensão para a formação de profissionais competentes, inseridos na realidade brasileira e formados para colaborar, por meio dos conhecimentos adquiridos, para a construção de um mundo melhor, de acordo com as exigências da justiça e do amor cristão.

A Universidade também se compromete com a verdade, o pluralismo cultural, o diálogo, a simplicidade no agir, a primazia do bem comum sobre os interesses individuais e o desenvolvimento do espírito de solidariedade.

Em todas as suas atividades, a PUC-Rio almeja colaborar na construção de uma sociedade baseada no respeito e na promoção de todos, de modo especial dos mais pobres e marginalizados, levando em conta os desafios que lhes são lançados pela situação social, política e cultural do Brasil e do mundo. Para tanto, constitui-se espaço para diálogo interdisciplinar e lugar privilegiado para a interrogação sobre o sentido da ciência e da vida.

2.3.Objetivos institucionais gerais

A PUC-Rio destina todos os seus recursos à consecução dos objetivos definidos em seu Estatuto, a saber:


  • A promoção da cultura, nos planos intelectual, estético, moral e espiritual, em função do compromisso com os valores cristãos e como instrumento de realização da vocação integral da pessoa humana;

  • O desenvolvimento do ensino e aprofundamento da investigação e da pesquisa, para criar e difundir uma visão do Universo e do ser humano consciente da necessária unidade que deve reger a multiplicidade do saber;

  • A formação de profissionais competentes, habilitados ao pleno desempenho de suas funções, com sentido de responsabilidade e participação;

  • A inserção na realidade brasileira, colocando a ciência a serviço da comunidade e orientando suas atividades para a edificação de um mundo melhor, de acordo com as exigências da Justiça e do Amor;

  • O intercâmbio e a cooperação com instituições educacionais, científicas e culturais, nacionais e estrangeiras, no intuito de emprestar universalidade ao sentido de sua missão.

2.4.Diretrizes pedagógicas

As diretrizes pedagógicas da Universidade encontram-se estabelecidas no Projeto Educacional Comum e no Projeto Político Institucional da PUC-Rio. No primeiro documento, de autoria da Companhia de Jesus da América Latina e publicado em abril de 2005, são definidos os princípios e valores que inspiram todas as instituições educativas pertencentes à Companhia de Jesus ou confiadas aos seus cuidados na América Latina. Já no segundo, são descritas as diretrizes pedagógicas da PUC-Rio que servem de subsídios para ações que viabilizem a consecução dos objetivos institucionais da Universidade.

2.4.1Plano Educacional Comum

A PUC-Rio, como as demais universidades confiadas aos cuidados da Companhia de Jesus da América Latina, segue os princípios e valores exigidos pela sua identidade católica e cristã e neles baseia-se para estabelecer suas diretrizes pedagógicas. Justiça, amor, solidariedade, honestidade e sobriedade são norteadores de uma prática pedagógica que enfatiza a formação integral, equilibrada e harmônica do ser humano e o acompanhamento pessoal do estudante.

Lado a lado com a tradição cristã e católica, o Plano Educacional Comum encoraja a incorporação dos novos valores construídos pelo conhecimento científico e tecnológico. Novas formas de pensar e aprender, a renovação cultural e a comunicação colaborativa e em rede são importantes fatores para a manutenção e o aprimoramento da instituição.

2.4.2Projeto Político Institucional

A Educação na PUC-Rio pauta-se na busca da excelência e na formação integral do aluno, inspirada em uma visão de mundo marcada pelo senso de responsabilidade e de serviço ao bem comum. A Universidade destaca seu compromisso de contribuir eficazmente para a transformação da sociedade brasileira, no sentido de construir uma nação mais justa e livre, lutando contra a miséria e a desigualdade social. A Universidade está cônscia, porém, de que sua responsabilidade social deve exercer-se primordialmente através de suas atividades de ensino e pesquisa, colocando seu potencial acadêmico a serviço da comunidade. Ao contrário de permanecer isolada, alheia ao contexto que a cerca, a PUC-Rio se vê como parte dessa mesma sociedade, de seus anseios e necessidades; e está pronta para contribuir, como fonte de idéias e reflexões, para que haja a plena realização de todos como seres humanos e cidadãos conscientes da missão de aprimorar a sociedade, difundindo e lutando pelos direitos de todos, em particular pelo direito de acesso ao conhecimento em todos seus níveis.

Para concretizar ações consistentes com sua concepção de Educação, a PUC-Rio estabelece 5 diretrizes pedagógicas em seu Projeto Pedagógico Institucional, apresentadas na Tabela 2.



DIRETRIZ

DEFINIÇÃO

Interdisciplinaridade

A PUC-Rio procura o caminho da interdisciplinaridade e da flexibilização do currículo, de forma coerente com as mais novas tendências da educação e visões filosóficas, que entendem o conhecimento de forma reticular e não fragmentada.

Integração com o mercado de trabalho

A PUC-Rio busca estreitar suas relações com o mundo do trabalho, por um lado preparando o aluno para participar dele e, por outro, oferecendo oportunidades concretas de inserção no mercado de trabalho.

Integração de ensino e pesquisa

A Universidade estimula a participação de alunos em atividades de pesquisa, reforçando a integração entre Ensino e Pesquisa e propiciando a construção de atitude científica

Programas de cooperação e intercâmbio

A Universidade busca fornecer aos alunos uma formação mais ampla e abrangente da sociedade, oferecendo-lhes a oportunidade de participar de programas de cooperação e de intercâmbio acadêmicos com instituições nacionais e estrangeiras.

Responsabilidade social

As atividades acadêmicas da Universidade proporcionam a participação de alunos e professores na sociedade, propiciando que os conhecimentos acadêmicos estejam a serviço da análise crítica e da transformação social.


Compartilhe com seus amigos:
1   2   3   4   5   6   7   8   9   ...   14


©ensaio.org 2017
enviar mensagem

    Página principal